Translate this Page

Rating: 3.0/5 (915 votos)



ONLINE
2




Partilhe este Site...

 

 

<

Flag Counter


apologetica evidencia molecular?
apologetica evidencia molecular?

                                          Evidência molecular? 

Muita coisa aconteceu na biologia evolucionária desde o lançamento das duas primeiras edições deste manual, e esta nova edição fornece atualizações importantes sobre estes desenvolvimentos.

Incluindo as alterações que invalidaram algumas de suas reivindicações nos dois primeiros fascículos!

 

Descobertas de fósseis têm continuado a produzir provas novo e convincente sobre a história evolutiva. Nova informação e compreensão sobre as moléculas que compõem os organismos surgiu, incluindo as sequências de DNA completos de seres humanos. Sequenciamento de DNA tornou-se uma poderosa ferramenta para o estabelecimento de relações genéticas entre as espécies. Provas de DNA já confirmaram evidências fósseis e permitiu estudos de evolução em que o registro fóssil é ainda incompleta. Um inteiramente novo campo, a biologia evolutiva do desenvolvimento, permite aos cientistas estudar como as mudanças genéticas que ocorreram ao longo da história moldaram as formas e funções dos organismos. O estudo da evolução biológica constitui um dos esforços mais ativos e de longo alcance em toda a ciência moderna.

Esta bela história não passa no teste embora. Um papel evolutivo admite:

 

'Os dados moleculares e do registro fóssil pode dar visões conflitantes do passado evolutivo. "18

E outro exemplo recente foi a descoberta de que as semelhanças de DNA sugerem que "os morcegos parecem estar mais relacionados com os cavalos do que as vacas são '19 -veja Sela o cavalo, ele está fora para a caverna de morcegos .20 Longe de confirmar o registro fóssil, esta foi uma grande surpresa para os pesquisadores, como disse o relatório:

 

"" Eu acho que isso vai ser uma surpresa para muitos cientistas ", diz Norihiro Okada no Instituto de Tecnologia de Tóquio, Japão. "Ninguém esperava isso."

'Okada e seus colegas analisaram as mutações genéticas causadas por retroposons, comprimentos de DNA que pode copiar-se em RNA e, em seguida, inverter-copiar-se para trás no DNA em um local diferente em um cromossomo. Espécies estreitamente relacionadas compartilhar mais destas mutações do que parentes mais distantes. A análise pela equipe de Okada obriga a repensar as relações de muitas ordens de mamíferos, que são actualmente classificados por dados de sequência de DNA morfológicas e nucleares.

"Nós precisamos olhar para os fósseis de um novo ponto de vista, porque deve ter havido um ancestral comum de morcegos, cavalos e cães", diz Okada. " 19

Evolução em ação?

Guppies em córregos e rios

 

SEC escreve:

 

Outro exemplo de mudança microevolutivo vem de um experimento sobre os guppies que vivem no Rio Aripo na ilha de Trinidad. Guppies que vivem no rio são consumidos por uma espécie de peixes maiores que come ambos os jovens e adultos, enquanto guppies que vivem nos pequenos riachos que alimentam o rio são comidos por um peixe menor que ataca principalmente em pequenos juvenis. Os guppies no rio amadurecem mais rápido, são menores, e dar à luz a mais e menor prole do que os guppies nos fluxos de fazer, porque guppies com essas características são mais capazes de evitar a sua predador no rio do que os guppies maiores. Quando guppies foram retirados do rio e introduzida em um córrego sem uma população pré-existente de guppies, eles evoluíram características como as dos guppies de transmissão dentro de cerca de 20 gerações.

Mais uma vez, embora SEC faz um grande negócio disto, esta prova faz sentido no modelo da criação bíblica. Este é apenas mais um exemplo de seleção natural em ação. E, novamente, este processo esgota informações, em vez de adicionar a ele, portanto não tem nada a ver com a mudança de peixe na filósofos.

 

Um criacionista pode facilmente compreender que os guppies que possuem a informação genética para crescer mais antes de reproduzir são mais propensos a ser comido pelo maior peixe do rio, então eles vão deixar menos filhos, então esta informação está esgotado na população. Mas nos córregos, os guppies com informação que lhes permite crescer demais para que o fluxo de peixe para comer será capaz de transmitir essa informação melhor.

 

E desde que a pressão selectiva no rio não eliminar completamente os genes, os guppies rio quando transferidos para o fluxo ainda têm algumas amostras com os genes para o tamanho maior. Em seguida, estes são mais propensos a sobreviver após a transferência.

 

Mutações e evolução das mudanças corporais

 

Uma coisa é a alegação de que a seleção natural é a força motriz da evolução, mas outra bem diferente para explicar a origem das mudanças que a seleção natural age sobre. O próprio Darwin não tinha pista sobre genética, que foi descoberto pelo abade criacionista Gregor Mendel (1822-1884), um contemporâneo áspero de seu. Darwinistas modernos afirmam que a matéria-prima é mutações aleatórias, ou erros quando a informação genética é copiada. Mas mutações tendem a destruir as informações, mesmo os benéficos raras como besouros voam em ilhas varridas pelo vento ou peixes cegos em cavernas . Dr John Sanford, inventor da arma gene, mostra em seu novo livro Genetic Entropia eo mistério do genoma (disponível em breve) que as mutações que agregam informações são quase inexistentes, certamente demasiado rara para explicar o conteúdo de informação enciclopédica do mesmo as células vivas mais simples. Em vez disso, as mutações nocivas se acumulam a cada geração, por isso não é um problema muito real de erro catástrofe. Na verdade, a degradação é tão rápido que os humanos não podem ter sido em torno de milhões de anos.

 

No entanto, a SEC tem um par de caixas que supostamente apóiam a evolução. Em uma caixa, SEC primeiro invoca bastante um grande tipo de mutação, uma inversão de cromossomos inteiros, mas o resultado é apenas mais do mesmo tipo de criatura. Em outro, SEC invoca um gene controle, ou "chave mestra" para outros genes como a explicação para a mudança real em tipos.

 

Moscas de fruta no Havaí: O Picture-Winged Drosofilídeos

As moscas de drosofilídeos do Havaí fornecer um excelente exemplo de 'radiação adaptativa ", em que uma espécie ancestral dá origem a um número muito grande de novas espécies em um tempo relativamente curto.

 

Os biólogos evolucionários têm-se centrado especial atenção em um grupo de cerca de 100 espécies de drosofilídeos que têm marcações pigmentadas característicos em suas grandes asas. Conhecido como os drosofilídeos-retrato voado, estas espécies carregam consigo um registro biológico notável da história evolutiva do grupo.

 

As células nas glândulas salivares de todos Drosophila larvas contêm estruturas cromossômicas especiais conhecidas como cromossomos politênicos. Facilmente visíveis através de um microscópio, esses cromossomos politênicos exibir centenas de faixas alternadas claras e escuras de diferentes tamanhos. Estes padrões de bandas tornam especialmente fácil de detectar uma espécie de rearranjo cromossômico conhecido como uma inversão. Por vezes, um erro durante a duplicação do ADN pode causar um segmento do cromossoma a ser invertida.

 

O resultado é um cromossoma rearranjado na qual uma parte do cromossoma, com as suas claras e escuras bandas características, tem uma orientação inversa. Muitos inversões desse tipo ocorreram em diferentes segmentos de cromossomos em diferentes espécies de moscas.

 

Como espécies individuais de drosofilídeos nas ilhas havaianas têm diversificado para formar múltiplas espécies, os pesquisadores usaram as mudanças resultantes nos padrões de bandas para reconstruir a seqüência em que as espécies existentes de drosofilídeos mudou-se de ilhas mais velhos para as ilhas mais recentes e deu origem a novas espécies. Por exemplo, o 'Big Island' do Havaí, que é o mais jovem da cadeia de ilhas, tem atualmente 26 espécies de drosofilídeos retrato-alado.

 

Ao examinar as inversões cromossômicas específicas nessas espécies colonizadoras e compará-los com espécies que vivem em ilhas que são mais velhos, os investigadores determinaram que voa na Ilha Grande foram todas originadas a partir de 19 colonizações separadas da ilha por um pequeno grupo de moscas (ou talvez única fêmea fertilizado voa) a partir de uma das ilhas mais velhos.

 

Isto é tudo muito bem, mas, mais uma vez, se a melhor evidência para a evolução é moscas de fruta transformando-se em moscas da fruta, a evolução é de uma maneira ruim. Os criacionistas não têm nenhum problema com adaptação, especiação ou o efeito fundador. Isso realmente suporta o caso criacionista: as mudanças observadas nestas moscas apenas remodelação existente informações ou perdê-lo (o fundador carrega apenas uma fração da informação genética da população), eo resultado é mais do mesmo . Essas mudanças não são apenas o tipo que vai mudar moscas em flautistas. Ver também RE ch. 2 e RE2 ch. 4 .

 

Evolução das mudanças corporais: genes Hox?

 

The Evolution of Limbs em primeiros tetrápodes

 

Os biólogos moleculares foram descobrindo regiões de DNA que controlam a formação de partes do corpo durante o desenvolvimento. Alguns dos mais importantes destas regiões de ADN são conhecidas como Hox genes.

 

Os seres humanos e todos os outros mamíferos têm 39 Hox genes. Individuais Hox genes controlam a função de outros tipos de genes, e o mesmo Hox genes podem controlar conjuntos diferentes de genes em diferentes partes do corpo. Hox genes também estão envolvidos no desenvolvimento de muitas características anatómicas diferentes, incluindo membros, a coluna vertebral, o sistema digestivo, e o tracto reprodutivo, em diversas espécies de ambos os animais invertebrados e vertebrados.

 

Por exemplo, como ilustrado na figura [não mostrado], as mesmas Hox genes que controlam o desenvolvimento de partes do corpo na mosca da fruta Drosophila também controlar o desenvolvimento das partes do corpo em ratos e outros mamíferos. ... Hox genes também direcionar a formação de barbatanas em peixes e membros dos vertebrados terrestres. Eles são expressos em diferentes padrões em animais limbed, resultando na formação dos dedos das mãos e pés. Alterações na expressão destes genes foram provavelmente envolvidos na evolução dos primeiros tetrápodes, tais como tiktaalik.

 

Certamente Hox genes controlam a expressão de outros genes que são basicamente alterna. No entanto, não é, obviamente, mais para as diferenças entre os diferentes animais que apenas muda. A evolução requer alguma forma de gerar a nova informação que está a ser ligado ou desligado. As informações necessárias para construir uma barbatana peixe é muito diferente do que necessário para construir uma perna ou braço. Por analogia, a mesma chave em um soquete / potência tomada elétrica pode acender uma luz ou um laptop, mas isso não prova que uma luz evoluiu para um laptop!

 

De facto, mutações reais em Hox genes têm demonstrado ser prejudicial. Mesmo em artigos e programas de TV divulgando Hox mudanças como prova da evolução só poderia vir para cima com um extra sem função par de asas nas moscas, ou um functionless perna onde a antena deve ser (antennapedia). Veja RE2 ch. 5 , bem como Hox (homeobox) Genes de Evolução Salvador? e desenvolvimento perna inseto: Evolução sair em um membro .

 

Duplicação de genes

 

SEC levanta uma canard velho, sobre as novas funções de duplicação de genes:

 

Os biólogos moleculares descobriram que um mecanismo particularmente importante pelo qual os sistemas biológicos adquirem funções suplementares é uma duplicação do gene. Os segmentos de ADN são frequentemente duplicado quando as células se dividem, de modo que uma célula tem cópias múltiplas de um ou mais genes. Se essas várias cópias são transmitidas à descendência, uma cópia de um gene pode servir a função original em uma célula, enquanto a outra cópia é capaz de acumular mudanças que, em última instância resultar em uma nova função. Os mecanismos bioquímicos responsáveis ​​por muitos processos celulares mostrar evidência clara de duplicações históricos de regiões do DNA.

RE2 ch. 5 aponta os muitos problemas com essa idéia. O que iria manter o gene duplicado 'off', enquanto ele sofre mutações, até que uma nova função surgiu totalmente por acaso seleção natural não pode trabalhar neste gene a menos que seja traduzido, então estar ligado com esta nova função? Este capítulo abrange também um estudo de caso favorito, hemoglobina.

 

Um papel mais recente de dois Ph.D. biólogos moleculares, ? Faça novas funções surgem por duplicação de genes abrange mais detalhes, e argumenta:

 

"Uma vez que a base para a complexidade biológica é a complexidade genética, alguns biólogos propõem que os genomas complicados em organismos modernos surgiu a partir de um ou alguns genes em um ancestral comum através da duplicação, com neofunctionalization subseqüente através de mutação e seleção natural. Aqui nós examinar os mecanismos conhecidos da duplicação de genes, à luz dos acontecimentos de complexidade genômica e pós-duplicação, e argumentam que:

 

duplicação gênica são aberrações de processos de divisão celular e são mais propensos a causar malformação ou doenças ao invés de vantagem seletiva;

genes duplicados são geralmente silenciadas e submetida a mutações degenerativas;

regulamentação dos agrupamentos de genes supostamente duplicados e famílias de genes é irredutivelmente complexa, e exige o desenvolvimento simultâneo de múltiplos genes totalmente funcionais e redes de comutação, ao contrário do gradualismo darwiniano.

...

 

"A maioria de duplicação gênica são aberrações meióticas ou mitóticas, resultando em malformações ou doenças. As plantas podem tolerar duplicações, especialmente poliploidia, melhor do que animais devido a diferenças em seus estilos de reprodução. Para manter a estabilidade genômica, todas as células têm embutido mecanismos para silenciar genes duplicados, após os quais eles se tornam sujeitos a mutações degenerativas.

 

...

 

'Evolução por duplicação de genes prevê um aumento proporcional no tamanho do genoma com a complexidade organismo, mas esta está em contradição com as provas. Não é genoma hierarquias tamanho, mas sequências regulatórias intergênicos e regulação gene que determinam complexidade. Redes de regulação gênica são irredutivelmente complexos e constitui uma barreira intransponível para a teoria. "

 

Um artigo recente secular admite:

 

'Gene duplicação contribuiu relativamente pouco para o conteúdo dessas [bacteriana] genomas; em vez LGT [transferência lateral de genes], ao longo do tempo, fornece a maior parte da diversidade de repertórios genômicas.21

Note que LGT não explica a origem de quaisquer genes. Mas ele faz cumprir um velho previsão por criacionista Walter ReMine em The Message Biótica que as explicações LGT venha a ser generalizado para explicar aparentes homologias genéticas que não cabem suas filogenias evolutivas.

 

Já reivindicações do design inteligente sido refutada?

Flailing sobre o flagelo

 

Diagrama Wikipedia.org

 Flagelo

Evolucionistas iniciais, como JBS Haldane, pensei que nunca poderia haver rodas em organismos vivos, porque a seleção natural nunca poderia produzi-lo .22 No entanto, a biologia moderna descobriu motores rotativos minúsculas, que contêm as rodas, assim preenchia o critério falsificação de Haldane.

 

O motor rotativo do flagelo bacteriano é justamente considerado como um exemplo de design requintado (ver O germe motorizado incrível ). Outros motores em organismos vivos incluem ATP sintase, o que torna a moeda de energia vital da célula-ATP, e um motor potente em um simples vírus que é essencial para a dissolução seu DNA.

 

No entanto, SEC tenta rejeitar este exemplo de projeto:

 

Os biólogos examinou cada um dos sistemas moleculares afirmavam ser os produtos de design e mostraram como eles poderiam ter surgido através de processos naturais.

No entanto, um dos principais especialistas no flagelo, Scott Minnich , não concorda com isso, e assinala que aqueles que fazem a alegação não tem nenhuma experiência em análise o flagelo.

 

Por exemplo, no caso de o flagelo bacteriano, não existe uma estrutura única e uniforme, que é encontrado em todas as bactérias flagelares. Há muitos tipos de flagelos, alguns mais simples do que outros, e muitas espécies de bactérias não têm flagelos para ajudar no seu movimento.

Isso é como dizer que hélices em aviões não pode ser concebido, porque há muitos tipos de hélice, e alguns aviões não use uma hélice para propulsão.

 

Assim, outros componentes de membranas de células bacterianas são provavelmente os precursores das proteínas encontradas em vários flagelos. Além disso, algumas bactérias injectar toxinas para outras células através de proteínas que são segregadas a partir da bactéria e que são muito semelhantes na sua estrutura molecular das proteínas em partes de flagelos.

Esta similaridade indica uma origem evolutiva comum, onde pequenas alterações na estrutura e organização das proteínas secretoras poderia servir de base para as proteínas flagelar. Assim, as proteínas do flagelo não são irredutivelmente complexos.

SEC é enganosa seus leitores. Minnich mostrou que, na realidade, o aparelho de secreção de tipo III (SSTT) deve ter transferida a partir do flagelo (uma estrutura mais complexa), se fez surgir a partir do outro. Note-se também, não é um falacioso argumento para apelar a uma verdadeira autoridade, como é Minnich, no flagelo.

 

Além disso, a SEC está fora da etapa , mesmo com especialistas evolutivas no TTSS , que estão de acordo que o flagelo precedeu a TTSS:

 

"Parece plausível que o sistema de secreção do tipo III original para fatores de virulência evoluiu daquelas para montagem flagelar.23

"Sugerimos que o aparelho flagelar foi o precursor evolutivo de Tipo III sistemas de secreção de proteínas."24

Na verdade, é bastante lógico sob o seu próprio sistema de crenças. A evolução ensina que as bactérias evoluiu antes de plantas e animais. Mas eles sempre tiveram de nadar, por isso faz sentido que a maquinaria natação precedeu a maquinaria de secreção que seria necessária apenas uma vez a vida multicelular evoluiu.

 

SEC tem pouco desculpa para propor uma explicação que desafia até mesmo os melhores teorias evolucionistas , sem informar os leitores.

 

Olho

 

Mais uma vez, o olho é um exemplo requintado de design, como temos demonstrado em artigos, tais como:

 

Foto sxc.hu

olho

Evolução do olho, um estudo de caso

Órgão do sentido Superb lança luz sobre suposta imperfeição do olho

Excelente olhos: Melhor do que qualquer câmera resposta do olho à luz

Fibra óptica em olho demolir argumento má concepção ateísta

Mas SEC tenta defender o caso evolutiva da evolução gradual do olho complexo das mais simples.

 

Olhos nos moluscos vivos.

O olho polvo é muito complexo, com componentes semelhantes aos do olho humano, tal como uma córnea, íris, cristalino de refracção, e da retina. Outros moluscos têm olhos simples. O olho mais simples é encontrado em lapas (em cima), que consiste em apenas algumas células pigmentadas, ligeiramente modificados a partir epiteliais típico (pele) células. Moluscos Slit-shell (segundo a partir de cima) têm um órgão pouco mais avançado, que consiste de algumas células pigmentadas em forma de um copo. Outras elaborações e crescente complexidade são encontrados nos olhos de Nautilus e Murex , que não são tão complexos quanto os olhos da lula e polvo.

 

Não há dúvida de que a natureza contém gradações em complexidade . Isso é bem diferente de provar que esta gradação é causado pela evolução do simples ao complexo. É possível organizar diferentes veículos em ordem de complexidade, bem como, mas isso não prova que o modelo T, por exemplo, evoluiu para os carros mais complexos. Em vez disso, todos os carros foram projetados . Estranhamente, um Tim Berra, em seu livro Evolução eo Mito da Criação , perdeu este ponto óbvio quando ele usou quatro projetos diferentes do Corvette em anos diferentes como uma analogia para líder de evolução ID proponente Philip Johnson chama essa falácia "erro de Berra '.

 

Mas o principal problema com a evolução do olho não é a estrutura em larga escala, mas a coordenação das partes, bem como a bioquímica incrivelmente complexo envolvido no mesmo a visão mais rudimentar, como mostrado nos artigos acima.

 

A aplicação prática da evolução?

 

Muito tem sido feito de certos processos que a evolução supostamente mímica para produzir enzimas melhoradas ou estruturas. No entanto, estes processos são realmente uma forma de algoritmo iterativo , algo que remonta pelo menos tanto quanto o criacionista Isaac Newton ! Ele utilizado um tal processo para resolver certos equações matemáticas, fazendo uma estimativa, realizando uma operação matemática em que, para produzir uma melhor estimativa, em seguida, repetir (a iteração), o processo na nova estimativa para produzir uma estimativa melhor, e assim por diante.

 

A nova moda evolutiva é "algoritmos genéticos", e SEC fornece o seguinte exemplo:

 

Evolução Indústria: Colocar Seleção Natural para Trabalhar

O conceito de selecção natural tem sido aplicada em muitos campos fora da biologia. Por exemplo, os químicos aplicados princípios da seleção natural para desenvolver novas moléculas com funções específicas. Primeiro eles criar variantes de uma molécula existente usando técnicas químicas. Eles, então, testar as variantes para a função desejada. As variantes que fazem o melhor trabalho são usadas para gerar novas variantes. Rodadas repetidas desse processo de selecção resultar em moléculas que possuem uma muito maior capacidade para realizar uma determinada tarefa.

 

Esta técnica tem sido utilizada para criar novas enzimas que podem converter espigas de milho e outros resíduos agrícolas em etanol com o aumento da eficiência.

 

Primeiro, notamos novamente que a seleção natural não é evolução. Em segundo lugar, aplicar as lições de algoritmos genéticos é que eles mostram que a evolução funciona?

 

É uma coisa para seleccionar para uma única habilidade, e outra para selecionar para a multidão de habilidades que mesmo os mais simples organismos vivos têm.

Neste caso, temos uma certa habilidade químico já existente (por exemplo, afinidade com algo obrigatório), e as mudanças podem aumentar ou diminuir essa capacidade mais ou menos continuamente . Mas há muitas máquinas de células e órgãos mais complexos que precisam ser totalmente formado para trabalhar em tudo . Então, esses processos graduais não podia trabalhar, uma vez que existem discretos obstáculos a serem saltou.

Moléculas sempre sobreviveu, ao contrário da vida real, ea seleção artificial por seres humanos (ou suas máquinas automatizado) é muito mais forte do que no mundo biológico.

As técnicas químicas para a produção de mais moléculas de produzir muito mais 'descendência' e em uma taxa maior até do que micróbios, deixe sozinho criaturas mais complexas.

A taxa de variação corresponderia a uma inaceitavelmente elevada taxa de mutação, se aplicado a um organismo.

E temos também apontou que, por vezes, as enzimas são altamente finetuned para um particular substrato é importante que uma enzima não causa o produto químico errado para reagir. Isto é importante para o controle preciso necessário em muitos processos celulares. A perda de informações lhe permitiria operar em mais tipos de molécula. As proteínas, por sua própria natureza de possuir grupos laterais tanto polares e não polares vai ficar com quase nada, mas outras proteínas. Portanto, não é muito difícil imaginar como uma perda de informação irá permitir-lhes para catalisar reações mais. Isto pode ser desejável para uma enzima que pode converter muitos tipos de resíduos em etanol. Mas esta é a direção errada para produzir a maquinaria necessária para a vida celular.

Evolução v biologia

 

Como mostrado acima, o agitprop NAS tem lamentavelmente não conseguiu apresentar provas da evolução goo-to-lo, e muito menos demonstrado que é essencial para a biologia. Dr Marc Kirschner, presidente fundador do Departamento de Biologia de Sistemas na Harvard Medical School de estados:

 

'Na verdade, ao longo dos últimos 100 anos, quase toda a biologia procedeu independente da evolução, biologia evolutiva, exceto em si. Biologia molecular, bioquímica, fisiologia, não ter tomado em conta a evolução em tudo. '25

Veja também A evolução é realmente essencial para a biologia ?

vejam www.avivamentonosul.blogspot.com