Translate this Page

Rating: 3.0/5 (914 votos)



ONLINE
4




Partilhe este Site...

 

 

<

Flag Counter


Comentario biblico 1 Tessalonissenses cap.3
Comentario biblico 1 Tessalonissenses cap.3

   Comentario biblico de 1 Tessalonissenses cap.3

 

Introdução

Neste capítulo, o apóstolo dá mais uma prova do seu amor aos Tessalonicenses, lembrando-lhes de seu envio Timóteo a eles, com a menção de seu projeto nele e seus incentivos de modo a fazer ( 1 Tessalonicenses 3: 1-5 ). Ele familiariza-los também com sua grande satisfação pelo retorno de Timóteo, com boas novas que lhes dizem respeito ( 1 Tessalonicenses 3: 6-10 ). E conclui com fervorosa oração para eles ( 1 Tessalonicenses 3:11 para o final).

 

versículos 1-5

Com estas palavras, o apóstolo dá conta de seu envio de Timothy aos Tessalonicenses. Apesar de ter sido impedido de ir para eles mesmo, mas seu amor era tal que ele não poderia deixar de enviar Timóteo a eles. Embora Timothy foi muito útil para ele, e ele não poderia poupá-lo, mas Paul estava contente, para o seu bem, para ser deixado sozinho em Atenas. Note-se, Os ministros não devidamente valor a criação eo bem-estar de seu povo que não pode negar -se de muitas coisas para esse fim. Observar,

 

  1. O personagem que ele dá de Timóteo ( 1 Tessalonicenses 3: 2 ): . Nós enviamos Timóteo, nosso irmão Em outra parte ele o chama de seu filho; aqui ele o chama de irmão. Timóteo era júnior de Paulo em idade, seu inferior em dons e graças, e de uma classificação mais baixa no ministério: para Paulo era um apóstolo, e Timóteo, mas um evangelista; ainda Paul chama de irmão. Este foi um exemplo de humildade do apóstolo, e mostrou seu desejo de colocar honra sobre Timothy e recomendar-lhe que a estima das igrejas. Ele chama-lhe também um ministro de Deus. Nota, os ministros do evangelho de Cristo são ministros de Deus, para promover o Reino de Deus entre os homens. Ele chama-lhe também o seu companheiro de trabalho no evangelho de Cristo. Nota, os ministros do evangelho devem olhar para si mesmos como trabalhadores na vinha do Senhor; . eles têm um honroso cargo e trabalho duro, mas um bom trabalho Esta é uma palavra fiel: se alguém deseja o episcopado, ele deseja um bom trabalho, 1 Timothy 3: 1 . E os ministros devem olhar uns sobre os outros, e fortalecer mãos uns dos outros, e não se esforçar e lutar uns com os outros (o que irá dificultar o seu trabalho), mas se esforçar juntos para continuar o grande trabalho que estão envolvidos em, ou seja, para pregar e publicar o evangelho de Cristo, e para persuadir as pessoas a abraçar e entreter-lo e viver de acordo com isso.

 

  1. O fim e design por isso que Paulo enviou Timóteo: Para estabelecer você e vos exortar acerca da vossa fé, 1 Tessalonicenses 3: 2 . Paul deles havia se convertido à fé cristã, e agora ele estava desejoso de que eles podem ser confirmadas e confortado, para que confirmou na escolha que tinham feito da religião cristã, e confortados na profissão e da prática do mesmo. Note-se, quanto mais somos consolados, tanto mais havemos de ser confirmado, pois, quando encontramos prazer nos caminhos de Deus, vamos, assim, ser contratado para continuar e perseverar. Projeto do apóstolo foi estabelecer e conforto aos tessalonicenses sobre a sua fé, - relativamente ao objeto da sua fé, ou seja, as verdades do evangelho e, particularmente, de que Jesus Cristo era o Salvador do mundo, e assim sábio e bom, tão poderoso e fiel, que eles possam confiar nele, - sobre a recompensa da fé, que era mais do que suficiente para equilibrar todas as suas perdas e premiar todos os seus trabalhos.

 

III. O motivo induzir Paul para enviar Timóteo para este fim, ou seja, um temor a Deus ou ciúme, para que eles devem ser movidos a partir da fé em Cristo, 1 Tessalonicenses 3: 3 . Ele estava desejoso que ninguém, ninguém entre eles, deve ser movido ou abanado em mente, para que não apostatar ou vacilar na fé. E ainda,

 

  1. Ele apreendido havia perigo, e temia a consequência.

 

(1.) Havia perigo, [1] por motivo de aflição e perseguição por causa do evangelho, 1 Tessalonicenses 3: 3 . Estes Tessalonicenses não podia deixar de perceber o que aflições os apóstolos e pregadores do evangelho reuniu-se com, e isso pode eventualmente tropeçar-los; e também aqueles que fizeram profissão do evangelho foram perseguidos e, sem dúvida, esses próprios tessalonicenses foram atingidas. [2] Por causa da sutileza e malícia do tentador. O apóstolo estava com medo que de algum modo o tentador eles tinham tentado, 1 Tessalonicenses 3: 5 . O diabo é um tentador sutil e incansável, que procura uma oportunidade para seduzir e destruir-nos, e toma todas as vantagens contra nós, tanto em uma época de prosperidade e na adversidade; e ele tem sido muitas vezes bem sucedido em seus ataques a pessoas com menos de aflições. Ele tem muitas vezes prejudicado a mente dos homens contra a religião por causa dos sofrimentos seus professores estão expostos. Temos razões, portanto, para ser zeloso de nós e os outros, para que não sejamos enlaçados por ele.

 

(2.) A consequência o apóstolo temia era para que o seu trabalho deve ser em vão. E assim teria sido, se o tentador os tivesse tentado, e prevaleceu contra eles, para movê-los a partir da fé. Eles teriam perdido o que tinha trabalhado, e o apóstolo teria perdido o que ele trabalhou para. Nota: É o design do diabo para impedir o bom fruto e efeito da pregação do evangelho. Se ele não pode impedir ministros da trabalhando na palavra e na doutrina, ele vai, se ele puder, impedi-los de o sucesso de seu trabalho. Note-se também, os ministros fiéis estão muito preocupados com o sucesso de seus trabalhos. Ninguém seria de bom grado o trabalho em vão; e os ministros são loth para passar a sua força, e dores, e no tempo, para nada.

 

  1. Para evitar este perigo, com a sua conseqüência ruim, o apóstolo diz-lhes o cuidado que ele tomou no envio de Timothy, (1.) Para colocá-los em mente do que ele lhes tinha dito, acerca de tribulação sofrimento ( 1 Tessalonicenses 3: 4 ) , diz ele ( 1 Tessalonicenses 3: 3 ), fomos destinados;, ou seja, até aflições. Assim é a vontade eo propósito de Deus que por muitas tribulações nos é necessário entrar em seu reino. Seus problemas e perseguições não veio por acaso, não apenas da ira e malícia dos inimigos da religião, mas pela nomeação de Deus. O evento só veio a acontecer conforme Deus havia determinado, e eles sabiam que ele lhes tinha dito antes que seria; de modo que eles não devem achar estranho, e, sendo advertido-tona, eles devem ser Fore armados. Nota: Os apóstolos estavam tão longe de lisonjear as pessoas com uma expectativa de prosperidade mundana na religião que, pelo contrário, eles lhes disse claramente que deve contar com problemas na carne. E aqui eles seguiram o exemplo de seu grande mestre, o autor ou a nossa fé. Além disso, pode revelar-se uma confirmação de sua fé, quando perceberam que isso só aconteceu a eles como estava previsto antes. (2) Para saber a sua fé, para que assim ele possa informar os apóstolos se eles permaneceram firmes sob todos os seus sofrimentos, se sua fé falhou ou não, porque, se sua fé não falham, eles seriam capazes de defender sua terra contra o tentador e todas as suas tentações: a sua fé seria um escudo, para defendê-los contra todos os dardos inflamados do maligno, Efésios 6:16

 

versículos 6-10

Aqui temos grande satisfação de Paulo sobre o retorno de Timóteo com boas novas do Tessalonicenses, no qual podemos observar,

 

  1. O bom relatório Timothy feito a respeito deles, 1 Tessalonicenses 3: 6 . Sem dúvida, ele era um mensageiro dispostos destas boas novas. No que diz respeito a sua fé, isto é, sobre a sua firmeza na fé, que não foram abalados em mente, nem se desviaram formar a profissão do evangelho. Seu amor também continuou; seu amor ao evangelho, e os ministros do evangelho. Para eles tinham uma boa e uma lembrança tipo de os apóstolos, e que constantemente, ou sempre. Os nomes dos apóstolos eram muito caro para eles, e os pensamentos deles, e que eles mesmos haviam recebido a partir deles, foram muito precioso, de sorte que se desejar muito para vê-los novamente, e receber algum dom espiritual a partir deles; e não havia nenhum amor perdido, pois o apóstolo era tão desejosos de vê-los. Ele está feliz onde há tanto amor mútuo entre ministro e pessoas. Isso tende a promover a religião, eo sucesso do evangelho. O mundo odeia-los, e, portanto, eles devem amar um ao outro.

 

  1. A grande conforto e satisfação o apóstolo tinha em este bom relatório que lhes dizem respeito ( 1 Tessalonicenses 3: 7 , 1 Tessalonicenses 3: 8 ): Portanto, irmãos, ficamos consolados em toda a nossa aflição e necessidade. O pensamento apóstolo esta boa notícia deles foi suficiente para equilibrar todos os problemas que encontrou com. Foi fácil para ele suportar aflição, ou perseguição, ou lutas de fora, quando ele encontrou o bom sucesso do seu ministério e a constância dos convertidos que ele tinha feito ao cristianismo; e sua angústia mental por conta de seus medos dentro, para que ele não tinha trabalhado em vão, estava agora em uma boa medida ao longo, quando ele entendeu a sua fé e a perseverança dele. Isso colocou uma nova vida e espírito para o apóstolo e fê-lo vigoroso e ativo no trabalho do Senhor. Assim, ele não só foi consolado, mas muito se alegrou também: Agora vivemos, se estais firmes no Senhor, 1 Tessalonicenses 3: 8 . Teria sido uma coisa morte aos apóstolos se os professores de religião tinha sido instável, ou provou apóstatas; Considerando que nada era mais encorajador do que sua constância.

 

III. Os efeitos desta foram gratidão e oração a Deus em seu nome. Observe-se, 1. Como gratos o apóstolo foi, 1 Tessalonicenses 3: 9 . Ele estava cheio de alegria e cheios de louvor e ação de graças. Quando somos mais alegre devemos ser muito gratos. O que nos alegramos devemos dar graças. Esta é a alegrar-se diante do nosso Deus, espiritualizar nossa alegria. Paulo fala como se ele não poderia dizer como expressar a sua gratidão a Deus, ou o seu gozo e alegria por causa deles. Mas ele teve o cuidado de Deus não deve perder a glória do conforto que ele recebeu no bem-estar de seus amigos. Seu coração foi ampliado com amor a eles e com ações de graças a Deus. Ele estava disposto a expressar a um e outro, bem como podia. Como a gratidão a Deus, este especial é muito imperfeita, no estado actual; mas, quando chegamos ao céu, vamos fazer este trabalho melhor do que agora podemos. 2. Ele orou por eles dia e noite ( 1 Tessalonicenses 3:10 ), à noite e de manhã, ou muito frequentemente, no meio dos negócios do dia ou sono da noite, levantando o coração a Deus em oração. Assim, devemos orar sempre. E a oração de Paulo era fervorosa oração. Ele orou sobremaneira, e era sério em sua súplica. Nota: Quando nós somos muito gratos devemos sempre dar-nos à oração; e aqueles que dar graças por ter ainda precisa receber oração. Aqueles a quem que mais se alegrar, e que são os nossos maiores confortos, deve ser o nosso cuidado constante, enquanto neste mundo de tentação e imperfeição. Havia algo ainda falta em sua fé; Paulo desejava que isso pode ser aperfeiçoado, e ver seu rosto em thereunto ordem. Nota: (1) O melhor dos homens tem algo faltando em sua fé, se não quanto à questão de que, havendo alguns mistérios ou doutrinas não são suficientemente conhecidos ou acreditados por eles, no entanto, quanto à clareza e certeza da sua fé , havendo alguns remanescentes escuridão e doubtings, ou pelo menos quanto aos efeitos e operações do mesmo, sendo estes não tão visível e perfeito como deveriam ser. E, (2.) O ministério da palavra e ordenanças é útil, e a desejar e utilizado para o aperfeiçoamento daquilo que está faltando em nossa fé

 

versículos 11-13

Nestas palavras temos a sincera oração do apóstolo. Ele desejava ser fundamental para o benefício adicional dos tessalonicenses; ea única maneira de ser por isso, enquanto a distância era de oração por eles, juntamente com a sua escrita ou enviar a eles. Ele desejava que sua fé pode ser aperfeiçoado, que ele não poderia ser a causa ou autor de adequada; pois ele não fingiu domínio sobre a sua fé, nem ter a doação dele, e ele, portanto, conclui com uma oração para eles. Observar,

 

  1. A quem ele reza para, ou seja, Deus e Cristo. A oração é uma parte do culto religioso, e toda a adoração religiosa é devida ao único Deus. A oração é aqui feita a Deus, ao Pai e nosso Pai; e também a Cristo, mesmo nosso Senhor Jesus Cristo. Portanto, Jesus Cristo, nosso Senhor é Deus, como também Deus, nosso Pai, é Deus. A oração é para ser oferecido a Deus como nosso Pai. Assim Cristo ensinou seus discípulos a orar; e assim o Espírito de adoção leva-os a rezar, chorar, Abba Pai. A oração não é apenas a ser oferecido em nome de Cristo, mas ofereceu-se para o próprio Cristo, como nosso Senhor e nosso Salvador.

 

  1. O que ele reza para, com respeito a si mesmo e seus companheiros de trabalho, e em nome dos tessalonicenses.

 

  1. Ele ora para que ele e companheiros de trabalho pode ter uma viagem próspera a eles pela vontade de Deus, que seu caminho pode ser dirigida a eles, 1 Tessalonicenses 3:11 . A tomada de uma viagem a este ou aquele lugar, se poderia pensar, é uma coisa dependendo tanto de vontade de um homem, e encontra-se muito em seu próprio poder, que Paulo não precisava de oração para ir com Deus sobre isso. Mas o apóstolo sabia que em Deus vivemos, e nos movemos, e existimos, que nós depender de Deus em todos os nossos movimentos e ações, bem como para a continuação da vida e do ser, que as ordens providência divina todas as nossas atividades e que é devido a eles se nós prosperar nela, que Deus, nosso Pai, dirige e ordena que seus filhos para onde forem ir eo que eles devem fazer, que o nosso Senhor Jesus Cristo de uma maneira particular dirige os movimentos de seus ministros fiéis, essas estrelas que detenha em sua mão direita. Vamos reconhecer a Deus em todos os nossos caminhos, e ele dirigir nossos caminhos.

 

  1. Ele reza para a prosperidade dos tessalonicenses. Se ele deveria ter a oportunidade de chegar a eles ou não, mas ele orou fervorosamente para a prosperidade de suas almas. E há duas coisas que ele desejava para eles, o que devemos desejar para nós e amigos: - (1) Que eles possam crescer e abundar em amor ( 1 Tessalonicenses 3:12 ), no amor um ao outro e no amor a todos homens. Note-se, o amor mútuo é exigido de todos os cristãos, e não apenas que eles se amam, mas que eles também têm uma disposição de caridade de espírito e devido a preocupação com o bem-estar de todos os homens. O amor é de Deus, e é o cumprimento do evangelho, bem como da lei. Timothy trouxe boas notícias de sua fé, mas faltava algo nele; e da sua caridade, mas o apóstolo ora para que isso possa crescer e abundar. Nota: Temos razão para desejar a crescer em toda a graça, e não preciso de a influência do Espírito, a fim de crescimento na graça; ea forma de obter isso é através da oração. Estamos em dívida com Deus não apenas para o estoque colocado em nossas mãos no início, mas para a melhoria da também. E para nossa oração devemos acrescentar esforço. Para excitar isso no Tessalonicenses o apóstolo menciona novamente o seu amor, o seu amor de abundância, em relação a eles. Quanto mais somos amados, o mais carinhoso que devemos ser. (2) Que eles possam ser estabelecidos irrepreensível em santidade, 1 Tessalonicenses 3:13 . Este benefício espiritual é mencionado como um efeito de aumento e grande amor: a fim de que ele (o Senhor) . Pode confirmar os corações, Nota, Quanto mais crescer e abundar na graça, e em particular na graça do amor, mais nós são estabelecidos e confirmados na mesma. Note-se também, a santidade é exigido de todos aqueles que iria para o céu, e é aí que temos de ser irrepreensível; ou seja, é preciso agir em todas as coisas, para que possamos não no mínimo contradizem a profissão que fazemos de santidade. Nosso desejo deve ser o de ter os nossos corações estabelecida em santidade diante de Deus, e serão preservados seguro, para a vinda do Senhor Jesus Cristo; e que pode ser irrepreensível diante de Deus, o Pai, agora, e ser apresentado irrepreensíveis diante do trono de sua glória, quando o Senhor Jesus virá com todos os seus santos. Note-se, [1] O Senhor Jesus certamente virá, e vêm em sua glória. [2] Quando ele chega, seus santos virá com ele: Eles devem aparecer com ele em glória. [3] Em seguida, a excelência, bem como a necessidade de santidade vai aparecer, porque sem isso não há corações serão estabelecidas a que dia, nem qualquer um seja irrepreensível, ou evitar a condenação eterna.
  2. Comentário  de Matthew Henry sobre a Bíblia (N.T
  3. fonte www.avivamentonosul21.comunidades.net