Translate this Page

Rating: 3.0/5 (902 votos)



ONLINE
1




Partilhe este Site...

 

 

<

Flag Counter


Comentario bíblico de João cap.8
Comentario bíblico de João cap.8

                           Comentario bíblico de João cap.8

 

    .. verso 3

  1. E os escribas e fariseus trouxeram-lhe. É bastante claro que esta passagem era desconhecido antigamente às Igrejas gregas; e alguns conjectura que foi trazido de algum outro lugar e inseridos aqui. Mas, como sempre foi recebido pelas igrejas Latina, e é encontrado em muitos manuscritos gregos antigos, e não contém nenhum indigna de um espírito apostólico, não há nenhuma razão pela qual devemos recusar-se a aplicá-la a nosso favor. Quando o evangelista diz que os escribas trouxeram-lhe uma mulher, ele quer dizer que isso foi feito por um acordo entre eles, a fim de colocar armadilhas para Cristo. Ele menciona expressamente os fariseus, porque eles foram os principais pessoas no posto de escribas Ao adoptar esta pretensão por calúnia, eles exibem uma enorme maldade, e até mesmo seus próprios lábios acusá-los; pois eles não disfarçar que eles têm ordem planície da Lei, e, portanto, segue-se que eles agem de forma maliciosa em colocar uma pergunta como se fosse uma questão duvidosa. Mas sua intenção era, para restringir Cristo a partir de seu escritório de pregar a graça, que ele pode parecer ser inconstante e instável. Eles expressamente que adúlteras são condenados por Moisés, ( Levítico 20:10 ), que pode ser titular de Cristo vinculado pela sentença já dada pela Lei, para que não era lícito para absolver aqueles a quem a lei condenados; e, por outro lado, se ele tinha consentido com a Lei, ele pode ser pensado para ser um pouco diferente de si mesmo.

 

verso 6

  1. E Jesus, abaixando-se. Por esta atitude tinha a intenção de mostrar que ele rejeitou. Aqueles que conjecturar que ele escreveu isso ou a outra coisa, na minha opinião, não entendo o seu significado. Nem eu aprovo a ingenuidade de Agostinho, que pensa que desta maneira a distinção entre a Lei eo Evangelho é apontado, porque Cristo não escrever em tábuas de pedra , ( Êxodo 31:18 ), mas no homem, que é poeira e terra. Para Cristo, e destina-se, por não fazer nada, para mostrar como indignos eram de ser ouvido; como se qualquer pessoa, enquanto outro estava falando com ele, foram para desenhar linhas na parede, ou para virar as costas, ou para mostrar, por qualquer outro sinal, que ele não estava atendendo a que foi dito. Assim, nos dias de hoje, quando Satanás tenta, através de vários métodos, para nos atrair para além da maneira correta de ensinar, devemos desdenhosamente para passar por muitas coisas que ele tem para nós. Os papistas nos Teaze, ao máximo de seu poder, por muitos futilidade cavils, como se estivessem jogando nuvens no ar. Se os professores piedosos ser laboriosamente empregado em examinar cada um desses sofismas, eles vão começar a tecer web de Penélope; (208) e, portanto, atrasos deste tipo, que não fazem nada, mas dificultam o progresso do Evangelho, são sabiamente ignorou.

 

verso 7

  1. . Aquele que estiver sem pecado entre vós Ele disse isso de acordo com o costume da Lei; para Deus ordenou que as testemunhas devem, com suas próprias mãos, coloque malfeitores à morte, de acordo com a sentença que tinha sido pronunciada sobre eles; que uma maior cautela pode ser usado em prestar testemunho, ( Deuteronômio 17 7 Há muitos que proceda precipitadamente de dominar o irmão por perjúrio, porque não acho que eles infligir uma ferida mortal por sua língua.). E este mesmo argumento, teve peso com esses caluniadores, desesperada como estavam; pois assim eles obter uma visão dele, do que deixar de lado as paixões ferozes com que foram incharam quando eles vieram. No entanto, há uma diferença entre a injunção da lei e as palavras de Cristo, que no Deus Lei meramente ordenou que eles não devem condenar um homem com a língua, a menos que eles foram autorizados a matá-lo com suas próprias mãos; mas aqui Cristo exige das testemunhas perfeita inocência, de modo que nenhum homem deve acusar outro de crime, a menos que ele é pura e livre de qualquer culpa. Agora, o que ele disse, na época, para algumas pessoas, devemos ver como falado a todos, que quem acusa o outro, deveriam impor-se uma lei de inocência; caso contrário, nós não perseguir ações más, mas são hostis às pessoas de homens.

 

Desta forma, no entanto, Cristo aparece para tirar do mundo todas as decisões judiciais, de modo que nenhum homem se atreve a dizer que ele tem o direito de punir os crimes. Para se um único juiz ser encontrados, que não é consciente de ter algo que é errado? Será uma única testemunha ser produzido que não é exigível com alguma culpa? Ele aparece, portanto, de proibir todas as testemunhas para dar testemunho público, e todos os juízes para ocupar a cadeira de juiz. Eu respondo: isso não é uma proibição absoluta e ilimitada, pelo qual Cristo proíbe os pecadores, ao fazer o seu dever em corrigir os pecados dos outros; mas por esta palavra ele só reprova hipócritas, que levemente embelezar-se e seus vícios, mas são excessivamente grave, e até mesmo agir a parte de criminosos, em censurar os outros. Nenhum homem, por isso, deve ser impedida por seus próprios pecados de corrigir os pecados dos outros, e até mesmo de puni-los, quando possa ser considerado necessário, desde que, tanto em si mesmo e em outros, ele odeia o que deve ser condenado; e, além de tudo isso, todo homem deveria começar por interrogar sua própria consciência, e agindo tanto como testemunha e julgar contra si mesmo, antes de ele vir para os outros. Desta forma iremos, sem odiar os homens, fazer guerra pecados.

 

verso 9

  1. E sendo repreendido por sua consciência. Aqui percebemos o quão grande é o poder de má consciência. Embora esses hipócritas maus destina a prender Cristo por seus sofismas, mas assim que ele perfura suas consciências por uma única palavra, vergonha coloca-los em fuga. Este é o martelo com o qual temos de quebrar o orgulho de hipócritas. Eles devem ser chamados ao tribunal de Deus. Embora seja possível que a vergonha, com a qual eles foram golpeados diante dos homens, teve maior influência sobre eles do que o temor de Deus, ainda é uma grande questão que, por vontade própria, reconhecem-se a ser culpado, quando assim voar para longe como se eles foram confundidos. Ele é adicionado imediatamente,

 

Começar pelos mais velhos até aos últimos. A nossa atenção é atraída para esta circunstância, para que, como cada um deles ultrapassou os outros na classificação honrosa, ele foi o mais rapidamente movido por sua condenação. E se a Deus que (209) nossos escribas , que nos dias de hoje vendem seus trabalhos para o Papa para fazer a guerra com Cristo, teve pelo menos tanta modéstia como aqueles homens; mas eles são tão destituída de vergonha que, enquanto eles tornaram-se infames por cada crime detestável, eles glória no fato de que eles estão autorizados a ser tão abominável como quiserem, sem serem punidos. Nós também devemos observar como amplamente esta convicção do pecado, pelo qual os escribas foram afetadas, difere do verdadeiro arrependimento. Por que devemos ser afetado pelo julgamento de Deus de tal maneira, que não deve procurar um esconderijo para evitar a presença do juiz, mas sim deve ir direto para Ele, para implorar seu perdão.

 

Jesus foi deixado sozinho. Esta foi provocada pelo Espírito de sabedoria, para que esses maus, tendo ganho nada por tentar a Cristo, foi embora. Também não há qualquer razão para duvidar de que seremos bem sucedidos em derrotar todos os artifícios de nossos inimigos, desde que nos permitimos ser governada pelo mesmo Espírito. Mas acontece frequentemente que eles ganhar uma vantagem sobre nós, pois, não atendendo às suas ciladas, não têm o cuidado de seguir o conselho, ou melhor, confiando em nossa própria sabedoria, nós não consideramos o quanto precisamos que o governo do Espírito Espírito. Ele diz que Cristo permaneceu sozinho; não que o povo, a quem ele era anteriormente de ensino, o deixara, mas porque todos os escribas , que tinham trazido a mulher adúltera, não lhe deu aborrecimento mais longe. Quando se diz que a mulher manteve-se com Cristo, vamos aprender por este exemplo que não há nada melhor para nós do que para ser trazido, como culpados, a seu tribunal, desde que nos entregamos levemente e submissa ao seu governo.

 

verso 11

  1. Nem eu te condeno. Nós não somos informados de que Cristo absolutamente absolveu a mulher, mas que ele permitiu a ela para ir em liberdade. E isso não é maravilhoso, pois ele não queria empreender qualquer coisa que não pertencia a seu escritório. Ele má sido enviado pelo Pai para reunir as ovelhas perdidas , ( Mateus 10: 6 ;) e, portanto, consciente da sua vocação, ele exorta a mulher ao arrependimento, e conforta-la por uma promessa da graça. Não os que inferir daí que o adultério deve ser punido com a morte, deve, pela mesma razão, admitir que heranças não deve ser dividido, porque Cristo se recusou a arbitrar essa matéria entre dois irmãos, ( Lucas 00:13 ). na verdade, não haverá crime seja lá o que não deve ser dispensadas das penas da lei, se o adultério não ser punidos; para, em seguida, a porta será lançada aberto para qualquer tipo de traição, e por envenenamento, e homicídio, e roubo. Além disso, a mulher adúltera, quando ela carrega uma criança ilegal, não só rouba o nome da família, mas violentamente tira o direito de herança da descendência legítima, e transmite-o a estranhos. Mas o que é o pior de tudo, a esposa não apenas desonra o marido a quem tinha sido unidos, mas se prostitui para maldade vergonhosa, e também viola o pacto sagrado de Deus, sem a qual nenhuma santidade pode continuar a existir no mundo.

 

No entanto, a teologia papista é que, nesta passagem Cristo nos trouxe a Lei de graça, pela qual os adúlteros estão livres de punição. E, embora eles se esforçam, por todos os métodos, de apagar da mente dos homens a graça de Deus, tanta graça como é em todo lugar declarou-nos pela doutrina do Evangelho, mas apenas nesta passagem que pregam em voz alta a Lei da graça. Por que isso é, mas que possam poluir, com luxúria desenfreada, quase todo casamento-cama, e pode escapar impune? Verdadeiramente, este é o fruto fina (210) que têm colhido a partir do sistema diabólico do celibato, que os que não têm permissão para se casar com uma esposa legítima pode se prostituírem sem restrição. Mas vamos lembrar que, enquanto Cristo perdoa os pecados dos homens, ele não subverter a ordem política, ou reverter as sentenças e punições nomeados pelas leis.

 

Vá, e não peques mais. Daí inferimos o que é o design da graça de Cristo. Trata-se, que o pecador, sendo reconciliado com Deus, honrem o Autor de sua salvação por uma vida boa e santa. Em suma, pela mesma palavra de Deus, quando o perdão é oferecido para nós, da mesma forma são chamados ao arrependimento. Além disso, embora esta exortação olha para o futuro, ainda humilha pecadores por recordar à lembrança a sua vida passada.

 

verso 12

  1. Eu sou a luz do mundo. Aqueles que deixar de fora o ex-narrativa, que se relaciona com a mulher adúltera, (213) conectar esse discurso de Cristo com o sermão que ele entregue no último dia da assembléia. É um belo elogio de Cristo, quando é chamado a luz do mundo; para, uma vez que somos todos cegos por natureza, um remédio é oferecido, pelo qual podemos ser libertados e resgatados das trevas e feitos participantes da verdadeira luz Também não é apenas para uma pessoa ou para outro que esse benefício é oferecido, pois Cristo declara que ele é a luz do mundo inteiro ; para por esta declaração universal que pretendia remover a distinção, não só entre judeus e gentios, mas entre os doutos e ignorantes, entre pessoas de distinção e as pessoas comuns.

 

Mas é preciso primeiro verificar o que necessidade há de buscar essa luz ; para os homens nunca vai se apresentar a Cristo a ser iluminada, até que eles tenham conhecido tanto que este mundo é a escuridão, e que eles mesmos são completamente cegos. Vamos, portanto, sabem que, quando a forma de obter essa luz é apontado para nós em Cristo, estamos todos condenados por cegueira, e tudo o mais que nós consideramos ser de luz é comparada à escuridão, e uma noite muito escura. Porque Cristo não fala dele como o que pertence a ele em comum com os outros, mas alega-lo como sendo peculiar a sua própria. Daí segue-se que fora de Cristo não há nem mesmo uma centelha de verdadeira luz Pode haver alguma aparência de brilho, mas se assemelha a um raio, que só deslumbra os olhos. Também deve ser observado que o poder ea escritório de iluminar não se limita à presença pessoal de Cristo; pois, embora ele está muito longe de nós com relação ao seu corpo, mas ele diária lança sua luz sobre nós, pela doutrina do Evangelho, e pelo poder secreto do seu Espírito. Ainda não temos uma definição completa desta luz, a menos que nós aprendemos que somos iluminados pelo Evangelho e pelo Espírito de Cristo, para que saibamos que a fonte de todo o conhecimento e sabedoria está escondida nele.

 

Aquele que me segue. Para a doutrina acrescenta uma exortação, que ele logo a seguir confirma por uma promessa. Para quando aprendemos que todos os que se permitem ser governados por Cristo estão fora de perigo de extravio, devemos estar animado para segui-lo, e, de fato, esticando a mão - como se fosse - ele nos atrai para ele . Nós também deveria ser fortemente afectada por tão grande e magnífica a promessa de que eles que devem dirigir os olhos para Cristo a certeza de que, mesmo no meio da escuridão, eles serão preservados de desgarradas; e isso não apenas por um período curto, mas até que tenham terminado o seu curso. Por esse é o significado das palavras usadas no tempo futuro, ele não andará em trevas , mas terá a luz da vida Tal é também a importação desta última cláusula, em que a perpetuidade da vida é afirmado em termos expressos. Não devemos temer, portanto, para que não deixe-nos no meio da viagem, pois nos conduz até mesmo para a vida do genitivo de vida , de acordo com o idioma hebraico, é empregada, em vez de o adjetivo, para denotar o efeito ; como se ele tivesse dito, a luz vivificante Não precisamos de saber que tal escuridão de erros e superstições prevalece no mundo , em que há tão poucos que têm o olhar fixo em Cristo.

 

verso 13

  1. Os fariseus disseram. Eles apresentar como uma objeção que é comumente dito, que nenhum homem deve ser confiável, quando se fala em sua própria causa. Para um verdadeiro testemunho é colocado para "o que é lícito e digno de crédito." Em suma, eles querem dizer que é de nenhum uso para ele falar, a menos que ele trazer a prova de algum outro trimestre.

 

verso 14

  1. Embora eu testemunho de mim mesmo. Respostas Cristo, para que o seu testemunho possui crédito e autoridade suficiente, porque ele não é uma pessoa privada que pertence ao grande grupo de homens, mas mantém uma estação muito diferente. Pois, quando ele diz que ele sabe onde ele veio, e para onde vai, ele, portanto, exclui-se da classificação comum dos homens. Portanto, o significado é que cada homem é ouvida com desconfiança em sua própria causa, e é fornecido pelas leis, que nenhum homem deve ser acreditado, quando ele fala para sua própria vantagem. Mas isto não se aplica ao Filho de Deus, que detém uma posição acima do mundo todo; pois ele não é considerado como pertencente à categoria de homens, mas recebeu de seu Pai esse privilégio, para reduzir todos os homens para obediência a ele por uma única palavra.

 

Eu sei de onde vim. Por estas palavras, ele declara que a sua origem não é do mundo, mas que ele procedeu de Deus, e, portanto, que seria injusto e pouco razoável que sua doutrina, que é divina, devem ser sujeitas às leis dos homens. Mas, como ele estava naquele momento vestido com a forma de servo, em consequência do qual o desprezaram por causa da condição média da carne, ele envia-los para o futuro glória de sua ressurreição, da qual sua Divindade, anteriormente oculto e desconhecido, recebeu uma demonstração clara. Essa condição intermediária, portanto, não deveriam ter prevenido os judeus de se submeter a única embaixadora de Deus, que tinha sido anteriormente prometido a eles na lei.

 

Mas não sei de onde vim e para onde vou. Ele quer dizer que sua glória não é de todo diminuído por sua incredulidade. Mais uma vez, como ele deu o mesmo testemunho para nós, a nossa fé deve desprezar todos os relatórios e calúnias dos homens maus; por isso não pode ser fundada em Deus sem se levantar muito acima do orgulho mais elevada do mundo. Mas, a fim de que possamos perceber a majestade de seu Evangelho, devemos sempre para dirigir os olhos para a glória celeste do Filho de Deus, (214) e para ouvi-lo falar no mundo, de modo a se lembrar de onde veio , e que autoridade ele possui agora, depois de ter descarregado a sua embaixada. Porque, como ele humilhou-se por um tempo, então agora ele é exaltado (215) na mão direita do Pai, que todo o joelho pode curvar a ele , ( Filipenses 2:10 ).

 

verso 15

  1. Você julga segundo a carne. Isso pode ser explicado de duas maneiras; quer que julgar de acordo com os pontos de vista maus de carne , ou que julgar de acordo com a aparência da pessoa. Para a carne , por vezes, indica a aparência exterior de um homem; e ambos os significados concordam bem com esta passagem, pois onde quer quer os sentimentos de carne idênticas ou uma conta a pessoa regula o julgamento, nem verdade nem justiça habita. Mas eu penso que o significado será mais certo, se contrastam a carne com o Espírito , entendendo seu significado seja, que eles não são os juízes legítimos e competentes, porque eles não têm o Espírito por seu guia.

 

Eu julgo ninguém. Aqui, também, os comentaristas diferem. Alguns distingui-lo assim, que ele não julga como homem. Outros referem-lo para o tempo, que, enquanto ele estava na terra, ele não comprometem o ofício de um Judege Agostinho dá a ambos os exposições, mas não decide entre eles. Mas o ex distinção não pode aplica a todos. Por esta frase contém duas cláusulas, que Cristo não julga , e que se ele julgar , seu julgamento é sólido e apenas , porque é divina. Quanto à primeira cláusula, portanto, em que ele diz que ele não julga , eu confiná-la ao que pertence peculiarmente a esta passagem. Para a fim o mais plenamente para condenar seus inimigos de orgulho, ele emprega esta comparação, que injustamente assumem a liberdade de julgar, e que ainda não pode condená-lo, enquanto ele apenas ensina e se abstém de realizar o escritório de um juiz.

 

verso 16

  1. E se eu julgar, Ele acrescenta esta correção, que ele não pode aparecer inteiramente a entregar o seu direito. Se eu julgar, diz ele, o meu juízo é verdadeiro, ou seja, ele tem o direito de autoridade. Agora, a autoridade surge a partir desta consideração, que ele não faz nada, mas de acordo com o mandamento do Pai.

 

Porque eu não estou sozinho. Esta frase equivale a uma resposta afirmativa, de que ele não é um dos ranking ordinária dos homens, mas que ele deve ser considerado juntamente com o escritório que foi atribuído a ele pelo Pai. Mas por que ele não preferiria fazer uma afirmação aberta de sua Divindade, como ele pode verdadeiramente e justamente ter feito? A razão é que, como a sua divindade estava escondida sob o véu da carne, ele traz para a frente seu Pai, em quem era mais manifesto. Ainda assim, o objeto do discurso é, para mostrar que tudo o que ele faz e ensina deveria ser contabilizado Divino.

 

verso 17

  1. Mesmo na vossa lei está escrito. O argumento pode, à primeira vista, parecem ser fraco, porque nenhum homem é recebido como testemunha em sua própria causa. Mas devemos lembrar o que eu já disse, que o Filho de Deus (217) devem ser excluídos do número normal de outros homens, (218) , porque ele não é um particular, nem movimenta seu próprio negócio privado. Quanto à sua distinguindo-se de seu pai, ao fazê-lo, ele se acomoda à capacidade dos seus ouvintes, e que, em virtude de seu cargo, porque ele era naquela época um servo do Pai, de quem, portanto, ele afirma que toda a sua doutrina prosseguiu.

 

verso 19

  1. Onde está teu pai ? Não pode haver qualquer dúvida, que era de escárnio que perguntou sobre seu Pai Para não só eles, com seu orgulho wonted, tratar com desprezo o que ele tinha dito sobre o Pai , mas eles também ridicularizá-lo por falar arrogantemente sobre seu Pai , como se ele tivesse tirado seu nascimento do céu. Com estas palavras, por isso, eles querem dizer que eles não valorizam tão altamente de Cristo Pai , a atribuir qualquer coisa ao Filho em sua conta. E a razão pela qual há tantos nos dias de hoje, que, com presunção de ousadia, desprezam Cristo, é que poucos consideram que Deus o enviou.

 

Você nem eu nem meu Pai sabe. Ele não se dignou a dar-lhes uma resposta direta, mas em poucas palavras lhes censura com a ignorância em que se lisonjeado. Eles perguntou sobre o Pai ; e ainda quando eles tinham o Filho diante dos seus olhos, vendo , eles não viram , ( Mateus 13:13 ). Foi, portanto, uma justa punição do seu orgulho e ingratidão ímpios, que os que desprezaram o Filho de Deus, que havia sido familiarmente oferecido a eles, nunca se aproximou para o Pai pois como qualquer mortal ascender à altura de Deus, a menos que ele ser exaltado pela mão de seu Filho? Deus em Cristo condescendeu à condição média dos homens, de modo a estender a sua mão; e não aqueles que rejeitam a Deus, quando ele se aproxima, assim, para eles, merecem ser excluídos do céu?

 

Deixe-nos saber que a mesma coisa é falado para todos nós; para quem aspira a conhecer a Deus, e não começa com Cristo, deve vagar - por assim dizer - em um labirinto; pois não é sem razão que Cristo é chamado a imagem do Pai, como já foi dito. Mais uma vez, como todos os que, deixando Cristo, tentar subir para o céu, depois a maneira de os gigantes , (219) são destituídos de todo o conhecimento certo de Deus, para todo o homem que dirige sua mente e todos os seus sentidos para Cristo, ser levado direto para o Pai. Por boas razões que Deus declarar que,

 

pelo espelho do Evangelho, vemos claramente Deus na pessoa de Cristo,

( 2 Coríntios 3:18 ).

 

E, certamente, é uma recompensa surpreendente da obediência da fé, que todo aquele que se humilha diante do Senhor Jesus, (220) penetra acima de todos os céus, mesmo para aqueles mistérios que os anjos contemplar e adorar.

 

verso 20

  1. Estas palavras falou Jesus no lugar do tesouro. O tesouro foi uma parte do templo onde as ofertas sagradas foram lançadas para cima. Era um lugar muito freqüentado, e, portanto, podemos inferir que este sermão foi entregue por Cristo no meio de uma grande assembléia de homens, de modo que as pessoas tinham menos desculpas. O evangelista igualmente prende-nos o poder surpreendente de Deus a este respeito, que eram constrangidos a suportar a Cristo abertamente , ensinando no templo, embora, mas ultimamente eles tentaram prendê-lo e entregá-lo à morte. Para uma vez que realizou um domínio indiscutível no templo, de modo que governou lá com a ferocidade dos tiranos, eles poderiam ter banido Cristo a partir dele por uma única palavra. E quando ele se aventurou a tomar sobre si o cargo de professor, por que não instantaneamente colocar as mãos violentas sobre ele? Vemos então que Deus fez homens para ouvi-lo, e guardado ele por sua proteção, de modo que essas feras não tocá-lo, apesar de terem suas gargantas abertas para engoli-lo. (221) O evangelista volta a mencionar a sua hora , que pode aprender que não é pela vontade dos homens, mas pela vontade de Deus, para que viver e morrer.

 

verso 21

  1. I ir. Percebendo que ele está fazendo não é bom entre esses homens obstinados, ele ameaça a sua destruição; e este é o fim de todos aqueles que rejeitam o Evangelho. Pois não é lançada inutilmente no ar, mas deve respirar o odor quer da vida ou da morte , ( 2 Coríntios 2:16 ). O significado dessas palavras eleva-se a isso. "A vontade mau longamente sentir o quão grande perda que sofreram por rejeitar a Cristo, quando ele livremente oferece-se a eles. Eles vão sentir isso, mas será tarde demais, pois não haverá mais espaço para arrependimento ". E para alarmar-los ainda mais, mostrando-lhes que seu julgamento está próximo à mão, em primeiro lugar, ele diz que ele vai logo vão embora , por que significa que o Evangelho seja pregado a eles apenas por um curto período de tempo, e que se eles permitem esta oportunidade para passar, o tempo aceitável e os dias designados para a salvação ( Isaías 49: 8 ; 2 Coríntios 6 : 2 ) nem sempre durar. Assim também, nos dias de hoje, quando Cristo bate à nossa porta, temos de ir imediatamente ao seu encontro, para que não seja fatigado pela nossa preguiça e retirar-se de nós. E, de fato temos aprendido, por muitas experiências em todas as idades, como muito esta partida de Cristo é para ser temido.

 

E você deve me procurar. Nós devemos primeiro saber de que maneira as pessoas agora falado de Cristo procurou ; porque, se tivessem sido verdadeiramente convertidos, eles não teriam procurado lo em vão; porque ele não tem falsamente prometeu que, assim como um pecador geme, ele estará pronto para ajudá-lo. Cristo não significa, portanto, que o procuravam pelo caminho da fé, mas que eles o procuravam , como os homens, oprimido pela extremidade de angústia, olhar para a libertação de todos os lados. Para os incrédulos desejaria ter Deus reconciliado com eles, mas ainda assim eles não deixam de voar a partir dele. Deus chama-los; a abordagem consiste em fé e arrependimento; mas eles se opõem a Deus pela dureza de coração, e, sobrecarregado com o desespero, eles exclamam contra ele. Em suma, eles estão tão longe de que desejam apreciar a favor de Deus, para que eles não dão-lhe permissão para ajudá-los, a menos que ele renuncie a si mesmo, que ele nunca vai fazer.

 

Desta forma, no entanto mau os escribas, que de bom grado ter aplicado a si a redenção que havia sido prometido pela mão do Messias, desde que Cristo iria transformar-se, para se adequar a sua disposição natural. Portanto, por estas palavras Cristo ameaça e denuncia a todos os incrédulos, que, depois de ter desprezado a doutrina do Evangelho, eles serão apreendidos com tal angústia, que deve ser constrangido a clamar a Deus, mas seus uivos será de nenhum proveito ; porque, como já dissemos, buscando , eles não procuram E isso é ainda mais claramente expressa na cláusula seguinte, quando ele diz, morrereis no vosso pecado; pois ele mostra que a causa de sua destruição será, que foram desobedientes e rebeldes até o último. Qual é a natureza de seu pecado logo veremos.

 

verso 22

  1. Será que ele vai se matar? Os escribas perseverar, não só em escárnio sem medo, mas da mesma forma em descaramento; para eles ridicularizam o que ele tinha dito, que eles não podem seguir para onde ele deve ir ; como se tivessem dito: "Se ele se matar , reconhecemos que não podemos acompanhá-lo, porque não optar por fazê-lo." Eles consideravam a ausência de Cristo como uma questão de nenhum momento, e pensou que em todos os aspectos que iriam ganhar uma vitória sobre ele; e assim eles oferecê-lo Begone onde quer que ele agrada. Estupidez chocante! Mas, assim, faz Satanás paixão desenfreada os réprobos, que, intoxicado com mais de indiferença brutal, (222) eles podem atirar-se para o meio da chama da ira de Deus. Será que não nos dias de hoje eis que a mesma raiva em muitos que, tendo stupified suas consciências, insolentemente jogar fora de seus gracejos e bufonaria em cada coisa que ouvem sobre o terrível julgamento de Deus? No entanto, é certo que este é um sorriso afetado ou sarcástica, pois eles são perfurados interiormente com feridas invisíveis; mas todos de repente, como os homens destituídos de seus sentidos, eles explodiram em risos furioso.

 

verso 23

  1. Vós sois de baixo, eu sou de cima. Como eles não mereciam que ele deveria ensinar-lhes, ele desejava apenas para atacá-los com reprovações transmitida em poucas palavras, como nesta passagem ele declara que eles não recebem sua doutrina, porque eles têm uma aversão absoluta do reino de Deus. Sob a palavras, mundo e por baixo, ele inclui tudo o que os homens possuem naturalmente, e, portanto, assinala o desentendimento que existe entre o Evangelho e a ingenuidade e sagacidade da mente humana; para o Evangelho é a sabedoria celeste, mas nossa mente grovels sobre a terra. Nenhum homem, por isso, nunca vai ser qualificada para se tornar um discípulo de Cristo, até que Cristo formou-lo pelo seu Espírito. E, portanto, surge que a fé é tão raramente encontrado no mundo, porque toda a humanidade são naturalmente oposição e aversão a Cristo, a não ser aqueles a quem ele eleva pela graça especial de seu Espírito Santo.

 

verso 24

  1. Você morrereis em vossos pecados. Tendo anteriormente empregadas o número singular, no seu pecado , ele agora recorre ao número plural, nos vossos pecados; mas o significado é o mesmo, exceto que, na primeira passagem que pretendia salientar que a incredulidade é a fonte ea causa de todos os males. Não que não há outros pecados, mas a incredulidade, (223) ou que é incredulidade sozinho que nos sujeita à condenação de morte eterna diante de Deus, como algumas pessoas falam demasiado extravagante; mas porque nos afasta de Cristo, e nos priva da sua graça, a partir do qual devemos esperar a libertação de todos os nossos pecados. Que os judeus rejeitam o medicamento com malícia obstinado, é a sua doença mortal, e, portanto, levanta-se que os escravos de Satanás não deixam de amontoar pecados em pecados, e continuamente para trazer para baixo sobre si mesmos condenação frescos. E, portanto, ele imediatamente acrescenta: -

 

Se você não acredita que eu sou. Pois não há outro caminho para homens perdidos para recuperar a salvação, mas para valer-se a Cristo. A frase, que eu sou , é enfático; para, de forma a tornar o significado completo, temos de fornecer tudo o que a Escritura atribui ao Messias, e tudo o que ela nos convida a esperar dele. Mas a soma ea substância é - a restauração da Igreja, o início do que é a luz da fé, da qual procede a justiça e uma nova vida. Alguns dos antigos escritores ter deduzido a partir desta passagem a essência divina de Cristo; mas isso é um erro, pois ele fala de seu escritório em nossa direção. Esta afirmação é digna de observação; para os homens nunca consideram suficientemente os males em que estão mergulhados; e embora eles são constrangidos a reconhecer a sua destruição, mas eles negligenciam a Cristo, e olhe ao seu redor, em todas as direções, para remédios inúteis. Portanto, devemos acreditar que, até que a graça de Cristo se manifestar para nos libertar, nada mais que uma massa ilimitada de todos os males reina perpetuamente em nós. (224)

 

verso 25

  1. Desde o início. Eles que traduzem as palavras τὴν ἀρχὴν , como se tivessem sido no caso nominativo, Eu sou o começo , (227) e como se Cristo estivesse aqui afirmando a sua Divindade eterna, está muito enganado. Não há ambigüidade desse tipo no grego, mas ainda assim os comentaristas gregos também diferem quanto ao significado. Todos eles, de fato, estão de acordo que uma preposição deve ser entendida; mas muitos dão a ele a força de um advérbio, como se Cristo tivesse dito: "Isso deve primeiro ( τὴν ἀρχὴν Alguns também - entre os quais é Crisóstomo - torná-lo continuamente, portanto) a ser observado.": O começo , que também falar com você , eu tenho muitas coisas a dizer e julgar de vós Este significado tem sido posta em verso por Nonnus. (228) Mas uma leitura diferente é mais geralmente adotada, e parece ser a verdadeira. Eu interpreto τὴν ἀρχὴν , desde o início ; de modo que o significado, na minha opinião, é esta: ". Eu não surgiu de repente, mas como eu estava anteriormente prometido, então agora eu vir a público" E acrescenta:

 

Porque eu também falar com você; por que significa que ele testemunha com clareza suficiente quem ele é, desde que eles tinham ouvidos. Esta palavra, ὄτι porque , não é empregado apenas para atribuir uma razão, como se Cristo destina-se a provar que era desde o princípio , porque ele agora fala ; mas ele afirma que há um acordo deste tipo entre a sua doutrina e da eternidade que ele tem falado, que deveria ser contada uma confirmação indubitável disso. Ele pode ser explicada assim: " Segundo o início , isto é, o que tenho anteriormente disse, agora, por assim dizer, confirme de novo", ou, "E, na verdade o que eu agora também falo, está de acordo com as condições estabelecidas em todas as idades, de modo a haver uma forte confirmação de que ".

 

Em suma, esta resposta consiste em duas cláusulas do contrato; para, sob a palavra início, ele inclui uma sucessão ininterrupta de idades, durante o qual Deus havia feito um pacto com seus pais. Quando ele diz que ele também fala , ele se junta a sua doutrina com as previsões antigos, e mostra que depende deles. Daí segue-se que os judeus não tinham outra razão para sua ignorância, do que eles não acreditavam nem os Profetas ou o Evangelho; para isso é o mesmo Cristo que está exibido em todos eles. Eles fingiram ser discípulos dos profetas, e olhar para a aliança eterna de Deus; mas ainda assim eles rejeitaram a Cristo, que havia sido prometido desde o início, e apresentou-se diante deles.

 

p; lt; v Ajni & gt; ACEN, o TTI par uJmi ~ n

Ex ajrch ~ v ajo & gt; Rizon e] CWN nh & gt; riqma dika & gt; ze�a

Kai & lt; lale & gt; ein

 

Quem és tu ? E Cristo clamou em alta voz , que (digo) para você desde o início, tendo uma multidão inumerável de coisas a dizer e julgar Tanto quanto se relaciona com τὴν ἀρχὴν , Nonnus parece concordar com Calvino ; pois ele torna ἐξ ἀρχη̈ς , desde o início . - Ed

 

verso 26

  1. Eu tenho muitas coisas a dizer e julgar de vós. Percebendo que ele está na posição de alguém que canta ao surdo, ele persegue o seu discurso não mais distante, mas apenas declara que Deus irá defender essa doutrina, que eles desprezam, porque ele é o autor do mesmo. "Se eu desejava acusá-lo", diz ele, "a sua maldade e da malícia fornecer me com materiais amplas; mas eu deixá-lo para o presente. Mas meu Pai, que se comprometeu a me no escritório de um professor, não deixará de cumprir sua promessa; pois ele sempre vai reivindicar a sua palavra contra o desprezo ímpio e sacrílego dos homens. "Este provérbio de Cristo é da mesma importância com a de Paul,

 

Se o negarmos, ele permanece fiel, ele não pode negar a si mesmo,

( 2 Timóteo 2:13 ).

 

Em suma, ele ameaça o juízo de Deus contra os incrédulos, que se recusam a dar crédito à sua palavra; e ele faz isso por esse motivo, que Deus deve inevitavelmente defender a sua verdade. Agora esta é a verdadeira firmeza de fé, quando acreditamos que Deus é por si só suficiente para estabelecer a autoridade de sua doutrina, se o mundo deve rejeitá-la. Todos os que, contando com esta doutrina, servir fielmente a Cristo, podem sem medo acusam o mundo de falsidade.

 

E eu falo ao mundo as coisas que eu ouvi dele. Ele diz que ele profere nada que não tenha recebido do Pai; e esta é a única confirmação de uma doutrina, quando o ministro mostra que o que ele fala tem procedeu do Pai. Agora nós sabemos que Cristo sofreu, naquela época, o escritório de um ministro; e, portanto, não precisamos de saber, se ele exige que os homens ouvi-lo, porque ele traz a eles os mandamentos de Deus. Além disso, pelo seu exemplo, ele estabelece uma lei geral para toda a Igreja, que nenhum homem deve ser ouvido, a menos que ele fale da boca de Deus. Mas enquanto ele estabelece baixo a arrogância mau daqueles homens que tomam para si a falar sem a palavra de Deus, os professores fiéis, que conhecem bem a natureza da sua vocação, são enriquecidos e armado por ele com firmeza inabalável, que, sob a orientação de Deus, eles podem corajosamente lance desafio a todos os mortais.

 

verso 27

  1. Eles não sabiam que ele falou com eles sobre o Pai. Daí, vemos o quão estúpido esses homens são cujos entendimentos são possuídos por Satanás. Nada poderia ser mais simples do que o que eles foram convocados para o tribunal de Deus. Mas o que, então? Eles são completamente cegos. Isso acontece diariamente para outros inimigos do Evangelho; e tal cegueira deveria nos ensinar a andar com medo. (229)

 

verso 28

  1. Quando você deve ter exaltado o Filho do homem. Ofendido com que a estupidez que o evangelista descreveu, Cristo novamente declara que eles não merecem que ele deveria abrir a boca para falar-lhes mais nada. (230) "Agora, "diz ele," têm todos os seus sentidos - por assim dizer - fascinado, e, portanto, você não entende nada de tudo o que eu digo; mas o tempo ainda vai chegar, quando você deve saber que um Profeta de Deus viveu no meio de vós, e tem falado com você "Esta é a maneira pela qual devemos lidar com homens ímpios.; devemos expressamente para chamá-los ao tribunal de Deus. Mas esse conhecimento, que Cristo fala, chega tarde demais, quando os réprobos e os incrédulos, (231) arrastado para punição, relutantemente, reconhecer que Deus, a quem eles devem levemente ter dado honra e reverência, é o seu juiz. Para ele não prometer-lhes o arrependimento, mas declara que, depois de terem sido golpeado com horror nova e não expressa a ira de Deus, eles vão ser despertado do que o sono em que agora repouso. Assim olhos de Adam foram abertas, de modo que, sobrecarregado com vergonha, ele procurou em vão por esconderijos e, finalmente, estava convencido de que ele estava em ruínas. Ainda que o conhecimento de Adão, que era em si mesmo inútil, virou-se para a sua vantagem através da graça de Deus; mas os réprobos, sendo sobrecarregado com desespero, têm os olhos abertos apenas para este fim, que eles podem perceber a sua destruição. Para este tipo de conhecimento Deus realiza-los numa variedade de maneiras. Às vezes acontece que, constrangido por aflições pesadas, eles aprendem que Deus está zangado com eles; às vezes, sem qualquer punição para fora, ele interiormente atormenta; e, em outros momentos, ele permite-los para dormir até que ele chamá-los para fora do mundo.

 

Pelo termo exaltar Cristo assinala a sua própria morte. Ele menciona sua morte, a fim de avisá-los que, apesar de destruí-lo segundo a carne, eles vão ganhar nada por ele; como se ele tivesse dito: "Agora você me trata com desprezo arrogante, enquanto falo com você; mas pouco depois a sua maldade irá proceder mais longe, mesmo tão longe para me colocar à morte. Então você vai triunfar, como se tivesse ganho o seu desejo, mas dentro de um curto período de tempo que você deve sentir-se, à sua completa ruína, como amplamente minha morte difere da destruição. "Ele emprega a palavra exaltar , para os maltratar-los ainda mais. Sua intenção era mergulhar Cristo ao inferno mais profundo. Ele lhes diz que eles serão completamente decepcionado, e que o evento será totalmente ao contrário do que eles, portanto, esperar. Ele pode, de fato, ter a intenção de aludir à forma exterior de sua morte, que ele estava a ser levantado na cruz; mas ele parecia principalmente ao resultado gloriosa dele, que logo depois seguido, ao contrário da expectativa de todos. Verdade, de fato, na cruz em si, ele ganhou um esplêndido triunfo sobre Satanás, diante de Deus e dos anjos, por apagando a mão-escrito do pecado, e cancelando a condenação de morte, ( Colossenses 2:14 ;) mas só foi depois que o Evangelho foi pregado, que este triunfo começou a ser dado a conhecer aos homens. A mesma coisa que aconteceu pouco depois - de que Cristo ressuscitou da sepultura, e subiu ao céu - é o que devemos diariamente para esperar; pois, apesar de todas as invenções dos homens ímpios para oprimir Cristo na sua Igreja, não só ele vai subir, apesar deles, mas ele vai voltar seus esforços maus para os meios de promover o progresso de seu reino.

 

. Que eu sou Eu tenho já afirmou que este não se refere à essência divina de Cristo, mas ao seu escritório; que ainda aparece mais claramente do que se segue, quando afirma que ele não faz nada, mas pelo comando do Pai; por este meio, que ele foi enviado por Deus, e que ele executa seu escritório fielmente.

 

E que nada faço por mim mesmo. Ou seja, eu não me coloco a frente, para tentar nada precipitadamente. Mais uma vez, a palavra falar, refere-se a mesma coisa, isto é, para o cargo de ensino; para quando Cristo quer provar que ele não faz nada, mas pelo mandamento do Pai, ele diz que ele fala como ele foi ensinado por ele. O significado das palavras, portanto, pode ser resumida assim: Em todo o processo, o que você condena, nenhuma parte é minha, mas eu só executar o que Deus ordenou em cima de mim; as palavras que você ouve da minha boca as suas palavras, e minha vocação, da qual Ele é o Autor, é dirigido por ele sozinho. Lembremo-nos, no entanto, o que eu tenho, por vezes, já mencionado, que estas palavras são acomodados à capacidade dos ouvintes. Pois, uma vez que eles pensavam que Cristo era apenas um do ranking ordinária dos homens, ele afirma que tudo o que nele é divino não é seu; o que significa que não é do homem ou pelo homem; porque o Pai ensina-nos por ele, e nomeia-o a ser o único mestre da igreja; e por esta razão ele afirma que ele foi ensinado pelo Pai

 

verso 29

  1. E aquele que me enviou está comigo. Ele novamente se gaba de que Deus, sob cuja orientação e autoridade ele faz cada coisa, vai ajudá-lo, para que ele não trabalharão em vão e para nenhum fim, como se ele tivesse dito , que o poder do Espírito de Deus acompanha o seu ministério. Todos os professores fiéis deveria ser dotado com a mesma confiança, de modo a entreter nenhuma dúvida de que a mão de Deus vai estar perto deles, quando, com uma consciência pura, eles descarregar tal ministério como ele exige. Porque Deus não fornecê-los com a sua palavra, a fim de que eles podem golpear o ar com um som ocioso e inútil, mas faz a sua palavra bem sucedida pela eficácia segredo do seu Espírito, e ao mesmo tempo protege-los por sua proteção, que , quando seus inimigos devem ter sido subjugada, eles podem permanecer invencível contra o mundo inteiro. E, de fato, se julgar de si mesmos e seus próprios poderes, eles devem dar lugar a cada hora; de modo que o único método de seguimento é, estar convencido de que eles são suportados pela mão de Deus.

 

Porque eu faço sempre as coisas que lhe agrada. Devemos observar a razão pela qual Cristo declara que Deus está do seu lado, e que ele nunca vai ser privado da sua assistência. É, porque ele é regulado inteiramente por sua vontade, e serve-o com sinceridade. Para isso é o que ele quer dizer com a palavra sempre, que ele não obedecer a Deus apenas em parte, mas é inteiramente e sem reservas dedicado ao seu serviço. Portanto, se quisermos desfrutar da mesma presença de Deus, toda a nossa razão deve ser submetido à sua autoridade; pois se os nossos sentidos responsabilizar o governo, em qualquer grau, todos os nossos esforços serão infrutíferos, porque a bênção de Deus não será sobre eles. E, embora por um tempo podemos estar satisfeitos com a perspectiva alegre de sucesso, mas o resultado final será sombrio.

 

O Pai não me tem deixado só por estas palavras, ele indiretamente queixa-se da traição de sua nação, em que se encontrava quase nenhuma que lhe deu o seu apoio. No entanto, ele mostra que ele acha isso por si só ser abundantemente suficiente, que ele tem Deus para protegê-lo. Tal é a coragem com que devemos ser animado nos dias de hoje, que não pode dar lugar por causa do pequeno número de crentes; pois, embora o mundo inteiro se opor à sua doutrina, ainda que não está sozinho Daí, também, é evidente quão tolo é a vanglória dos papistas, que, enquanto negligenciam Deus, orgulhosamente de seus grandes números.

 

verso 30

  1. Enquanto ele falava essas coisas. Embora os judeus, naquele tempo, quase se assemelhava a um solo seco e estéril, mas Deus não permitiu que a semente da sua palavra a ser inteiramente perdida. Assim, ao contrário de todas as esperanças, e no meio de tantos obstáculos, aparece alguma fruta. Mas o evangelista imprecisa dá o nome de fé para o que era apenas uma espécie de preparação para a fé Para ele afirma nada mais elevado que lhes dizem respeito do que eles estavam dispostos a receber a doutrina de Cristo, para que também se refere a advertência anterior.

 

verso 31

  1. Se vós permanecerdes na minha palavra. Aqui Cristo adverte-os, em primeiro lugar, que não é o suficiente para qualquer um ter começado bem, se o seu progresso ao final não correspondem a ele; e por esta razão ele exorta à perseverança na fé aqueles que provaram a sua doutrina. Quando ele diz que os que estão firmemente enraizadas na sua palavra , de modo a continuar nele, será verdadeiramente seus discípulos , ele significa que muitos professam ser discípulos que ainda não estão tão na realidade, e não tem o direito de ser contabilizadas como . Ele distingue seus seguidores de hipócritas por esta marca, para que os que falsamente se gabava de fé dão lugar logo que entraram no curso, ou, pelo menos, no meio dela; mas os crentes perseveram constantemente até o fim. Se, portanto, desejamos que Cristo deve contar-nos a ser seus discípulos, devemos esforçar-se para perseverar.

 

verso 32

  1. E você deve saber a verdade. Ele diz: que os que chegaram a algum conhecimento sobre ele deve saber a verdade verdadeira, aqueles a quem endereços Cristo eram ainda sem instrução, e mal sabia os primeiros elementos, e, portanto, não precisamos de saber se ele prometer-lhes uma compreensão mais completa da sua doutrina. Mas a afirmação é geral. Portanto, qualquer que seja o progresso qualquer um de nós fez no Evangelho, que ele saiba que ele precisa de novas adições. Esta é a recompensa que Cristo concede a sua perseverança, que ele admite-los a uma maior familiaridade com ele; que desta forma ele não faz nada mais do que adicionar um outro presente para o primeiro, de modo que nenhum homem deve pensar que ele tem direito a qualquer recompensa. Porque ele é o que impressiona a sua palavra em nossos corações pelo seu Espírito, e é ele que, diariamente, afasta de nossas mentes as nuvens da ignorância que obscurecem o brilho do Evangelho. A fim de que a verdade pode ser totalmente revelado a nós, devemos sinceramente e seriamente esforçar-se para alcançá-lo. É a mesma verdade invariável que Cristo ensina seus seguidores desde o início até o fim, mas sobre aqueles que foram inicialmente esclarecidos por ele, como se fosse com pequenas faíscas, ele longamente derrama uma luz cheia. Assim, os crentes, até que eles foram inteiramente confirmados, estão em alguma medida ignorante do que eles sabem; e, no entanto, não é tão pequeno ou obscurecer o conhecimento da fé a não ser eficaz para a salvação.

 

A verdade vos libertará. Ele elogia o conhecimento do Evangelho a partir do fruto que dela derivam, ou - o que é a mesma coisa - a partir de seu efeito, ou seja, que nos restaura a liberdade Esta é uma bênção inestimável. Daí segue-se que nada é mais excelente ou desejável do que o conhecimento do Evangelho. Todos os homens sentir e reconhecer que a escravidão é um estado muito infeliz; e uma vez que o Evangelho nos oferece a partir dele, segue-se que derivam do Evangelho o tesouro de uma vida abençoada.

 

Temos agora de determinar que tipo de liberdade é aqui descrito por Cristo, ou seja, que nos liberta da tirania de Satanás, o pecado ea morte. E se nós obtê-la por meio do Evangelho, é evidente a partir disso que somos por natureza os escravos do pecado. Em seguida, temos de saber qual é o método de nossa libertação. Por tanto tempo como somos governados por nosso senso e pela nossa disposição natural, estamos em escravidão ao pecado; mas quando o Senhor nos regenera pelo seu Espírito, também ele nos torna livres , de modo que, soltou dos laços de Satanás, que de bom grado obedecer a justiça. Mas a regeneração procede da fé, e, portanto, é evidente que a liberdade procede do Evangelho.

 

Vamos papistas agora vá e orgulhosamente alardear de seu livre-arbítrio, mas nós, que somos conscientes de nossa própria escravidão, a glória em ninguém, mas Cristo, nosso Libertador. Para a razão pela qual o Evangelho deveria ser contada por ter conseguido a nossa libertação é, que ele oferece e dá-nos a Cristo para ser libertado do jugo do pecado. Por último, devemos observar que a liberdade tem os seus graus de acordo com a medida da fé; e, portanto, Paul, embora claramente feita gratuitamente , ainda geme e anseia depois de perfeita liberdade, ( Romanos 7:24 ).

 

verso 33

  1. Somos descendência de Abraão. É incerto se o evangelista introduz aqui as mesmas pessoas que anteriormente falavam, (235) ou outros. A minha opinião é que eles responderam a Cristo de uma forma confusa, como geralmente acontece em uma multidão promíscua; e que esta resposta foi feito antes por desprezadores do que por aqueles que acreditaram. É um modo de expressão muito habitual nas Escrituras, sempre que o corpo de um povo é mencionado, a atribuir em geral a todos que pertence apenas a uma parte.

 

Aqueles que se opõem que eles são Abraham ' semente s , e tem sido sempre livre , facilmente inferida a partir das palavras de Cristo que a liberdade foi prometido a eles como para as pessoas que estavam escravos Mas eles não podem suportar tê-lo dito que eles, que são uma santo e eleger as pessoas são reduzidas a escravidão para que proveito foi a adoção e a aliança , ( Romanos 9: 4 ), pelo qual eles foram separados das outras nações, mas porque eles foram contabilizados os filhos de Deus? Eles pensam, portanto, que eles são insultados, quando a liberdade é exibido para eles como uma bênção que eles ainda não possuem. Mas pode ser pensado estranho que eles devem manter que eles nunca mais foram escravizados, uma vez que tinha sido tão frequentemente oprimidos por vários tiranos, e naquele tempo foram submetidos ao jugo romano, e gemia sob o peso mais pesado de escravidão ; e, portanto, pode ser visto facilmente quão tolo foi sua vanglória.

 

No entanto, eles tinham essa desculpa plausível, que a influência injusta de seus inimigos não impedi-los de continuar a ser livre pela direita. Mas eles desviaram, em primeiro lugar, a este respeito, que não considerou que o direito de adoção foi fundada sozinho o Mediador; de como vem se que a descendência de Abraão é livre , mas porque, pela graça extraordinária do Redentor, ele está isento da escravidão geral da raça humana? Mas havia outro erro menos tolerável do que o anterior, que, apesar de serem completamente degenerar, mas eles queriam ser contados entre os filhos de Abraão , e não consideram que é nada mais do que a regeneração do Espírito que os torna legal filhos de Abraão e, na verdade, tem sido um vício muito comum em quase todas as idades, para se referir à origem da carne extraordinários dons de Deus, e de atribuir a natureza aqueles remédios que Cristo concede para corrigir a natureza. Enquanto isso, vemos como todos os que, encheu-se de falsa confiança, lisonjear-se de sua unidade condição longe deles a graça de Cristo. E ainda assim esse orgulho está espalhada por todo o mundo, de modo que não há praticamente uma pessoa em cada cem que sente que precisa da graça de Deus.

 

verso 34

  1. Todo homem que comete pecado é escravo do pecado. Este é um argumento elaborado a partir de coisas contrárias. Eles se gabou de que eles eram livres. Ele prova que eles são os escravos do pecado, porque, sendo escravizados pelos desejos da carne, eles continuamente pecado. É surpreendente que os homens não estão convencidos por sua própria experiência, de modo que, deixando de lado seu orgulho, eles podem aprender a ser humilde. E é uma ocorrência muito freqüente nos dias de hoje, que, quanto maior for a carga de vícios pelo qual um homem é pesado para baixo, mais ferozmente que ele proferir palavras sem sentido em exaltar o livre-arbítrio.

 

Cristo aparece a dizer nada mais aqui do que o que foi dito anteriormente por filósofos, que os que são dedicados a seus desejos estão sujeitos a mais degradante escravidão . Mas há um significado mais profundo e oculto; pois ele não discute o que os homens maus trazendo sobre si mesmos, mas o que é a condição da natureza humana. Os filósofos pensava que todo o homem é um escravo por sua própria escolha, e que pela mesma escolha que ele retorna à liberdade . Mas aqui Cristo mantém, que todos os que não são entregues por ele estão em um estado de escravidão , e que todos os que derivam o contágio do pecado da natureza corrompida são escravos de seu nascimento. Devemos atentar para a comparação entre a graça ea natureza, em que Cristo aqui habita; a partir do qual pode-se ver facilmente que os homens são destituídos de liberdade, a não ser que recuperá-lo de alguma outra trimestre. No entanto, esta escravidão é voluntária, de modo que os que necessariamente o pecado não são obrigados a pecar.

 

verso 35

  1. Ora, o escravo não permanece na casa sempre. Ele acrescenta uma comparação, feita a partir das leis e do direito político, no sentido de que um escravo , embora ele possa ter o poder por um tempo, ainda não é o herdeiro da casa ; a partir do qual ele deduz que não há perfeita e durável liberdade , mas o que é obtido através do Filho Desta forma ele acusa os judeus de vaidade, porque eles detêm, mas uma máscara em vez da realidade; pois, como ao fato de serem Abraham ' prole s , eles não eram nada além de uma máscara. Eles realizaram um lugar na Igreja de Deus, mas um lugar como Ismael, um escravo , levantando-se contra o seu Freeborn irmão, usurpado por um curto período de tempo, ( Gálatas 4:29 ). A conclusão é que todos os que se orgulhar de ser Abraão ' as crianças s não tem nada, mas uma pretensão vazia e enganadora.

 

verso 36

  1. Se, em seguida, o Filho vos libertar. Com estas palavras, ele quer dizer que o direito de liberdade pertence a si mesmo, e que todos os outros, sendo nascidos escravos , não pode ser entregue, mas pela sua graça. Pois o que ele possui como sua própria, por natureza, ele nos comunica por adoção, quando somos enxertados pela fé em seu corpo, e tornar-se seus membros. Assim, devemos lembrar o que disse anteriormente, que o Evangelho é o instrumento pelo qual obtemos a nossa liberdade Então a nossa liberdade é um benefício conferido por Cristo, mas nós obtê-lo pela fé, em consequência do qual também Cristo nos regenera pelo seu Espírito. Quando ele diz que eles devem ser verdadeiramente livre, há uma ênfase na palavra verdadeiramente; porque temos de fornecer o contraste com a persuasão tolo pelo qual os judeus foram inchou com orgulho, do mesmo modo que a maior parte do mundo imaginar que eles possuem um reino, enquanto eles estão em cativeiro mais miserável.

 

verso 37

  1. Eu sei que sois descendentes de Abraão. Eu explico isso como disse por meio de concessão. No entanto, ao mesmo tempo, ele ridiculariza a sua loucura em gloriar-se em tão absurdo um título, como se ele tivesse dito: "Admitindo que em que você embelezar-se tanto, ainda que aproveita-se que os homens são chamados os filhos de Abraão , que são enfurecido contra Deus e seus ministros, e que são movidos por um ódio tão perverso e execrável da verdade, que se precipitam para derramar sangue inocente? "Daí segue-se que nada está mais longe de seu verdadeiro caráter do que o que eles queriam ser chamado, porque eles não têm semelhança com Abraham

 

Você procurais matar-me, porque a minha palavra não entra em vós. Ele quer dizer que eles não são apenas assassinos, mas são levados a tal raiva pelo ódio de Deus e sua verdade, que é muito mais hediondos; para tal enormidade não se limita a estender aos homens, mas da mesma forma desonra a Deus. Ele diz, que eles não podem receber as suas palavras , porque através malícia eles mantêm suas mentes fechadas, de modo que não se pode admitir qualquer coisa saudável.

 

verso 38

  1. Eu falo do que vi junto de meu Pai. Ele já havia feito menção frequente de seu Pai ; e agora, por um argumento elaborado a partir de coisas contrárias, ele infere que eles são inimigos de Deus, e são os filhos do diabo , porque eles se opõem a sua doutrina. "De minha parte", diz ele, "eu não trago nada à frente, mas o que eu aprendi com meu pai. Como vem, então, que a palavra de Deus te excita a tal fúria, mas porque você tem um oposto pai ? "Ele diz que ele fala , e eles fazem , porque ele descarregada do escritório de um professor, enquanto eles trabalharam arduamente para extinguir a sua doutrina. Ao mesmo tempo, ele protege o Evangelho contra o desprezo, mostrando que não é maravilhoso se a oposição de os filhos do diabo Em vez de você , alguns torná-lo, Você o que você viu com o seu pai ; como se Cristo tivesse dito: "Vem, mostrar que você é os filhos do diabo, por me opor; para falo nada, mas o que Deus ordenou ".

 

verso 39

  1. Nosso pai é Abraão. Esta discussão mostra claramente o suficiente como altivez e ferozmente desprezaram reprovações tudo de Cristo. O que eles continuamente reivindicar e alardear de é, que eles são filhos de Abraão; por que não simplesmente significa que eles são os descendentes diretos de Abraão, mas que eles são uma raça santa, a herança de Deus, e os filhos de Deus. E ainda assim eles confiam em nada, mas a confiança da carne. Mas descendência carnal, sem a fé, nada mais é do que um falso pretexto. Compreendemos agora o que foi que cegou tão grandemente, para que eles tratados Cristo com desdém, embora armado com o trovão mortal. Assim, a palavra de Deus, que pode mover as pedras, é ridicularizado nos dias de hoje pelos papistas, como se fosse uma fábula, e ferozmente perseguidos a ferro e fogo; e por nenhuma outra razão, mas que eles confiam em seu falso título de "Igreja", e espero que eles serão capazes de enganar a Deus e ao homem. Em suma, tão logo hipócritas adquiriram alguma cobertura plausível, que se opõem a Deus com obstinação endurecido, como se ele não poderia penetrar em seus corações.

 

Se você foram os filhos de Abraão, fazei as obras de Abraão. Cristo agora distingue mais claramente entre o bastardo e degenerados filhos de Abraão , e os verdadeiros e legítimos filhos; (236) para que ele se recusa a dar o próprio nome a todos que não se assemelham Abraham verdade, acontece com frequência que as crianças não se assemelham, em sua conduta, os pais de quem eles são surgiram; mas aqui Cristo não discutir sobre descendência carnal, mas apenas afirma que os que não retêm pela fé a graça da adoção não são contados entre os filhos de Abraão diante de Deus. Para uma vez que Deus prometeu a descendência de Abraão que ele seria seu Deus, dizendo:

 

Eu estabelecerei a minha aliança entre mim e ti, ea tua descendência depois de ti, nas suas gerações, por aliança perpétua, para ser por Deus a ti e à tua descendência depois de ti,

( Gênesis 17: 7 ,)

 

todos os incrédulos, ao rejeitar esta promessa, excluiu-se da família de Abraão .

 

O estado da questão, portanto, é esta: Devem eles ser contabilizadas filhos de Abraão, que rejeitam a bênção que lhes é oferecida na palavra, de modo que, não obstante a isso, eles devem ser uma nação santa, a herança de Deus, e o sacerdócio real ? ( Êxodo 19: 6 ; Joel 3: 2 .) Cristo nega isso, e justamente; para eles que são os filhos da promessa deve nascer de novo pelo Espírito, e todos os que desejam obter um lugar no reino de Deus deveria ser novas criaturas. Carnal descida de Abraham não foi, de facto inútil, e de nenhum valor, desde que a verdade foram adicionados a isso. Para a eleição habita na descendência de Abraão, mas é livre, de modo que todos os que Deus santifica por seu Espírito são contabilizados herdeiros da vida.

 

verso 40

  1. Mas agora procurais matar-me. Ele prova do efeito, que eles não são filhos de Deus, como eles se vangloriou, porque eles se opõem a Deus. E, de fato, há alguma coisa em Abraão que é mais altamente recomendado que a obediência da fé? (237) Esta é então a marca de distinção, sempre que são obrigados a distinguir entre seus filhos e estranhos; por títulos vazios, seja qual for a estimativa eles podem adquirir perante o mundo, são de nenhuma conta com Deus. Cristo, portanto, conclui mais uma vez, que eles são os filhos do diabo, porque eles odeiam com ódio mortal (238) verdadeira e sã doutrina.

 

verso 41

  1. Nós não nascemos da prostituição. Eles afirmam não mais para si do que eles fizeram anteriormente, pois era a mesma coisa com eles para ser filhos de Abraão e de ser filhos de Deus. Mas eles erraram tristemente a este respeito, que eles imaginavam que Deus estava obrigado a toda a descendência de Abraão. Para eles raciocinar assim: "Deus aprovou para si próprio a família de Abraão; portanto, uma vez que somos descendentes de Abraão, temos de ser os filhos de Deus. "Agora vemos como eles pensavam que tinham a santidade do útero, porque eles foram suspensa a partir de uma raiz santo. Em suma, eles afirmam que eles são a família de Deus, porque eles são descendentes dos santos padres. Da mesma forma, os papistas nos dias de hoje são extremamente vã de uma sucessão ininterrupta dos pais. Por feitiçarias desta descrição Satanás engana-los, para que eles se separam Deus desde a sua palavra, a Igreja da fé, e o reino dos céus do Espírito.

 

Deixe-nos saber, portanto, que os que têm corrompido a semente da vida estão no mais distante remover de ser filhos de Deus, porém, segundo a carne, eles não são bastardos, mas fingir um direito ao título plausível da Igreja . Para deixá-los ir sobre o arbusto, tanto quanto eles, por favor, ainda que nunca evitar a descoberta de que a única razão da sua jactância arrogante é, "Conseguimos os santos padres; portanto, somos a Igreja ". E se a resposta de Cristo foi suficiente para refutar os judeus, não é menos suficiente agora para reprovar os papistas. Nunca vai realmente hipócritas deixam de empregar o nome de Deus falsamente, com descaramento mais perverso; mas esses falsos motivos de ostentação, em que eles próprios pluma, nunca deixará de parecer ridículo aos olhos de todos os que são obrigados a cumprir a decisão de Cristo.

 

verso 42

  1. Se Deus fosse o vosso Pai, você me amaria. Argumento de Cristo é esta: "Quem é um filho de Deus reconhecerá seu primogênito Filho; mas você me odeia, e, portanto, você não tem nenhuma razão para se orgulhar, que somos filhos de Deus. "Devemos cuidadosamente para observar esta passagem, que não há nenhuma piedade e sem medo de Deus onde Cristo está rejeitado. Religião hipócrita, de fato, presunçosamente abriga-se sob o nome de Deus; mas como eles podem concordar com o Pai que não concordam com o seu Filho único? Que tipo de conhecimento de Deus é aquele em que a sua imagem animada é rejeitada? E isso é o que Cristo quer dizer, quando ele atesta que ele veio do Pai.

 

Para eu continuei e veio de Deus. Ele quer dizer que tudo o que ele tem é divina; e, portanto, é mais inconsistente que os verdadeiros adoradores de Deus devem voar a partir de sua verdade e justiça. "Eu não vim", diz ele, "de mim mesmo. Você não pode mostrar que qualquer coisa sobre mim é contrário a Deus. Em suma, você vai encontrar nada que seja terreno ou humano em minha doutrina, ou em todo o meu ministério. "Para ele não fala de sua essência, mas de seu escritório.

 

verso 43

  1. Por que você não entende minha língua? Nesta passagem, ele acusa os judeus com a sua obstinação, que era tão grande, que eles não podiam sequer suportar ouvi-lo falar Daí ele infere, que são acionados e saiu correndo pela diabólica raiva. Alguns fazem uma distinção entre língua e fala , como se o discurso tinha um significado mais extenso; mas eu não vê-lo; (239) e, além disso, não seria apropriado que a palavra que significa menos deve ser colocado em primeiro lugar. Muitos apontam este verso de uma tal maneira a tornar a questão estreita com a palavra língua ; (240) , como se a questão consistia apenas destas palavras, Por que você não entende minha língua ? Assim que a razão é imediatamente atribuído, Porque você não pode ouvir a minha palavra. Mas eu acho que ele deveria antes ser lido em conexão imediata, como se ele tivesse dito: "Qual é a razão pela qual meu discurso parece-lhe bárbaro e desconhecida, de modo que eu não ganho nada por falar com você, e assim que você nem sequer se dignou a abrir seus ouvidos para receber o que eu digo "na primeira cláusula, portanto, ele reprova sua estupidez?; no segundo, ele reprova sua obstinada e ódio incontrolável da sua doutrina; e ele depois atribui uma razão para tanto, quando ele diz que eles são saltado do diabo Para colocando a pergunta, ele pretendia tirar de suas mãos o que foi objecto de sua vanglória contínua, que eles são guiados pela razão e julgamento para se opor a ele.

 

verso 44

  1. Você são de seu pai o diabo. O que ele disse duas vezes mais obscuramente, ele agora expressa mais plenamente, de que eles são o diabo ' crianças s Mas temos de fornecer o contraste, que não podiam valorizar tanto ódio intenso para o Filho de Deus, se não fosse que eles tinham para o seu pai o inimigo perpétuo de Deus. Ele os chama de filhos do diabo , não só porque eles imitá-lo, mas porque eles são conduzidos por sua instigação para lutar contra Cristo. Porque, assim como nós somos chamados filhos de Deus , não só porque se assemelham a ele, mas porque ele nos governa pelo seu Espírito, porque Cristo vive e é vigorosa em nós, de modo a nos conformar à imagem de seu Pai; assim, por outro lado, o diabo é dito ser o pai ou aqueles cujos entendimentos ele cega, cujo coração ele se move para cometer toda a injustiça, e no qual, em suma, que atua poderosamente e exerce sua tirania; como em 2 Coríntios 4: 4 ; Efésios 2: 2 , e em outras passagens.

 

O Manicheans estupidamente e inutilmente abusado essa passagem para provar suas doutrinas absurdas. Para uma vez que, quando a Escritura nos chama os filhos de Deus, isso não se refere à transmissão ou origem da substância, mas com a graça do Espírito, que nos regenera a novidade de vida; de modo que este balanço de Cristo não se refere à transmissão de substância, mas para a corrupção da natureza, da qual a revolta do homem era a causa e origem. Quando os homens, portanto, nascem filhos do diabo, ele não deve ser imputada a criação, mas para a culpa do pecado. Agora Cristo prova que isso o efeito, porque de bom grado, e por sua própria vontade, estão dispostos a seguir o diabo.

 

Ele foi homicida desde o princípio. Ele explica o que são esses desejos, e menciona dois casos, crueldade e falsidade; em que os judeus muito se assemelhava a Satanás. Quando ele diz que o diabo era um assassino , ele quer dizer que planejou a destruição do homem; Mas logo que o homem foi criado, Satanás, impulsionada por um desejo perverso de fazer lesão, inclinou a força para destruí-lo. Cristo não significa o início da criação, como se Deus implantou nele a disposição de fazer o ferimento; mas ele condena em Satanás a corrupção da natureza, que ele trouxe sobre si mesmo. Isso aparece mais claramente a partir da segunda cláusula, em que ele diz,

 

Ele não permaneceu na verdade. Porque, embora aqueles que imaginam que o diabo era mau por natureza, se esforçar para fazer evasivas, mas estas palavras claramente afirmar que houve uma mudança para pior, e que a razão pela qual Satanás foi um mentiroso era , que se revoltou da verdade que ele é um mentiroso , não decorre da sua natureza de ter sido sempre contrário à verdade, mas porque ele caiu com ele por uma queda voluntária. Esta descrição de Satanás é muito útil para nós, para que cada pessoa para si mesmo pode se esforçar para ter cuidado com suas armadilhas, e, ao mesmo tempo, para repelir a violência e fúria; para

 

ele vai sobre como um leão que ruge, buscando a quem possa tragar,

( 1 Pedro 5: 8 ,)

 

e tem mil estratagemas em seu comando para enganar. Tanto mais deveria crentes a serem abastecidos com armas espirituais para lutar, e tanto mais intensamente que deveriam vigiar com vigilância e sobriedade. Agora, não se Satanás não pode deixar de lado essa disposição, devemos se assuste com isso, como se fosse uma nova e rara ocorrência, quando os erros extremamente numerosos e variados brotar; para Satanás incita seus seguidores como foles, para enganar o mundo por suas imposturas. E não precisamos de saber que Satanás coloca diante de tais esforços vigorosos para apagar a luz da verdade ; pois é a única vida da alma. Assim, então, a ferida mais importante e mais mortal para matar a alma é falsidade . Como todos os que têm olhos para ver perceber, nos dias de hoje, essa imagem de Satanás no papado, eles devem, em primeiro lugar, a considerar com o inimigo que eles carregam sobre a guerra, e, em seguida, para valer-se à proteção de Cristo a sua Capitão, sob cuja bandeira eles lutam.

 

. Porque a verdade não está nele Esta declaração, que segue imediatamente o outro, é uma confirmação a posteriori , como a frase é; isto é, ela é desenhada a partir do efeito. Para Satanás odeia a verdade e, portanto, não pode suportá-lo, mas, pelo contrário, é inteiramente coberta com falsidades. Daí Cristo infere, que ele é inteiramente caído da verdade, e inteiramente afastou-se dele. Não vamos saber, portanto, se ele diária exibe os frutos de sua apostasia.

 

Quando ele profere mentira. Estas palavras são geralmente explicado como se Cristo afirmou que a culpa de falsidade não pertence a Deus, que é o Autor da natureza, mas, ao contrário, procede de corrupção. Mas eu explicar de forma mais simples, que é habitual com o diabo para falar falsidade , e que ele não sabe nada, mas para inventar corrupções, fraudes, e delírios. E ainda assim, com justiça inferir a partir dessas palavras, que o diabo tem esse vício de si mesmo, e que, ao mesmo tempo que é peculiar a ele, pode igualmente ser considerado acidental; para, enquanto Cristo faz o diabo para ser o inventor de mentir , ele evidentemente o separa de Deus, e até mesmo declara que ele seja contrário a Deus. Para ele é um mentiroso , e pai da mentira A palavra pai tem o mesmo objeto como a declaração anterior; para a razão pela qual Satanás é dito ser o pai da mentira é, porque ele é afastado de Deus, no qual só a verdade habita, e de quem flui a partir da única fonte.

 

verso 45

  1. Mas porque eu digo a verdade. Ele confirma a declaração anterior; para, uma vez que eles não têm outra razão para se opor, mas porque a verdade é odioso e intolerável para eles, eles mostram claramente que eles são filhos de Satanás.

 

verso 46

  1. ​​Qual de vocês? Esta pergunta rendimentos da confiança perfeita; para, sabendo que eles não poderiam justamente trazer qualquer censura contra ele, ele glórias sobre seus inimigos, como tendo obtido uma vitória. E ainda assim ele não diz que ele está livre de suas calúnias; pois, embora eles não tinham nenhum motivo para censurar, ainda que eles não deixam de derramar calúnias de Cristo; mas ele significa que nenhum crime habita nele. E tal é o significado da palavra grega ἐλέγχειν , como os latinos usar coarguere , ( condenar ), quando uma pessoa é mantida condenado do fato. Quem dentre vós me convence de pecado? No entanto, aqueles que pensam que Cristo aqui afirma a sua completa inocência, porque só ele superou todos os homens, tanto quanto ele era o Filho de Deus, está enganado. Por esta defesa deve ser limitado ao que pertence à passagem, como se ele tivesse afirmado que nada poderia ser antecipado para mostrar que ele não era um servo fiel de Deus. De modo semelhante, Paulo também glórias que ele não é consciente de qualquer crime ( 1 Coríntios 4: 4 ;) para que não se estende a toda a vida, mas é apenas uma defesa de sua doutrina e apostolado. É longe do assunto, portanto, especular, como fazem alguns, sobre a perfeição da justiça que pertence ao Filho de Deus sozinho; já que o único objeto que ele tem em vista é, para dar autoridade ao seu ministério, como parece mais claramente do que se segue; pois ele novamente acrescenta logo a seguir, Se eu falar a verdade, por que você não acredita em mim? Do que podemos inferir que Cristo é bastante defender sua doutrina de sua pessoa.

 

verso 47

  1. Quem é de Deus. Como ele tem o pleno direito de tomar isso como certo, que ele é o embaixador do Pai celeste, e que ele descarrega fielmente as funções que tem sido comprometida com ele, ele acende em maior indignação contra eles; pela sua impiedade não era mais escondido, já que eles eram tão obstinado em rejeitar a palavra de Deus. Ele havia mostrou que eles não poderiam antecipar qualquer coisa que ele não tinha ensinado a partir da boca de Deus. Ele conclui, portanto, que eles não têm nada em comum com Deus, por que não ouvir as palavras de Deus; (242) e, sem dizer qualquer coisa sobre si mesmo, ele acusa-os de estar em guerra com Deus. Além disso, somos ensinados por esta passagem, que não é um sinal mais evidente de uma disposição mental reprovável, do que quando não se pode suportar a doutrina de Cristo, ainda que, em outros aspectos, que brilhou com a santidade dos anjos; como, pelo contrário, se abraçar essa doutrina alegremente, temos o que pode ser chamado de um selo visível da nossa eleição. Para quem tem a palavra goza o próprio Deus; mas aquele que rejeita exclui-se de justiça e vida. Portanto, não há nada que devemos temer tanto a ponto de cair sob a terrível sentença.

 

verso 48

  1. Não dizemos nós bem? Eles mostram cada vez mais quão grandemente eles estão stupified por Satanás; pois, embora eles são totalmente condenado, ainda que eles estão enfurecidos, e não têm vergonha de mostrar que eles são totalmente desesperado. (243) Além disso, embora eles trazem uma censura dupla contra Cristo, ainda que desejam fazer nada mais do que dizer em poucas palavras, que ele é um homem detestável, e que ele é acionado por um espírito maligno. Os judeus consideravam os samaritanos para ser apóstatas e corruptores da Lei; e, portanto, sempre que quisessem para carimbar um homem com infâmia, eles o chamaram um samaritano. Não tendo nenhum crime mais hediondo, portanto, para afrontar Cristo com, eles aproveitar ao acaso, e sem julgamento, esta provocação vulgar. Para expressá-lo em poucas palavras, vemos que, com desplante que amaldiçoá-lo, como os homens costumam fazer quando, enfurecido como cães enraivecidos, eles não conseguem encontrar qualquer coisa a dizer.

 

verso 49

  1. Eu não tenho demônio. Ele passa a primeira carga, e apaga-se apenas no segundo. Alguns pensam que ele fez isso, porque ele ignorou o insulto oferecido à sua pessoa, e comprometeu-se somente a defesa da doutrina. Mas eles estão errados, na minha opinião; pois não é provável que os judeus eram tão engenhoso na distinção entre a vida e a doutrina do Senhor Jesus. (244) Além disso, a aversão a este nome surgiu, como já dissemos, a partir desta circunstância, que o samaritanos , sendo observadores perversas e degenerados da Lei, tinha degradado que por muitas superstições e corrupções, e profanaram todo o culto de Deus por invenções estrangeiras. Agostinho voa à alegoria, e diz que Cristo não se recusou a ser chamado de um samaritano , porque ele é um verdadeiro guardião de seu rebanho. Mas a intenção de Cristo parece-me ter sido diferente; Porque desde que os dois injúrias lançadas sobre ele teve o mesmo objeto, refutando a um, ele refuta o outro; e, na verdade, se o assunto ser devidamente consideradas, eles insultaram mais gravemente, chamando-o um samaritano que, chamando-o um endemoninhado Mas, como eu já disse, Cristo satisfaz-se com uma refutação simples, que ele desenha a partir do que é contrário , quando afirma que ele trabalha para promover a honra de seu Pai; pois aquele que devidamente e sinceramente o honra deve ser guiado pelo Espírito de Deus, e deve ser um servo fiel de Deus.

 

Você me desonrado. Esta cláusula pode ser explicado, como se fosse uma queixa de Cristo, para que ele não recebe a honra que lhe é devida por conta de sua promoção da glória de Deus. Mas eu acho que ele parece muito maior, e se conecta a glória do Pai com a sua própria, desta maneira. "Eu não reivindico nada para mim mesmo que não tendem a glória de Deus; de Sua Majestade brilha em mim, seu poder e autoridade habita em mim; e, portanto, quando você me trata tão desdenhosamente, você derrama desprezo sobre o próprio Deus. "Ele imediatamente acrescenta, portanto, que Deus vingará este insulto. Para eles poderiam ter alegado que ele era ambicioso, se não tivesse testemunhou que não era de quaisquer sentimentos pessoais de natureza carnal que ele se preocupava com a honra ou o desprezo mostrou para si mesmo, mas, tanto quanto a honra ou o desprezo de Deus é em causa. Além disso, apesar de estarmos a uma grande distância de Cristo, todo o homem seja plenamente convencido de que, se ele estar sinceramente desejam promover a glória de Deus, ele vai achar que Deus garantiu para ele abundante louvor; porque haveremos de encontrar sempre que dizer para ser verdade,

 

Aqueles que me honra, pagarei honrosa,

( 1 Samuel 2:30 ).

 

Se os homens não só desprezam, mas mesmo carregá-lo com recriminações, deixá-lo calmamente esperar até o dia do Senhor virá.

 

verso 51

  1. Em verdade, em verdade, eu vos digo. Cristo, sem dúvida, sabia que algumas pessoas na multidão que eram curáveis, e que dentre eles não se opunham à sua doutrina. Por esta razão, ele pretendia aterrorizar os ímpios cuja malícia estava desesperado, mas para fazê-lo de forma a abandonar o terreno de consolo para o bem, ou para chamar a si aqueles que ainda não foram arruinados. Seja qual for a antipatia da palavra de Deus, portanto, pode se divertir com a maior parte dos homens, mas o fiel professor não deve ser totalmente empregado em reprovando os ímpios, mas também deveria transmitir a doutrina da salvação para os filhos de Deus, e se esforçar para trazê-los ao som pontos de vista, se houver algum deles que não são perfeitamente incurável. Nesta passagem, portanto, Cristo promete a vida eterna aos seus discípulos, mas exige discípulos que não só deve prick acima suas orelhas, como burros, ou professam com a boca que eles aprovam a sua doutrina, mas que deve manter a sua doutrina como uma preciosa tesouro. Ele diz que eles nunca verá a morte ; para, quando a fé acelera a alma de um homem, a morte já tem seu aguilhão extraído e seu veneno removido, e por isso não pode infligir uma ferida mortal.

 

verso 52

  1. Ora, nós sabemos. Os réprobos persistir em sua estupidez, e não são movidos por promessas mais do que por ameaças; de modo que eles não podem ser liderado nem atraídos a Cristo. Alguns pensam que eles caluniosamente torturar suas palavras, usando a expressão, gosto da morte , que Cristo não tivesse usado; mas isto parece-me ser infundada. Prefiro pensar que ambas as frases, a gosto da morte e ver a morte , foram usadas pelos hebreus no mesmo sentido; ou seja, para morrer Mas eles são falsos intérpretes a este respeito, que se aplicam a doutrina espiritual de Cristo para o corpo. Nenhum crente verá a morte , porque os crentes, tendo nascido de novo da semente incorruptível , ( 1 Pedro 1:23 ), viver, mesmo quando eles morrem; porque, unidos a Cristo, seu cabeça, não pode ser extinto pela morte; porque a morte é para eles uma passagem para o reino celestial; Porque

 

o Espírito, habitando neles, é a vida por causa da justiça,

( Romanos 8:10 ,)

 

até que engolir tudo o que resta da morte. Mas esses homens, sendo carnal, pode não perceber qualquer libertação da morte, a menos que seja manifestamente no corpo. E é uma doença muito comum em todo o mundo, que a maior parte dos homens se importam quase nada sobre a graça de Cristo, porque eles julgar apenas pela percepção carnal. Que a mesma coisa não pode acontecer a nós, devemos despertar nossas mentes, para que possam discernir a vida espiritual no meio da morte.

 

verso 53

  1. És tu maior do que nosso pai Abraão? Esta é outra ofensa, que eles se esforçam para obscurecer a glória de Cristo pelo esplendor da Abraham e dos santos. Mas, como todas as estrelas são jogados na sombra com o brilho do sol, para que toda a glória que pode ser encontrada em todos os santos devem desaparecer antes que o brilho incomparável de Cristo. Eles agem injustamente e absurdamente, portanto, em contraste aos servos do Senhor; e eles até mesmo agir de forma inadequada no sentido de Abraão e os profetas , por abusar do seu nome em oposição a Cristo. Mas este mal prevaleceu em quase todas as épocas, e prevalece mesmo nos dias de hoje, que os homens ímpios, por desconfiguração as obras de Deus, fazê-lo parecer ser contrário a si mesmo. Deus glorificou-se pelos Apóstolos e dos Mártires; os papistas enquadrar ídolos para si fora dos Apóstolos e dos Mártires, para que possam ocupar o lugar de Deus; e eles não, desta forma, fabricar motores fora dos próprios favores de Deus, para destruir o seu poder? Por quanto pouco resta para Deus ou de Cristo, se os santos têm tudo o que os papistas tão ricamente conferir-lhes! Portanto, devemos saber que toda a ordem do Reino de Deus é destruído, a não ser profetas, apóstolos e todos os que podem ser chamados santos, ser colocadas muito abaixo Cristo, que só ele pode realizar o mais alto posto. E, de fato, não podemos falar dos Santos com mais respeito do que quando nós colocá-los abaixo Cristo. Mas os papistas, embora possam enganar os ignorantes por vanglória que são admiradores fiéis dos Santos, oferecer um insulto a Deus e entre eles, porque, atribuindo a eles uma estação elevada, reduzem Cristo para um nível com eles. E, de fato, eles são duplamente errado, porque eles preferem os santos a Cristo na doutrina; e porque, por si só roupas com os despojos de Cristo, privá-lo de quase todo o seu poder.

 

verso 54

  1. Se eu me glorificar. Antes de responder a essa comparação injusta, ele começa dizendo que ele não busca a sua própria glória , e, portanto, atende suas calúnias. Se se objetar, que também Cristo glorificado a si mesmo, a resposta é fácil, que ele fez isso, não como homem, mas pela direção e autoridade de Deus. Por aqui, como em muitas outras passagens, ele distingue entre ele e Deus, por meio de concessão. Em suma, ele declara que ele deseja sem glória o que quer, mas o que lhe foi dada pelo Pai. Somos ensinados por estas palavras que, quando Deus glorifica a seu Filho, ele não permitirá que o mundo para odiar ou desprezá-lo (246) com impunidade.

 

Enquanto isso, as vozes sonantes do céu, Beije o Filho , ( Salmos 02:12 ), E todos os anjos adorá-lo , ( Hebreus 1: 6 ,) Que cada curva do joelho para ele , ( Filipenses 2:10 ), Ouvi-lo ( Mateus 17: 5 ,) que os gentios procurá-lo , ( Romanos 15:11 ), e toda a carne será humilhado , deveria grandemente para encorajar os crentes a prestar honra e reverência a Cristo. Também somos lembrados por estas palavras, toda a honra que os homens obter para si é trivial e sem valor. Como cegos, em seguida, é a ambição, quando o trabalho tão seriamente sobre nada! Que, nos manter continuamente diante de nossos olhos que dizer de Paulo,

 

Não aquele que recomenda a si mesmo é aprovado, mas a quem Deus prova,

( 2 Coríntios 10:18 ).

 

Além disso, como estamos destituídos da glória de Deus, vamos aprender a glória em Cristo, tanto quanto por sua graça que nos faz participantes da sua glória.

 

De quem você diz que ele é o seu Deus. Ele tira deles a falsa máscara do nome de Deus, que eles estavam acostumados a empregar. "Eu sei", diz ele, "como presunçosamente você se gabar de que você é o povo de Deus; mas é um falso título, para que você não conhece a Deus . "Assim também nós aprendemos o que é o verdadeiro e legítimo (247) profissão de fé. É aquilo que procede do conhecimento verdadeiro. E de onde vem esse conhecimento, mas a partir da palavra? Consequentemente, todos os que se vangloriam de o nome de Deus, sem a palavra de Deus são meros mentirosos. No entanto, a sua audácia Cristo opõe-se a garantia da sua consciência; e, portanto, todos os servos de Deus devem ser preparados em seus corações para estar satisfeito com isso por si só, de que Deus está do seu lado, que o mundo inteiro se levantasse contra ele. Assim antigamente os profetas e apóstolos tiveram coragem invencível e magnanimidade, que se manteve firme contra os ataques terríveis de todo o mundo, porque eles sabiam por quem elas foram enviadas. Mas quando um sólido conhecimento de Deus está querendo, não há nada para nos apoiar.

 

E se eu disser que eu conheço. Por esta cláusula, Cristo testemunha que a necessidade de seu escritório o obriga a falar, porque o silêncio seria um denim traiçoeira da verdade. Esta é uma afirmação notável, que Deus se revela a nós para este fim, para que possamos confessar diante dos homens a fé que temos em nossos corações, quando é necessário. Por que deveria poderosamente para atacar o terror em nossas mentes, para que os que agir hipocritamente para agradar aos homens, e quer negar a verdade de Deus ou desfigurá-la por glosas perversos, não só são gentilmente repreendido, mas são enviados de volta para os filhos do diabo .

 

verso 56

  1. Abraão, vosso pai. Ele concede a eles, apenas em palavras, o que anteriormente levou a partir deles, que Abraão é o pai Mas ele mostra como inativo é a objeção tirado do nome de Abraham "Ele não tinha outro objeto", diz ele ", durante toda a sua vida, do que ver o meu reino florescer. Ele desejava para mim quando eu estava ausente, você me desprezar quando estou presente. "O que Cristo afirma aqui a respeito de Abraão sozinho, aplica-se a todos os santos. Mas esta doutrina tem maior peso na pessoa de Abraão, porque ele é o pai de toda a Igreja. Todo aquele que deseja ser contado no número dos piedosos, regozije-se, como ele deveria fazer, na presença de Cristo, para a qual Abraham ardentemente desejado.

 

Exultou por ver o meu dia. A palavra exultam expressa um zelo veementes (248) e afeto ardente. Temos agora de fornecer o contraste. Embora o conhecimento de Cristo ainda estava tão obscuro, Abraham foi inflamado por um desejo tão forte, que ele preferia o prazer dela para tudo o que foi contado desejável. Como base, em seguida é a ingratidão daqueles que desprezam e rejeitá-lo, quando ele é claramente oferecido a eles? A palavra dia não, nesta passagem, denotam a eternidade, (como se pensava Agostinho), mas o tempo do reino de Cristo, quando ele apareceu no mundo vestido de carne, para cumprir o escritório do Redentor.

 

Mas a questão agora é, Como Abraão eis que, mesmo com os olhos da fé, a manifestação de Cristo? Para isso parece não concordar com outra declaração de Cristo,

 

Muitos reis e profetas desejaram ver o que vedes,

e ainda assim não vê-los,

( Lucas 10:24 ).

 

Eu respondo, a fé tem seus graus em contemplando a Cristo. Assim, os antigos profetas contemplaram Cristo a uma distância, como tinha sido prometido a eles, e ainda não foi permitido contemplar-lhe presentes, como ele fez-se familiarmente e completamente visível, quando ele desceu do céu para os homens.

 

Mais uma vez, somos ensinados por estas palavras que, como Deus não decepcionou o desejo de Abraão , então ele não vai agora permitir que qualquer um para respirar depois de Cristo, sem obter alguns bons frutos que deve corresponder à sua santa vontade. A razão pela qual ele não concede o prazer de si mesmo para muitos é - a maldade dos homens; para poucos desejássemos. Abraham ' alegria s atesta que ele considerava o conhecimento do reino de Cristo como um tesouro incomparável; ea razão pela qual nos é dito que ele exultou por ver o dia de Cristo é, para que saibamos que não havia nada que ele mais valorizados. Mas todos os crentes recebem este fruto da sua fé, que, por ser satisfeito apenas com Cristo, em quem eles são total e completamente feliz e abençoado, a sua consciência está calmo e alegre. E, na verdade ninguém sabe Cristo corretamente, a menos que ele lhe dá esta honra de confiar inteiramente em cima dele.

 

Outros explicar isso para dizer, que Abraão, sendo já morto, contou com a presença de Cristo, quando ele apareceu para o mundo; e assim que fazem a vez de desejar e o tempo de ver para ser diferente. E, de fato, é verdade, que a vinda de Cristo se manifestou para espíritos santos depois da morte, dos quais chegando, eles foram detidos na expectativa durante toda a sua vida; mas eu não sei se tão refinado uma exposição concorda com as palavras de Cristo.

 

verso 57

  1. Tu és Ainda não tens cinquenta anos de idade. Eles se esforçam para refutar ditado de Cristo, mostrando que ele havia afirmado que era impossível, quando ele não quem foi ainda cinquenta anos de idade torna-se igual a Abraão , que morreu muitos séculos antes. Embora Cristo ainda não tinha trinta e quatro anos de idade, mas eles permitem que ele seja um pouco mais velho, que eles podem não parecem ser demasiado rígida e exata em lidar com ele; como se tivessem dito: "Tu queres certamente não te fazeres tão velho, embora tu fosses a vangloriar-se de que tu já és cinquenta anos de idade . "Conseqüentemente, aqueles que conjecturar que parecia mais velho do que ele realmente era, ou que os anos mencionados nesta passagem não são anos solares, em qualquer trabalho caso para nenhum propósito. A noção de Papias, que diz que Cristo viveu há mais de quarenta anos, não pode em absoluto ser admitido.

 

verso 58

  1. Antes que Abraão existisse. Como incrédulos julgar somente a partir da aparência da carne, Cristo lembra-lhes que ele tem alguma coisa maior e mais elevada do que a aparência humana, que está escondido dos sentidos da carne, e é percebida apenas pelos olhos da fé ; e que, a este respeito, ele pode ser visto pelos Santos Padres, antes que ele foi manifestado na carne. Mas ele usa verbos diferentes. Antes que Abraão fosse, (249) ou, antes que Abraão nasceu, (250) eu sou. (251) Mas, estas palavras, ele se exclui a classificação comum dos homens, e as reivindicações para si um poder mais que humano, (252) a celestial poder e divina, a percepção de que atingiu desde o início do mundo através de todas as idades.

 

No entanto, estas palavras pode ser explicado de duas maneiras. Alguns pensam que isso se aplica apenas para a Divindade eterna de Cristo, e compará-lo com essa passagem nos escritos de Moisés, eu sou o que sou , ( Êxodo 3:14 .) Mas eu estendê-lo muito mais longe, porque o poder ea graça de Cristo, na medida em que ele é o Redentor do mundo, era comum a todas as idades. Concorda, portanto, com essa palavra do apóstolo, Cristo, ontem , e hoje , e para sempre , ( Hebreus 13: 8 .) Para o contexto parece exigir essa interpretação. Ele tinha anteriormente disse que Abraão desejava para o seu dia com o desejo veemente; e como este parecia incrível para os judeus, acrescenta ele, também ele mesmo existia naquela época. A razão atribuída não aparece suficientemente forte, se não entender que ele foi mesmo assim reconhecido como o mediador, por quem Deus era para ser apaziguado. E ainda assim a eficácia que pertencia, em todas as idades, com a graça do Mediador dependia de sua Divindade eterna; de modo que esta palavra de Cristo contém um testemunho notável de sua essência divina.

 

Devemos também observar a forma solene de um juramento, verdade, em verdade. Nem eu desaprovo a opinião de Crisóstomo, que o presente do verbo é enfático; pois ele não diz, eu era , mas eu sou; pelo qual ele denota uma condição uniformemente o mesmo desde o início até o fim. E ele não diz, antes que Abraão fosse, mas, antes que Abraão foi feita; o que implica que Abraão teve um começo.

 

verso 59

  1. Então eles pegaram pedras. Não há razão para acreditar que eles fizeram isso, como se Cristo deveria ser apedrejada de acordo com a injunção da lei, ( Levítico 24:16 ). Daí podemos inferir quão grande é a loucura do irreverente zelo; pois eles não têm ouvidos para saber a causa, mas eles têm as mãos prontas para cometer assassinato. Não tenho dúvidas de que Cristo resgatou-se por seu poder secreto, mas ainda sob a aparência de uma condição de baixa; pois ele não tinha a intenção de fazer uma exposição clara de sua Divindade sem deixar algo para a enfermidade humana. Alguns exemplares têm as palavras, E assim Jesus passou pelo meio deles ; que Erasmus considera justamente ter sido emprestado do Evangelho de Lucas 4:30 . É digno de nota, também, que os sacerdotes iníquos e dos escribas, depois de ter banido Cristo,

 

em quem habita toda a plenitude da Divindade,

| ( Colossenses 2: 9 ,)

 

manter a posse do templo para fora; mas eles estão muito enganados, quando eles pensam que têm um templo no qual Deus não habita. Tal é o curso agora perseguido pelo Papa e seus seguidores. Depois de ter banido Cristo, e deste modo profanado a Igreja, eles tolamente glória no falso disfarce de uma igreja.

Comentario biblico de Joaõ Calvino (N.T)

fonte www.avivamentonosul21.comunidades.net