Translate this Page

Rating: 3.0/5 (907 votos)



ONLINE
1




Partilhe este Site...

 

 

<

Flag Counter


Comentario biblico de JUDAS N.3
Comentario biblico de JUDAS N.3

 

                       Comentario de JUDAS N.3

Jude 1: 8-11

 

A dependência mútua da crença e da vida.

 

"Da mesma forma, também estes, sonhando, contaminam a sua carne", etc. A religião é a força e segurança da moralidade. A moral é o resultado e flor da religião. Deve haver alguma relação, portanto, entre a verdade da crença religiosa e da pureza e elevação da vida moral. A doutrina de Deus e das coisas divinas que se torna enganado, imperfeito, ou corrompido, não pode deixar de afectar o comportamento que um homem se permite. Uma vida de licença é o resultado natural de uma negação de Deus e Cristo. Moral estão em perigo e deficientes como verdade espiritual é desprezada ou depravado. O abuso da graça é o cancro mais fatal na Igreja. A corrupção do melhor é o pior. O anjo que cai se torna um demônio. A graça de Deus, corrompido, é voltado para a lascívia. A liberdade do evangelho, quando pervertido, torna-se uma ocasião para a carne. A humildade é a verdadeira nota de dignidade. As maiores naturezas são os mais modesta e auto-contido; o menor e mais ignorante, o rashest e os mais obstinados. Reverência é a salvaguarda de fé e de virtude. Os últimos desenvolvimentos do erro e incredulidade são nenhuma novidade. As corrupções do tempo de Jude eram mas as corrupções de tempos antigos. Os males que penetrou na Igreja primitiva de Cristo foram, mas as renovações do "caminho de Caim", o "erro de Balsam", a "contradição de Coré." Sin única repete-se como perpetua -se. Sob muitas novas formas reconhecemos apenas os velhos pecados de inveja, avareza, e orgulho.

 

Jude 1:12 , Jude 1:13

 

A Igreja perfeita uma vã expectativa.

 

"Estes são manchas em vossas festas de caridade", etc. O ensino de grandes parábolas de nosso Senhor nos dá nenhuma autorização para procurar uma igreja perfeita até o fim. Ideias populares da pureza da Igreja primitiva estão longe de ser corroborada pelo fato. Os escritos do Novo Testamento próprios, especialmente as Epístolas aos Coríntios, a Pastoral Epístolas, Jude, 2 Peter, eo Apocalipse, indicar com a maior clareza como misturado igrejas primitivas eram, e até que ponto eles-sofria de grave e variada males. Nem temos qualquer garantia bíblica para a criação de condições impraticáveis ​​de admissão na Igreja Cristã, ou condições impraticáveis ​​de disciplina dentro dele. A facilidade com que os usos mais sagrados e ordenanças admitir de abuso, por exemplo, a perversão da instituição simples e bonito dos ágapes, mostra a necessidade de vigilância com ciúmes sobre a prática eclesiástica, e sabedoria de negar a nós mesmos as formas mais adequadas para a expressão de vida e culto cristão, quando estas se tornam mal interpretado, sem vida, ou associada com o mal. A forma mais fatal do egoísmo é o egoísmo, que tira proveito da religião, e assume o manto da espiritualidade. Retrato vívido de Mark Jude da ninhada de enganos, sensualidades, e blasfêmias que surgem a partir dele. Estudo, também, a sua imagem igualmente lúgubre da degradação, o vazio, a morte-em-vida de um tal esperanças traiçoeiras como nuvens sem chuva com que seduz e amarga a vida, a esterilidade pior do que a de árvores outonais exaustos ao qual está condenado, a vergonha que é a questão da sua apaixonada license.-Há uma dupla punição dos pecados carnais. Sua retribuição vem na lei penal que funciona na natureza e torna-los em parte seus próprios vingadores no tempo. Ele vem, também, nos prémios sem nome da eternidade, que machado na reserva.

 

Jude 1: 14-19

 

Juízo futuro uma antecipação da natureza e uma verdade da revelação.

 

"Para fazer juízo contra todos", etc. Sua era declarado é o advento do Senhor; suas funções declaradas são as de correção e retribuição. "Grandes palavras arrogantes" -a linguagem natural do Errorist eo enganador. "Muito muitas dessas palavras são registrados na história da Igreja, e que, também, como falado na justificação da luxúria desenfreada. Alguns dos mais abertamente abominável pertencem ao gnóstico e outros hereges antinomianas de tempos primitivos, quando os homens foram ensinados que pela fé e o que foi chamado conhecimento que foram levantados acima de todas as restrições de direito e obrigações de moralidade-tornou-se, de fato, incapaz de pecado, e especialmente superior à matéria e todas as influências materiais que nenhuma degradação ou poluição do corpo poderia afetá-los em qualquer maneira que seja, mais do que o oceano está contaminada pelo que você joga nele. os séculos posteriores também fornecer abundantes ilustrações do texto, como nas pretensões arrogantes do papado, as extravagâncias dos libertinos da Reforma e do Mormon e ' amor livre "e delírios espíritas de nossos dias" (Lillie). "Escarnecedores" -a classe mais impermeável a graça, a mais desesperada para recuperar. O aumento dos tais é o sintoma mais mortal do mal na Igreja. Mas os pecados de descontentamento com a providência, licença imoral, inchaço vaidade, encolhendo servilismo, e escárnio maligna estão perto dos parentes. "A falta do Espírito" é a última palavra na descrição da impiedade. A graça de que o Espírito é a única garantia de uma vida mais elevada. A perda de que o Espírito é o caminho da morte.

 

Jude 1:20 , 1:21 de Jude

 

A lei de Christian safety-nos manter no amor de Deus.

 

"Guardai-vos no amor de Deus", etc. A alma de um asilo e refúgio é o amor de Deus revelado em Jesus Cristo. O ato de graça que nos chama para a vida cristã nos apresenta o conhecimento de que o amor, e traz-nos dentro do seu pavilhão. A soma de tudo dever cristão posterior é ser fiel a ela; a soma de toda a sabedoria cristã é sofrer nada a desviar-nos dele. Mas nossa continuidade dentro dela exige que perseverar na construção da estrutura de uma vida santa sobre o fundamento da fé que nos foi dada; que nutrir e fortalecer a vida pela oração, e que manter o olho de expectativa sobre o futuro. A vida cristã, também, é necessariamente uma vida progressiva. Crescimento é a sua segurança contra a cárie, e sua proteção contra a tentação. E a oração que nutre e fortalece é a oração do 'Ghost-oração Santo solicitado por ele, dirigida em seus assuntos e seus quadros por ele, interpretado em suas aspirações profundas e indizíveis por ele. "Tão grande é a preguiça e frieza da nossa natureza carnal", diz Calvin, "que ninguém pode orar como convém a menos movidos pelo Espírito de Deus, como nós somos tão propensos a desconfiança e medo de que ninguém se atreve chamar Deus 'Pai' salvar pelo ditado do mesmo Espírito. Daí vem o desejo, daí a seriedade e veemência, portanto, a atividade, daí a confiança de obter, portanto, finalmente, aqueles gemidos inexprimíveis de que São Paulo fala. Portanto não sem causa não Jude ensinar-lhes que ninguém pode orar como convém salvar pela orientação do Espírito. " As decisões judiciais do futuro estão comprometidos com o Filho do homem. A esperança de misericórdia no dia da sua vinda é um dos dons do regenerador e santificador Espírito. Essa esperança é a luz que ilumina o caminho do crente no presente escurecido, e faz dele uma prova contra as seduções do pecado e erro. A expectativa de que a misericórdia é a inspiração de sua coragem; é o chamado de além das estrelas, que faz com que seja fácil para ele para segurar pelo amor e verdade de Deus, e lance fora tudo o que iria tentá-lo a afastar-se deles.

 

Jude 1:22 , Jude 1:23

 

A lei do dever cristão aos outros em tempos de perigo e do mal.

 

"E, alguns têm compaixão", etc. Há um dever de todos, mas o dever não é a mesma para cada um. Sabedoria cristã deve decidir como distinguir entre os casos, e para agir em cada modo de uma só vez para buscar o bem dos outros e para manter-nos puros. "Diferentes cursos estão a ser perseguido de acordo com suas diferentes circunstâncias, personagens, e disposições. Alguns devem ser tratados com severidade, como que Himeneu e Alexandre, os quais St. Paul 'entreguei a Satanás, para que aprendam a não blasfemar." Alguns podem ser salvos pela rapidez e decisão, mesmo a partir da extremidade de perigo. Alguns, enquanto eles despertam a compaixão, deve ainda ser tratada tremendo, para quem busca para salvá-los se sofrem com o contato. Essa é, obviamente, a parte da sabedoria. uma visão sobre caráter, e um tato pronto para adaptar nossos esforços entre as suas diversas fases, é uma qualificação importante para aqueles que iria ganhar almas do erro de seus caminhos Todas as almas são para ser atendido;. mas não todos pelos mesmos métodos "(Gardiner).

 

Jude 1:24 , Jude 1:25

 

A graça do primeiro e último dependência Deus do crente.

 

"Ora, àquele que é capaz de mantê-lo", etc. Apenas o seu poder pode proteger-nos da nossa própria fraqueza e pecado e erro, e fazer-nos capazes de pé, e nos purificar para a manifestação do grande dia. Mas que graça é suficiente, e é na mão para dar sucesso aos nossos próprios esforços em manter-nos no asilo do amor de Deus. "Cheio de consolação", diz o escritor imediatamente citado, "deve ter sido o pensamento em dias quando o perigo pressionado por todos os lados, e os homens ímpios, trazendo com eles todo o erro da doutrina e da crueldade da vida, surgiu no muito dobre para onde os fiéis tinha virado para a segurança. Igualmente reconfortante deve se revele m uma idade em que o nome de Cristo é feita a capa de oposições estranhas ao seu ensinamento e seu exemplo, e quando no vasto deserto de erro é difícil de discernir o caminho estreito da verdade ".

 

Homilias de T. CROSKERY

 

Jude 1: 1 , Jude 1: 2

 

Autoria e saudação.

 

Esta breve epístola é notável pela sua tripla ordem de ideias, realizado até o fim. A primeira instância ocorre na conta o autor dá de himself- "Judas, servo de Jesus Cristo, e irmão de Tiago."

 

  1. AUTORIA .

 

1 . Quem era Jude? Há duas pessoas do nome representados como parentes de James. Há Jude o apóstolo, irmão ou filho de James, o mártir ( Lucas 6:16 ; Atos 01:13 ), que também é chamado Lebbaeus; e há esta Judas, o irmão de Tiago, isto é Tiago, o irmão do Senhor ( Gálatas 1:19 ), Presidente do Conselho em Jerusalém ( Atos 15:13 ). O autor desta carta foi, portanto, um irmão mais novo de nosso Senhor e um jovem filho de José e Maria. Ele não era um apóstolo, então ele provavelmente teria se chamava assim. Ele não acreditava em nosso Senhor durante seu ministério ( João 7: 5 ), mas converteu-se depois da ressurreição ( Atos 1:14 ).

 

2 . Sua posição oficial. Ele era "um servo de Jesus Cristo", não apenas no sentido mais amplo no qual todos os santos são assim, mas no sentido especial de sua relação oficial com a Igreja como um evangelista.

 

(a) somente a ele ( Mateus 6:24 );

 

(b) e para ser um serviço diligente, alegre e constante.

 

3 . . Sua relação com James Jude menciona esse fato:

 

(a) Ele pode ter sido levado pelo sentimento religioso, como o próprio James em sua Epístola, a omitir qualquer referência a este assunto.

 

(b) A ascensão de Cristo tinha alterado o caráter dessa relação terrena.

 

(c) Tal curso teria sido inconsistente com o espírito e ensino de nosso próprio Senhor, que ensinou que aqueles que fizeram a sua vontade foram mais quase aliada para ele do que terrena kin ( Lucas 11:27 , Lucas 11:28 ).

 

  1. AS PESSOAS PARA QUEM A EPÍSTOLA FOI DIRIGIDA . "Para os que são chamados, amados em Deus Pai, e guardados em Jesus Cristo." Aqui, novamente, temos uma tríplice ordem de ideias. Ele aborda os verdadeiros santos de Deus.

 

1 . Eles foram chamados. Esta é a descrição familiarizado Pauline dos santos. Eles são chamados

 

2 . Eles eram amados em Deus Pai. Esta é uma expressão única no Novo Testamento. O tempo do particípio implica o amor como um fato continuamente existente. O Pai é a fonte de todo amor-experiências, a esfera na qual o amor é exibido; porque Deus é amor.

 

3 . Eles foram preservados para Jesus Cristo.

 

(a) da maldição da lei ( Gálatas 3:13 );

 

(b) a partir do mal do mundo ( João 17:15 );

 

(c) de cair (versículo 24);

 

(d) a partir do toque do maligno ( 1 João 5:18 ).

 

III. A SAUDAÇÃO . "Misericórdia, paz e amor vos sejam multiplicados." Outra tripleto.

 

1 . M Ercy é do Pai. É o seu atributo distintivo. "Sua misericórdia dura para sempre." Há perdão misericordioso, proporcionando misericórdia, contenha-inn misericórdia, restaurando misericórdia, coroando misericórdia. Ele tem "entranhas de misericórdia." Ele "se deleita em mostrar misericórdia."

 

2 . A paz é através do Filho.

 

3 . O amor é do Espírito Santo. Ele lança-lo no exterior no coração ( Romanos 5: 5 ). Há "um amor do Espírito" ( Romanos 15:30 ). O cristão tem uma experiência de objectivo amor e subjetiva.

 

4 . Jude reza para que estas graças pode ser multiplicado.

 

Jude 1: 3

 

O propósito e ocasião desta epístola.

 

Foi para exortar os santos a firmeza em batalhar pela verdade que depois foi ameaçada por uma parte insidiosa de antinomianos que entraram na Igreja. Amor solicitado a escrita da epístola, como se pode inferir do termo "amado" pelo qual o autor aborda seus leitores.

 

  1. SUA PREOCUPAÇÃO PARA O SEU BEM-ESTAR . "Amados, enquanto eu empregava toda a diligência para escrever-vos acerca da nossa comum salvação, foi-me constrangido a escrever-vos."

 

1 . Foi um, pronto, pronto, toda a diligência, porque não havia perigo na demora, ea restrição de amor estava sobre ele.

 

2 . É r ight que os ministros devem ser diligente sobre as preocupações mais importantes, os interesses da verdade e do bem-estar do rebanho.

 

3 . Jude mostrou sua preocupação com os santos ao cometer seus pensamentos à escrita.

 

  1. A IMPORTÂNCIA DA DO SUJEITO DE SUA ESCRITO . "A nossa comum salvação."

 

1 . A natureza desta salvação.

 

2 . Ele é a salvação comum de todos os marinheiros. "A nossa comum salvação."

 

III. A NECESSIDADE PARA SUA ESCRITO . "Eu estava constrangido a escrever-yon." Este surgiu:

 

1 . A partir das doutrinas do mal dos antinomianos.

 

2 . A partir de suas artes sutis.

 

3 . A partir do muito grande disposição dos santos de ser enganado.

 

4 . A exposição dos sedutores é uma parte necessária do ministério.

 

  1. A NATUREZA DA DA EXORTAÇÃO JUDE DIRIGIDAS PARA OS SANTOS . "Exortando-vos a batalhar pela fé que uma vez por todas foi entregue aos santos." Os cristãos devem sofrer a palavra de exortação, que é uma excelente ajuda para firmeza religiosa.

 

1 . A questão a ser defendida.

 

(a) é um grande pecado desprezar a fé entregue a nós;

 

(b) devemos ser gratos por isso;

 

(c) devemos receber e obedecê-la no amor dela;

 

(d) que devemos protegê-lo contra perversões heréticas.

 

(a) É uma relação de confiança solene, envolvendo grandes responsabilidades.

 

(b) Os santos são para manter a fé para sua própria salvação e conforto.

 

(c) Eles são para mantê-lo para as gerações vindouras.

 

(d) Qual é o mundo em dívida para com os santos!

 

(e) Os curadores da fé deveria ter mãos santas e corações sagrados.

 

2 . O dever dos santos para batalhar pela fé. Este dever implica

 

(a) por refutar e gainsayers convincentes,

 

(b) por meio da oração para o seu sucesso,

 

(c) , confessando que corajosamente diante dos homens,

 

(d) pela exortação mútua,

 

(e) por exemplo santo,

 

(f) pelo sofrimento para o truth.-TC

 

Jude 1: 4

 

Razões para fazer cumprir o dever de lutar pela fé.

 

A razão principal é a presença de errorists antinomianas na Igreja.

 

  1. A ENTRADA DE MAU errorists INTO THE IGREJA . "Porque há certos indivíduos se introduziram em segredo, mesmo os que eram de set old-vos de tal condenação."

 

1 . Estes homens não são nomeados, quer porque Jude não se preocupou em dar-lhes a celebridade sua vaidade poderia ter desejado, ou porque os seus nomes já eram conhecidas dos santos.

 

2 . Não é possível ao homem para proteger a Igreja contra a entrada de tais homens. Mesmo próprios apóstolos não poderiam manter a igreja pura.

 

3 . A entrada do errorists é normalmente efectuada por artes hipócritas. Eles são "falsos apóstolos", "obreiros fraudulentos", "enganando os corações dos simples", "desenho muitos discípulos após si", "falsos mestres em segredo trazendo Hercules condenáveis . " Eles costumam esconder suas opiniões reais; eles misturam verdade saudável com erros destrutivos; e que pregam doutrinas palatáveis ​​à natureza corrupta do homem. Eles costumam efetuar um ar de novidade ou originalidade em seu ensino. Pode, portanto, ser confundido às vezes em tais sedutores os melhores cristãos.

 

4 . A presença de tais homens na Igreja não destrói o ser da Igreja.

 

5 . A sua influência destrutiva e a retribuição que os espera foram previstos antecipadamente. Por "eles eram de set old-vos de tal condenação." Não nas profecias de Pedro e Paulo, mas no Antigo Testamento; para a frase, "de idade", refere-se a algo na história. A condenação é que ilustrado pelos exemplos gravados nos seguintes versos.

 

6 . É necessário que os cristãos devem estar no relógio contra a entrada ea influência da errorists maus.

 

  1. O PERSONAGEM DE ESTES HOMENS . "Homens ímpios, que convertem a graça de nosso Deus em dissolução, e negam o nosso único Soberano e Senhor, Jesus Cristo."

 

1 . Eles eram homens ímpios.

 

2 . Eles perverteram as doutrinas da graça. " Virando a graça de nosso Deus em dissolução"; argumentando, como Trapp diz, de misericórdia para com a liberdade, que é a lógica do diabo.

 

(a) por homens ", usando sua liberdade como capa da malícia" ( 1 Pedro 2:16 ), "para dar ocasião à carne" ( Gálatas 5:13 ), por "continuar no pecado que a graça abunde" ( Romanos 6: 1 );

 

(b) ao rejeitar a Lei como uma regra de vida;

 

(c) por abusar sua liberdade ao delito de consciência fraca.

 

(a) Implica o pecado da hipocrisia.

 

(b) É uma profunda desonra a Deus e à sua doutrina.

 

(c) Ele argumenta uma ingratidão sem limites.

 

(d) É quase o mais desesperado de todos os pecados contra Deus.

 

3 . Eles negaram Jesus Cristo. Vestindo o uniforme de Cristo, eles foram todos os vassalos, enquanto do diabo.

 

(a) Ele dá leis aos seus servos.

 

(b) Ele se liga-los com amor à obediência.

 

(c) Ele recompensa-los de acordo com o seu serviço.

 

(d) Ele tem poder tanto para dar e tirar.

 

(e) Não há nenhum escape para seus inimigos.

 

Podemos, portanto, inferir:

 

(a) Qual é a gravidade um erro que é negar a divindade de Cristo!

 

(b) Que tolice confiar em qualquer outro Salvador!

 

(a) Doctrinally; -Talvez, como os gnósticos, eles negaram sua verdadeira divindade e sua verdadeira humanidade.

 

(b) Na prática,

 

( Α ), opondo-se seu evangelho;

 

( Β ) pela apostasia de sua verdade;

 

(c) por uma vida má e lasciva. Esses homens, por rejeitar a autoridade de Cristo, bem como a sua salvação, "abandonaram a sua própria misericórdia." - TC

 

Jude 1: 5

 

Primeiro exemplo da vingança divina.

 

Jude, em seguida, passa a dar três casos desse tipo, o primeiro sendo que os israelitas incrédulos no deserto.

 

  1. A NECESSIDADE DE LEMBRANDO SANTOS DOS FAMILIARES ESCRITURA FATOS . "Ora, quero vos lembrar, embora sabeis tudo uma vez por todas, como que, havendo o Senhor salvo um povo, da terra do Egito, destruiu depois os que não creram."

 

1 . Cada cristão privada deveria ser bem familiarizados com as Escrituras. Jude admite que aqueles que ele dirigida eram assim. A Bíblia é um livro para as pessoas, bem como para os ministros. Conhecimento é altamente louvável em um cristão ( Romanos 15:14 ), bem como a bondade.

 

2 . O melhor de as pessoas precisam ter suas mentes puras agitou-se por meio de memória; para a memória é demasiado frequentemente ", como a peneira que detém o farelo e permite que o movimento farinha."

 

  1. OS SANTOS lembrou DE UM FAMOSO LIBERTAÇÃO . "Eu removido de seus ombros o fardo, e suas mãos estavam livres dos cestos" ( Salmos 81: 6 ).

 

1 . Nenhuma dificuldade pode dificultar a libertação de Israel do Egito.

 

2 . Israel desceram ao Egito uma família, e surgiu a partir de uma nação.

 

3 . Esta nação ao curry os destinos do mundo em seu seio.

 

III. OS SANTOS lembrou DE UMA GRANDE DESTRUIÇÃO . O Senhor procedeu pela primeira vez em misericórdia, então depois no julgamento.

 

1 . Destruição ultrapassou os israelitas da praga, fogo, serpentes, terremoto, espada. O deserto foi espalhado além com as carcaças de todos, exceto os de vinte anos para baixo, os únicos que tiveram o privilégio de entrar na terra de Canaã.

 

2 . Essa destruição foi uma decepção de grandes esperanças, bem como uma queda de uma alta posição de privilégio.

 

3 . No entanto, foi apenas parcial. O estoque de Israel foi poupado. E o castigo foi adiadas por muito tempo, de modo a dar mais do que uma geração de tempo para o arrependimento.

 

4 . O julgamento do Senhor, neste caso, comprova que a punição não pode ser evitado por meio de privilégios abusadas.

 

  1. OS SANTOS lembrou DE THE Causa DE ESTE DESTRUIÇÃO . Foi incredulidade. "Eles não puderam entrar por causa da incredulidade" ( Hebreus 4: 6 ).

 

1 . Dificuldades em breve descobrir o coração untrustful.

 

2 . Os incrédulos abandonar as suas próprias misericórdias e são seus próprios piores inimigos.

 

3 . Não há nenhuma loucura como incredulidade. "Bem-aventurados os que não viram e creram."

 

4 . O fim da incredulidade é destructions.- total e absoluta TC

 

Jude 1: 6

 

Segundo exemplo da vingança divina.

 

Este é o caso dos anjos caídos.

 

  1. A EXISTÊNCIA DE MAUS ANJOS . É expressamente afirmado na Escritura. Não há maior dificuldade moral na compreensão da existência de tais seres do que na compreensão da existência dos maus. Eles são falados de como "anjos que pecaram" ( 2 Pedro 2: 4 ), como demônios "que entram em homens" ( Lucas 8:30 ), como seres para serem julgados pelos santos ( 1 Coríntios 6: 3 ).

 

  1. SUA REVOLTA E deserção DE DEUS . "E os anjos que não guardaram o seu principado, mas deixaram a sua própria habitação." Eles são representados na passagem paralela em Peter simplesmente como "os anjos que pecaram; 'eo diabo é falado como não" permanecer na verdade ", e orgulho é atribuída, aparentemente, como a causa da sua queda ( 1 Timóteo 3: 6 ). "é difícil ser alta e não de mente elevada". Mas a alusão aqui é bastante aos anjos rejeitando sua alta dignidade da posição em sujeição a Deus, e à partida de suas habitações no céu, como consequência da alienação causada por orgulho.

 

1 . A revolta foi uma desonra para Deus.

 

2 . Uma natureza má não pode suportar tanto as alegrias ou a santidade do céu.

 

3 . É um pecado para o ser mais elevado para eximir-se do serviço.

 

4 . Os anjos têm uma habitação no céu.

 

III. A PUNIÇÃO DE OS MAUS ANJOS . "Ele tem reservado em prisões eternas na escuridão para o juízo do grande dia."

 

1 . Não é um presente de punição. Eles são "mantidos em prisões eternas na escuridão."

 

2 . Não é um castigo futuro. "Para o juízo do grande dia."

 

Jude 1: 7

 

Terceiro exemplo da vingança divina.

 

Este é o caso das cidades da planície.

 

  1. A Causa DE SUA PUNIÇÃO . "Assim como Sodoma e Gomorra, e as cidades circunvizinhas, tendo de igual modo com estes se entregaram à fornicação, e ido após outra carne".

 

1 . Deus muitas vezes atribui os lugares mais férteis para os maiores pecadores. Sodoma é comparado com "o jardim do Senhor."

 

2 . A prosperidade muitas vezes se torna uma ocasião de muita maldade e impiedade.

 

3 . Os habitantes destas cidades da planície eram culpados de fornicação e crimes não naturais.

 

4 . As causas desses pecados eram

 

  1. A GRAVIDADE DE SUA PUNIÇÃO . "Sofrendo a pena do fogo eterno."

 

1 . Pode haver alusão à chuva de fogo que destruiu as cidades, e à natureza vulcânica do solo que sustenta seu site presente.

 

2 . Mas que a destruição é de apenas um tipo de pior destruição que ultrapassou os culpados habitantes.

 

III. ESTAS sodomitas FORAM punido AS AN EXEMPLO .

 

1 . Deus mostra assim o seu ódio ao pecado.

 

2 . Seu desejo de evitar a nossa ruína.

 

3 . O inexcusableness daqueles que pecam em face de tais exemplos.

 

4 . Precisamos sob o evangelho as restrições de medo, bem como as seduções do amor.

 

5 . Os mesmos pecados se repetem em todas as épocas, e, portanto, precisam ser muito incisivamente condenado.

 

6 . Os pecados dos sodomitas são mais hediondo se comprometeu nesta dispensação de luz e privilégio.

 

7 . Vamos ser gratos a Deus por essas advertências contra sin.- TC

 

Jude 1: 8

 

O caráter dos libertinos da época de Jude.

 

Três trios de novo, para corresponder aos trigêmeos de Jude 1: 5-7 . Marcar os pecados desses libertinos.

 

  1. GROSS licenciosidade . "Eles contaminam a sua carne." Assim, eles se parecem com os sodomitas. O início Gnosticismo teve uma antinomian, bem como um lado ascética.

 

1 . Sins of a falta de castidade provocado profunda desonra sobre o corpo. Eles contaminam o corpo que deveria ser um templo do Espírito Santo.

 

2 . Eles levam os homens, em erro destrutivo. "Os desejos fazer o afecto a ser juízes; e onde carinho balança, o julgamento decai." Os errorists de tempos primitivos eram homens "corruptos de entendimento", "coisas que não convém para torpe ganância, servindo ao seu ventre." Ensino Salomão diz: "Os homens maus não entendem o juízo."

 

  1. ELES SÃO HOSTIL TO THE DIVINE Senhorio . "Eles fixado em domínio nada." Como os anjos caídos. O domínio se fala aqui não é magistratura humano, mas o senhorio de Deus Todo-Poderoso. Eles negam o Senhor Jesus; Não queremos que este homem reine sobre eles. Esse mal molas temperamento:

 

1 . A partir de orgulho.

 

2 . A partir da auto-suficiência .

 

3 . Do ódio de Deus .

 

4 . A partir de raiva em toda restrição Divino em suas más ações .

 

III. Eles insultam O ANGÉLICO HIERARQUIA . "Eles blasfemar das dignidades." Como os murmuradores no deserto. Eles ferroviário na lordships celestes.

 

1 . Grande é o excesso de uma língua não santificado.

 

2 . Rail Fools em potências de que eles não sabem nada.

 

3 . É um grande pecado para colocar desonra sobre os seres celestiais que Deus tão altamente honrados.

 

  1. A FONTE DE QUE ESTES PECADOS QUESTÃO . "Em suas dreamings." Esta tripla manifestação de uma mente mal tem a sua origem na auto-ilusão dos pecadores. Seu sonho implica:

 

1 . Que eles vivem em um mundo irreal, e não têm verdadeira concepção da gravidade do pecado.

 

2 . Que eles são inconscientes do damager que ameaça suas almas imortais.

 

3 . Que eles são insensíveis a todas as advertências do julgamento vindouro.

 

4 . Sonhar é perigosa, pois, como o hipócrita, o pecador voará como um sonho ( Jó 20: 8 ) .- TC

 

Jude 1: 9

 

Um exemplo angelical para a imitação humana.

 

Jude, em seguida, refere-se a um incidente extraordinário não registrado nas Escrituras, mas evidentemente contida nas antigas tradições judaicas, respeitando um concurso de Miguel, o arcanjo com o diabo.

 

  1. O ARCANJO MICHAEL - WHO ERA ELE ?

 

1 . Ele aparece como "um dos primeiros príncipes" que se levantaram para o povo de Deus contra os persas ( Daniel 10:13 ).

 

2 . Ele aparece como lutar. "Miguel e seus anjos" contra o diabo e seus anjos ( Apocalipse 12: 7 ).

 

3 . Ele é, provavelmente, o arcanjo, cuja voz deve ser ouvida no período de nossa descida do Senhor para julgamento. ( 1 Tessalonicenses 4:16 ).

 

4 . Ele é, provavelmente, na cabeça dos anjos bons, como o diabo é representado como na cabeça dos anjos maus.

 

5 . Alta como ele está na classificação, ele é mais ativo no serviço obediente a Deus.

 

  1. A contenda ENTRE MICHAEL E DO ​​DIABO . "Mas o arcanjo Miguel, quando contendia com o diabo, e disputava a respeito do corpo de Moisés, não se atreviam a fazer contra ele juízo de maldição."

 

1 . O incidente aqui referido ocorreu necessariamente depois da morte de Moisés.

 

2 . A disputa não surgiu, como alguns pensam, a partir do esforço do tipo diabo para impedir a ocultação do corpo de Moisés, a quem Deus enterrado para que ninguém possa conhecer o lugar de sua sepultura. A razão geralmente atribuído para o sigilo do enterro é que os israelitas poderiam ter adorado o corpo de seu grande legislador. Mas não há nenhuma evidência de que os israelitas nunca em qualquer momento mostrou uma disposição para adorar ossos de mortos. Sua inclinação era bastante para adorar os poderes da natureza.

 

3 . Uma explicação engenhosa e plausível foi dada desta contenda desta maneira.

 

(a) O pecado e santidade deve necessariamente entrar em conflito, sempre que se deparam com o outro.

 

(b) Michael vence o diabo. "Aquele que é para nós é muito maior do que todos os que estão contra nós."

 

III. A conduta DE MICHAEL EM ESTE contenda COM O DIABO . "Ele não se atreviam a fazer contra ele juízo de maldição, mas disse: O Senhor te repreenda."

 

1 . Teria sido inconsistente com a perfeição angelical para o transporte ferroviário contra o diabo.

 

2 . Não há covardia Michael não ousando pecado .

 

3 . W chapéu é errado para os anjos não pode ser bom para os homens a fazer.

 

4 . Michael deixou a decisão da contenda absolutamente nas mãos de Deus.

 

5 . O poder de Deus restringe a do demônio.

 

6 . O pensamento de que temos um Deus em cujas mãos nós podemos comprometer a nossa causa deveria fazer-nos paciente, tolerante, e forgiving.- TC

 

Jude 1:10

 

A perversão lamentável do conhecimento.

 

Este verso é uma aplicação prática da referência histórica para o arcanjo Miguel.

 

  1. A LIÇÃO DE IGNORANT DEPRECIATION . "Mas estes ferroviário em as coisas que eles não sabem." Estes eram poderes espirituais invisíveis quem eles tratam com zombando de irreverência.

 

1 . A ignorância em questão é que a ignorância presunçosa e contente de que o salmista fala. "Eles não conhecem nem vai entender, mas andar em trevas. '' Eles são" voluntariamente ignorantes "( Romanos 01:28 ). Ninguém é tão pronto para falar como o ignorante. Ou, é ignorância das coisas, não é possível para o homem a conhecer na sua vida presente, e por isso é desculpável.

 

2 . O pecado dos trilhos em tais coisas.

 

3 . É grande mal; por isso é imputar mal, onde podem existir nenhum. É a alegrar-se o mal que só pode existir em nossos próprios pensamentos. Como é grande o pecado de trilhos em coisas que são dignos! Vemos como afetos corruptos cegar o julgamento.

 

4 . Nós deveria reprovar o mal conhecido, e elogiar o que sabemos ser bom.

 

  1. A LIÇÃO DE THE RUÍNA forjado POR SENSUAL DO CONHECIMENTO . "E o que eles entendem naturalmente, como as criaturas sem razão, nessas coisas se corrompem."

 

1 . A amplitude e alcance do conhecimento natural. Jude refere-se aqui aos objetos familiares dos sentidos como igualmente óbvias de homens e animais.

 

2 . A corrupção que brota de meras coisas de sentido.

 

Jude 1:11

 

Três exemplos de impiedade similar.

 

Outra tripleto, respondendo ao trio de Sodoma, os anjos maus, os israelitas incrédulos. Em ambos os trigêmeos havia um ultraje contra a natureza, um desprezo pela soberania divina, uma revolta contra dignidades.

 

  1. A DENÚNCIA DE JULGAMENTO . "Ai deles!"

 

1 . A maldade tem seu fim em problemas. O fim é "morte".

 

2 . Os problemas mais terríveis são aqueles que são espirituais em sua natureza. No exterior calamidade é tão terrível como a ira de Deus, nenhuma infelicidade terrena tão grande como uma consciência cauterizada.

 

3 . A desgraça não vem sem aviso. Deus prediz a ruína que pode ser evitado, como no caso notável dos ninivitas.

 

4 . Ministros deve apresentar os terrores da lei, bem como os doces promessas do evangelho.

 

  1. OS FUNDAMENTOS DA ESTA DENÚNCIA DE JULGAMENTO . Há uma variedade de três vezes na transgressão sem Deus.

 

1 . Não é um ultraje contra as leis da natureza. "Para eles entraram pelo caminho de Caim".

 

2 . Há uma oposição religiosa a Deus por motivos interessados. "E correu riotously no erro de Balaão."

 

(a) Ele era um falso profeta; ele é chamado tanto um profeta ( 2 Pedro 2:16 ) e um adivinho ( Josué 13:22 ).

 

(b) O diabo usa os instrumentos mais capazes de servir os seus fins.

 

(c) Deus, muitas vezes dota pessoas más com altos presentes. Grande, por conseguinte, é da sua responsabilidade.

 

(a) Este não se refere ao seu ser enganado na expectativa de recompensa por seu trabalho maligno.

 

(b) Refere-se, em vez de seu desvio da vontade e mandamento de Deus em toda a história de suas relações com Balak. "Seu caminho foi perverso diante do Senhor". Ele fez os israelitas errar dos o caminho da justiça, ensinando Balaque a lançar tropeços diante deles, para comerem coisas sacrificadas aos ídolos, ea se prostituírem ( Apocalipse 02:14 ).

 

(c) Foi um desvio na doutrina que levou a um desvio da santidade. Assim falsos mestres são geralmente mal-trabalhadores ( Filipenses 3: 2 ). Suas "mentes estão contaminadas, são reprovados para toda boa obra." "Reformas Verdade, bem como informa".

 

(a) Houve palavrões em tal conduta. A cobiça é idolatria; mas é algo como blasfêmia em um guia religioso. O guia para o céu deve estar acima do amor base do lucro.

 

(b) Não havia hipocrisia em tal conduta. Houve uma aparente preocupação com a honra de Deus e para o bem do homem; mas sob todos foi o desejo ávido de recompensa.

 

(a) Eles não são verificados pelo julgamento de Deus.

 

(b) O desejo de se apressa ganho homens a frente a muitos um ato de maldade e pecado. O que se apressa a enriquecer não ficará impune "( Provérbios 28:20 ).

 

(c) Os pecadores que buscam um curso descendente não sabe onde eles podem parar.

 

(d) Não é uma mão divina para punir os maiores pecadores.

 

(e) Como é triste que os santos de Deus não deve ser executado como ansiosamente no caminho de Deus como o caminho aos pecadores de maldade e loucura! Eles devem, com certeza, a "prima para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus."

 

3 . Há um desprezo por ordenanças sagradas que traz a sua própria vingança. "E pereceram na contradição de Coré."

 

(a) o desprezo pela ordem Divino e nomeação;

 

(b) o descontentamento com os seus privilégios existentes;

 

(c) a inveja aos príncipes da Igreja;

 

(d) ingratidão para com Deus por seus privilégios.

 

(a) Que sedutores envolvem normalmente outros em sua própria destruição. Assim foi com Coré. Duzentos e cinquenta "famosos na congregação, e os homens de fama" -foram arrastado para a conspiração. "Ele não seria nem sozinho em desgraça, nem na maldade."

 

(b) Deus se opõe aqueles que se opõem as suas ordenanças. "Um homem mau não busca senão rebelião, portanto, um mensageiro cruel será enviado contra ele" ( Provérbios 24:22 ).

 

(c) Somos obrigados a aceitar felizmente os privilégios que Deus previstas us.-TC

Comentario biblico Pulpit

fonte www.avivamentonosul21.comunidades.net