Translate this Page

Rating: 3.0/5 (905 votos)



ONLINE
3




Partilhe este Site...

 

 

<

Flag Counter


Estudo e comentario de Genesis (2)
Estudo e comentario de Genesis (2)

 

Notas de CH Mackintosh no Pentateuco

 

Gênesis 6

versículos 1-22

- Gênesis 9: 1-29

Temos, agora, chegou a uma divisão profundamente importante e fortemente marcado do nosso livro. Enoch passou ao largo da cena. Sua caminhada, como um estrangeiro na terra, foi finalizado em sua tradução para o céu. Ele foi levado para longe antes maldade humana havia subido para a cabeça, e, portanto, antes do julgamento divino havia sido derramado. Como pouca influência seu curso e a tradução tinha sobre o mundo, é evidente a partir dos dois primeiros versículos do capítulo 6. "E sucedeu que, quando os homens começaram a multiplicar sobre a face da terra, e as filhas nasceram-lhes que os filhos de Deus viram as filhas dos homens eram formosas; e tomaram para si mulheres de todas as que escolheram ".

A mistura do que é de Deus com o que é do homem, é uma forma especial de mal, e um motor muito eficaz, na mão de Satanás, para estragar o testemunho de Cristo na terra. Essa mistura pode freqüentemente usam a aparência de algo muito desejável; pode muitas vezes parecer uma promulgação mais ampla do que é de Deus - uma mais ampla e uma saída mais vigorosa de uma influência divina - um algo a ser alegra em vez de lamentar, mas nosso julgamento quanto isso vai depender inteiramente do ponto de vista de que é contemplado. Se olharmos para ele à luz da presença de Deus, não podemos imaginar que uma vantagem é obtida quando o povo de Deus-se misturar com os filhos deste mundo; ou quando a verdade de Deus é corrompido pela mistura humana. Tal não é o método divino de promulgar a verdade, avançando os interesses daqueles, que deveria ocupar o lugar de testemunhas para Ele na terra. Separação de todo o mal é o princípio de Deus; e este princípio não pode ser violada sem efeitos graves para a verdade.

Na narrativa agora diante de nós, vemos que a união dos filhos de Deus com as filhas dos homens levou a consequências mais desastrosas. É verdade, o fruto dessa união parecia extremamente formosa, no julgamento do homem, como lemos, "o mesmo se tornou valentes que houve na antiguidade, os homens de fama"; ainda, o julgamento de Deus foi bem diferente. Ele não vê como vê o homem. Seus pensamentos não são como o nosso. "Deus viu que a maldade do homem era grande na terra, e que toda a imaginação dos pensamentos de seu coração era só má continuamente." Tal era a condição do homem diante de Deus - "mal única " - "má continuamente." Tanto para a mistura do sagrado com o profano. Assim, ele deve sempre ser. Se a semente santa não vai manter a sua pureza, tudo deve ser executada no que diz respeito testemunho sobre a terra. Primeiro esforço de Satanás era frustrar o propósito de Deus, colocando a raça santa até a morte, e quando isso falhou; ele procurou ganhar o seu fim corrompendo-lo.

Agora é o momento mais profundo, que o meu leitor deve entender claramente o objetivo, o caráter, eo resultado dessa união entre "os filhos de Deus" e as filhas dos homens. Há um grande perigo, no presente dia de comprometer a verdade em prol da união. Isto deve ser cuidadosamente guardado contra. Não pode haver união atingido à custa de verdade. O lema do verdadeiro cristão deve ser - "manter a verdade a todo o custo, se a união pode ser promovida, desta forma, tanto melhor, mas manter a verdade." O princípio da oportunidade, pelo contrário pode ser assim enunciada, - "promover a união a todo o custo, se a verdade pode ser mantida, bem como, tanto melhor, mas promover a união". Este último princípio, só pode ser realizada à custa de tudo o que é divino no caminho de testemunho * Não pode, evidentemente, haver verdadeiro testemunho onde a verdade é perdida.; e, portanto, no caso do mundo antediluviano, vemos que a união profana entre o santo eo profano-entre o que era divino e aquilo que era humano, tinha apenas o efeito de trazer o mal a uma cabeça, e então Deus julgamento foi derramado.

{* Devemos sempre ter em mente, que "a sabedoria que vem do alto é, primeiramente, pura, depois pacífica." ( Tiago 3:17 ) A sabedoria que é debaixo iria colocar "pacífica" em primeiro lugar, e, portanto, nunca pode ser puro.}

"O Senhor disse, vou destruir o homem." Nada menos faria. Deve haver toda a destruição daquilo que havia corrompido o caminho de Deus sobre a terra. "Os homens poderosos, e homens de renome," todos devem ser varridos, sem distinção. "Toda a carne" deve ser anulado, como totalmente impróprios para Deus. "O fim de toda carne é chegado antes de mim." Não era apenas o fim de um pouco de carne; não, era todos os corruptos, aos olhos de Jeová - todos irremediavelmente ruim. Ele havia sido julgado e achado em falta; eo Senhor anuncia a sua remédio para Noah, com estas palavras: "Faze para ti uma arca de madeira gopher."

Assim era Noah colocar em posse de pensamentos de Deus sobre a cena ao seu redor. O efeito da palavra de Deus era para desnudar as raízes de tudo aquilo que o olho do homem pode descansar em cima com complacência e orgulho. O coração humano pode inchar com orgulho, e da alçada seio de emoção, como o olho correu para baixo ao longo das fileiras brilhantes de homens de arte, homens de habilidade, "homens de poder" homens de renome. "O som da harpa e do órgão pode enviar uma emoção através de toda a alma, enquanto, ao mesmo tempo, o solo foi cultivado, e as necessidades do homem estavam previstas, de modo a contradizer cada pensamento, em referência ao aproximar-se o julgamento. Mas oh, eu essas palavras solenes, " vou destruir "; que pesada melancolia que seria necessariamente lançada sobre a cena de brilho gênio do homem não poderia inventar alguma maneira de escapar não foi possível!?", o homem poderoso entregar-se por sua grande força "Infelizmente não: havia uma maneira! de escapar, mas foi revelado à fé, não vista, não raciocinar, não imaginação.

Pela fé Noé, sendo advertido de Deus, de coisas ainda não se viam , temeu ( eulabetheis ) preparou uma arca para o salvamento da sua família; pela qual condenou o mundo, e tornou-se herdeiro da justiça que vem da fé; ( Hebreus 11: 7 ) A palavra de Deus traz sua luz brilhe sobre tudo aquilo pelo qual o coração do homem é enganado. Ele remove completamente a douração com que a serpente cobre uma, enganador vão mundo, passando sobre a qual paira a espada do julgamento divino. Mas é só a fé que vai ser "avisado de Deus", quando as coisas de que ele fala "não são vistos como ainda, a Natureza é governada por aquilo que ele vê - ela é governada por ele é sentidos, Faith é regida pela palavra pura de Deus; (! tesouro inestimável neste mundo escuro ") isso dá estabilidade, deixe as aparências ser o que desejarem. Quando Deus falou com Noé do juízo iminente, não havia sinal dele. Foi "não é visto como ainda"; mas a palavra de Deus tornou uma realidade presente ao coração que foi habilitado para misturar essa palavra com a fé. A fé não esperar para ver uma coisa, antes que acredita, pois "vem a fé pelo ouvir, eo ouvir pela palavra de Deus."

Tudo o que o homem de fé precisa, é saber que Deus tem falado; Isto dá a certeza perfeito para sua alma. "Assim diz o Senhor", resolve tudo. A única linha de Sagrada Escritura é uma resposta abundante para todos os raciocínios e toda a imaginação da mente humana; e quando se tem a palavra de Deus como base de suas convicções, ele pode calmamente ficar contra a maré cheia da opinião humana e preconceito. Foi a palavra de Deus que sustentou o coração de Noah durante o seu longo curso de serviço; e a mesma palavra tem sustentado os milhões de santos de Deus, desde aquele dia até hoje, em face da contradição do mundo. Por isso, não podemos definir um valor muito alto com a palavra de Deus. Sem ele, tudo é incerteza escuro; com ele, tudo é luz e paz. Onde ele brilha, marca para fora para o homem de Deus um caminho seguro e abençoou; onde não brilha, fica-se a vagar em meio aos labirintos desconcertante de tradição humana. Como poderia Noah ter "justiça pregado," por 120 anos, se ele não tivesse tido a palavra de Deus como fundamento da sua pregação? Como ele poderia ter resistido aos escárnios e zombarias de um mundo infiel? Como ele poderia ter perseverado no testemunho de "julgamento por vir", quando não uma nuvem apareceu no horizonte do mundo? Impossível. A palavra de Deus era o fundamento sobre o qual ele estava, e "o Espírito de Cristo" permitiu-lhe ocupar, com a decisão santo, para que terreno elevado e imóveis.

E agora, meu leitor cristão amado, o que mais temos nós com o qual se levantar, no serviço a Cristo, num dia mau, como o presente? Certamente, nada; nem queremos que deve mais. A palavra de Deus, e do Espírito Santo por quem, por si só, essa palavra pode ser entendida, aplicada ou utilizada, são todos queremos equipar-nos perfeitamente para fornecer-nos completamente, "para toda boa obra", sob qualquer cabeça dessas obras pode variar-se. ( 2 Timóteo 3: 16-17 ) O descanso para o coração? O alívio da aparência tudo de Satanás, e imaginação do homem! Puro, incorruptível Palavra de Deus, eterno Que os nossos corações adorá-Lo para o tesouro inestimável "toda a imaginação dos pensamentos do coração do homem era só má continuamente"; Mas a Palavra de Deus como o simples lugar de repouso do coração de Noah.

"Então disse Deus a Noé: O fim de toda carne é chegado perante mim ...... Faze para ti uma arca de madeira gopher. Aqui foi a ruína do homem, e o remédio de Deus. O homem tinha sido autorizado a prosseguir a sua carreira até o limite máximo , para trazer seus princípios e formas de maturidade o fermento tinha trabalhado e encheu a massa o mal atingira o clímax "Toda a carne" tornou-se tão mau que não podia ser pior;... portanto, nada restava senão a Deus para destruí-lo totalmente; e, ao mesmo tempo, para salvar todos aqueles que devem ser encontrados, de acordo com Seus eternos conselhos, vinculado com "a oitava pessoa" - o único homem justo então existente Esta traz a doutrina da cruz, em um. . forma muito vívida Ali encontramos, de uma só vez, o julgamento da natureza com todo o seu mal de Deus; e, ao mesmo tempo, a revelação da sua graça salvadora, em toda a sua plenitude e em toda a sua perfeita adaptação para aqueles que têm realmente atingiu o ponto mais baixo da sua condição moral, a julgar por si mesmo. (o dia de mola do alto porque visitou-nos. "( Lucas 1:78 ) Onde? Apenas onde estamos, como pecadores. Deus desceu às profundezas mais profundas de nossa ruína. Não há um ponto em todo o estado do pecador para que a luz do dia-spring abençoado não penetrou; mas, se ele tem, assim, penetrou, ele deve, em virtude de o que é, revelar o nosso verdadeiro caráter. A luz deve julgar tudo contrário a si mesmo; mas, enquanto ele faz isso, ele também "dá o conhecimento da salvação através da remissão dos pecados." A cruz, ao mesmo tempo que revela julgamento de Deus sobre "toda a carne", revela a Sua salvação para o pecador perdido e culpado. O pecado é perfeitamente julgado - o pecador perfeitamente salvos - Deus revelou perfeitamente, e perfeitamente glorificado, na cruz.

Se o meu leitor se voltar, por um momento, a Primeira Epístola de Pedro, ele vai encontrar muita luz lançada sobre todo este assunto. No terceiro capítulo, versículo 18, lemos: "Porque também Cristo padeceu uma vez pelos pecados, o justo pelos injustos, para levar-nos a Deus, sendo posta à morte na carne, mas vivificado pelo Espírito: por que (Espírito) foi, e pregou (através de Noé) para os espíritos (agora) na prisão, o que antes eram rebeldes, quando a longanimidade de Deus esperava nos dias de Noé, enquanto a arca estava sendo preparada, na qual poucas, que é de oito almas se salvaram através da água ( di udatos ); ao qual o anti tipo ( antitupon ) batismo doth agora também nos salvar, não do despojamento da imundícia da carne, (como por água,) *, mas a resposta de uma boa consciência para com Deus, pela ressurreição de Jesus Cristo, que, tendo subido ao céu, está à direita de Deus, anjos, e as autoridades, e as potências, sendo submetido a ele. "

{* É impossível superestimar a sabedoria do Espírito Santo, como visto na maneira em que Ele trata a ordenança do batismo, na passagem notável acima. Sabemos que o mau uso que bas sido feito do batismo, - sabemos o falso lugar que tem obtido nos pensamentos de muitos, - nós sabemos como que a eficácia, que pertence apenas ao sangue de Cristo, tem sido atribuída à água do batismo, - nós sabemos como a graça regeneradora do Espírito Santo foi transferido para o batismo na água; e, com a com o conhecimento de tudo isso, não podemos deixar de ficar impressionado com a maneira em que o Espírito de Deus guarda o assunto, afirmando, que não é a simples lavagem da imundícia da carne, como pela água mas a resposta de uma boa consciência para com Deus ", que" responder "temos, não pelo batismo, o quão importante seja quem for que seja, como uma ordenança do reino, mas" pela ressurreição de Jesus Cristo, que foi entregue para a nossa transgressões, e ressuscitou para nossa justificação ".

Batismo, eu preciso dizer, como uma instituição instituição divina, e em seu lugar divinamente designada, é o mais importante e profundamente significativo; mas quando encontramos homens, de uma maneira ou de outra, colocando a figura no lugar da substância, somos obrigados a expor a obra de Satanás pela luz da palavra de Deus.}

Esta é uma passagem mais importante. Ele define a doutrina da arca e sua conexão com a morte de Cristo distintamente diante de nós. Como no dilúvio, por isso, a morte de Cristo, todas as ondas e ondas de julgamento divino passou sobre o que, em si, era sem pecado. A criação foi enterrada sob a avalanche de justa ira de Jeová; e o Espírito de Cristo exclama: "todas as tuas ondas e as tuas vagas têm passado sobre mim." ( Salmos 42: 7 ) Aqui está uma verdade profunda para o coração e consciência de um crente. " Todos ondas e ondas de Deus" passaram sobre a pessoa impecável do Senhor Jesus, quando Ele estava na cruz; e, como consequência mais abençoada, nenhum deles permanece para passar sobre a pessoa do crente. No Calvário vemos, em boa verdade, "as fontes do grande profundidade quebrados, e as janelas do céu aberto." "Abismo chama outro abismo ao ruído das tuas catadupas." Cristo bebeu o cálice, e suportou a ira perfeitamente. Ele se colocou, judicialmente, sob o peso total de todos os passivos do Seu povo, e gloriosamente descarregada eles. A crença de que dá a paz estabelecida para a alma. Se o Senhor Jesus se reuniu tudo o que poderia ser contra nós, se Ele foi removido para fora do caminho de todo impedimento, se Ele colocou o pecado, se Ele esgotou o cálice da ira e do julgamento em nosso nome, se Ele limpou a perspectiva de cada nuvem, não devemos desfrutar de paz estabelecida? Inquestionavelmente. A paz é a nossa parte inalienável. Para nós pertencem a segurança profunda e bem-aventurança indizível, e santo, que amor redentor pode conferir no chão justo do trabalho absolutamente consumada de Cristo.

Teve Noah qualquer ansiedade sobre as ondas do julgamento divino? Nenhuma. Como poderia? Ele sabia que " tudo " tinha sido derramado, enquanto ele próprio foi levantado, por essas ondas muito derramado, em uma região de paz sem nuvens. Ele flutuava em paz naquele mesmo água pelo qual "toda a carne" foi julgado. Ele foi colocado. além do alcance do juízo; e colocar lá, também, pelo próprio Deus. Ele poderia ter dito, na língua triunfante de Romanos 8: 1-39 : "Se Deus é por nós, quem será contra nós?" Ele tinha sido convidado pelos próprio Senhor, como lemos em Gênesis 7: 1 , "Vem tu e toda a tua casa na arca;" e quando ele tinha tomado seu lugar lá, lemos: " o Senhor o fechou dentro" Aqui, seguramente, era a segurança total e perfeito para todos dentro. Jeová manteve a porta, e ninguém podia entrar ou sair sem ele. Houve tanto uma janela e uma porta para a arca. O Senhor assegurou, com a sua própria mão onipotente, a porta, e saiu Noé a janela da qual ele pode olhar para cima, para o lugar de onde todo o julgamento emanava, e ver que nenhum julgamento permaneceu para ele. A família salvou a olhar para cima , porque a janela estava "acima" ( Gênesis 6:16 ) Eles não podiam ver as águas do juízo, nem a morte e desolação que essas águas havia causado. A salvação de Deus - a "madeira de Gofer," estava entre eles e todas estas coisas. Eles só tinha de olhar para cima, para um céu sem nuvens, a morada eterna daquele que havia condenado o mundo, e os salvou.

Nada pode expressar mais plenamente a segurança perfeita do crente em Cristo do que aquelas palavras, "o Senhor o fechou dentro." Quem poderia abrir o que Deus tinha fechado? Nenhum. A família de Noé eram tão seguros como Deus poderia torná-los. Não havia poder, angélico, humana ou diabólica, que poderia estourar abrir a porta da arca, e deixe as águas. Essa porta foi fechada pela mão selfsame que tinha aberto as janelas do céu, e quebrou-se as fontes do grande abismo. Assim, Cristo é falado como o One "que tem a chave de Davi; o que abre e ninguém fecha, e fecha e ninguém abre". ( Apocalipse 3: 7 ) Ele também tem na mão "as chaves da morte e do inferno." ( Apocalipse 1:18 ) Ninguém pode entrar nos portais da sepultura, nem sair lá de, sem ele. Ele tem "todo o poder no céu e na terra." Ele é o cabeça sobre todas as coisas para a Igreja ", e nele o crente é perfeitamente seguro (. Mateus 28:18 ; Efésios 1:22 )? Quem poderia tocar Noah Que onda pode penetrar nessa arca que foi" lançado dentro e por fora com ??. pitch "Só assim, quem pode tocar aqueles que, pela fé, retirou-se para a sombra da cruz cada inimigo tem sido cumprido e silenciada - sim, silenciado para sempre a morte de Cristo triunfante respondeu a cada demur, enquanto , ao mesmo tempo, a Sua ressurreição é a declaração satisfatória de complacência infinita de Deus em que o trabalho que é, ao mesmo tempo, a base da Sua justiça em receber-nos, e da nossa confiança em aproximando-Lo.

Daí, portanto, a porta de nossa arca que está sendo protegido, pela mão do próprio Deus, nada resta para nós, mas para aproveitar a janela; ou, em outras palavras, para caminhar em comunhão feliz e santo com Ele, que nos salvou de ira vindoura, e nos fez herdeiros e expectadores de glória vindoura. Peter fala daqueles que "são cegos, e não pode ver ao longe e se esqueceram que eles foram purgados dos seus pecados antigos." ( 2 Pedro 1: 9 ). Esta é uma condição lamentável para qualquer para ser, e é o resultado certo de não cultivar diligente comunhão, oração com Ele, que tem eternamente fechados nos em Cristo.

Vamos, agora, antes de prosseguirmos com a história de Noé, vista, por um pouco, com a condição daqueles, a quem tinha tanto tempo pregou justiça. Temos estado a olhar para a salvo , vamos agora olhar para a perdeu ; temos vindo a pensar daqueles dentro da arca, vamos agora pensar sobre aqueles sem . Sem dúvida, muitos um olhar ansioso seria lançado após o vaso de misericórdia, como levantou-se com a água; mas, infelizmente! "a porta foi fechada" o dia da graça estava sobre - o tempo do testemunho fechados, e que para sempre, tanto quanto eles estavam preocupados. A mesma mão que havia fechado Noah dentro, tinha fechá-los para fora, e era tão impossível para aqueles sem entrar, como o foi para aqueles dentro de sair. Os primeiros foram irremediavelmente perdidas; o último, salvo eficazmente. A longanimidade de Deus, e do testemunho de Seu servo tinha sido tanto menosprezado. Coisas presentes os tinha absorvido. "Comiam, bebiam, casavam e davam-se em casamento, até o dia em que Nosh entrou na arca, e veio o dilúvio e destruiu a todos." ( Lucas 17: 26-27 ) Não havia nada de errado em qualquer uma dessas coisas, distraído olhado. O errado não estava nas coisas feitas, mas em os que praticam-los. Cada um deles pode ser feito no temor do Senhor, e para a glória do Seu nome Santo, foram eles só feito em fé. Mas, infelizmente! Eles não estavam tão feito. A palavra de Deus foi rejeitado. Ele disse de julgamento; mas eles não acreditam. Ele falou do pecado e ruína; mas eles não estavam convencidos. Ele falou de um remédio; mas eles não quiseram dar ouvidos. Eles continuaram com os seus próprios planos e especulações, e não tinha espaço para Deus. Eles agiram como se a terra pertencia a eles, por um contrato de arrendamento, para sempre. Eles esqueceram que havia uma cláusula de rendição. Eles pensaram que não desse solene "

até que "Deus ficou de fora." toda a imaginação dos pensamentos de seu coração era só má continuamente;. "e, portanto, não podiam fazer nada direito Eles pensaram, falei e agiu por si Eles fizeram o seu próprio prazer, e se esqueceu.. Deus.

E, meu leitor, lembre-se das palavras do Senhor Jesus Cristo, como Ele disse: "Como foi nos dias de Noé, assim será nos dias do Filho do homem." Alguns gostariam de nos fazer acreditar, que, antes que o Filho do homem aparece nas nuvens do céu, terra, serão cobertas, de pólo a pólo, com um manto justo de justiça. Eles nos ensinam a olhar para um reino de justiça e paz, como o resultado de agências de agora em funcionamento; mas a breve passagem citada cortes pelas raízes, em um momento, todas essas expectativas vãs e ilusórias. Como foi nos dias de Noé? Será que a justiça cobrirão a terra, como as águas cobrem o mar? A verdade de Deus foi dominante? Foi a terra cheia do conhecimento do Senhor? Escritura responde, "a terra estava cheia de violência." "Toda a carne havia corrompido o seu caminho sobre a terra." "A terra estava corrompida diante de Deus." Bem, então, " assim será nos dias do Filho do homem." Este é bastante claro. "" Justiça "e" violência "não são muito semelhantes entre si. Também não há qualquer semelhança entre a maldade universal e da paz universal. Ele só precisa de um coração sujeita à Palavra, e libertado da influência de opiniões preconcebidas , a fim de compreender o verdadeiro caráter dos dias imediatamente anteriores "a vinda do Filho do homem." não diga o meu leitor de ser desviados. Deixe-o reverentemente curvar à Escritura. Deixe-o olhar para a condição do mundo, "em os dias anteriores ao dilúvio; "e deixá-lo ter em mente, que" como "foi então que," por isso .. "será no final deste período atual isso é mais simples - mais conclusiva Não havia nada como um estado da justiça universal e pela paz, em seguida, nem haverá nada parecido aos poucos.

Sem dúvida, o homem exibida energia abundante em tornar o mundo um ambiente confortável e um lugar agradável para si mesmo; mas isso era uma coisa muito diferente de fazer dele um lugar adequado para Deus. Assim, também, no tempo presente; homem é tão ocupado quanto ele pode ser, na limpeza das pedras fora do caminho da vida humana, e tornando-o mais suave possível; mas isso não é "fazer endireitai no ermo uma estrada para o nosso Deus"; nem é fazer "planos os lugares escabrosos", que toda a carne verá a salvação de Deus. Civilização prevalece; mas a civilização não é justiça. A varrição e decorando está indo para a frente; mas não é, de modo a encaixar a casa para Cristo, mas para o Anticristo. A sabedoria do homem é colocar diante, a fim de cobrir, com as dobras de sua própria cortina, as manchas e imperfeições da humanidade; mas, embora coberta, eles não são removidos! Eles são e serão, dentro em breve, sair em deformidade mais hediondo do que nunca. A pintura de Vermilion em breve será destruído, ea madeira de cedro esculpida destruído. As barragens, pelo qual o homem sedulously visa conter a torrente de miséria humana, deve logo dão lugar antes que a força esmagadora dos mesmos. Todos os esforços para limitar o físico, o mental, e a degradação moral da posteridade Adams dentro desses recintos, que benevolência humana, se faz favor, criou, deve, na seqüência, se revelar abortivas. O testemunho passou por diante. "O fim de toda carne é chegado antes de mim." Ele não chegou antes do homem; mas ele veio diante de Deus; e, ainda, a voz dos escarnecedores pode ser ouvido, dizendo: "Onde está a promessa da sua vinda para, desde que os pais dormiram, todas as coisas permanecem como desde o princípio da criação;?" mas o momento é rapidamente acelerando, quando esses escarnecedores terão a sua resposta. "O dia do Senhor virá como um ladrão na noite, no qual os céus passarão com grande estrondo, e os elementos se desfarão abrasados, a terra, e as obras que nela há, serão queimado. " ( 2 Pedro 3: 4-10 ) Isso, meu leitor, é a resposta para os escárnios intelectuais dos filhos deste mundo, mas não para os afetos e as expectativas dos filhos de Deus espirituais. Estes últimos, graças a Deus, tem uma perspectiva totalmente diferente, mesmo ao encontro do Esposo no ar, antes que o mal deve ter atingido o seu ponto culminante, e, portanto, antes do julgamento divino será derramada sobre o mesmo. A Igreja de Deus não olha para a queima do mundo, mas para o surgimento de "a estrela resplandecente da manhã."

Agora, em qualquer forma como olhamos para o futuro, a partir de qualquer ponto de vista, contemplá-lo, se o objeto, que se apresenta a visão da alma ser a Igreja na glória, ou o mundo em chamas, a vinda do Noivo, ou a quebra no do ladrão, a estrela da manhã, ou o sol escaldante, a tradução, ou o dilúvio, devemos sentir a importância indizível de atender a presente testemunho de Deus na graça aos pecadores perdidos. " Agora é o tempo aceitável, eis agora o dia da salvação." ( 2 Coríntios 6: 2 ) "Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo a si mesmo, não lhes imputando os seus pecados." ( 2 Coríntios 5:19 ) Ele é conciliar agora, Ele será a julgar por e por; tudo é graça agora; vai ser tudo ira então; Ele é perdoa o pecado agora, através da cruz; Ele vai puni-lo, em seguida, no inferno, e que para sempre. Ele está enviando uma mensagem de mais puro, mais rica graça, mais livre. Ele está dizendo pecadores de uma redenção cumprida através do precioso sacrifício de Cristo. Ele está declarando que tudo está feito. Ele está esperando para ser gracioso. "A longanimidade de nosso Senhor é a salvação." "O Senhor não retarda a sua promessa, como alguns a julgam demorada, mas é longânimo para conosco, não querendo que nenhum pereça, que todos cheguem ao arrependimento." ( 2 Pedro 3: 1-18 ) Tudo isto torna o presente momento, um dos peculiar solenidade. Graça sem mistura declarou! - Ira sem mistura iminente. Quão solene! Quão profundamente solene!

E, então, com o profundo interesse que devemos marcar o desenrolar dos propósitos divinos! Escritura lança sua luz sobre essas coisas; e essa luz, também, que não precisamos, como alguém já disse, "vacantly olhar na passagem eventos, como aqueles, que não sabe onde eles estão, e para onde estão indo." Devemos saber com precisão os nossos rolamentos. Devemos entender completamente a tendência direta de todos os princípios agora no trabalho. Nós deve estar bem ciente do vórtice, para o qual todos os afluentes são rapidamente fluindo. Homens sonho de uma idade de ouro; eles prometem-se um milênio das artes e da ciência; eles se alimentam sobre o pensamento, que "amanhã será como este dia, e mais abundante." Mas, oh! quão vã são todos aqueles pensamentos, sonhos e promessas. A fé pode ver as nuvens reunir densamente em torno do horizonte do mundo. Julgamento está vindo. O dia da ira está à mão. A porta logo será fechada. O "forte engano" em breve, em conjunto, com uma intensidade terrível. Quão necessário, então, é, para levantar a voz de advertência - de procurar, pelo testemunho fiel, para neutralizar lamentável auto-complacência do homem. É verdade, ao fazê-lo, nós deve ser exposto à acusação de que Acabe interposto contra Micaías, de sempre profetizando o mal, mas não importa o que. Vamos profetizar o que a palavra de Deus profetiza, e vamos fazer isso simplesmente com a finalidade de "homens persuadindo." A Palavra de Deus só remove a partir de debaixo dos nossos pés uma fundação oca, com a finalidade de colocar em seu lugar, uma fundação que nunca pode ser movido. Leva apenas de distância de nós uma esperança ilusória, para nos dar, em vez disso, "uma esperança que não traz confusão." Ela tira "uma cana quebrada", para nos dar "a rocha dos séculos." Ele deixa de lado "uma cisterna rota, que não retêm as águas", para definir em seu lugar ", o manancial de águas vivas." Isto é amor verdadeiro. É o amor de Deus. Ele não vai chorar "paz, paz, quando não há paz"; nem "a rebocam de argamassa fraca." Ele teria que descansar o coração do pecador; docemente em sua própria Arca eterno de segurança, desfrutando de um presente comunhão com Ele e com carinho nutrindo; a esperança de que, quando toda a ruína, a desolação, e do acórdão, já passaram, deve descansar com ele em uma criação restaurada.

Vamos agora voltar a Noé, e contemplá-lo em uma nova posição. nós o vimos construindo a arca, temos visto ele na arca, e vamos agora ver ele saindo da arca, e tomar o seu lugar no novo mundo. * "E Deus se lembrou de Noé". A estranha obra de julgamento ser mais, a família salvo, e todos em associação com eles, entrar em recordação. "Deus fez passar um vento sobre a terra, e as águas começaram a diminuir;. As fontes também de profunda e as janelas do céu foram parados, ea chuva do céu foi contido Os raios de sol agora começar a agir sobre um mundo que tinha foi batizado com um batismo de julgamento. julgamento é "estranha obra" de Deus. ele tem prazer não em, embora ele é glorificado por,-lo. Bendito seja o Seu nome, ele está sempre pronto a deixar o local de julgamento, e entrar no da misericórdia , porque tem prazer na misericórdia.

{* Gostaria de mencionar aqui, para consideração orante do meu leitor, um pensamento muito familiar para as mentes daqueles que especialmente se entregaram ao estudo do que é chamado de "verdade dispensacional". Ele tem referência a Enoch e Noah. O primeiro foi levado embora, como vimos. antes do julgamento veio; enquanto o último foi realizado o julgamento. Agora, acredita-se que Enoque é uma figura da Igreja, que será tirado antes maldade humana atinge o seu clímax, e antes do julgamento divino cai nela. Noah, por outro lado, é uma figura do remanescente de Israel, que deve ser levado pelas águas profundas de aflição. e através do fogo do julgamento, e levado para o gozo pleno de bem-aventurança milenar, em virtude do pacto eterno de Deus. Posso acrescentar, que eu muito receber este pensamento em referência a esses dois pais do Antigo Testamento. Eu considero que tem o apoio total do alcance geral e analogia da Sagrada Escritura.}

"E sucedeu que, ao fim de quarenta dias, abriu Noé a janela da arca que tinha feito: e ele soltou um corvo, que saiu, para lá e para cá, até que as águas se secaram de a Terra." A ave imunda fez a sua fuga, e encontrou, sem dúvida, um lugar de descanso em alguns carcaça flutuantes. Procurou não a arca novamente. Não é assim a pomba. "Ela não achou repouso para a planta do pé, e voltou a ele para a arca e tornou a soltar a pomba fora da arca; e a pomba voltou a ele, à noite, e..... eis no seu bico uma folha de oliveira, pluckt off ". emblema doce da mente renovada, que, em meio à desolação circundante, procura e encontra o seu descanso e parte em Cristo; e não apenas isso, mas também se apodera do penhor da herança, e fornece a prova abençoada, que o julgamento já passou, e que uma terra renovada está chegando totalmente à vista. A mente carnal, ao contrário, pode descansar em tudo e qualquer coisa, mas Cristo. Ele pode alimentar-se de toda a imundícia. "A folha de oliveira" não tem atração por ele. Ele pode encontrar tudo o que precisa em um visto de morte, e, portanto, não está ocupado com o pensamento de um novo mundo e suas glórias; mas o coração, que é ensinada e exercida pelo Espírito de Deus, só pode descansar e regozijar-se naquilo em que ele descansa e se alegra. Ela repousa na Arca da Sua salvação "até os tempos da restauração de todas as coisas." Que seja assim, com você e eu, amado tornam; pode Jesus ser o resto permanente e parte de nossos corações, para que assim nós não pode procurá-los em um mundo que está sob o julgamento de Deus. A pomba voltou para Noé, e esperou que o seu tempo de descanso, e que devemos sempre encontrar o nosso lugar com Cristo, até ao momento da sua exaltação e glória, nos séculos vindouros. "Aquele que vier, virá, e não tardará." Tudo o que queremos, como a isso, é um pouco de paciência. Que Deus dirigir os nossos corações em seu amor, e para "a paciência de Cristo."

"E falou Deus a Noé, dizendo: Sai da arca." O mesmo Deus que disse: "faze uma arca", e "vem tu na arca", diz agora, "sair da arca." "Então saiu Noé.... E edificou um altar ao Senhor." ALL é simples obediência. Há a obediência da fé e do culto da fé: ambos andam juntos. O altar é erguido, onde, pouco antes, tudo tinha sido uma cena de morte e julgamento. A arca tinha dado Noé e sua família com segurança sobre as águas do julgamento. Ele o havia levado do antigo para o novo mundo, onde ele agora toma seu lugar como um adorador. * E, note-se, era "para o Senhor", ele ergueu seu altar. Superstition teria adorado a arca, como sendo os meios de salvação. É sempre a tendência do coração para deslocar a Deus por suas ordenanças. Agora, a arca era uma ordenança muito acentuada e manifesta; mas a fé de Noé passou para além da arca ao Deus da arca; e, portanto, quando ele saiu, em vez de lançar de volta um olhar demorado para ele, ou considerando-o como um objeto de adoração ou veneração, ele construiu um altar ao Senhor, e o adoraram; ea arca nunca é ouvido de novo.

{* É interessante olhar para todo este assunto da arca e dilúvio em conexão com essa ordenança mais importante e profundamente significativo de batismo. Uma pessoa verdadeiramente batizados, isto é, alguém que como diz o apóstolo, "obedece a partir do coração que tipo de doutrina para a qual ele é entregue" é aquele que tenha passado do velho mundo para o novo, em espírito e princípios, e por fé. Os rolos de água sobre a sua pessoa, significando que seu velho homem está enterrado, que o seu lugar na natureza é ignorado - que sua velha natureza está completamente de lado; em suma, que ele é um homem morto. Quando ele está mergulhado sob a água, a expressão é dada ao fato de que o seu nome, o local ea existência, na natureza, são colocados fora da vista; que a carne, com tudo o que pertencia ao mesmo, seus pecados, suas iniqüidades, seus passivos, está enterrado na sepultura de Cristo, e nunca pode entrar em vista de Deus novamente.

Mais uma vez, quando ele se levanta fora da água, a expressão é dada ao fato de que ele só aparece como o possuidor de uma nova vida, mesmo a ressurreição de Cristo. Se Cristo não tivesse sido ressuscitado dos mortos, o crente não poderia vir acima fora da água, mas deve permanecer enterrado sob a sua superfície, como a expressão simples do lugar que pertence justamente à natureza. Mas na medida em que Cristo ressuscitou dos mortos no poder de uma nova vida, tendo inteiramente colocar os nossos pecados, nós também vêm-se para fora da água; e, ao fazê-lo set, diante do fato de que somos colocados, pela graça de Deus, e através da morte de Cristo, em plena posse de uma nova vida para a qual a justiça divina atribui inseparavelmente. "Fomos sepultados com Ele na morte pelo batismo; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos pela glória do Pai, assim também andemos nós em novidade de vida." (Veja Romanos 6: 1-23 e Colossenses 2: 1-23 . Passim Comp também.. 1 Pedro 3: 18-22 ) Tudo isso faz com que a instituição do batismo uma de imensa importância, e prenhe de significado}

Isso nos ensina uma forma muito simples, mas, ao mesmo tempo, uma lição muito oportuno. O momento em que o coração deixa escapar a realidade do próprio Deus, não há colocando um limite à sua declinação; é na estrada para as formas mais grosseiras de idolatria. No juízo de fé, uma portaria só é valioso, uma vez que transmite a Deus, em poder vivo, para a alma; ou seja, desde que a fé pode desfrutar de Cristo nele, conforme a sua própria nomeação. Além disso, vale a pena apenas nada; e se, no menor grau, vem entre o coração e Sua obra preciosa e Sua gloriosa Pessoa, ela deixa de ser uma ordenança de Deus, e torna-se um instrumento do diabo. No julgamento do superstição, a portaria é tudo, e Deus é excluído; e o nome de Deus só é feito uso de exaltar a ordenança, e dar-lhe um profundo espera do coração humano, e uma poderosa influência sobre a mente humana. Foi assim que os filhos de Israel adoravam a serpente de bronze. Isso, que tinha sido uma vez um canal de bênção para eles, porque usado por Deus, tornou-se, quando seus corações se tinha retirado do Senhor, um objeto de veneração supersticiosa; e Ezequias teve que dividi-la em pedaços, e chamá-lo "um pedaço de latão. Em si mesma que era apenas uma" Neustã ", mas, quando utilizado de Deus, era um meio de rica bênção. Agora, a fé de propriedade que ele seja que a revelação divina disse que era, mas a superstição, jogando, como sempre faz, a revelação divina ao mar, perdido o verdadeiro propósito de Deus na coisa, e realmente fez um deus da coisa em si. (Veja 2 Reis 18: 4 )

E, meu leitor, não há uma profunda lição em tudo isso para a época atual? Estou convencido de que existe. Vivemos em uma época de ordenanças. A atmosfera, o que enwraps igreja professa, é impregnado com os elementos de uma religião traditionary, que rouba a alma de Cristo e Sua salvação divinamente completa. Não é que as tradições humanas corajosamente negar que há uma pessoa como Cristo, ou uma coisa como a cruz de Cristo: foram eles a fazê-lo, aos olhos de muitos pode ser aberto. No entanto, não é assim. O mal é de um caráter muito mais odiosa e perigosa. Ordenanças são adicionados a Cristo e à obra de Cristo, o pecador não é salvo por Cristo sozinho, mas por Cristo e ordenanças. Assim, ele é roubado de Cristo completamente; por isso vai, seguramente, ser descobriram que Cristo e ordenanças vai provar na sequela, para ser ordenanças, e não Cristo. Esta é uma consideração solene para todos os que se levantar por uma religião de ordenanças. "Se vos deixardes circuncidar Cristo de nada vos aproveitará". Deve ser Cristo totalmente, ou não em todos. O diabo persuade os homens, que estão a honrar a Cristo quando eles fazem muito de seu ordenanças. Considerando que, ao mesmo tempo, ele sabe muito bem que eles são, na realidade, a criação Cristo inteiramente de lado, e deificar a portaria. Eu só gostaria de repetir aqui uma observação que fiz em outros lugares, ou seja, que a superstição faz tudo da ordenança; infidelidade e misticismo, fazer nada disso; fé usa para determinação divina.

Mas eu já estenderam esta secção muito além do limite que eu tinha prescrito para ele. Vou, portanto, fechá-lo com um olhar apressado para o conteúdo do Gênesis 9: 1-29 . Nele temos a nova aliança, em que a criação foi definido, após o dilúvio, juntamente com o token desse pacto. "E Deus abençoou Noé e seus filhos, e disse-lhes: Frutificai e multiplicai-vos e enchei a terra." Observe-se, a ordem de Deus para o homem, em sua entrada na Terra restaurada, foi para encher que a terra; não partes da terra, mas a terra. Ele desejava ter homens dispersos no estrangeiro, sobre a face do mundo, e não depender de suas próprias energias concentradas. Veremos, em Gênesis 11: 1-32 , como o homem negligenciado tudo isso.

O receio do homem está agora alojado no coração de todas as outras criaturas. Doravante, o serviço, prestado pelas ordens inferiores da criação do homem, deve ser o resultado restrita de "medo e temor." Na vida e na morte, os animais inferiores eram para estar a serviço do homem. Toda a criação é entregue, por aliança eterna de Deus, do medo de um segundo dilúvio. Julgamento é nunca novamente para tirar essa forma. "O mundo de então, afogado em água , pereceram, mas os céus ea terra que agora existem pela mesma palavra, têm sido guardados, reservados para o fogo contra o dia do juízo, e da perdição dos homens ímpios." A terra já foi purgado com água; e será novamente purgado pelo fogo; e nesta segunda nenhum purgation vai escapar, salvar aqueles que nos refugiamos a Ele, que atravessou as águas profundas da morte, e se encontrou com o fogo do julgamento divino.

"E disse Deus: Este é o sinal da aliança ..eu fazer o meu arco nas nuvens ..... e eu me lembrarei do meu pacto," Toda a criação repousa, quanto à sua isenção de um segundo dilúvio, em a eterna estabilidade da aliança de Deus, da qual o arco é o token; e é feliz em ter em mente que, quando aparece o arco, o olho de Deus repousa sobre ela; eo homem não é lançado sobre a sua própria memória imperfeita e mais incerto, mas sobre Deus. "Eu", diz Deus ", vai se lembrar." "Como é doce pensar que Deus vai, eo que Ele não vai se lembrar! Ele vai se lembrar Sua própria aliança, mas ele não vai lembrar os pecados de seu povo. A cruz, que ratifica o anterior, deixa de lado o último. A crença deste dá a paz à consciência perturbada e inquieta.

"E ela deve vir a passar, quando eu trouxer nuvens sobre a terra, que o arco deve ser visto na nuvem." Emblema bonito e mais expressivo! Os raios de sol, refletida de que o que ameaça o julgamento, tranquilizar o coração, como revelador da aliança de Deus, a salvação de Deus, e lembrança de Deus. Preciosas, raios de sol mais preciosos, derivando beleza adicional desde o cloud que lhes reflete! Como forçosamente que isso arco nas nuvens lembram-nos do Calvário. Há uma nuvem de fato - um escuro, grosso, pesada nuvem de julgamento descarregar-se sobre a cabeça sagrada do Cordeiro de Deus - uma nuvem tão escuro, que mesmo ao meio-dia ", houve trevas sobre toda a terra." Mas, bendito seja Deus, a fé discerne, em que a mais pesada nuvem que já se reuniram, o arco mais brilhante e bela que nunca apareceu, por isso vê os brilhantes raios do amor eterno de Deus correndo através da escuridão horrível, e reflecte-se na nuvem. Ele ouve, também, as palavras, "está consumado", a emissão de entre as trevas, e com essas palavras ele reconhece a ratificação perfeita de conselhos eternos de Deus, não só quanto à criação, mas as tribos de Israel e da Igreja de Deus .

O último parágrafo deste capítulo apresenta um espetáculo humilhante. O senhor da criação não consegue governar a si mesmo: "E começou Noé a ser lavrador, e ele plantou uma vinha, e ele bebeu do vinho, e embriagou-se, e ele foi descoberto dentro de sua tenda." O que é uma condição para Noah, o único homem justo, o pregador da justiça, para ser encontrado em. Ai de mim! que é o homem? Olhe para ele onde você vai, e você vê apenas o fracasso. No Éden, ele falha; na terra restaurada, ele falha; em Canaã, ele falha; na Igreja, ele falha; na presença de bem-aventurança milenar e glória, ele falha. Ele falha em todos os lugares e em todas as coisas: não há nenhuma coisa boa nele. Deixe suas vantagens ser sempre tão grande, seus privilégios sempre tão vasto, a sua posição sempre tão desejável, ele só pode apresentar falhas e pecado.

Devemos, no entanto, olhar para Noah de duas maneiras, a saber, como um tipo , e como um homem ; e enquanto o tipo é cheio de beleza e significado, o homem é cheio de pecado e loucura; mas o Espírito Santo escreveu estas palavras, "Noé era um homem justo e perfeito em sua geração; e andava com Deus." A graça divina tinha coberto todos os seus pecados, e vestiu a sua pessoa com um manto imaculado de justiça. Embora Noah exposto a sua nudez, Deus não vê-lo, pois Ele não olhou para ele, na fraqueza de sua própria condição, mas em todo o poder da justiça divina e eterna. Daí podemos ver como totalmente perdido - como totalmente alienados de Deus e os Seus pensamentos, Ham foi, no curso adotou; ele evidentemente não sabia nada sobre o bem-aventurado o homem, cuja transgressão é perdoada, e ao pecado coberto; pelo contrário, Shem e Jepheth exibição, em sua conduta, um belo exemplar do método divino de lidar com a nudez humana; Por que razão foram herdar uma bênção, enquanto Ham herda uma maldição.

 

 

 

 

Notas de C. H. Mackintosh sobre o Pentateuco

 

Gênesis 10

Versículos 1-32

 

Esta seção de nosso livro registra as gerações dos três filhos de Noé, notando, especialmente, Nimrod, o fundador do reino de Babel, ou Babilônia, um nome que ocupa um lugar muito importante na página de inspiração. Babylon é um nome bem conhecido - uma influência bem conhecida. De Gênesis 10: 1-32 a Apocalipse 18: 1-24 Babilônia, uma e outra vez, aparece diante de nós, e sempre como algo decididamente hostil aos que ocupam, por enquanto, a posição de testemunho público para Deus. Não que devamos considerar a Babilônia do Antigo Testamento como sendo idêntica à Babilônia do Apocalipse. De modo algum. Creio que o primeiro é uma cidade; O último, um sistema; Mas tanto a cidade como o sistema exercem uma poderosa influência contra o povo de Deus. Dificilmente Israel tinha entrado nas guerras de Canaã quando "um manto babilônico" trouxe impureza e tristeza, derrota e confusão, para o exército. Este é o registro mais antigo da influência perniciosa de Babilônia sobre o povo de Deus; Mas todo estudante da Escritura está ciente do lugar que Babilônia recebe em toda a história de Israel.

Este não seria o lugar para notar, em detalhes, as várias passagens em que esta cidade é introduzida. Gostaria apenas de observar, aqui, que sempre que Deus tem um testemunho corporativo na Terra, Satanás tem uma Babilônia para matar e corromper esse testemunho. Quando Deus conecta Seu nome com uma cidade na terra, então Babilônia toma a forma de uma cidade; E quando Deus liga Seu nome à Igreja, então Babilônia assume a forma de um sistema religioso corrupto, chamado "a grande prostituta", "a mãe das abominações", etc. Em uma palavra, a Babilônia de Satanás é sempre vista como o instrumento moldado e modelado pela sua mão, com o propósito de contrariar as operações divinas, seja em Israel de outrora, ou na Igreja agora. Em todo o Antigo Testamento, Israel e Babilônia são vistos, por assim dizer, em escalas opostas: quando Israel está em pé, Babilônia está caída; E quando Babilônia está em pé, Israel está em baixo. Assim, quando Israel falhou completamente, como testemunha de Jeová, "o rei de Babilônia quebrou os seus ossos", e engoliu-o. Os utensílios da casa de Deus, que deveriam ter permanecido na cidade de Jerusalém, foram levados para a cidade de Babilônia. Mas Isaías, em sua sublime profecia, nos leva para o oposto de tudo isso. Ele apresenta, nas mais belas cepas, um quadro, no qual a estrela de Israel está em ascensão, e Babilônia totalmente afundada. "E acontecerá no dia em que o Senhor te dará descanso da tua tristeza e do teu temor, e da dura escravidão em que foste feito para servir, para que tomes este provérbio contra o rei de Babilônia , E dize: Como cessou o opressor, cessou a cidade de ouro ... ... desde que estás assentado, nenhum guerreiro subiu contra nós. (Isaías 14: 3-8.)

Tanto quanto à Babilônia do Antigo Testamento. Então, quanto à Babilônia do Apocalipse, meu leitor só precisa recorrer a Apocalipse 17: 1-18 e Apocalipse 18: 1-24 para ver seu caráter e seu fim. Ela é apresentada em marcado contraste com a noiva, a esposa do Cordeiro; E quanto ao seu fim, ela é lançada como uma grande pedra de moinho no mar; Depois do qual temos o casamento do Cordeiro, com toda a sua felicidade e glória.

No entanto, eu não poderia tentar perseguir este assunto muito interessante aqui: eu tenho apenas olhou para ele em conexão com o nome de Nimrod. Tenho certeza de que meu leitor se verá amplamente recompensado, por qualquer dificuldade que ele possa ter no exame atento de todas as escrituras, nas quais o nome de Babilônia é introduzido. Agora retornaremos ao nosso capítulo.

"E Cush gerou a Nimrod: ele começou a ser poderoso na terra, era um poderoso caçador diante do Senhor, pelo que se diz: Nimrod, o poderoso caçador diante do Senhor, eo princípio do seu reino foi Babel, E Ereque, e Accad, e Calne, na terra de Sinar. Aqui, então, temos o caráter de fundador da Babilônia. Ele era "um poderoso na terra" - "um poderoso caçador diante do Senhor". Tal era a origem da Babilônia; E seu caráter, em todo o livro de Deus, notavelmente corresponde com ele. É sempre visto como uma influência poderosa na terra, agindo em antagonismo positivo a tudo o que deve sua origem ao céu; E não será até que esta Babilônia tenha sido totalmente abolida, para que o clamor seja ouvido, entre as hostes acima, "Aleluia, porque o Senhor Deus onipotente reina" Então toda a caça poderosa de Babilônia será para sempre, seja a sua caça De animais selvagens, para subjugá-los; Ou sua caça de almas, para destruí-los. Toda sua força e toda a sua glória, toda sua pompa e orgulho, sua riqueza e luxo, sua luz e alegria, seu brilho e brilho, suas poderosas atrações e ampla influência, terão passado para sempre. Ela será varrida com o besom da destruição, e mergulhada na escuridão, o horror ea desolação, de uma noite eterna. - Por quanto tempo, Senhor?

 

 

Notas de CH Mackintosh no Pentateuco

 

Genesis 11

 

versículos 1-32

Este é um capítulo muito profundo interesse para a mente espiritual. Ele registra dois grandes fatos, ou seja, a construção de Babel, e a chamada de Abraão; ou, em outras palavras, o esforço do homem para fornecer para si mesmo, e provisão de Deus dado a conhecer a fé; a tentativa do homem para estabelecer-se na terra , e Deus está chamando um homem de fora , para encontrar a sua parte e sua casa no céu .

"E era toda a terra de uma mesma língua e de uma mesma fala E sucedeu que, como eles viajaram do leste, acharam um vale na terra de Sinar;. E ficaram lá ...... E eles disse: Eia, edifiquemos nós uma cidade e uma torre cujo cume toque nos céus,. e façamo-nos um nome, para que não sejamos espalhados sobre a face de toda a terra " O coração humano sempre procura um nome, uma porção, e um centro na terra. Ele não sabe nada das aspirações após céu, Deus do céu, ou a glória de Deus. Deixado a si mesmo, ele irá sempre e encontrar seus objetos neste mundo inferior; sempre "construir debaixo dos céus." Ele precisa chamado de Deus, a revelação de Deus, eo poder de Deus, para levantar o coração acima deste mundo presente, pois o homem é uma criatura rastejante, alienado do céu, e aliada à terra. Na cena agora diante de nós, não há reconhecimento não olhando para cima, ou à espera de, Ele; nem era o pensamento do coração humano para criar um lugar em que Deus possa habitar - para reunir material para o propósito de construir uma habitação por Ele - infelizmente! não; Seu nome nunca é mencionado uma vez. Para fazer um nome para si mesmo era objeto do homem na planície de Sinar; e tal tem sido seu objetivo desde então. Se contemplamos o homem na planície de Shinar, ou nas margens do Tibre, encontramo-lo para ser o mesmo egoísta, auto-exaltação, excluindo-Deus criatura, por toda parte. Há uma consistência melancolia em todos os seus propósitos seus princípios e os seus caminhos; ele sempre procura a excluir Deus e exaltar-se.

Agora, no que soever luz nós vemos isso confederação Babel, é mais instrutivo ver nele a tela inicial do gênio do homem e das energias independentemente de Deus. Ao olhar para baixo ao longo do fluxo da história humana, podemos facilmente perceber uma tendência marcada para confederação ou associação. O homem busca, em sua maior parte a rodear seus grandes fins desta maneira. Quer seja na forma de filantropia, religião ou política, nada pode ser feito sem uma associação de homens organizados regularmente. É bom ver esse princípio - também para marcar o seu trabalho incipiente - para ver o mais antigo modelo que a página de inspiração proporciona de uma associação humana, como exibido na planície de Shinar, na sua concepção, seu objeto, sua tentativa, a sua derrubar. Se olharmos ao nosso redor, no momento presente, vemos toda a cena cheia de associações. Nomeá-los eram inúteis, pois eles são tão numerosos como são os propósitos do coração humano. Mas é importante para marcar, que a primeira de todas elas foi a associação Sinar, para o estabelecimento dos interesses humanos, e a exaltação do nome humano - objetos que podem muito bem ser definido em concorrência com qualquer que chamar a atenção desta era iluminada e civilizada. Mas, no julgamento de fé, há um grande defeito, ou seja, Deus é excluído; e tentar exaltar o homem, sem Deus, é exaltar-lo a uma altura vertiginosa, apenas que ele pode ser frustradas para baixo em confusão sem esperança, e ruína irrecuperável. O cristão só deve conhecer uma associação, e que é a Igreja do Deus vivo, incorporado pelo Espírito Santo, que desceu do céu como testemunha da glorificação de Cristo, para batizar os crentes em um só corpo, e constituem-los dwelling- de Deus lugar. Babilônia é o oposto disso, em cada particular; e ela torna-se, no final, como sabemos, "morada de demônios." (Veja Apocalipse 18: 1-24 )

"E o Senhor disse: Eis que o povo é um, e todos têm uma mesma língua; e isto que começam a fazer:. E agora, não haverá restrição para tudo o que eles intentarem fazer Eia, desçamos , e confundamos ali a sua língua, para que não entenda um a língua do outro Assim o Senhor os espalhou dali sobre a face de toda a terra;.. e cessaram de edificar a cidade " Tal foi o fim da primeira associação do homem. Assim será até o fim, "vos, ó povo, e sereis feitos em pedaços ..... cingi-vos e sereis feitos em pedaços; cingi-vos e sereis feitos em pedaços. " ( Isaías 8: 9 ) Como é diferente quando Deus associa os homens! No segundo capítulo de Atos, vemos o Abençoado vindo para baixo, na infinita graça, ao encontro do homem, nas próprias circunstâncias em que o seu pecado o tinha definido. O Espírito Santo permitiu que os mensageiros de graça para entregar sua mensagem na própria língua em que cada nasceu. Prova precioso presente, que Deus desejou para alcançar o coração do homem com a história doce de graça! A lei do monte de fogo não foi, assim, promulgada. Quando Deus estava dizendo que o homem deveria ser, Ele falou em uma língua; mas quando Ele estava dizendo que Ele mesmo era, Ele falou em muitos. Graça rompeu a barreira que orgulho e insensatez do homem tinha causado a ser erguido, a fim de que cada homem pode ouvir e entender as boas novas de salvação - as obras maravilhosas de Deus "e para que fim foi isso apenas para associar os homens diante.? terra de Deus, o centro rodada de Deus, e sobre os princípios de Deus. foi para lhes dar, na realidade, uma língua, um centro, um objeto, uma esperança, uma vida. foi para reuni-los em uma forma que eles nunca devem serão dispersos ou confundidos novamente, para dar-lhes um nome e um lugar que deve permanecerás para sempre, para construir para eles uma torre e cidade que não só deve ter seu topo atingia o céu, mas seu fundamento imperecível colocado no céu, pelo onipotente mão do próprio Deus. foi para reuni-los em torno da pessoa gloriosa de um Cristo ressuscitado e altamente exaltado, e uni-los todos em um grande projeto de ampliação e adorando-o.

Se o meu leitor se voltar para Apocalipse 7: 1-17 , ele vai encontrar, no fim do mesmo, "todas as nações, e tribos, e povos, e línguas", de pé em volta do Cordeiro; e, a uma só voz, atribuindo todo o louvor a Ele. Assim, as três escrituras pode ele lido em conexão mais interessante e rentável. Em Gênesis 11: 1-32 Deus dá várias línguas como uma expressão de Seu julgamento ; em Atos 2: 1-47 Ele dá várias línguas como uma expressão da graça ; e em Apocalipse 7: 1-17 vemos todas essas línguas se reuniram em volta do Cordeiro, em glória . Quanto melhor é, portanto, para encontrar nosso lugar na associação de Deus do que no homem! Os ex-fins em glória, este último em confusão; a primeira é levada adiante pela energia do Espírito Santo, este último pela energia profana do homem caído; o primeiro tem por objeto a exaltação de Cristo, este último tem por objeto a exaltação do homem, de alguma forma ou de outra.

Finalmente, gostaria de dizer, que todos os que sinceramente desejam conhecer o caráter verdadeiro, objeto e à emissão das associações humanas, deve ler os versos de abertura de Gênesis 11: 1-32 ; e, por outro lado, todos os que desejam conhecer a excelência, a beleza, o poder, o caráter duradouro da associação divina, deve olhar para aquele santo, vivendo, corporação celeste, que é chamado, no Novo Testamento, a Igreja do Deus vivo, o corpo de Cristo, a noiva do Cordeiro.

Que o Senhor nos permitir olhar, e apreender, todas estas coisas, no poder da fé; pois só desta forma eles podem lucrar nossas almas. Os pontos de verdade, porém interessante; conhecimento bíblico, no entanto profundos e extensos; crítica bíblica, no entanto precisas e valiosas, podem todos deixar o coração estéril, e as afeições frio. Queremos encontrar Cristo na Palavra; e, achando-se alimentar de Ele pela fé: Isso iria dar frescura, unção, poder, vitalidade, energia e intensidade, todos os quais estamos profundamente necessitam de, neste dia de congelamento formalismo. Qual é o valor de uma ortodoxia de refrigeração sem um Cristo vivo, conhecido em todos os seus poderosos, atrações pessoais? Sem dúvida, a sã doutrina é extremamente importante. Cada fiel servo de Cristo vai sentir-se imperativamente chamados a "manter o modelo das sãs palavras". Mas, afinal, um Cristo vivo é a própria alma e vida, as juntas e medulas, os tendões e artérias, a essência ea substância da sã doutrina. Que possamos, pelo poder do Espírito Santo, ver mais beleza e preciosidade em Cristo, e, portanto, ser retirado do espírito e os princípios da Babilônia.

Vamos, se Deus quiser, considere o restante do Gênesis 11: 1-32 na próxima seção.

 

 

 

 

Notas de CH Mackintosh no Pentateuco

 

Genesis 12

 

versículos 1-20

O livro de Gênesis é, em sua maior parte, retomada com a história de sete homens, ou seja, Abel, Enoque, Noé, Abraão, Isaac, Jacó e José. Não é, não duvido, uma linha específica de verdade trouxe em conexão com cada um desses homens. Assim, por exemplo, In Abel me têm a grande verdade fundamental do homem vindo a Deus, na forma de expiação - Expiação apreendida pela fé. Em Enoch, temos a porção adequada e esperança da família celestial; enquanto Noah nos apresenta o destino da família terrena. Enoque foi levado para o céu antes do julgamento veio; Noah foi realizada através do julgamento em uma Terra restaurada Assim, em cada um, temos um caráter distinto da verdade e, como consequência, uma fase distinta da fé. Meu leitor pode seguir o assunto completamente, em conexão com Hebreus 11: 1-40 ; e sinto-me garantiu que ele vai encontrar muito interesse e proveito, ao fazê-lo. Vamos agora proceder com o nosso tema imediato, ou seja, a chamada de Abraão.

Ao comparar Gênesis 12: 1 , Gênesis 11:31 , com Atos 7: 2-4 , aprendemos uma verdade de imenso valor prático para a alma. "O Senhor disse a Abrão: Sai-te da tua terra, da tua parentela , e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei (. Genesis 12: 1 ) Tal era a comunicação feita a Abraão - um comunicação do caráter mais definitivo, designado por Deus para agir sobre o coração e consciência de Abraão. "o Deus da glória apareceu a nosso pai Abraão, quando ele estava na Mesopotâmia, antes de habitar em Harã, e disse-lhe: Sai-te da tua terra, da tua parentela e vem para a terra que eu te mostrar. Então foi ele para fora da terra dos caldeus, e habitou em Harã, (ou Haran;) E dali, quando seu pai faleceu , Deus o trouxe para esta terra em que habitais agora "(. Atos 7: 2- 4 ) o resultado desta comunicação é dada em Gênesis 11:31 : "e tomou Terá a Abrão seu filho, ea Ló, filho de Haran, filho de seu filho, ea Sarai sua filha-de-lei, mulher de seu filho Abrão; e saiu com eles de Ur dos caldeus, para ir à terra de Canaã: e eles vieram até Haran, e ali habitou ...... e morreu Tera em Haran ".

De todas estas passagens, tomados em conjunto, aprendemos que os laços da natureza impediu a resposta completa da alma de Abraão ao chamado de Deus. Embora chamado para Canaã, ele, no entanto, permaneceram em Haran, até que a natureza do foi agarrado pela morte, e, em seguida, com o passo desimpedida ele fez o seu caminho para o lugar a que "a glória de Deus" havia chamado. Este é cheio de significado. influências da natureza são sempre hostis ao poder completo e prático de "vocação de Deus." Nós, infelizmente, são propensos a tomar terreno inferior ao que a chamada divina seria colocada diante de nós. Ele precisa de grande simplicidade e integridade da fé para permitir que a alma para subir para a altura dos pensamentos de Deus, e fazer a nossa própria daquilo que Ele revela.

A oração do apóstolo ( Efésios 1: 15-22 ) demonstra como plenamente que, pelo Espírito Santo, entrou em dificuldade com que a Igreja jamais teria de enfrentar na tentativa de apreender "a esperança da chamada de Deus e as riquezas da glória da sua herança nos santos; " porque, evidentemente, se não formos capazes de apreender o chamado, não podemos andar de maneira digna "do mesmo. Eu preciso saber onde eu sou chamado para ir, antes que eu possa ir para lá. Tinha alma de Abraham foi totalmente sob o poder da verdade" que o chamado de Deus foi para Canaã, e que também, colocar "a sua herança", ele não poderia ter permanecido em Harã. E assim com a gente. Se nós são guiados pelo Espírito Santo para a compreensão da verdade, que somos chamados com uma vocação celestial; que a nossa casa, a nossa parte, nossa esperança, nossa herança, são todos de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus ", que nunca poderiam ser satisfeitas para manter uma posição, procurar um nome, ou estabelecer-se uma herança, na terra. as duas coisas são incompatíveis:... esta é a verdadeira maneira de olhar para a questão da vocação celestial não é um dogma vazio, uma teoria sem poder, nem uma especulação bruto ou é uma realidade divina, ou é absolutamente nada era Abraão chamar a Canaã uma especulação? Seria uma mera teoria sobre a qual ele pode falar ou discutir, enquanto, ao mesmo tempo, ele continuou em Harã? Certamente que não. era uma verdade, uma verdade divina, uma verdade poderosamente prática. ele estava chamada para Canaã, e Deus não poderia, eventualmente, sancionar a parar curto do mesmo. assim foi com Abraão, e assim é com a gente. Se quisermos desfrutar da sanção divina e da presença divina, me deve procurar, pela fé, . agir de acordo com o chamado divino Ou seja, devemos procurar alcançar, na experiência, na prática, e de caráter moral, o ponto para o qual Deus nos chamou, e esse ponto é completa comunhão com o seu próprio Filho - comunhão com Ele em Sua rejeição abaixo, a comunhão com Ele na Sua aceitação acima.

Mas, como no caso de Abraão, foi a morte que quebrou o vínculo pelo qual a natureza, amarrando-o a Harã; assim, no nosso caso, é a morte que quebra o vínculo pelo qual a natureza nos amarra para baixo para o mundo presente. Temos de perceber a verdade que morreram em Cristo, nossa cabeça e representante - que o nosso lugar na natureza, e no mundo, está entre as coisas que eram - que a cruz de Cristo é para nós o que o mar Vermelho foi a Israel , ou seja, aquilo que nos separa, para sempre, da terra de morte e julgamento. Assim, apenas seremos capazes de caminhar, em qualquer medida, "digno da vocação com que somos chamados" - o nosso elevado, nosso santo, a nossa vocação celestial - ". Vocação de Deus em Cristo Jesus" nosso

E, aqui, gostaria de me debruçar, por um pouco, na cruz de Cristo em suas duas, fases fundamentais grandes, ou em outras palavras, a cruz como a base da nossa adoração e nossa paz e nosso testemunho, a nossa relação com Deus, e nossa relação com o mundo. Se, como um pecador condenado, eu olhar para a cruz do Senhor Jesus Cristo eu vejo nele a fundação eterna da minha paz, eu ver o meu "pecado" posto de lado, quanto à raiz ou princípio da mesma, e eu ver o meu " pecados "Borne. Eu vejo Deus para ser deveras, "para mim", e que, além disso, a própria condição em que a minha consciência condenado me diz que eu sou. A cruz revela Deus como o pecador amigo. Revela-Lo em que o personagem mais maravilhoso, como o justificador justos do pecador mais ímpio. A criação nunca poderia fazer isso. Providence nunca poderia fazer isso. É aí que eu possa ver o poder de Deus, Sua majestade, e sabedoria; mas o que se todas estas coisas devem ser alinhados contra mim? Olhou para, em si mesmos, abstratamente que seria assim, pois eu sou um pecador; e poder, majestade e sabedoria, não poderia colocar o meu pecado, nem justificar Deus em receber-me.

A introdução da cruz, no entanto, muda o aspecto de coisas completamente. Lá eu encontrar Deus lidar com o pecado de tal maneira que nós glorificar-se infinitamente. Não vejo a magnífica exibição e perfeita harmonia de todos os atributos divinos. Eu vejo amor, e tal amor como cativa e garante meu coração, e desmame, na proporção em que eu percebo que, de todos os outros objetos. Vejo sabedoria, e tal sabedoria como defletores demônios e surpreende anjos. Vejo poder, e tal poder que carrega para baixo toda a oposição. Vejo santidade, e tal santidade como repele pecado ao ponto muito mais distante do universo moral, e dá a expressão mais intensa da aversão de Deus mesmo, que poderia ser dada. Eu vejo graça, e essa graça como define o pecador na presença de Deus - sim, coloca-lo em seu seio. Onde eu podia ver todas essas coisas, mas na cruz? Em nenhum outro lugar. Olhe para onde quiser, e você não pode encontrar alguma coisa que tão abençoadamente combina esses dois grandes pontos, a saber: "Glória a Deus nas alturas", e "paz na terra".

Como precioso, portanto, é a cruz, nesta primeira fase, como a base da paz do pecador, a base de sua adoração, e a base de sua relação eterna com o Deus que lá tão abençoadamente e tão gloriosamente revelado? Como precioso para Deus, como fornecendo-o com uma base justa na qual a ir na exposição completa de todas as Suas perfeições incomparável, e em Seu trato mais gracioso com o pecador! Tão precioso que é a Deus que, como um recente escritor tem também comentou, tudo o que ele disse - tudo o que Ele tem feito, desde o início, indica que ele nunca foi em primeiro lugar em seu coração. E não admira! Seu querido e bem-amado Filho foi para pendurar lá, entre o céu ea terra, o objeto de toda a vergonha e sofrimento que homens e demônios poderia acumular sobre Ele, porque Ele gostava de fazer a vontade do Pai, e resgatar os filhos de sua graça . Será o grande centro de atração, como a mais completa expressão do Seu amor, por toda a eternidade ".

Então, como a base de nosso discipulado prático e testemunho, a cruz exige a nossa mais profunda consideração. Neste aspecto dele, eu quase não preciso dizer, é tão perfeito como no primeiro. A mesma cruz que me conecta com Deus, me separado do mundo. Um homem morto é, evidentemente, feito com o mundo; eo crente, tendo morrido em Cristo, é feito com o mundo; e, tendo já ressuscitastes com Cristo, está conectado com Deus, no poder de uma nova vida, uma nova natureza. Sendo assim, inseparavelmente ligados com Cristo, ele, por necessidade, participa de sua aceitação com Deus, e na rejeição pelo mundo. As duas coisas andam juntas. O ex-faz dele um devoto e um cidadão no céu, este último faz dele uma testemunha e um estranho na terra. Isso traz-lo para dentro do véu; Isto o coloca fora do acampamento. Uma é tão perfeito quanto o outro. Se a cruz chegou entre mim e pecados, ele acaba de como realmente vir entre mim eo mundo. No primeiro caso, ele me coloca no lugar de paz com Deus; no ultimo; Ele me coloca no lugar de hostilidade com o mundo, ou seja, de um ponto de vista moral; no entanto, em outro sentido, faz-me o paciente, humilde testemunha do que precioso insondável graça, eterna que está estabelecido na cruz.

Agora, o crente deve compreender claramente, e com razão distinguir entre, ambas as fases acima do da cruz de Cristo. Ele não deve professar para desfrutar do um, enquanto ele se recusa a entrar em outro. Se sua orelha está aberto a ouvir a voz de Cristo dentro do véu, será aberta também para ouvir a Sua voz fora do acampamento. ele entra na expiação que a cruz realizou, ele também deve perceber a rejeição que ela envolve necessariamente. Os ex-flui para fora da parte que Deus tinha na cruz; o último, fora da parte que o homem tinha nele. É nosso privilégio feliz, não só para ser feito com os nossos pecados, mas deve ser feito com o mundo também. Tudo isto está envolvido na doutrina da cruz. Bem, portanto, pode o apóstolo diz: "Deus não permita que eu me glorie, senão na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim e eu para o mundo." Paul olhou para o mundo como uma coisa que deveria ser pregado na cruz; e no mundo, por terem crucificado Cristo crucificado a todos os que lhe pertencia. Portanto, há uma crucificação dupla, no que se refere ao crente e no mundo; e foram esta totalmente entrou em, provaria a impossibilidade absoluta de cada vez amalgamando os dois. Amado leitor, vamos profundamente, honestamente, e com oração refletir sobre essas coisas; e que o Espírito Santo nos dá a capacidade para entrar no poder prático cheio de ambas as fases da cruz de Cristo.

Vamos, agora, voltar ao nosso tema.

Não nos é dito quanto tempo Abraham permanecido em Haran; contudo, Deus graciosamente esperou Seu servo até que, livre de obstrução da natureza, ele poderia obedecer plenamente seu comando. Houve, no entanto, não acolhimento desse comando para as circunstâncias de natureza. Isso nunca faria. Deus ama Seus servos muito bem para privá-los da bem-aventurança completa de toda obediência. Não havia nenhuma nova revelação à alma de Abraham durante o tempo de sua estada em Haran. É bom ver isso. Temos de agir contra a luz já comunicada, e então Deus nos dará mais. "Para lhe-á dado que possui o mais." Este é o princípio de Deus. Ainda assim, devemos lembrar, que Deus nunca nos arrastar ao longo do caminho do discipulado verdadeiro coração. Este não teria muito a excelência moral que caracteriza todos os caminhos de Deus. Ele não arraste, mas desenhar, nós ao longo do caminho que leva à bem-aventurança inefável em si mesmo; e se nós não vemos que é para o nosso vantagem real para romper todas as barreiras da natureza, a fim de responder ao chamado de Deus, nós abandonar nossos próprios misericórdias. Mas, infelizmente! nossos corações pouco entrar nesta. Nós começamos a calcular sobre os sacrifícios, os obstáculos e as dificuldades, em vez de limitar ao longo do caminho, na ânsia de alma, como conhecer e amar Aquele cuja chamada soou em nossos ouvidos.

Há muito verdadeira bênção para a alma em cada passo de obediência, para a obediência é fruto da fé; e fé nos coloca em associação e comunhão viva com o próprio Deus. Olhando para a obediência, a esta luz, podemos facilmente ver como claramente é marcado fora, em cada característica dele, de legalidade. Este último define um homem, com todo o peso de seus pecados sobre ele, para servir a Deus, guardando a lei; portanto, a alma é mantido em tortura constante, e, longe de correr no caminho da obediência, não mesmo tomado o primeiro passo. A verdadeira obediência, pelo contrário, é simplesmente a manifestação ou a saída de uma nova natureza, comunicada na graça. Para esta nova natureza Deus graciosamente dá preceitos para a sua orientação; e é perfeitamente certo que a natureza divina, guiada pelos preceitos divinos, não pode nunca, por qualquer possibilidade, resolver-se em legalidade. O que constitui legalidade é a velha natureza ocupando os preceitos de Deus e ensaiando para realizá-los. Para tentar regular a natureza caída do homem, por lei puro e santo de Deus, é tão inútil e absurda como qualquer coisa pode ser. Como poderia natureza caída respirar uma atmosfera tão puro? Impossível. Tanto a atmosfera ea natureza deve ser divino.

Mas não só o Deus bendito transmitir uma natureza divina para o crente, e orientar que a natureza de seus preceitos celestiais, Ele também define antes de esperanças e expectativas do mesmo naipe. Assim, no caso de Abraão, o Deus da glória apareceu-lhe. "E com que propósito Para definir antes a visão de Sua alma um objeto atraente -?". A terra que eu te mostrarei "Isso não foi compulsão, mas a atração terra de Deus. foi, no julgamento da nova natureza - o julgamento de fé muito melhor do que Ur, ou Harã embora, ele não tinha visto a terra, mas na medida em que era a terra de Deus, a fé julgaram ser vale a pena ter, e, não só vale a pena ter, mas, também, totalmente vale a rendição das coisas presentes. Assim, lemos: "pela fé Abraão, quando ele foi chamado para ir para um lugar que havia de receber por herança, obedeceu, e ele saiu, sem saber para onde ia. "Ou seja," ele andou pela fé, não pela vista. "Embora ele não tivesse visto com os olhos, ele acreditava que com o coração ea fé se tornou o grande mola movimento em sua alma. a fé repousa sobre uma base muito mais sólida do que a evidência de nossos sentidos, e que é, a palavra de Deus. nossos sentidos podem nos enganar, mas a palavra de Deus não pode.

Agora, toda a verdade da natureza divina, juntamente com os preceitos que guiam, e as esperanças que animam-lo - toda a doutrina divina respeitando essas coisas, é completamente jogado ao mar pelo sistema do legalismo. O legalista ensina que devemos render terra a fim de obter o céu. Mas como pode caído natureza rendição que a que é aliado? Como ele pode ser atraído por aquele em que não vê encantos? O céu não tem encantos para a natureza; sim, é o último lugar que ele gostaria de ser encontrado em. A natureza não tem gosto para o céu, suas ocupações, ou os seus ocupantes. Se fosse possível para a natureza para encontrar-se ali, seria miserável. Assim, então, a natureza não tem capacidade de entregar a terra, e nenhum desejo de obter o céu. É verdade, - ele ficaria feliz em escapar do inferno e seu tormento inefável, melancolia, e miséria. Mas o desejo de escapar do inferno, eo desejo de obter o céu, mola de duas fontes muito diferentes. O primeiro pode existir na natureza de idade; que este só pode ser encontrada na nova. Se não houvesse "lago de fogo", e não "verme" no inferno, a natureza não seria tão encolher a partir dele. O mesmo princípio é válido em referência a todos de atividades da natureza e desejos. O legalista ensina que devemos abandonar o pecado antes que possamos obter justiça. Mas a natureza não pode dar-se o pecado; e quanto à justiça, é absolutamente odeia. É verdade, gostaria de ter uma certa quantidade de religião; mas é apenas com a ideia de que a religião vai preservá-lo de fogo do inferno. Ele não ama a religião por causa de sua introdução a alma ao presente gozo de Deus e Seus caminhos.

Como diferente de todo este sistema miserável de legalismo, em todas as fases do mesmo, é "o evangelho da glória do Deus bendito!" Este evangelho revela o próprio Deus descendo em perfeita graça e colocando o pecado pelo sacrifício da cruz; guardá-lo, da maneira mais absoluta, sobre a base da justiça eterna, na medida em que Cristo sofreu por isso, tendo sido feito pecado por nós. E não só é Deus visto colocando o pecado, mas também dando uma nova vida, até mesmo a vida ressuscitada de Seu próprio ressuscitado, exaltado e glorificado Filho, que na vida de cada crente verdadeiro possui, em virtude de ser ligada, no conselho eterno de Deus, com Aquele que foi pregado na cruz, mas agora está no trono da Majestade nos céus. Esta natureza, como já observou, Ele graciosamente orienta pelos preceitos de Sua santa palavra, aplicada no poder pelo Espírito Santo. Ele também anima pela apresentação de esperança indestrutível. Ele revela, à distância, "a esperança da glória" - "uma cidade que tem fundamentos" - "um país melhor, isto é, a celestial" - "as muitas moradas" da casa do Pai, do alto - "harpas de ouro" - "palmas verdes" e "vestes brancas" - "um reino que não pode ser movido" - associação eterna com Ele, nas regiões de felicidade e luz, onde a tristeza e escuridão não pode entrar - o privilégio indescritível de ser levado, ao longo as incontáveis ​​eras da eternidade ", junto das águas, e através dos pastos verdes" do amor que redime. Quão diferente é tudo isso de noção do legalista? Em vez de chamar-me para educar e gerir, pelos dogmas da religião sistemática, natureza irremediavelmente corrompido, para que assim eu possa render uma terra que eu amo, e conseguir um céu que eu odeio, Ele, por sua infinita graça, e no chão do sacrifício consumado de Cristo, concede-me uma natureza que pode desfrutar céu, e um céu para que a natureza para desfrutar; e, não só um céu, mas mesmo a mola infalível de todos os céus alegria.

Tal é mais excelente maneira de Deus. Assim Ele lidou com Abraão. Assim Ele lidou com Saulo de Tarso. Assim Ele nos trata. O Deus da glória mostrou a Abraão um país melhor do que Ur ou Harã. Ele Saulo de Tarso uma glória tão brilhante, que fechou os olhos para glórias mais brilhantes de toda a terra, e levou a contá-los todos "como esterco," para que pudesse ganhar esse Abençoado que lhe tinha aparecido, e cuja voz pronunciada íntimo de sua alma. Ele viu um Cristo celeste em glória; e, durante todo o restante de seu curso, apesar da fraqueza do vaso de barro, para que Cristo celeste e que glória celeste absorvido toda a sua alma.

"E passou Abrão por aquela terra até ao lugar de Siquém, até o carvalho de Moré. E estavam então os cananeus na terra." A presença dos cananeus na terra de Deus seria, necessariamente, revelar-se um teste para Abraão. Seria uma demanda sobre a sua fé e esperança, um exercício de coração, um teste de paciência. Ele havia deixado Ur e Harã para trás e entrar no país de que "o Deus da glória" tinha falado com ele, e lá ele encontra "cananeus". Mas há, também, ele encontra o Senhor. "E o Senhor apareceu a Abrão, e disse: À tua semente darei esta terra." A ligação entre as duas declarações é bonito e tocante. "O cananeu era então na terra", e para que o olho de Abraham deve descansar sobre os cananeus, o presente proprietário da terra, o Senhor lhe aparece como Aquele que ia dar a terra a ele e à sua descendência para sempre. Assim Abraham foi retomada com o Senhor, e não com os cananeus. Este é um cheio de instrução para nós. Os cananeus na terra, é a expressão do poder de Satanás; mas, em vez de ser ocupado com o poder de Satanás para nos manter fora da herança, somos chamados para apreender o poder de Cristo para nos trazer. "Eu luto, e não com carne e sangue, ...... mas com maldade espiritual em celestiais ". A própria esfera na qual somos chamados é a esfera do nosso conflito. Caso isso aterrorizar-nos? De maneira nenhuma. Temos Cristo lá - ". Mais do que vencedores" um Cristo vitorioso, em quem nós somos Assim, em vez de ceder "um espírito de medo," nós cultivar um espírito de adoração. "E edificou ali um altar ao Senhor, que lhe aparecera." "E partiu dali para a montanha do lado oriental de Betel, e armou a sua tenda." O altar ea tenda nos dar as duas grandes características do caráter de Abraham. Um adorador de Deus, um estranho no mundo - características mais abençoados! Não ter nada na terra - Tendo em nosso todo o nosso tudo em Deus. Abraão não teve tanto como de um pé em cima ", mas ele tinha Deus para desfrutar, e isso era suficiente.

No entanto, a fé tem seus ensaios, bem como as suas respostas. não é para ser imaginado que o homem de fé, tendo empurrado para fora da costa de circunstâncias, encontra tudo bom velejar e fácil. De maneira nenhuma. Uma e outra vez, ele é chamado a encontrar mar agitado e céu tempestuoso; Mas é tudo graciosamente projetado para levá-lo a experiência mais profunda e mais amadurecido do que Deus é o coração que confia nEle. Eram o céu sempre sem uma nuvem, e o oceano sem uma ondulação, o crente não conhece tão bem o Deus com quem ele tem que fazer; para, infelizmente! nós sabemos o quão propenso o coração está a confundir a paz de circunstâncias para a paz de Deus. Quando tudo está acontecendo de forma suave e agradável, a nossa propriedade segura, o nosso negócio próspero, nossos filhos e servos levando-se agradavelmente, a nossa residência confortável, a nossa saúde excelente, tudo, em suma, só para a nossa mente, como apt estamos a confundir o a paz que repousa sobre tais circunstâncias, para que a paz que brota da presença percebeu de Cristo. O Senhor sabe disso; e, portanto, Ele vem, de uma forma ou de outra, e agita o ninho, ou seja, se são encontrados aninhada em circunstâncias, em vez de em si mesmo.

Mas, mais uma vez, somos frequentemente levado a juiz do acerto de um caminho pela sua isenção de julgamento, e vice-versa . Este é um grande erro. O caminho da obediência pode ser frequentemente encontrado mais tentando carne e sangue. Assim, no caso de Abraão, ele não só foi chamado para encontrar os cananeus, no lugar para onde Deus o havia chamado, mas havia também "fome sobre a terra." Ele deveria, portanto, ter concluído que ele não estava em seu lugar certo? Certamente que não. Isso teria sido a julgar segundo a vista dos seus olhos, a mesma coisa que a fé nunca faz. Sem dúvida, foi um julgamento profundo para o coração, um quebra-cabeça inexplicável para a natureza; mas a fé era tudo simples e fácil. Quando Paulo foi chamado para a Macedônia, quase a primeira coisa que ele teve de enfrentar foi a prisão em Filipos. Isso, para um coração de comunhão, teria parecido um golpe mortal para toda a missão. Mas Paulo nunca questionou o acerto de sua posição. Ele foi habilitado a "cantar louvores" no meio de tudo isso, a certeza de que tudo estava como deveria ser: e assim foi; para na prisão de Filipos foi um dos vasos de misericórdia de Deus, que não poderia, humanamente falando, ouviram o evangelho, não tiveram os pregadores do que foi empurrado para o lugar onde ele estava. O diabo foi feita, apesar de si mesmo, o instrumento de enviar o evangelho para os ouvidos de um dos eleitos de Deus.

Agora, Abraão deveria ter fundamentado da mesma forma, em referência à fome. Ele estava no mesmo lugar em que Deus lhe tinha posto; e, evidentemente, ele não recebeu nenhuma direção para deixá-lo. É verdade que a fome estava lá; e, além disso, o Egito estava à mão, oferecendo a libertação da pressão; ainda o caminho do servo de Deus era simples. É melhor morrer de fome em Canaã, se ele deve ser assim, do que viver no luxo no Egito . É melhor longe de sofrer no caminho de Deus, do que estar à vontade em Satanás. É melhor ser pobre com Cristo, do que rico sem Ele. Abraão teve ovelhas, e bois, e jumentos, e os homens servos e servas, e jumentas e camelos. "Provas substanciais, o coração natural seria, sem dúvida, digamos, da justeza do seu passo, em ir para baixo para .! Egito Mas, ah ele não tinha altar -... não há comunhão Egito não era o lugar da presença de Deus ele perdeu mais do que ganhou, indo para lá Este é sempre o caso Nada pode compensar a perda da nossa comunhão. com Deus. Isenção de pressão temporária, e a adesão da maior riqueza, mas são equivalentes pobres para o que se perde por divergindo um fio de cabelo do caminho reto da obediência. Quantos de nós pode adicionar nossos amém para isso? Como muitos, a fim de evitar o julgamento e exercício relacionado com o caminho de Deus, têm escorregou de lado para a corrente de presente século mau, e, assim, trouxe magreza e esterilidade, peso e melancolia, em suas almas? pode ser que eles têm, para usar a comum frase, "fez dinheiro", aumentaram sua loja, obtido favor do mundo, foi "bem suplicou" por seus faraós, obtido um nome e uma posição entre os homens; mas são estes um equivalente adequado para alegria em Deus, liberdade comunhão de coração, um puro, consciência uncondemning, uma grata, espírito adoração, o testemunho vigoroso, e um serviço eficaz? Ai de mim! para o homem que pode pensar assim. E, no entanto todas as bênçãos incomparáveis acima foram muitas vezes vendidos por um pouco de vontade, um pouco de influência, um pouco de dinheiro.

Leitor cristão, vigiemos contra a tendência a escorregar além da estreita, mas segura, a às vezes áspera, mas sempre caminho agradável, de obediência simples, de todo o coração. Vamos manter guarda - ciumento, guarda cuidadosa, sobre "fé e uma consciência pura", para o qual nada pode compensar. Deve julgamento vem, vamos, em vez de virar de lado para o Egito, esperar em Deus; e, assim, o julgamento, em vez de provar uma ocasião de tropeço, irá revelar uma oportunidade para a obediência. Vamos, quando tentados a escorregar para o curso do mundo, lembre-Lo: que se entregou por nossos pecados, para que pudesse para nos livrar do presente século mau, segundo a vontade de Deus e nosso Pai "(. Gálatas 1 : 4 ) Se tal era o Seu amor por nós, e como Seu senso de o verdadeiro caráter do mundo presente, que ele deu a si mesmo, a fim de nos livrar dele, vamos negá-lo mergulhando de novo no que a partir do qual a Sua cruz tem para sempre nos libertou? que Deus Todo-Poderoso me livre! que Ele nos manter na palma da sua mão, e sob a sombra de suas asas, até que vejamos Jesus como Ele é, e ser como Ele, e com Ele para sempre.

 

 

 

Notas de CH Mackintosh no Pentateuco

 

Genesis 13

 

 

versículos 1-18

A abertura deste capítulo apresenta para nós um assunto de grande interesse para o coração, ou seja, o verdadeiro caráter da restauração divina. Quando o filho de Deus tem, de alguma forma, se recusou em sua condição espiritual, e perdeu a comunhão, ele está em grande perigo, quando a consciência começa a trabalhar, de falhar na apreensão da graça divina, e de parar aquém do adequado marca de restauração divina. Agora, nós sabemos que Deus faz tudo de uma maneira inteiramente digno de Si mesmo. Se Ele cria, redime, converte, restaura, ou fornece, ele só pode agir como Ele. O que é digno de si mesmo é, sempre e somente, Seu padrão de ação. Este é indescritivelmente feliz para nós, na medida em que jamais procurará "limitar o Santo de Israel"; e que em nada que somos tão propensos a limitar-Lo como em Sua graça restauração. No caso que nos interessa, vemos que Abraão não só foi libertado do Egito, mas trouxe de volta "ao lugar onde sua tenda tinha sido no início , ..... até o lugar do altar que tinha feito lá na primeira: e há Abraão invocou o nome do Senhor ". Nada pode satisfazer a Deus, em referência a um andarilho ou desviado, mas o seu ser totalmente restaurada. Nós, na auto-justiça de nossos corações, poderia imaginar que tal deve-se tomar um lugar mais baixo do que aquele que ele tinha anteriormente ocupado; e por isso ele deveria, se fosse uma questão de seu mérito ou o seu caráter; mas, na medida em que é, em conjunto, uma questão de graça, é prerrogativa de Deus para corrigir o padrão de restauração; e Seu padrão é estabelecido na seguinte passagem "Se queres voltar, ó Israel, volte para mim." É assim que Deus restaura, e seria indigno de si mesmo para fazer qualquer outra coisa. Ele vai ou não restaurar em tudo, ou então de restauração, de tal forma, como para ampliar e glorifiquem a riqueza da sua graça. Assim, quando o leproso foi trazido de volta, ele foi realmente realizado "à porta da tenda da congregação." Quando o filho pródigo voltou, ele estava assentado à mesa com o pai. Quando Pedro foi restaurada, ele era capaz de ficar diante dos homens de Israel e dizer: "vós negastes o Santo eo Justo" - a mesma coisa que ele mesmo tinha feito, sob as circunstâncias mais agravadas. Em todos estes casos, e muitos mais susceptíveis de serem invocados, vemos a perfeição da restauração de Deus. Ele sempre traz a alma de volta a Ele, no poder cheio de graça, e a plena confiança da fé. "Se queres voltar, voltar lo de mim." "Abraão veio até o lugar onde a sua tenda tinha sido

no inicio.

Então, quanto ao efeito moral da restauração divina, é mais profundamente prático. Se o legalismo obtém sua resposta no caráter da restauração, antinomianism obtém sua resposta no efeito dos mesmos. A alma restaurada terá um sentido muito profundo e com vontade de o mal do qual ele foi entregue, e isso será evidenciado por um espírito ciumento, oração, santo, e avisado. Nós não são restauradas, a fim de que possamos, mais leve, ir e pecado de novo, mas sim que nós podemos "vai e não peques mais." Quanto mais profundo o meu sentido da graça da restauração divina, mais profundo será o meu sentido da santidade dele também. Este princípio é ensinado e estabeleceu ao longo de toda escritura ?; mas especialmente em duas passagens bem conhecidas, ou seja, Salmos 23: 3Salmo 23: 3 , e 1 João 1: 91 João 1: 9 ; "Refrigera a minha alma: Ele me guia pelas veredas da justiça por amor do seu nome." E, novamente, "Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça." O caminho correto para uma alma divinamente restaurado, é "o caminho da justiça". Em outras palavras, ter a graça divina provei, andarmos na justiça. Para falar de graça, enquanto caminhava em injustiça, é, como diz o apóstolo, para transformar "a graça de nosso Deus em dissolução." Se a graça reinou pela justiça para a vida eterna ", ela também se manifesta na justiça, na saída de que a vida. A graça que nos perdoa os nossos pecados, nos purifica de toda injustiça. Essas coisas nunca devem ser separadas. Quando tomados em conjunto, eles fornecer uma resposta triunfal ao legalismo e antinomianism do coração humano.

Mas houve um julgamento mais profundo para o coração de Abraham do que até mesmo a fome, ou seja, as decorrentes da companhia de alguém que, evidentemente, não estava andando na energia da fé pessoal, nem na realização de responsabilidade pessoal. Parece claro que Ló foi, desde o início, suportados em diante sim pela influência e exemplo de Abraão, que pela sua própria fé em Deus. Este é um caso muito comum. Se olharmos para baixo ao longo da história do povo de Deus, podemos facilmente ver como é que, em cada grande movimento produzido pelo Espírito de Deus, certos indivíduos têm-se ligado ao mesmo que não estivesse pessoalmente participators do poder que tinha produzido o movimento . Tais pessoas continuar por um tempo, quer como um peso morto sobre o testemunho. ou um impedimento activo a ela. Assim, no caso de Abraão, o Senhor o chamou para deixar sua parentela; mas ele trouxe a sua parentela com ele. Tera retardou-lo em seu movimento, até que a morte levou-o para fora do caminho. Lot seguiu-o um pouco mais, até que "as ambições de outras coisas" dominou-o, e ele totalmente quebrou.

A mesma coisa é observável no grande movimento de Israel para fora do Egito. "A multidão mista" seguiu-os, e causou muita corrupção, fraqueza e sofrimento, pois lemos, em Números 11: 1-35Números 11: 1-35 ", o vulgo que estava no meio deles veio a ter grande desejo; e os filhos de Israel também tornaram a chorar e disse, que nos dará carne para comer. " Assim também, nos primeiros dias da Igreja; e não apenas isso, mas em todo avivamento que teve lugar nele, até os dias de hoje, muitos têm sido postas em prática por várias influências, que, não sendo divina, provou evanescente; e as personalidades postas em prática, mais cedo ou mais tarde, deu lugar, e encontrou seu próprio nível. Nada vai suportar, mas o que é de Deus. I deve perceber a ligação entre mim e Deus vivo. Devo me conheço como um chamado por Ele para a posição que ocupam, senão não terei estabilidade, e não apresentam consistência nele. Não vai fazer para nós seguirmos na pista de outras pessoas, simplesmente porque é a sua pista. Deus graciosamente dar a cada um caminho para entrar, uma esfera para se mover, e uma responsabilidade a cumprir; e somos obrigados a conhecer a nossa vocação e as funções dos mesmos, que, por sua graça, ministrou a nossas almas diária, podemos trabalhar nele efetivamente, para a Sua glória. Não importa o que a nossa medida pode ser, desde que seja o que Deus repartiu a nós. Podemos ter "cinco talentos", ou podemos ter, mas "um"; ainda se usarmos o "um", com os nossos olhos fixos no Senhor, que deve apenas ser tão certeza de ouvir dos lábios de graça as palavras: "bem feito", como se tivéssemos usado o "cinco". Isto é encorajador. Paulo, Pedro, Tiago e João tinham cada um sua medida peculiar, seu ministério especial; e assim com todos; Nenhum tem de interferir com outro. Um carpinteiro tem uma serra e um plano, um martelo e um formão, e ele usa cada um como ele precisa. Nada pode ser mais inútil do que a imitação. Se, no mundo natural, nós olhamos para as várias ordens de criação, nós não vemos nenhuma imitação. ALL têm sua devida esfera, as suas funções próprias. E, se for assim, no mundo natural, quanto mais no espiritual. O campo é grande o suficiente para todos. Em cada casa há vasos de vários tamanhos e formas variadas. O mestre quer todos eles.

Vamos, portanto, meu amado leitor, pesquisar e ver se estamos caminhando sob uma divina ou uma influência humana; se nossa fé está na sabedoria do homem, ou no poder de Deus; se estamos a fazer as coisas porque os outros fizeram-los, ou porque o Senhor nos chamou para fazê-las; se estamos meramente apoiado pelo exemplo e influência do nosso colega, ou sustentada pela fé pessoal em Deus. Estas são perguntas sérias. É, sem dúvida, um privilégio feliz para desfrutar da comunhão de nossos irmãos; mas se estamos apoiado por eles, vamos em breve tornar naufrágio. Assim também, se formos além da nossa medida, a nossa acção será tenso e desagradável, desconfortável e antinatural. É muito fácil de ver quando um homem está trabalhando em seu lugar, e de acordo com sua medida. ALL afetação, suposição, e imitação, é desprezível ao extremo. Assim, embora não pode ser grande, sejamos honestos; e embora não possamos ser brilhante, vamos ser genuíno. Se uma pessoa vai além de sua profundidade, sem saber nadar, ele certamente vai tropeçar. Se um navio-nos ao mar, sem mar-digna e na guarnição, que certamente irá ser batido de volta para o porto, ou perdido. Ló saiu de "Ur dos caldeus", mas ele caiu nas planícies de Sodoma. O chamado de Deus não tinha atingido o seu coração, nem a herança de Deus encheu sua visão. pensamento solene! podemos refletir profundamente? Bendito seja Deus, há um caminho para cada um de Seus servos, ao longo do qual brilha a luz de Seu rosto aprovação, e andai por ele deve ser a nossa maior alegria. Sua aprovação é suficiente para o coração que o conhece. É verdade que pode não ser sempre capaz de comandar a aprovação e concordância de nossos irmãos; podemos ser frequentemente mal interpretado; mas não podemos deixar essas coisas. "O dia" vai definir tudo isso para os direitos, e o coração leal podem contente esperar por esse dia, sabendo que, em seguida, "todo homem deve ter louvor de Deus."

Mas pode ser bom examinar, mais particularmente, o que foi que causou Lot desviar fora do caminho de testemunho público. Há uma crise na história de todos os homens, em que fará, seguramente, se manifeste sobre o chão que ele está descansando, por que motivos ele é accionado, e por que os objetos que ele está animado. Assim foi com Lot. Ele não morreu em Harã; mas ele caiu em Sodoma. A ostensiva causa de sua queda foi a contenda entre os pastores e os de Abraão; mas o fato é que, quando um não é realmente uma curta com um único olho e afetos purificados, ele vai encontrar facilmente uma pedra para tropeçar. Se ele não encontrá-lo de uma só vez, ele vai em outro. Se ele não encontrá-lo aqui, ele vai encontrá-lo lá. Em certo sentido, faz pouco importa, como o que pode ser a causa aparente de virar de lado; a verdadeira causa está por baixo, muito longe, pode ser, a partir da observação comum, nas câmaras ocultas de afetos e desejos do coração, onde o mundo de alguma forma ou de outra, tem sido procurado. A contenda entre os pastores poderiam ter sido facilmente resolvidos sem danos espirituais, quer Abraham ou Lot. Para o primeiro, na verdade, ele só proporcionou uma ocasião para exibir o belo poder da fé, ea elevação moral, o terreno vantajoso celeste, em que a fé sempre define o possuidor dos mesmos. Mas, para este último, foi uma ocasião para expor o mundanismo profundo de seu coração. A contenda não mais produziu o mundanismo em Lot do que produziu a fé em Abraão; ele só se manifesta, no caso de cada um, o que realmente estava lá.

Assim, é sempre: controvérsias e divisões surgem na Igreja de Deus, e muitos são tropeçou assim, e conduzido de volta ao mundo, de uma maneira ou de outra. Eles, então, colocar a culpa sobre a controvérsia e divisão, enquanto a verdade é que estas coisas eram apenas os meios de desenvolver a condição real da alma, e a inclinação do coração. O mundo estava no coração, e seria alcançado por alguns rota ou de outra; nem há muito da excelência moral exibiu em culpar os homens e as coisas, quando a raiz da questão está dentro. Não é que a controvérsia e divisão não estão a ser profundamente lamentou: seguramente eles são. Para ver contenda irmãos na própria presença de "os cananeus e os perizeus é verdadeiramente lamentável e humilhante. A nossa língua deve ser sempre:" Que não haja contenda, peço-te, entre mim e ti ..... pois somos irmãos ". Ainda assim, por que não Abraham fazer a escolha de Sodoma? por que não a luta levá-lo para o mundo? por que não era uma ocasião de tropeço para ele? Porque ele olhou para ele do ponto de vista de Deus. Sem dúvida, ele tinha um coração que poderia ser atraído por "planícies bem regados", assim como poderosamente como o coração de Ló, mas então ele não permitiu que seu próprio coração para escolher ele primeiro deixe-Lot tomar a sua escolha, e em seguida, deixou Deus de escolher para. .. ele Este foi sabedoria celestial Isto é o que a fé sempre faz: ele permite Deus para fixar a sua herança, como também permite que o fizesse boa é sempre satisfeito com a porção que Deus dá pode dizer, as linhas são.. caíram para mim em lugares agradáveis, sim, eu tenho uma excelente herança ". Não importa onde "as linhas" queda; para, no juízo de fé, eles sempre "queda em lugares agradáveis," apenas porque Deus lança-los lá.

O homem de fé pode facilmente dar ao luxo de permitir que o homem de visão para tomar a sua escolha. Porque, "Se queres tirar a mão esquerda, irei para a direita; ou se tu partem para a direita, eu irei para a esquerda." Que bela desinteresse e elevação moral que temos aqui! e ainda que a segurança! É certo que, deixe gama natureza, onde ele vai, deixá-lo tomar a sua compreensão mais abrangente, o seu voo mais ousado e mais alta, nunca há o menor perigo da sua, que a sua mão sobre o tesouro de fé. Ele vai buscar a sua parte em um grande sentido oposto. A fé coloca-se seu tesouro em um lugar onde a natureza nunca sonharia em exame; e, como a sua aproximando da mesma, que não se podia seria; E não faria se pudesse. Daí, portanto, a fé é perfeitamente seguro, bem como lindamente desinteressado, ao permitir que a natureza siga seu escolha.

O que, então, Lot escolher, quando ele conseguiu sua escolha. Ele escolheu Sodoma. O mesmo lugar que estava prestes a ser julgado. Mas como foi isso? Por que escolher um tal ponto? Porque ele olhou para o exterior, e não no caráter intrínseco e seu destino futuro. O caráter intrínseco era " mau ". O seu futuro destino era " julgamento " - para ser destruída por "fogo e enxofre do céu." Mas, pode-se dizer, "Ló não sabia nada de tudo isso." Talvez não, nem Abraham quer; mas Deus fez; e teve Lot permitiu que Deus "escolher a sua herança para ele," Ele, certamente, não teria escolhido um local que Ele mesmo estava prestes a destruir. Ele não o fez, no entanto. Ele julgado por si mesmo. Sodoma lhe convinha, embora não atender Deus. Seu olho repousava sobre as "planícies bem regados", e seu coração foi atraído por eles. "Ele armou sua tenda em direção a Sodoma." Essa é a escolha da natureza! "Demas me abandonou, tendo amado o mundo presente." Lot deixou Abraham, pela mesma razão. Ele deixou o local de testemunho, e entrou no lugar de julgamento.

"E o Senhor disse a Abrão, depois que Ló se apartou dele: Levanta agora os teus olhos, e olha desde o lugar onde estás, para o norte e para o sul e para o leste e para o ocidente; porque toda esta terra que vês, te vai dar-lhe, e à tua descendência para sempre. " A contenda "e" separação ", tão longe de prejudicar a condição espiritual de Abraão, em vez trouxe, em alívio completo, seus princípios celestiais, e fortalecidos, em sua alma, a vida de fé. Além disso, ele limpou a perspectiva para ele, e livrou a empresa de alguém que só poderia revelar-se um peso morto. Assim, ele trabalhou para o bem, e produziu uma colheita de bênção. é, ao mesmo tempo, mais solene, e ainda mais encorajador, ter em mente que, no longo prazo, os homens encontram o seu nível adequado. os homens que dirigem não enviada, quebrar, de uma forma ou de outra, e encontrar o seu caminho de volta para o que eles professam ter deixado. por outro lado, aqueles que são chamados de Deus, e inclinar-se sobre ele, são, por sua graça, sustentado. "Seu caminho é como a luz da aurora, que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito." o pensamento de isso deve nos manter humildes, vigilante e orante. "aquele que pensa estar em pé, olhe que não caia ", pois, verdadeiramente," há primeiros que serão últimos, e há passado que deve ser o primeiro. "" aquele que perseverar até o fim, esse será salvo ", é uma princípio que, qualquer que seja a sua aplicação específica, tem uma grande porte moral. Muitos uma embarcação navegou para fora do porto, no estilo galante, com toda a sua propagação propaganda eleitoral, em meio a aplausos e gritos, e com muitas boas promessas de uma passagem de primeira classe; mas, infelizmente! tempestades, ondas, bancos de areia, rochas e areias movediças, mudaram o aspecto das coisas; ea viagem que começou com esperança, terminou em desastre. Eu sou, aqui, apenas referente ao caminho do serviço e testemunho, e, de modo algum, para a questão da aceitação eterna de um homem em Cristo. Este último, bendito seja Deus, não, de forma alguma, o descanso com nós mesmos, mas com Aquele que disse: "Eu dou a minha vida eterna ovelhas, e elas jamais perecerão, nem as arrebatará da minha mão. " Mas, nós não sabemos, que muitos cristãos partiu em algum curso especial de serviço ou testemunho, sob a impressão de que eles são chamados por Deus para o efeito, e, depois de um tempo, eles quebram? Inquestionavelmente. E, além disso, muitos mesmo estabelecido na profissão de algum princípio de acção especial, em relação às quais não tenham sido divinamente ensinados, ou cujas consequências não tenham maduramente considerados na presença de Deus, e, como resultado disso, eles mesmos foram encontrados, depois de um tempo, na aberta violação desses mesmos princípios. Tudo isso é lamentável, e deve ser cuidadosamente evitado. Ele tende a enfraquecer a fé dos eleitos de Deus, e faz com que os inimigos da verdade de maldizer. Cada um deve receber a sua chamada e sua comissão diretamente do próprio Mestre. ALL quem Cristo chama em qualquer serviço especial, Ele vai, infalivelmente, manter nele, pois Ele nunca enviou qualquer uma guerra à sua própria custa. Mas se correr não enviada, devemos não só ser deixada para aprender nossa loucura, mas para expor isso.

No entanto, não é que qualquer um deve definir-se como a representação de qualquer princípio ou como um exemplo de qualquer caractere especial de serviço ou testemunho. Deus me livre. Esta seria a loucura mais notório, e vanglória. É um negócio de um professor para expor a Palavra de Deus; e é o negócio de um servo para expor a vontade do Mestre; Mas enquanto tudo isso é totalmente entendido e admitiu, devemos sempre lembrar a profunda necessidade que há de contar o custo, ere comprometemo-nos a construir uma torre, ou sair à guerra. Se isso fosse mais a sério atendidos, haveria muito menos confusão e fracasso em nosso meio. Abraão foi chamado de Deus de Ur para Canaã, e, portanto, Deus levou-o para trás no caminho. Quando Abraão ficava em Harã, Deus esperou por ele; em que ele desceu ao Egito, Ele restaurou a ele; quando ele precisava de orientação, Ele guiou; quando houve uma luta e uma separação, Ele cuidou dele; de modo a que Abraham tinha apenas que dizer: "Oh, quão grande é a tua bondade , que tens colocado acima para os que te temem,. que já fizeste para os que confiam em ti, antes que os filhos dos homens" Ele perdeu nada pela contenda. Ele tinha a sua tenda e seu altar diante; e ele teve a sua tenda e seu altar depois. "E Abrão mudou as suas tendas, e foi habitar na planície de Mamre, que está em Hebron, edificou ali um altar ao Senhor." Lot pode escolher Sodoma; mas como para Abraão, ele procurou e encontrou seu tudo em Deus. Não havia altar em Sodoma. Ai de mim! todos os que viajam nesse sentido estão em busca de algo bem diferente do que isso. Nunca é a adoração a Deus, mas o amor do mundo, que os leva para lá. E mesmo que eles devem atingir seu objeto, o que é? Como termina? Só assim, "Ele lhes deu o que pediram, mas fez definhar a sua alma."

fonte www.avivamentonosul.com