Translate this Page

Rating: 3.0/5 (905 votos)



ONLINE
3




Partilhe este Site...

 

 

<

Flag Counter


Estudo e comentario de Genesis (6)
Estudo e comentario de Genesis (6)

 

Notas de CH Mackintosh no Pentateuco

Genesis 38 

versículos 1-30 

Apresenta uma dessas circunstâncias extraordinárias em que a graça divina é visto gloriosamente triunfou sobre o pecado do homem. "É evidente que nosso Senhor procedeu de Judá." ( Hebreus 7:14Hebreus 07:14 ) Mas como? "Judá gerou Farés e Zara de

Thamar ". ( Matthew 1: 3Mateus 1: 3 ) Isto é particularmente marcante Deus, em Sua grande graça, elevando-se acima do pecado e loucura do homem, a fim de trazer os seus próprios propósitos de amor e misericórdia Assim, um pouco mais adiante,.. em Mateus, lemos: "o rei Davi gerou Salomão, daquela que foi mulher de Urias." é digno de Deus, portanto, para agir. o Espírito de Deus está nos conduzindo ao longo da linha através do qual, segundo a carne , Cristo veio, e, ao fazê-lo, ele nos dá, como links na cadeia genealógica, Thamar e Bate-Seba como evidente é que não há nada do homem neste como está claro é que, quando chegarmos ao fim do! primeiro capítulo de Mateus, é "Deus manifestado na carne" que encontramos, e que, também, a partir da caneta do homem Espírito Santo nunca poderia ter inventado tal genealogia. é totalmente divina, e nenhuma pessoa espiritual pode lê-lo sem ver nele uma exposição abençoada da graça divina, em primeiro lugar, e da inspiração divina da Matthews gospel, em segundo lugar, pelo menos, de sua conta genealogia de Cristo segundo a carne. Eu acredito que uma comparação de 2 Samuel 11: 1-272 Samuel 11: 1-27 e Gênesis 38: 1-30Gênesis 38: 1-30 com Mateus 1: 1-25Mateus 1: 1-25 fornecerá o cristão pensativo com a matéria para uma meditação muito doce e edificante.

Ao examinar estas seções interessantes de inspiração, percebemos uma cadeia notável de atos providenciais, todos tendendo a um grande ponto, ou seja, a exaltação do homem que tinha sido na cova; e, ao mesmo tempo, trazendo para fora, aliás, um certo número de objectos subordinadas. "Os pensamentos de muitos corações" deviam ser "revelado"; mas Joseph era para ser exaltado. "Chamou a fome sobre a terra: o partiu toda a equipe de pão Mandou perante eles um homem, mesmo José, que foi vendido como escravo; cujos pés apertaram com grilhões; foi posto em ferros; até!. o tempo em que chegou a sua palavra;. a palavra do Senhor o provou o rei mandou soltá-lo;. até mesmo o governante do povo, e deixá-lo ir livre Fê-lo senhor da sua casa, e governador de toda a sua fazenda; para vincular seus príncipes a seu gosto, e ensinar sua sabedoria senadores. " ( Salmos 105: 16-22Salmos 105: 16-22 )

É bom ver que o objeto líder deveria exaltar a quem os homens tinham rejeitado; e, em seguida, para produzir nesses mesmos homens um senso de seus pecados em rejeitar. E como admiravelmente tudo isso é efetuado! O mais trivial e o mais importante, o mais provável e mais improvável, as circunstâncias são feitos para servir para o desenvolvimento dos propósitos de Deus.

 

 

 

Notas de CH Mackintosh no Pentateuco

 

Gênesis 39

 

 

versículos 1-23

 

Em Gênesis 39: 1-23 Satanás usa a mulher de Potifar, e em Gênesis 40: 1-23 ele usa mordomo-chefe do faraó. O ex ele usou para colocar Joseph-o na cisterna; eo último que ele usou para mantê-lo lá, através de sua negligência ingrato; mas tudo em vão. Deus estava por trás dos bastidores. Seu dedo estava guiando todas as molas da vasta máquina de circunstâncias, e quando o devido tempo chegou, Ele trouxe o homem do seu desígnio, e colocar os pés em uma grande sala. Agora, esta é sempre a prerrogativa de Deus. Ele está acima de todos, e pode usar todos para a realização de seus projetos grandes e insondáveis. É doce para poder, assim, traçar mão e o conselho de nosso Pai em tudo. Doce de saber que todos os tipos de agentes estão à Sua disposição soberana; anjos, homens e demônios - todos estão sob Sua mão onipotente, e todos são feitos para realizar Seus propósitos.

Na escritura agora diante de nós, tudo isso é visto de uma forma mais notável. Deus visita o círculo interno de um capitão nações, a casa de um rei pagão, sim, e seu lado de cama, e faz com que as visões da sua cabeça, sobre a sua cama contribuir para o desenvolvimento de seus conselhos. Também não é meramente indivíduos e suas circunstâncias que vemos, portanto, incorporados e utilizados para a promoção de fins de Deus; mas o Egito e todos os países vizinhos são levados para a cena; em suma, toda a terra foi preparada pela mão de Deus para ser um teatro no qual exibir a glória ea grandeza de "aquele que foi separado de seus irmãos." Tais são os caminhos de Deus; e é um dos exercícios mais felizes e de elevação para a alma de um santo para traçar, assim, os atos admiráveis ​​de seu Pai celestial. Como força é a providência de Deus trouxe nessa história profundamente interessante de Joseph! Olhe, por um momento, para o calabouço do capitão da guarda. Veja lá um homem "posto em ferros", acusado de um crime mais abominável - o proscrito e escória da sociedade; e ainda vê-lo, quase em um momento, elevado à mais alta eminência, e quem pode negar que Deus está em tudo isso?

"E disse Faraó a José: Porquanto Deus te fez saber tudo isto, ninguém há tão entendido e sábio como tu serás a minha casa, e segundo a tua palavra é todo o meu povo ser governado: somente no trono eu serei maior do que tu. e disse Faraó a José: Vê, eu te hei posto sobre toda a terra do Egito. e tirou Faraó o anel da sua mão, e colocá-lo na mão de José, vestiu-o de traje de multa de linho, e pôs um colar de ouro ao pescoço e o fez subir no segundo carro que tinha:. e gritaram antes dele, dobrar o joelho, e ele o pôs sobre toda a terra do Egito e Faraó disse. a José: Eu sou Faraó, e sem ti ninguém levantará a mão ou o pé em toda a terra do Egito. " ( Gênesis 41: 39-44 )

Aqui, então, era a exaltação de nenhum tipo comum. Compare isso com o pit e na cisterna; e marque a cadeia de eventos pela qual tudo foi provocada, e você tem, ao mesmo tempo, uma exposição marcante da mão de Deus, e um tipo marcante dos sofrimentos e glória do Senhor Jesus Cristo. Joseph foi retirado do poço e da masmorra, em que ele tinha sido levado pela inveja de seus irmãos, e o falso julgamento do gentio, de reinar sobre toda a terra do Egito; e não apenas isso, mas para ser o canal de bênção, e o sustentador da vida, a Israel e toda a terra. Isso tudo é típico de Cristo; na verdade, um tipo dificilmente poderia ser mais perfeito. Vemos um homem descontraído, para todos os efeitos, no lugar da morte, na mão do homem, e, em seguida, levantou-se pela mão de Deus, e pusemos em dignidade e glória. "Varões israelitas, escutai estas palavras: Jesus de Nazaré, um homem aprovado por Deus entre vós com milagres, prodígios e sinais, que Deus por ele fez no meio de vós, como vós mesmos bem sabeis; ele, sendo entregue pelo determinado conselho e presciência de Deus, vós tomaram, e pelas mãos de iníquos têm crucificado e morto, a quem Deus ressuscitou, rompendo os grilhões da morte, pois não era possível que fosse retido por ela ". ( Atos 2: 22-24 )

Mas há dois pontos na história de José, que, juntamente com o que tem sido notado, tornam o tipo notavelmente perfeito; Refiro-me ao seu casamento com um estranho em Gênesis 41: 1-57 , e sua entrevista com seus irmãos em Gênesis 45: 1-28 . O seguinte é a ordem dos eventos. Joseph apresenta-se aos seus irmãos como enviado do Pai; eles rejeitá-lo, e, até onde reside neles, colocá-lo no lugar de morte; Deus o leva dali para cima, e eleva-o a uma posição de mais alta dignidade: assim, exaltado, ele recebe uma noiva; e quando seus irmãos, segundo a carne, tão completamente quebrado e prostrados diante dele, ele se dá a conhecer a eles, tranquillises seus corações, e leva-los em bênção; ele então torna-se o canal de bênção para eles e para o mundo inteiro.

Vou apenas fazer algumas observações sobre o casamento de Joseph e a restauração de seus irmãos. A mulher estranha sombras diante da Igreja. Cristo apresentou-se aos judeus, e ser rejeitado, tomou seu assento em alta, e enviou o Espírito Santo para formar a Igreja, composta de judeus e gentios, de estar unidos com Ele na glória celeste. A doutrina da Igreja já foi debruçou sobre em nossas observações em Gênesis 24: 1-67 , mas um ou dois pontos continuam a ser notado aqui. E, em primeiro lugar, podemos observar que a noiva egípcia de Joseph estava intimamente associado com ele em sua glória. [Esposa de Joseph apresenta a Igreja como unidos a Cristo na Sua glória; A mulher de Moisés apresenta a Igreja como unidos a Cristo na Sua rejeição.] Ela, como sendo parte de si mesmo, compartilhou em tudo o que era dele. Além disso, ela ocupou um lugar de proximidade e intimidade, conhecido apenas por si mesma. Assim é com a Igreja, a noiva do Cordeiro. Ela é recolhida a Cristo para ser o partilhante, ao mesmo tempo, de Sua rejeição e Sua glória. É a posição de Cristo que dá a personagem para a posição da Igreja, e sua posição deve nunca dar caráter a sua caminhada. Se estamos reunidos a Cristo, é como exaltado na glória, e não como humilhado aqui em baixo. "De agora em diante a ninguém conhecemos segundo a carne; sim, ainda que tenhamos conhecido Cristo segundo a carne, contudo agora já sabemos que ele não mais." ( 2 Coríntios 5:16 ) ponto de encontro da Igreja é Cristo em glória. "Eu, quando for levantado da terra, atrairei todos a mim". ( João 12:32 )

Há muito mais de valor prático na apreensão clara deste princípio do que poderia, à primeira vista, parecem. É sempre o objetivo de Satanás, como é a tendência de nossos corações, para nos conduzir a param de marca de Deus em tudo, e especialmente no centro da nossa unidade como cristãos. É um sentimento popular, que "o sangue do Cordeiro é a união de santos", ou seja, é o sangue que faz o seu centro de unidade. Agora, isso é o sangue infinitamente precioso de Cristo que nos define individualmente como adoradores na presença de Deus, é abençoadamente verdadeiro. O sangue, portanto, forma a base divina de nossa comunhão com Deus. Mas quando chegamos a falar; do centro de nossa unidade como uma igreja, temos de ver que o Espírito Santo nos reúne à Pessoa de Cristo ressuscitado e glorificado; e este grande verdade dá caráter - de caráter elevado e santo à nossa associação como cristãos. Se tomarmos térreo do que isso me deve, inevitavelmente, formam uma seita ou um cisma. Se se reúnem em volta uma portaria, por mais importante, ou em volta de uma verdade, porém indiscutível, fazemos algo menos do que Cristo, nosso centro.

Por isso, é mais importante para refletir sobre as consequências práticas que fluem para fora da verdade do nosso ser se reuniram para um Chefe ressuscitado e glorificado no céu. Se Cristo estivesse na terra, que deve ser recolhida a Ele aqui; mas, na medida em que Ele está escondido nos céus, a Igreja leva a personagem de sua posição lá. Por isso, Cristo pôde dizer, "eles não são do mundo, assim como eu não sou do mundo"; e novamente, "Para eles eu me santifico, para que também eles sejam santificados na verdade." ( João 17:16 ; João 17:19 ) Assim também, em 1 Pedro, me dizia: "Para quem vem, como a uma pedra viva, rejeitada, sim, pelos homens, mas escolhida de Deus e preciosa, também vós, como pedras vivas , sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecer sacrifícios espirituais, agradáveis a Deus por Jesus Cristo. " ( 1 Pedro 2: 4-5 ) Se estamos reunidos a Cristo que devem ser reunidos para Ele

como Ele é, e onde ele é; e quanto mais o Espírito de Deus leva as nossas almas para a compreensão deste, mais claramente veremos o caráter de caminhada que nos torna. A noiva de Joseph uniu-se a ele, não no poço ou na masmorra, mas na dignidade e: glória da sua posição no Egito; e, no seu caso, não podemos ter nenhuma dificuldade em perceber a grande diferença entre as duas posições.

Mas, além disso, lemos: "E nasceram a José dois filhos, antes que os anos de fome veio." Houve um momento de dificuldades para chegar; mas ao mesmo anterior, fruto da sua união apareceu. Os filhos que Deus lhe dera foram chamados à existência anterior a este tempo de provação. Por isso, será em referência à Igreja. todos os seus membros serão chamados para fora, todo o corpo será concluída e se reuniram para o Cabeça no céu, anterior à "grande tribulação" que virá sobre toda a terra.

Vamos agora transformar, por um pouco, à entrevista de José com seus irmãos, em que vamos encontrar alguns pontos de semelhança com a história de Israel nos últimos dias. Durante o período em que José estava escondido da vista de seus irmãos, estes últimos foram chamados para passar por julgamento profundo e procura - através de exercícios intensamente dolorosos da consciência. Um desses exercícios é derramado nas seguintes palavras: "E disseram uns aos outros: Nós somos verdadeiramente culpados acerca de nosso irmão, pois vimos a angústia da sua alma, quando nos rogava, e não o quisemos atender; portanto, é esta angústia vêm sobre nós e Rúben respondeu-lhes, dizendo: não falei eu vos, dizendo: não pequeis contra o menino;. e vós não quiseram ouvir, portanto, eis também que seu sangue é necessária ". ( Gênesis 42: 21-22 ) Novamente, em Gênesis 44: 1-34 lemos: "Então disse Judá: Que diremos a meu senhor, que vamos falar ou como nos justificaremos Achou Deus a iniqüidade? dos teus servos. " Ninguém pode ensinar como Deus. Só ele pode produzir na consciência do verdadeiro sentido do pecado, e trazer a alma para as profundezas profundas de sua própria condição em Sua presença. Isso é tudo o seu próprio trabalho. Homens executado em em sua carreira de culpa, sem se importar com tudo, até que a seta do Todo-Poderoso perfura sua consciência e, em seguida, eles são levados para essas resoluções do coração, e os exercícios intensos de alma, que só podem encontrar alívio nos ricos recursos de amor redentor. Irmãos de José não tinha concepção de tudo o que estava a fluir para eles a partir de seus atos em relação a ele. "Levaram-no e lançaram-no na cova ..... e eles sentaram-se para comer pão." "Ai deles .... que bebem vinho em taças, e se ungem com os principais pomadas; mas não se afligem por causa da ruína de José". ( Amos 6: 6 )

No entanto, Deus produziu tristeza de coração, e exercícios de consciência, e que de uma maneira mais maravilhosa. Anos rolou, e esses irmãos podem ter, em vão imaginar que tudo estava certo; mas, então, "sete anos de fartura e sete anos de escassez!" O que eles significam? Quem os enviou? E para o que eles estavam projetados? admirável providência! insondável sabedoria! A fome atinge a Canaã, e as chamadas de fome realmente trazer os irmãos culpados aos pés do Joseph ferido! Como marcante é a exibição de própria mão de Deus em tudo isso! Lá estão, com a seta de convicção traspassado e através de suas consciências, na presença do homem que eles tinham ", com mãos perversas", lançado na cova. Certamente seu pecado tinha encontrado-los para fora; mas foi na presença de Joseph. lugar abençoado!

"Então José não se podia conter diante de todos os que estavam com ele; e clamou: Fazei todo homem a sair de mim E ninguém ficou com ele, quando se deu a conhecer a seus irmãos.". ( Gênesis 45: 1 ) Nenhum estrangeiro foi autorizado a testemunhar esta cena sagrada. O estranho poderia entender ou apreciá-lo? Estamos aqui chamados a testemunhar, por assim dizer, divinamente convicção forjado na presença da graça divina; e podemos dizer que, quando esses dois se juntam, há uma solução fácil de cada pergunta.

"E disse José a seus irmãos, Chegai-vos a mim, peço-vos. E eles se chegaram. E ele disse: Eu sou José, vosso irmão, a quem vendestes para o Egito. Agora, pois, ser não pesou, nem com raiva de si mesmos, que não me vendido para cá; porque Deus me enviou adiante de vós, para preservar a vida ..... e Deus me enviou adiante de vós, para conservar vossa sucessão na terra, e para guardar as suas vidas por um grande livramento Então agora.. que não foi você me enviou para cá, senão Deus ". Esta é a graça de fato, definindo a consciência condenado perfeitamente em repouso. Os irmãos tinha, já, mais completamente, condenaram a si mesmos e, portanto, Joseph tinha apenas a derramar o bálsamo bendito em seus corações partidos. Isso tudo é doce típico do relacionamento de Deus com Israel, no último dia, quando "olharão para aquele a quem traspassaram, e lamentar." Em seguida, eles devem provar a realidade da graça divina, e a eficácia de limpeza de que "fonte que deve ser aberta para a casa de Davi e para os habitantes de Jerusalém, para remover o pecado ea impureza." ( Zacarias 13: 1 ).

Em Atos 3: 1-26 , encontramos o Espírito de Deus em Peter procurando produzir esta convicção divina na consciência dos judeus. "O Deus de Abraão, de Isaac e de Jacó, o Deus de nossos pais, glorificou a seu Filho Jesus;. A quem vós entregastes e negou-lhe na presença de Pilatos, quando este havia resolvido soltá-lo Mas vós negastes o Santo eo justo, e desejou um assassino a conceder a vós; e matastes o Autor da vida, a quem Deus ressuscitou dentre os mortos, do que nós somos testemunhas ". Estas declarações foram concebidos para suscitar nos corações e lábios dos ouvintes a confissão feita por irmãos de José - "nós somos verdadeiramente culpados." Depois segue-se a graça. "E agora, irmãos, eu sei que o fizestes por ignorância, como também os vossos governantes. Mas essas coisas, que Deus já dantes pela boca de todos os seus profetas, que Cristo havia de padecer tem assim cumpriu. Arrependei-vos , portanto, e convertei, que seus pecados sejam apagados, assim os tempos do refrigério vierem da presença do Senhor. " Vemos aqui que, embora os judeus realmente realizada a inimizade de seus corações, na morte de Cristo, como também os irmãos de José em seu tratamento dele, no entanto, a graça de Deus para cada um é visto no fato de que tudo está mostrado para ser decretado e pré-mostrado de Deus para a sua bênção. Esta é a graça perfeita, superando todo o pensamento humano; e tudo o que é necessário, a fim de o gozo da mesma, é uma consciência verdadeiramente condenados pela verdade de Deus. Aqueles que poderiam dizer: "Estamos verdadeiramente culpado," poderia compreender corretamente as palavras de graça preciosa, "Não foi você, mas Deus." Assim, ele deve sempre ser. A alma que se pronunciou exaustivamente a sua própria condenação, está preparado para entender e apreciar o perdão de Deus.

Os restantes capítulos deste livro estão ocupados com a remoção de Jacob e sua família ao Egito, e sua liquidação lá; actings de José durante os anos restantes de fome; a bênção de Jacob os doze patriarcas; sua morte e sepultamento. Nós não morará em detalhes sobre essas coisas, embora a mente espiritual pode encontrar muito para alimentar-se nela * medos infundados de Jacob dissipadas pela visão de seu filho vivo, e exaltado -. A graça peculiar de Deus visto em seu poder ignorar, contudo evidentemente, se misturaram com o julgamento, na medida em que os filhos de Jacó tem que ir para baixo no mesmo lugar para onde haviam enviado seu irmão. Novamente, a graça notável de Joseph todo: embora exaltado por Faraó, ele esconde-se, por assim dizer, e liga as pessoas em permanente obrigação para com o rei. Faraó diz: "Ide a José", e Joseph, com efeito, diz, "tudo que você tem e tudo o que é pertence ao faraó." Este é docemente interessante, e conduz a alma para que a época gloriosa quando o Filho do homem tomar as rédeas do governo em suas próprias mãos, por determinação divina, e domínio sobre toda a criação redimida, a Sua Igreja - a noiva do Cordeiro - ocupando o lugar mais próximo e mais íntimo, de acordo com os eternos conselhos. A casa de Israel, totalmente restaurado, deve ser nutrido e sustentado pela sua mão graciosa; e toda a terra saberá que a profunda bem-aventurança de estar sob Seu cetro. Finalmente, ter tudo posto em sujeição, ele deve devolver as rédeas do governo nas mãos de Deus, que "ele pode ser tudo em todos." De tudo isto, pode formar uma ideia da riqueza e copiousness da história de José. Em suma, ele coloca diante de nós, claramente, no tipo, a missão do Filho para a casa de Israel - Sua humilhação e rejeição - os exercícios profundos e arrependimento final e restauração de Israel - a união da Igreja com Cristo - Sua exaltação e do governo universal, e, por fim, ela nos aponta para o tempo quando "Deus será tudo em todos." É bastante desnecessário ressaltar, que todas essas coisas são amplamente ensinada, e totalmente estabelecido, ao longo de todo o cânon de inspiração: nós não, portanto, construir a sua verdade sobre a história de José; ainda é edificante para encontrar tais foreshadowings início dessas verdades preciosas: ele revela-nos a unidade divina que permeia Sagrada Escritura. Se nos voltarmos para Genesis ou para Efésios - aos profetas do Antigo ou aqueles do Novo Testamento - aprendemos as mesmas verdades. "Toda a Escritura é inspirada por Deus.

{* O fim da carreira de Jacob está em contraste mais agradável com todas as cenas anteriores de sua história cheia de acontecimentos. Ele lembra uma noite serena, depois de um dia tempestuoso: o sol, que durante o dia tinha sido escondido por nuvens, nevoeiros e neblinas, define em majestade e brilho, dourando com seus raios o céu ocidental, e estendendo a perspectiva torcendo de um futuro brilhante. Assim é com o nosso velho patriarca. A suplantação, a tomada de negócio, a gestão, a gestão, a mudança, os baralhar os temores egoístas incrédulos - todas aquelas nuvens escuras da natureza e da Terra parecem ter faleceu, e ele sai, em toda a elevação calma fé, dar bênçãos, e transmitir dignidades, em que habilidade santo, que a comunhão com Deus pode sozinha transmitir.

Embora os olhos da natureza são fracas, visão fés é nítida. Ele não está a ser enganados quanto às posições relativas atribuídas a Efraim e Manassés, nos conselhos de Deus. Ele não tem, como seu pai Isaac, em Gênesis 27: 1-46 , a "tremer muito excessivamente," em vista de um erro quase fatal. Muito pelo contrário. Sua resposta inteligente para seu filho menos instruído é, "Eu sei, meu filho, eu sei." O poder do sentido, não tem, como na facilidade de Isaac, esmaecido sua visão espiritual. Ele foi ensinado, na escola da experiência, a importância de manter perto do propósito divino, ea influência da natureza não pode movê-lo dali.

Em Gênesis 48:11 , temos uma muito bonito exemplo do modo em que o nosso Deus nunca sobe acima de todos os nossos pensamentos, e comprova-se melhor do que todos os nossos medos. "E Israel disse a José: Eu não cuidara ver o teu rosto; e, eis que Deus me mostrou também a tua descendência." Para a visão de natureza, Joseph estava morto; Considerando que, em vista de Deus ele estava vivo, e sentado no lugar mais alto de autoridade, ao lado do trono. "Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam." ( 1 Coríntios 2: 9 ) Será que as nossas almas poderia subir mais alto na sua apreensão de Deus e Seus caminhos.

É interessante notar a maneira em que os títulos "Jacob '' e" Israel são introduzidos no fim do livro de Gênesis; como, por exemplo, "Um disse Jacob, e disse: Eis que o teu filho José vem ter contigo e esforçando-se Israel, e assentou-se sobre a cama" Então, ele é imediatamente acrescentou: "E Jacó disse a José: O Deus Todo-poderoso apareceu- me em Luz. " Agora, nós sabemos, não há nada nas escrituras sem o seu significado específico, e, portanto, esse intercâmbio de nomes contém algumas instruções. Em geral, pode-se observar, que "Jacob" apresenta a profundidade a que Deus tinha descido; "Israel," a altura a que Jacob foi levantada.}

fonte www.avivamentonosul.com