Translate this Page

Rating: 2.9/5 (954 votos)



ONLINE
6




Partilhe este Site...

 

 

<

Flag Counter

mmmmmmmmmmm


// ]]>


Estudo e comentario livro de Esdras (1)
Estudo e comentario livro de Esdras (1)

Comentário Completo de Matthew Henry sobre a Bíblia                

Ezra 1

 

Introdução

Neste capítulo temos, I. A proclamação que Ciro, rei da Pérsia, emitido para fora para a libertação de todos os judeus que ele encontrou cativos na Babilônia, e da construção de seu templo em Jerusalém, Esdras 1: 1-4 . II. O retorno de muitos sobre ela, Ezra 1: 5,6 . III. Ordens dadas para o restabelecimento dos vasos do templo, Esdras 1: 7-11 . E este é o amanhecer do dia de sua libertação.

 

versículos 1-4

A proclamação de Ciro.          BC 536.

1 Ora, no primeiro ano de Ciro, rei da Pérsia, que a palavra do L ORD pela boca de Jeremias pudesse ser cumprido, o L ORD despertou o espírito de Ciro, rei da Pérsia, o qual fez passar pregão por todo o seu reino e colocá-lo também por escrito, dizendo: 2 Assim diz Ciro, rei da Pérsia, The L ORD Deus do céu me deu todos os reinos da terra e me encarregou de lhe edificar uma casa em Jerusalém, que é em Judá . 3 Quem há entre vós de todo o seu povo? seja seu Deus com ele, e suba para Jerusalém, que é em Judá, e edifique a casa do L ORD Deus de Israel, (ele é o Deus) que está em Jerusalém. 4 E todo aquele que ficar em algum lugar em que andar peregrinando, os homens do seu lugar o ajudarão com prata, com ouro, com bens e com animais, afora a oferta voluntária para a casa de Deus, que é em Jerusalém.

 

Vai ser bom para nós aqui a considerar, 1. Qual era o estado dos judeus cativos na Babilônia. Foi sobre muitas contas muito deploráveis que estavam sob o poder daqueles que os odiavam, não tinha nada que pudesse chamar de seu eles não tinham nenhum templo, sem altar, se eles cantaram salmos, seus inimigos ridicularizavam e ainda assim eles tiveram profetas entre eles. Ezequiel e Daniel foram mantidos distintos das nações. Alguns deles foram preferidas na corte, outros tinham assentamentos confortáveis no país, e todos eles foram suportados com esperança de que, no devido tempo, eles devem voltar para a sua terra de novo, na expectativa de que eles preservada entre eles a distinção de suas famílias, o conhecimento de sua religião, e uma aversão à idolatria. 2. Qual foi o estado do governo sob o qual eles eram. Nabucodonosor realizado muitos deles em cativeiro no primeiro ano do seu reinado, que foi o quarto de Joaquim reinou quarenta e cinco anos, seu filho Evil-Merodaque vinte e três anos, e seu neto Belsazar três anos, que compõem os setenta anos . Então o Dr. Lightfoot, Ele é cobrado sobre Nabucodonosor que ele não abriu a casa de seus cativos, Isaías 14:17 . E, se ele tivesse sido misericordioso para com os judeus pobres, Daniel disse a ele que teria sido o alongamento de sua tranquilidade, Daniel 4:27 . Mas a medida dos pecados da Babilônia estava no corpo inteiro, e, em seguida, a destruição foi trazido a eles por Dario, o medo e Ciro, o persa, o que lemos, Daniel 05:31 Darius, velho, deixou o governo para Ciro, e ele foi empregado como instrumento de libertação dos judeus, que ele deu ordens para que, logo que alguma vez ele era mestre do reino da Babilônia, talvez em contradição com Nabucodonosor, cuja família ter cortado, e porque ele tomou um prazer em desfazer o que tinha feito, ou na política, para recomendar o seu domínio recém-adquirido como misericordioso e gentil, ou (como alguns pensam) em uma relação piedoso para a profecia de Isaías, que havia sido publicado, e bem conhecido, acima de 150 anos antes, onde ele foi expressamente nomeado como o homem que deve fazer isso para Deus e para quem Deus iria fazer grandes coisas ( Isaías 44: 28,45: 1 ., & c), e que, talvez, foi mostrado a ele por aqueles sobre ele . Seu nome (alguns dizem) em língua persa significa o sol, pois ele trouxe luz e cura para a igreja de Deus, e era um tipo eminente de Cristo, o Sol da justiça. Alguns foi que o seu nome significa um pai, e Cristo é o Pai eterno. Agora, aqui nos é dito,

 

  1. Donde esta proclamação teve a sua origem. O Senhor despertou o espírito de Ciro. Nota: O coração de reis estão na mão do Senhor, e, como os riachos de água, ele desvia os que soever maneira como ele vai. Diz-se de Cyrus que ele não conheceu a Deus, nem como a servi-lo, mas Deus sabia ele, e como servir-se por ele, Isaías 45: 4 . Deus governa o mundo com a sua influência sobre os espíritos dos homens, e, qualquer que seja boa é feito a qualquer momento, é Deus que desperta o espírito de fazê-lo, coloca pensamentos em mente, dá para o entendimento para formar um julgamento correto , e dirige a vontade que a maneira que quiser. Qualquer que seja, portanto, bons ofícios são, em qualquer momento, feito para a igreja de Deus, ele deve ter a glória deles.

 

  1. A referência que tinha de a profecia de Jeremias, por quem Deus não só prometeu que eles deveriam voltar, mas tinha fixado o tempo, o que definir o tempo para favorecer Sion já tinha chegado. Setenta anos foram determinados ( Jeremias 25: 12,29: 10 ) e ele que manteve a promessa feita a respeito da libertação de Israel do Egito para um dia ( Êxodo 00:41 ) foi, sem dúvida, tão pontual a este. O Cyrus agora fez foi muito que disse ser a confirmação da palavra dos servos de Deus, Isaías 44:26 . Jeremiah, enquanto viveu, foi odiado e desprezado ainda assim fez Providence honrá-lo muito tempo depois, que um monarca poderoso foi influenciado de agir nos termos da palavra do Senhor, pela boca.

 

III. A data deste anúncio. Foi no seu primeiro ano, não é o primeiro do seu reinado sobre a Pérsia, o reino que ele nasceu para, mas o primeiro do seu reinado sobre Babilônia, o reino que ele havia conquistado. Aqueles são muito honrado cujos espíritos são incitados a começar com Deus e servi-lo em seus primeiros anos.

 

  1. A publicação do mesmo, tanto pela palavra da boca (ele causou uma voz para passar todo o seu reino, como um jubileu de trompete, um ano sabático alegre depois de muitos queridos melancolia, proclamando liberdade aos cativos), e também em preto e branco : ele colocá-lo por escrito, que pode ser o mais satisfatório, e pode ser enviado a essas províncias distantes, onde as dez tribos foram espalhados na Assíria e na mídia, 2 Reis 17: 6 .

 

  1. O significado desta proclamação da liberdade.

 

  1. O preâmbulo mostra as causas e considerações pelos quais ele foi influenciado, Ezra 1: 2 . Deve parecer, sua mente foi iluminada com o conhecimento do Senhor (porque assim ele o chama), o Deus de Israel, como o único Deus vivo e verdadeiro, o Deus do céu, que é o Senhor soberano e triturador de todos os reinos da terra dele ele diz Ezra 1: 3 ), ele é o Deus, só Deus, Deus acima de tudo. Embora ele não tivesse conhecido a Deus pela educação, Deus o fez até agora para conhecê-lo agora como o que ele fez este serviço com um olho para ele. Ele professa que ele faz isso, (1.) Em gratidão a Deus pelos favores que ele tinha dado a ele: . O Deus do céu me deu todos os reinos da terra, isso soa um pouco vão-glorioso, pois havia muitos reinos da terra , que ele não tinha nada a ver com ele, mas significa que Deus lhe tinha dado tudo o que foi dado a Nabucodonosor, cujo domínio, Daniel diz, foi até o fim da terra, Daniel 4: 22,5: 19 . Note-se, Deus é a fonte do poder dos reinos da terra estão à sua disposição todas as fatias de qualquer tenho deles têm dele: e aqueles a quem Deus confiou com grande poder e grandes posses deve olhar para si próprios como obrigado, assim, para fazer muito para ele. (2.) Em obediência a Deus. Ele chapéu cobrada me de lhe edificar uma casa em Jerusalém , provavelmente, por um sonho ou visão da noite, confirmou comparando-a com a profecia de Isaías, onde o seu fazê-lo foi anunciada. A desobediência de Israel a carga de Deus, que muitas vezes eles foram contaram, é agravada pela obediência deste rei pagão.

 

  1. Ele dá licença livre para todos os judeus que estavam em seus domínios para subir a Jerusalém, para construir o templo do Senhor lá, Ezra 1: 3 . Sua relação a Deus o fez esquecer, (1.) O interesse secular de seu governo. Teria sido a sua política de manter um tão grande número de homens reparadas em seus domínios, e parecia imprudente deixá-los ir e enraizar novamente em sua própria terra, mas a piedade é a melhor política. (2.) A honra da religião de seu país. Por que não pedir-lhes para construir um templo para os deuses da Babilônia ou da Pérsia? Ele acreditava que o Deus de Israel para ser o Deus do céu, e, portanto, obrigados a Israel para adorá-lo somente. Deixá-los andar no nome do Senhor seu Deus.

 

  1. Ele subjoins uma breve para uma coleção de suportar os encargos de como eram pobres e não é capaz de suportar a sua própria, Ezra 1: 4 . "Todo aquele que permanece, porque ele não tem os meios para suportar as suas cargas a Jerusalém, os homens do seu lugar o ajudarão. " Alguns tomá-lo como uma ordem para oficiais do rei para fornecê-los para fora de sua receita, como Ezra 6: 8 . Mas pode significar um mandado para os cativos de pedir e receber as esmolas e contribuições de caridade de todos os assuntos amorosos do rei. E podemos supor que os judeus tinham-se realizado tão bem entre seus vizinhos que seria tão ansioso para acomodá-los, porque eles amavam como os egípcios eram porque eles estavam cansados deles. Pelo menos muitos seria gentil com eles, porque eles viram o governo iria levá-la bem. Cyrus não só deu a seus bons desejos com aqueles que foram ( Seu Deus estará com eles, Ezra 1: 3 ), mas teve o cuidado também para fornecê-los com as coisas que eles precisavam. Ele tomou como certo que aqueles entre eles que eram de capacidade iria oferecer suas ofertas do livre-arbítrio para a casa de Deus, para promover a reconstrução da mesma. Mas, além disso, ele os teria fornecido do seu reino. Pessoas bem-intencionadas para o templo deve ser bem-feitores para ele.

 

versículos 5-11

5 Então se levantaram os chefes dos pais de Judá e Benjamim, e os sacerdotes, e os levitas, com todos eles cujo espírito Deus despertou, para subirem a edificar a casa do L ORD que é em Jerusalém. 6 E todos os que estavam lhes firmaram as mãos com vasos de prata, com ouro, com bens e com gado, e com coisas preciosas, afora tudo o que se ofereceu voluntariamente. 7 Também o rei Ciro tirou os utensílios da casa do L ORD , que Nabucodonosor tinha trazido de Jerusalém e que tinha posto na casa de seus deuses 8 Estes tirou Ciro, rei da Pérsia trazer pela mão de Mitredate, o tesoureiro, e entregou contados a Sesbazar, príncipe de Judá. 9 E este é o número deles: trinta travessas de ouro, mil travessas de prata, vinte e nove facas, 10 Trinta bacias de ouro, taças de prata de um segundo tipo quatrocentas e dez, e mil outros utensílios. 11 Todos os utensílios de ouro e de prata foram cinco mil e quatrocentas cem. Todos estes levou Sesbazar com os de cativeiro foram conduzidos de Babilônia para Jerusalém.

 

Estamos aqui disse,

 

A proclamação de I. Como Ciro sucedeu com os outros. 1. Ele ter dado licença aos judeus para subir a Jerusalém, muitos deles subiu em conformidade, Ezra 1: 5 . Os líderes aqui foram os chefes dos pais de Judá e Benjamim, homens eminentes e experientes, de quem ela poderia justamente ser esperado que, como eles estavam acima de seus irmãos em dignidade, então eles deveriam ir diante deles em dever. Os sacerdotes e levitas eram (como se tornou los) com o primeiro que puseram o seu rosto de novo para Zion. Se qualquer um bom trabalho está a ser feito, vamos ministros levar nele. Aqueles que os acompanhava eram tais como Deus havia inclinado a ir para cima. O mesmo Deus que havia levantado o espírito de Ciro para proclamar essa liberdade levantou seus espíritos para ter o benefício de que para ele foi feito, não por força nem por poder, mas pelo Espírito do Senhor dos exércitos, Zacarias 4 : 6 . A tentação era forte, talvez a alguns deles para ficar na Babilônia. Eles tinham assentamentos convenientes lá, tinha contraído um conhecido agradável, com os vizinhos, e estavam prontos para dizer: É bom estar aqui. O desânimo de seu retorno eram muitas e grandes, a viagem longa, suas esposas e filhos impróprios para viajar, sua própria terra era para eles uma terra estranha, o caminho para que uma estrada desconhecida. Subir a Jerusalém! E o que eles devem fazer lá? Foi tudo em ruínas, e no meio de inimigos para quem seria uma presa fácil. Muitos foram feitos em cima por estas considerações para ficar na Babilônia, no mínimo, para não ir com o primeiro. Mas havia alguns que superou essas dificuldades, que se aventuraram para quebrar o gelo, e não temia o leão no caminho, o leão nas ruas e eles foram aqueles cujos espíritos Deus ressuscitou. Ele, pelo seu Espírito e graça, encheu-os de uma ambição generosa da liberdade, um carinho gracioso para sua própria terra, e um desejo de o exercício livre e pública de sua religião. Se Deus tivesse deixado-os a si, e aos conselhos de carne e sangue, eles teriam Sóbria em Babilônia, mas ele colocou em seus corações, para definir seus rostos Zionward, e, como estranhos, para perguntar o caminho para lá ( Jeremias 50: 5 ) porque, sendo uma nova geração, saiu como seu pai Abraão desta terra dos caldeus, sem saber para onde iam, Hebreus 11: 8 . Note-se, Seja qual for bem que fazemos, é devido puramente à graça de Deus, e ele levanta os nossos espíritos ao fazer isso, opera em nós tanto o querer como o fazer. Nossos espíritos naturalmente se inclinam a esta terra e para as coisas do mesmo. Se eles se movem para cima, em qualquer boa afeições ou boas ações, é Deus que lhes levanta. A chamada e oferta do evangelho são como proclamação de Ciro. Deliverance é pregado aos cativos, Lucas 4:18 . Aqueles que estão vinculados sob o domínio injusto do pecado, e ligou para o justo juízo de Deus, pode ser feita gratuitamente por Jesus Cristo. Quem vai, pelo arrependimento e fé, voltar para Deus, seu dever para com Deus, a sua felicidade em Deus, Jesus Cristo abriu o caminho para ele e deixá-lo ir para fora da escravidão do pecado para a liberdade da glória dos filhos de Deus. a oferta é geral para todos. Cristo torna, por força da subvenção que o Pai o fez de todo o poder no céu e na terra (a domínio muito maior do que o dado a Ciro, Ezra 1: 2 ) e da carga dado a ele para construir a Deus um casa, para libertá-lo até uma igreja no mundo, um reino entre os homens. Muitos que ouvem esse som alegre optar por sentar-se ainda em Babilônia, está no amor com os seus pecados e não vai se aventurar sobre as dificuldades de uma vida santa, mas alguns há que romper o desânimo, e determinação para construir a casa de Deus, para tornar o céu da sua religião, seja o que custar-lhes, e eles são aqueles cujo espírito Deus tem levantado acima do mundo e da carne e que ele tem feito voluntariamente no dia do seu poder, Salmo 110: 3 . Assim vai a Canaã celestial ser reabastecido, embora muitos perecem na Babilônia e do evangelho-oferta não será feita em vão. 2. Cyrus ter dado fim de que seus vizinhos devem ajudá-los, eles fizeram isso, Ezra 1: 6 . Todos aqueles que estavam sobre eles equipados-los com placa e bens de suportar os encargos de sua viagem, e para ajudá-los para construir e mobiliar ambas as suas próprias casas e templo de Deus. Como o tabernáculo era feita de os despojos do Egito, e o primeiro templo construído pelo trabalho dos estrangeiros, por isso, o segundo pelas contribuições dos caldeus, todos intimando a admissão dos gentios na igreja, em devido tempo. Deus pode, quando lhe agrada, inclina os corações de estranhos para ser gentil com seu povo, e fazer aqueles para fortalecer suas mãos que enfraqueceram-los. A terra ajudou a mulher. Além do que se ofereceu voluntariamente pelos próprios judeus que Sóbria para trás, de um princípio de amor a Deus e à sua casa, muito foi oferecido, como pode-se dizer, a contragosto pelos babilônios, que foram influenciados a fazê-lo por um poder divino sobre a sua mentes de que eles próprios não podia dar conta.

 

Como esta proclamação foi destacado pelo próprio Ciro. Para dar prova da sinceridade de seu afeto à casa de Deus, ele não só lançou o povo de Deus, mas restaurou os vasos do templo, Esdras 1: 7,8 . Observe aqui, 1. Como cuidado Providence era dos vasos do templo, que não foram perdidos, derreteu-se, mais ou menos misturado com outras embarcações que não podiam ser conhecidas, mas que todos eles estavam agora próxima. Tal cuidado que Deus tem dos vivos vasos de misericórdia, vasos de honra, de quem se diz ( 2 Timóteo 2: 19,20 ), O Senhor conhece os que são seus, e eles nenhum deles perecem. 2. Apesar de terem sido postas em templo de ídolos, e, provavelmente, usado no serviço de ídolos, mas eles foram devolvidos, para ser usado por Deus. Deus irá recuperar a sua própria, e os despojos do homem forte armado deve ser convertida para o uso do conquistador. 3. Judá teve um príncipe, mesmo em cativeiro. Sesbazar, suposto ser o mesmo com Zorobabel, é aqui chamado de príncipe de Judá os caldeus o chamava Sesbazar, que significa alegria na tribulação , mas entre seu próprio povo, ele passou pelo nome de Zorobabel - um estranho na Babilônia assim olhava para si mesmo e considerou Jerusalém sua casa, embora, como diz Josefo, ele foi capitão da vida guarda-os ao rei de Babilônia. Ele teve o cuidado dos assuntos dos judeus, e tinha alguma autoridade sobre eles, provavelmente a partir da morte de Joaquim, ou Jeconias, que o fez seu herdeiro, sendo ele da casa de David. 4. Para ele, os vasos sagrados foram contados out ( Ezra 1: 8 ), e ele teve o cuidado para o seu transporte seguro a Jerusalém, Esdras 1:11 . Ele encoraja-os a construir o templo que tinha móveis muito rica pronto para colocar nele quando foi construído.

 

 

 

Comentário Completo de Matthew Henry sobre a Bíblia

 

Ezra 2

 

Introdução

Que muitos voltou do Babylon sobre a proclamação de Cyrus nos foi dito no capítulo anterior que temos aqui um catálogo das várias famílias que retornaram, Ezra 2: 1 . I. Os líderes, Ezra 2: 2 . II. As pessoas, Ezra 2: 3-35 . III. Os sacerdotes, os levitas, e retentores para o templo, Ezra 2: 35-63 . IV. A soma total, com uma conta de sua comitiva, Ezra 2: 64-67 . V. suas ofertas para o serviço do templo, Ezra 2: 68-70 .

 

versículos 1-35

O retorno dos Cativos. BC 536.

1 Ora, estes são os filhos da província que subiram do cativeiro, daqueles que tinham sido levados, a quem Nabucodonosor, rei de Babilônia, levou para Babilônia, e que voltaram para Jerusalém e para Judá, cada um para a sua cidade 2 que veio com Zorobabel: Jesuá, Neemias, Seraías, Reelaiah, Mordecai, Bilshan, Mispar, Bigvai, Reum, Baaná. O número dos homens do povo de Israel: 3 Os filhos de Parós, dois mil cento e setenta e dois. 4 Os filhos de Sefatias, trezentos e setenta e dois. 5 Os filhos de Ará, setecentos e setenta e cinco. 6 Os filhos de Paate-Moabe, dos filhos de Jesuá e de Joabe, 2812. 7 Os filhos de Elão, mil duzentos e cinquenta e quatro. 8 Os filhos de Zatu, novecentos e quarenta e cinco. 9 Os filhos de Zacai, setecentos e sessenta. 10 Os filhos de Bani, seiscentos e quarenta e dois. 11 Os filhos de Bebai, seiscentos e vinte e três. 12 Os filhos de Azgade, mil duzentos e vinte e dois. 13 Os filhos de Adonicão, seiscentos e sessenta e seis. 14 Os filhos de Bigvai, dois mil e cinqüenta e seis. 15 Os filhos de Adim, quatrocentos e cinqüenta e quatro. 16 Os filhos de Ater, de Ezequias, noventa e oito. 17 Os filhos de Bezai, trezentos e vinte e três. 18 Os filhos de Jora, cento e doze. 19 Os filhos de Hasum, duzentos e vinte e três. 20 Os filhos de Gibar, noventa e cinco. 21 Os filhos de Belém, cento e vinte e três. 22 Os homens de Netofa, cinqüenta e seis. 23 Os homens de Anatot, cento e vinte e oito. 24 Os filhos de Azmavete, quarenta e dois. 25 Os filhos de Quiriate-Arim, de Cefira e de Beerote, setecentos e quarenta e três. 26 Os filhos de Ramá e de Gaba, seiscentos e vinte e um. 27 Os homens de Micmás, cento e vinte e dois. 28 Os homens de Betel e Ai, duzentos e vinte e três. 29 Os filhos de Nebo, cinqüenta e dois. 30 Os filhos de Magbis, cinqüenta e seis. 31 Os filhos do outro Elam, mil duzentos e cinquenta e quatro. 32 Os filhos de Harim, trezentos e vinte. 33 Os filhos de Lode, de Hadide e de Ono, setecentos e vinte e cinco. 34 Os filhos de Jericó, trezentos e quarenta e cinco. 35 Os filhos de Senaá, três mil e seiscentos e trinta.

 

Podemos observar aqui, 1. Que uma conta foi mantida, por escrito, as famílias que subiram do cativeiro, com os números de cada família. Isso foi feito por sua honra, como parte de sua recompensa por sua fé e coragem, a sua confiança em Deus e sua afeição à sua própria terra, e para agitar os outros a seguir seu bom exemplo. Aqueles que honrar a Deus ele vai, assim, honrar. Os nomes de todos os verdadeiros israelitas que aceitam a oferta de libertação por Cristo deve ser encontrado, a sua honra, em um registro mais sagrado do que isso, mesmo em livro da vida do Cordeiro. A conta que foi mantido das famílias que surgiram do cativeiro foi destinado também para o benefício da posteridade, para que soubessem de quem desceu e para quem eles eram aliados. 2. Que eles são chamados de filhos da província. Judá, que tinha sido um reino ilustre, a que outros reinos tinham sido feitas províncias, sujeitos a ela e dependente dele, agora foi ele próprio fez uma província, para receber leis e comissões de o rei da Pérsia e de prestar contas a ele. Veja como pecado diminui e degrada uma nação, que a justiça iria exaltar. Mas por servidores sendo assim introduzidas (como os patriarcas por serem estrangeiros em um país que era deles por promessa) foram lembrados do país melhor, isto é, a celestial ( Hebreus 11:16 ), um reino que não pode ser movido, ou transformado em uma província. 3. Que disse que estão a vir cada um para a sua cidade, ou seja, a cidade designou-los, em que a nomeação de um olho, sem dúvida, foi teve ao seu antigo assentamento por Joshua e que, tão próximo quanto poderia ser, eles retornados: para ele não parece que quaisquer outros, pelo menos os que foram capazes de se opor a eles, eles tinham possuía na sua ausência. 4. Que os líderes são mencionadas pela primeira vez, Ezra 2: 2 . Zorobabel e Josué foram sua Moisés e Arão, o ex-chefe de seu príncipe, este último sua principal sacerdote. Neemias e Mordecai são mencionados aqui alguns não pensam o mesmo com os homens famosos que depois se reunir com esses nomes: provavelmente eles eram os mesmos, mas depois voltou à corte para o serviço do seu país. 5. Algumas dessas diversas famílias são nomeados a partir das pessoas que eram seus ancestrais, outros dos lugares em que tinham anteriormente residiam como entre nós muitos sobrenomes são os nomes próprios de pessoas, outros lugares. 6. Alguns pouca diferença há entre o número de algumas das famílias aqui e em Neemias 7: 5-73 , em que este catálogo é repetido, que possam surgir a partir deste, que alguns que tinham dado em seus nomes em primeiro lugar que vem depois recuou - disse, eu vou, senhor, mas foi não, que iria diminuir o número de famílias que pertenciam a outras pessoas que declinaram, num primeiro momento, depois se arrependeram e se foi, e assim aumentou o número. 7. Aqui estão duas famílias que são chamados os filhos de Elam (um Ezra 2: 7 , outro Esdras 2:31 ), e, o que é estranho, o número de ambos é o mesmo, 1254. 8. Os filhos de Adonicão, o que significa um alto senhor, eram 666, apenas o número da besta ( Apocalipse 13:18 ), que está lá dito ser o número de um homem, que, Mr. Hugh Broughton pensa, tem referência a este homem. 9. Os filhos de Belém ( Esdras 2:21 ), mas eram 123, embora fosse da cidade de David para Belém foi pequena entre os milhares de Judá, contudo, deve o Messias surgem, Miquéias 5: 2 . 10. Anatot tinha sido um lugar famoso no tribo de Benjamim e ainda aqui numeradas, mas 128 ( Esdras 2:23 ), que deve ser imputada à maldição divina que os homens de Anatot trouxe sobre si mesmos, perseguindo Jeremias, que foi de sua cidade. Jeremias 11:21 , 23 , não haverá deles um remanescente, para que trarei mal sobre os homens de Anatot. E veja Isaías 10:30 , ó pobre Anatote! Nada traz a ruína sobre um povo mais cedo do que a perseguição .

 

versículos 36-63

36 Os sacerdotes: os filhos de Jedaías, da casa de Jesuá, novecentos e setenta e três. 37 Os filhos de Imer, mil e cinqüenta e dois. 38 Os filhos de Pasur, mil duzentos e quarenta e sete. 39 Os filhos de Harim, mil e dezessete. 40 Os levitas: os filhos de Jesuá, e de Cadmiel, dos filhos de Hodavias, setenta e quatro. 41 Os cantores: os filhos de Asafe, cento e vinte e oito. 42 Os filhos dos porteiros: os filhos de Salum, os filhos de Ater, os filhos de Talmon, os filhos de Acube, os filhos de Hatita, os filhos de Sobai, em todos os cento e trinta e nove. 43 Os netinins: os filhos de Zia, os filhos de Hasufa, os filhos de Tabaote, 44 os filhos de Querós, os filhos de Siá, os filhos de Padom, 45 os filhos de Lebana, os filhos de Hagaba, os filhos de Acube , 46 os filhos de Hagabe, os filhos de Sanlai, os filhos de Hanan, 47 os filhos de Gidel, os filhos de Gaar, os filhos de Reaías, 48 os filhos de Rezin, os filhos de Necoda, os filhos de Gazão, 49 os filhos de Uzá, os filhos de Paséia, os filhos de Besai, 50 os filhos de Asna, os filhos de Meunim, os filhos dos nefusins, 51 os filhos de Baquebuque, os filhos de Hacufa, os filhos de Harur, 52 os filhos de Bazlute, os filhos de Meída, os filhos de Harsa, 53 os filhos de Barcos, os filhos de Sísera, os filhos de Tamá, 54 os filhos de Nezias, os filhos de Hatifa. 55 Os filhos dos servos de Salomão: os filhos de Sotai, os filhos de Soferete, os filhos de Peruda, 56 os filhos de Jaala, os filhos de Darcom, os filhos de Gidel, 57 os filhos de Sefatias, os filhos de Hatil, os filhos de Poquerete-Hazebaim, os filhos de Ami. 58 Todos os netinins e os filhos dos servos de Salomão, eram trezentos e noventa e dois. 59 Estes foram os que subiram de Tel-Mela, Tel-Harsa, Querube, de Adã e Imer; porém não puderam provar que a casa de seu pai, e sua descendência, se eles eram de Israel: 60 os filhos de Delaías, os filhos de Tobias, os filhos de Necoda, seiscentos e cinqüenta e dois. 61 E dos filhos dos sacerdotes: os filhos de Habaías, os filhos de Coz, os filhos de Barzilai, que tomou mulher das filhas de Barzilai, o gileadita, e que foi chamado do seu nome: 62 Estes procuraram o seu registro entre os que foram contados pelas genealogias, mas não foi encontrado; pelo que, por imundos, foram excluídos do sacerdócio. 63 E o governador lhes intimou que não comessem das coisas sagradas, até que se levantasse um sacerdote com Urim e Tumim.

 

Aqui está uma conta, I. Dos sacerdotes que retornaram, e eles foram um número considerável, cerca de uma décima parte de toda a empresa: para o conjunto estavam acima de 42.000 ( Esdras 2:64 ), e quatro famílias de sacerdotes feita em cima 4200 ( Esdras 2: 36-39 ) foi, portanto, parte do décimo de Deus - uma dizimação abençoado. Três dos pais dos sacerdotes aqui nomeados foram chefes de cursos, 1 Crônicas 24: 7 , 8 , 14 . O quarto foi Pasur, Esdras 2:38 . Se estes fossem da posteridade de que Pasur que abusou Jeremias ( Jeremias 20: 1 ), é estranho que tão ruim um homem deve ter tão bom uma semente, e tão numerosos.

 

  1. Dos levitas. Não posso deixar de admirar o pequeno número deles, pois, tendo em ambos os cantores e porteiros ( Esdras 2: 40-42 ), eles não fizeram 350. O tempo era quando os levitas foram mais para a frente a seu dever que os sacerdotes ( 2 Crônicas 29:34 ), mas eles não eram tão agora. Se um lugar, uma família, tem a reputação de zelo piedoso agora, outro pode tê-lo outra vez. O vento sopra onde lhe apraz, e desloca seus pontos.

 

III. Dos servidores do templo, que, supõe-se, foram os gibeonitas, dada (por isso o seu nome indica) por Joshua primeiro ( Josué 09:27 ), e novamente por David ( Esdras 8:20 ), quando Saul lhes havia expulsado, para ser empregada pelos levitas na obra da casa de Deus como cortadores de lenha e tiradores de água e, com eles, dos filhos dos servos de Salomão, a quem ele deu para o uso como (se eles eram judeus ou gentios não aparece) e que foram aqui tomado conhecimento entre os retentores do templo e contado com os servidores do templo, Esdras 2:55 , 58 . Note, É uma honra pertencer à casa de Deus, embora no escritório meanest lá.

 

  1. De alguns que eram considerados como israelitas por nascimento, e outros como sacerdotes, e ainda assim não conseguia distinguir um título claro para a honra. 1. Houve alguns que não poderia provar-se israelitas ( Esdras 2:59 , 60 ), um número considerável, que presume que eram da semente de Jacob, mas não podia produzir os seus pedigrees, e ainda assim iria subir a Jerusalém, tendo um carinho para a casa e povo de Deus. Estes envergonhados aqueles que eram verdadeiros-nascido israelitas, e que ainda não foram chamados verdadeiros israelitas, que saíram das águas de Judá ( Isaías 48: 1 ), mas tinha perdido o gosto dessas águas. 2. Havia outros que não podiam provar-se sacerdotes, e ainda deviam ser da descendência de Aarão. O que não é preservada na vontade preto e branco, com toda a probabilidade, ser esquecido em pouco tempo. Agora estamos aqui disse, (1.) Como eles perderam as suas provas. Um dos seus antepassados casou com uma filha de Barzilai, o grande homem a quem lemos no tempo de Davi vangloriou-se de uma aliança para que a família honrado e, preferindo que, antes de a dignidade do seu sacerdócio, teria seus filhos chamados após a família de Barzilai, e seu pedigree preservada nos registros daquela casa, não da casa de Arão, e assim eles perderam. Na Babilônia não havia nada a ser obtido pelo sacerdócio, e, portanto, eles não se importou por ser parecido com ele. Aqueles que pensam que o seu ministério, ou sua relação com os ministros, uma diminuição ou depreciação para eles, esquecer quem foi que disse, glorifico o meu ministério. (2.) O que eles perderam com ele. Não podia ser dado como certo que eles eram padres quando eles não poderiam produzir suas provas, mas eles foram, por imundos, foram excluídos do sacerdócio. Agora que os sacerdotes tinham recuperado os seus direitos, e teve o altar, para viver de novo, eles de bom grado ser encarado como sacerdotes. Mas eles tinham vendido a sua primogenitura para a honra de ser senhores, e, portanto, foram justamente degradado, e proibido de comer das coisas mais sagradas. Note-se, Cristo terá vergonha daqueles que têm vergonha dele e de seu serviço. Foi a tirshatha, ou governador, que colocá-los sob este sequestro, que alguns entendem de Zorobabel presente governador, outros de Neemias (que é assim chamado, Neemias 8: 9 , 10 : 1 , e quem deu essa ordem quando ele veio alguns anos depois), mas a proibição não era absoluta, era apenas uma suspensão, até que não deve ser um sumo sacerdote com Urim e Tumim, por quem eles podem conhecer a mente de Deus neste assunto. Este, ao que parece, era esperado e desejado, mas não parece que cada vez que eles foram abençoados com ele no âmbito do segundo templo. Eles tinham o cânon do Antigo Testamento completo, que foi melhor do que Urim e, pela falta de que a Oracle, eles foram ensinados a esperar o Messias, o grande oráculo, que o Urim e Tumim era apenas um tipo de. Nem parece que o segundo templo tinha a arca em que, seja o antigo ou um novo. Essas sombras por graus desapareceu, como a substância se aproximou e Deus, pelo profeta, dá a entender a seu povo que eles deveriam sustentar nenhum dano pela falta da arca, Jeremias 03:16 , 17 . Naqueles dias, quando chamarão a Jerusalém o trono do Senhor, e todas as nações serão reunidas a ele, eles devem dizer mais nada, a arca da aliança do Senhor, nem se vêm à mente, porque eles fazem muito bem sem ele.

 

versículos 64-70

64 Toda esta congregação junta foi de quarenta e dois mil trezentos e sessenta, 65 afora os seus servos e as suas servas, de quem havia 7330 e sete; havia entre eles duzentos homens cantores e cantoras. 66 Os seus cavalos foram setecentos e trinta e seis os seus mulos, duzentos e quarenta e cinco 67 os seus camelos, quatrocentos e trinta e cinco seus jumentos, seis mil setecentos e vinte. 68 E alguns dos chefes dos pais, quando eles chegaram à casa do L ORD que é em Jerusalém, deram ofertas voluntárias para a casa de Deus, para a edificarem no seu lugar: 69 Deram após a sua capacidade até o tesouro da de sessenta trabalho e uma mil dracmas de ouro, e cinco mil minas de prata, e cem vestes sacerdotais. 70 Então os sacerdotes e os levitas, e alguns do povo, dos cantores, dos porteiros e os netinins, habitaram nas suas cidades, e todo o Israel nas suas cidades.

 

Aqui está, I. A soma total da companhia que voltou do Babylon. As somas particulares antes montante mencionado não é bastante para 30.000 (29.818), de modo que não estavam acima de 12.000 que sair em nenhuma dessas contas, que, seja provável, eram do resto das tribos de Israel, além de Judá e Benjamin, que não poderia dizer do que especial família ou cidade que eram, mas que eles eram israelitas e de que tribo. Agora, 1. Este foi mais do que o dobro do número que foram levados cativos para a Babilônia por Nabucodonosor, de modo que, como no Egito, o tempo da sua aflição era o momento de seu aumento. 2. Estes eram poucos para começar uma nação com, e ainda, em virtude da velha promessa feita a seus pais, eles se multiplicaram, de modo antes de sua última destruição pelos romanos, cerca de 500 anos depois, para ser um muito numerosas pessoas. Quando Deus diz: "Frutificai e multiplicai", um pequeno virá a ser mil.

 

  1. Sua comitiva. Eles próprios eram pouco melhor do que servos, e, portanto, não é de admirar que os seus funcionários foram comparativamente mas poucos ( Esdras 2:65 ) e seus animais de carga sobre como muitos, Esdras 2:66 , 67 . Ele não estava com eles agora, como em dias passados. Mas aviso é feita de 200 cantores, homens e mulheres a quem eles tinham entre eles, que, vamos supor, foram destinados (como aquelas 2 Crônicas 35:25 ) para excitar o seu luto, pois estava previsto que deveriam, nessa ocasião , ir chorando ( Jeremias 50: 4 ), com cantigas de lamentação.

 

III. As suas ofertas. Diz-se ( Esdras 2:68 , 69 ), 1. Que eles chegaram à casa do Senhor em Jerusalém e ainda assim aquela casa, aquela casa santa e bela, estava agora em ruínas, uma pilha de lixo. Mas, como seu pai Abraão, quando o altar foi embora eles vieram com devoção ao lugar do altar ( Gênesis 13: 4 ) e é o caráter dos filhos genuínos de Zion que favorecem mesmo do seu pó, Salmo 102: 14 . 2. Que eles ofereceram livremente para a definição dele em seu lugar. Isso, ao que parece, foi a primeira casa falaram da criação e, embora eles vieram fora de uma viagem, e estavam começando o mundo (duas coisas tributáveis), ainda eles ofereceram, e ofereceu livremente, para a construção do templo. Que ninguém reclamar das despesas necessárias de sua religião, mas acredito que quando eles vêm para equilibrar a conta eles vão descobrir que ele limpa o custo. Sua oferta foi nada em comparação com as ofertas dos príncipes no tempo de David, então eles oferecidos por talentos ( 1 Crônicas 29: 7 ), agora por oitavas, mas essas oitavas, sendo as suas posses, foram como aceitável a Deus como esses talentos, como dois ácaros da viúva. Os 61.000 dracmas quantidade de ouro, por cálculo de Cumberland, a tantas libras de nosso dinheiro e tantas grumos. Cada maneh, ou minas de prata, ele avalia ser sessenta shekels (isto é, trinta onças), o que pode contarem 7 l. 10 s. Do nosso dinheiro, de modo que este 5000 libras de prata vai estar acima de 37.000 l. De o nosso dinheiro. Ao que parece, Deus os havia abençoado com um aumento de sua riqueza, bem como de seus números, na Babilônia e, como Deus as tinha prosperado, eles deram alegria ao serviço de sua casa. 3. Que eles habitaram nas suas cidades, Esdras 2:70 . Apesar de suas cidades estavam fora de reparação, ainda, porque foram as suas cidades, como Deus tinha-lhes atribuído, eles foram conteúdo de insistir neles, e foram grato por liberdade e à propriedade, embora eles tinham pouco de pompa, a abundância, ou poder . Sua pobreza era uma causa ruim, mas a sua unidade e unanimidade foram um bom efeito dela. Aqui havia espaço suficiente para todos eles e todos os bens, de modo que não havia entre eles contenda, mas perfeita harmonia, um presságio bendito do seu estabelecimento, como as suas discórdias nos últimos tempos daquele estado eram de sua ruína.

fonte www.avivamentonosul.com