Translate this Page

Rating: 3.0/5 (887 votos)



ONLINE
3




Partilhe este Site...

 

 

<

Flag Counter

A Book for Her pdf free, download pdf, download pdf, this site, The Adobe Photoshop CC Book for Digital Photographers 2017 pdf free, fee epub, pdf free, site 969919, this link, link 561655,

historia da igreja medieval parte N.2
historia da igreja medieval parte N.2

                                              Igreja Estatal do Império Romano 

                    Origem: Wikipédia, a Enciclopédia Livre. 

 

  

Principais comunhões cristãs nos séculos IV, V e VI

Comunhão

Principais igrejas

Principais centros

Cristianismo
calcedoniano
(depois de 451)

Igreja Imperial Romana
Igrejas ocidentais não imperiais
Igreja Georgiana

Roma, Alexandria, Antioquia, Constantinopla,
Reinos na Geórgia (Cólquida e Reino da Ibéria)

Nestorianismo
(depois de 431)

Igreja Persa

Síria,
Império Sassânida (Pérsia)

Miafisismo
(depois de 451)

Igreja Armênia
Igreja Copta
Igreja Siríaca
Igreja Etíope

Armênia, Síria, Egito

 

 

           Imperador Teodósio I, Que fez do cristianismo 

 

         niceno um Estatal Igreja do Império Romano.

 

A Igreja Estatal do Império Romano fundada FOI los 27 de fevereiro de 380 atraves do Édito de Tessalonica, no qua o Imperador Teodósio I fez fazer cristianismo niceno a religião Única Autorizada los TODO o império1 2. Ao Contrário de Constantino, Que, com o Édito de Milão (313) estabelecido havia à Tolerância AO cristianismo SEM colocá-lo Acima de Otras religiões3, e Cujo Envolvimento Nos assuntos da Fé chegava um Ponto de convocar concilios de Bispos Nos cais Quais d'Orsay ELE Fortalezas como reunioes, mas SEM determinar uma doutrina sozinho4, Teodósio estabeleceu uMA Única doutrina Cristã, Que ELE especificou Como Sendo um professada Pelo papa Dâmaso I EO papa Pedro II de Alexandria, Como uma religião oficial Estatal.

No Início do Século IV, DEPOIS da Perseguição de Diocleciano e da Controversia donatista that surgiu DEPOIS, Constantino convocou concilios de Bispos cristãos parágrafo Definir UMA Fe "Ortodoxa" ou Correta, ampliando o Que JÁ estava estabelecido Pelos concilios Anteriores. Diversos DELES foram realizados OS de Durante Séculos IV e V, provocando disputas e Cismas, incluíndo o cisma ariano, o cisma nestoriano EO cisma miafisita. No Século V, o Império Romano do Ocidente Ruiu, Roma DUAS FOI POR saqueada-fold, EM 410 e 455 e Rômulo Augusto, O Último Imperador romano do ocidente, FOI Forcado POR Odoacro um los abdicar 476 porem, com Exceção das deserções JÁ citadas não oriente, a Igreja permaneceu viva Como Instituição na forma da Comunhão, tensa, Entre o ocidente EO oriente. No Século VI, Justiniano I recuperou a Itália e Outras contraditório fazer Mediterrâneo, O Que levou um AINDA Outro saque a Roma, EM 546 logotipo O Império PERDEU TODAS ESTAS Conquistas, mas manteve Roma, Incorporada AO Exarcado de Ravena, comeu 751. Como Conquistas muçulmanas do Século VII iniciariam hum Processo de Conversão da Maior Parte do Mundo Cristão na Ásia Ocidental e no Norte da África AO islamismo, enfraquecendo Muito Tanto o Império Bizantino Quanto SUA Igreja. A ATIVIDADE Missionária liderada a Partir de Constantinopla de: Não levou uma significativa UMA Expansão do Poder da Igreja Estatal imperial, POIs como regions FORA DO Controle Político e militar do Império criaram SUAS Próprias Igrejas estatais, Como FOI O Caso da Igreja Búlgara los 919.

Justiniano definitivamente CRIOU UMA forma de cesaropapismo5 acreditando "ter o Direito EO Dever de Regulamentar com o SUAS leis OS minimos detalhes da disciplina e fazer Culto e also de ditar como opiniões teológicas Que deveriam defendidas Pela Igreja" 6. He definiu OS Bispos de Roma, Constantinopla, Alexandria, Antioquia e Jerusalém Como Líderes da Igreja imperial, soluçar o nomo de Pentarquia. Nesta Época, uma Igreja Estatal JÁ havia sofrido com a secessão Definitiva das Igrejas that Hoje formam uma ortodoxia oriental (Durante um monofisita Controversia), enquanto o cristianismo Ocidental estava Completamente Sujeito ÀS leis e costumes de Nações Que Localidade: Não tinham Compromisso None com o imperador7. Os papas de Origem oriental, nomeados UO Pelo Menos confirmados Pelo Imperador, entendiam Que ELE era also Seu senhor Politico, mas se recusavam a aceitar SUA Autoridade los assuntos religiosos8 OU um de concilios convocados POR ELE Como O Caso de Hieria. O papa Gregório III (r. 731-741) FOI O Último a Compatilhe AO governante bizantino that ratificasse SUA eleição9. Com a coroação de Carlos Magno não Natal de 800 Como Imperator Romanorum Pelo Seu Aliado, o papa Leão III, uma Separação Politica Que de facto Entre ocidente e oriente se tornou irrevogável ea Igreja não ocidente claramente deixou de Fazer Parte da Igreja Estatal do Império Romano . Espiritualmente, a calcedoniana Igreja, Como UMA Comunhão Mais Ampla that uma Igreja Estatal, continuou a persistir Como UMA Entidade Unificada, Pelo Menos los Teoria, comeu o Grande Cisma, that this quebrou Comunhão na excomunhão Mútua Entre Roma e Constantinopla los 1054. Onde o Poder do Imperador permanecia AINDA, a Igreja Estatal reverteu parágrafo uMA forma de cesaropapismo10 ATÉ Ser Finalmente Extinta na Queda de Constantinopla los 1453.

Como Atividades Missionárias ocidentais criaram UMA Comunhão de Igrejas Que ia ALÉM Das Fronteiras do Império e that pré-datava de Criação da Igreja Estatal. A obliteração dessas Fronteiras Pelos Povos germânicos e UMA Explosão de Atividades Missionárias Entre enguias - Que Localidade: Não tinham ligações com o Império Diretas Romano do Oriente, e Entre OS Povos celtas, Que Nunca tinham Sido Parte do Império Romano, fomentaram a ideia de UMA Igreja Universal desassociada de QUALQUÉR Estado particular11 eles. Por Lado Outro ", na Visão romana Do Oriente UO bizantina, when o Império Romano se tornou Cristão, A Ordem Mundial Desejada POR Deus havia Sido alcançada Perfeita: hum era Império universal Soberano e concomitante com ELE existia UMA Igreja universal" ea Igreja Estatal se fundiu psicologicamente com o Imperio de tal forma Que, na Época da Queda in 1453, muitos Bispos tinham dificuldade de conceber o cristianismo SEM o imperador12 13.

Autores Modernos se referem a ESTA Igreja Estatal de Formas Variadas: como "Igreja Católica", "Igreja Ortodoxa", "Igreja imperial", "romana imperial Igreja" ou "Igreja bizantina". E de suma importância lembrar Que alguns destes TERMOS TEM also significados Mais amplos, fóruns fazer Âmbito do Império Romano, Como É O Caso dos Dois primeiros14. O Legado da Igreja Estatal romana continua vivo, Direta indiretamente UO, NAS Modernas Igreja Católica, Igreja Ortodoxa e Outras, Como a Comunhão Anglicana.

 

1 História

1.1 Relações com o Estado Durante o cristianismo primitivo

1.2 Fundação e Primeiras controvérsias

1.2.1 Debates cristãos OS between

1.3 Antiguidade Tardia

1.3.1 Fim do Império Romano do Ocidente

1,4 Patriarcados nenhuma Império Romano do Oriente

1.5 Ascensão fazer Islã

1.6 Expansão do cristianismo na Europa

1.7 Grande Cisma do Oriente (1054)

2 Legado

 

Antes Do Do último Século I, como autoridades romanas reconheceram o cristianismo Como hum religião distinta do judaísmo. This distinção, provavelmente JÁ existente na Prática na Época do Grande Incendio de Roma (64), FOI oficializada Pelo Imperador Nerva POR Volta de 98 e outros Concedente AOS cristãos isenção do Pagamento fazer Fiscus Iudaicus, o Imposto anual cobrado dos judeus. Plínio, o Jovem, era when propretor na Bitinia EM 103, assumir los SUAS correspondências com Trajano Que, POR Localidade: Não Imposto pagarem este, cristãos OS Localidade: Não ERAM judeus15 16 17.

Tendo los vista that Impostos Pagar OS era UMA das Formas Que OS judeus demonstravam boa-Vontade e Lealdade Pará com o Império, Os cristãos tiveram that negociar SUAS Próprias Alternativas Para evitar uma Participação no Culto imperial. A recusa los Adorar OS deuses romanos e de homenagear o Divino Imperador resultou, Em muitas ocasiões, EM perseguições e martírios15 18 19. O Padre da Igreja Tertuliano, Por Exemplo, tentou argumentar Que o cristianismo de: Não era inerentemente traidor e Que OS cristãos poderiam oferecer SUAS Próprias Formas de Oração Pelo Bem-Estar fazer imperador20.

O cristianismo se espalhou especialmente NAS regions Orientais do Império e Para Além de SUAS Fronteiras. No ocidente, a Expansão FOI relativamente limitada num Primeiro Momento, mas Importantes communities cristãos emergiram los Roma, Cartago um e los To Us Link Centros Urbanos, tornando o cristianismo, não Século final, fazer III, a Fé dominante lhes algumas. Os cristãos representavam POR Volta de 10% da População romana EM 300 de a Acordo com algumas estimativas21.

Em 301, o Reino da Armênia, that Roma considerava hum reino Cliente de jure, era Mas Que de facto Parte do Império Parta (a Dinastia reinante era de Origem parta) 22, se tornou a Primeira Nação a adotar o cristianismo Como SUA Igreja Estatal .

 

Fundação e Primeiras controvérsias

Ver Principal Artigo: Primeiros Sete concilios ecumênicos

Principais comunhões Cristas Nos Séculos IV, V e VI

Comunhão Principais Igrejas Principais Centros

Cristianismo

calcedoniano

(DEPOIS de 451) Igreja imperial Romana

Igrejas ocidentais de: Não imperiais

Igreja Georgiana Roma, Alexandria, Antioquia, Constantinopla,

Reinos na Geórgia (Cólquida e Reino da Ibéria)

Nestorianismo

(DEPOIS de 431) Igreja Persa Síria,

Império Sassânida (Pérsia) 23

Miafisismo

(DEPOIS de 451) Igreja Armênia

Igreja Copta

Igreja siríaca

Igreja etíope

Armênia, Síria, Egito24

Donatismo

(Praticamente extinto DEPOIS de 411) Norte da África25

 

Arianismo Maior Parte do Império Romano do Oriente 

 

ATÉ 380

 

Tribos góticas 26

 

Em 311, o Imperador moribundo Galério encerrou uma Perseguição de Diocleciano - Que acredita-se ter Sido instigada POR ele - e,, los 313, o Imperador Constantino fez PUBLICAR o Édito de Milão that concedia AOS cristãos e To Us Link crentes "O Direito de observar Livre e Abertamente SUA Fe "27.

Logo Constantino começou a utilizar simbolos cristãos Como o Chi-Rho não Inicio de Seu Reinado, mas AINDA encorajava como Práticas Religiosas Tradicionais romanas, incluíndo a Devoção do Sol Invicto. Em 330, ELE fundou a Cidade de Constantinopla Como SUA nova par de capital o Império e ELA se tornaria, no Futuro, o centro intelectual e cultural principais do Mundo cristão28.

Durante o Século IV, a cristandade FOI POR consumida debates SOBRE O Que Seria "ortodoxo", OU SEJA, cais Quais d'Orsay doutrinas Religiosas seriam como corretas. No Início do Século, um Grupo no norte da África, posteriormente Chamado de donatistas, Que acreditava n'uma Interpretação Bastante rigida fazer cristianismo that excluía de Todos os Fieis Que haviam Abandonado a Fé OU entregado Livros Sagrados AOS romanos Durante a Perseguição de Diocleciano, Crise criaram UMA não império29.

Um Sínodo OU FOI Concilio Realizado los Roma EM 313, seguido de Arles Outro Em Em 314, Este ÚLTIMO presidido POR Constantino, era that AINDA o Imperador Júnior na OCASIÃO (vide tetrarquía). Estes sínodos determinaram Que a Fé donatista era UMA heresia e, when OS donatistas se recusaram a abandoná-la, Constantino lançou a Primeira Campanha de Perseguição de cristãos POR cristãos, inciando ASSIM uma Interferência imperial na Teologia Cristã. Porem, Durante o Reinado do Imperador Juliano, o Apóstata, donatistas OS, Que JÁ havia Trinta anos30 ERAM a maioria dos Fieis NAS Províncias do norte da África, receberam Permissão oficial Pará continuarem existindo31.

 

 

Cristãos Debates

 

 TODOS OS cristãos do Império, Acadêmicos e Leigos, se envolveram CADA Vez Mais los debates cristologia SOBRE, OU SEJA, o Estudo de Cristo. Como opiniões variavam da Crença de Que Jesus era inteiramente Humano (ebionismo) à inversa, de that ELE Seria inteiramente divino (docetismo). O debate Mais persistente se DEU Entre OS homoousianos (also chamados de atanasianos), Que acreditavam Que o Pai EO Filho compartilhavam da MESMA substancia, from semper, a instâncias Visão that adotada no Concílio convocado POR Constantino los Niceia los 325, e OS homoiousianos (Arianos), Que acreditavam Que o Pai era Maior Que o Filho e Cujas DIVERSAS subdivisões ensinavam Variadas Formas de similaridade Entre Os Dois. Imperadores OS, da MESMA forma, also se envolveram NAS disputas da Igreja, Cada Vez Mais dividida32.

Constantino estava dividido (inclusive SOBRE SUA Fé Cristã), mas, na Maior Parte das-fold, apoiou o Grupo de Atanásio, embora tenha Sido batizado Pelo bispo ariano Eusébio de Nicomédia. Seu sucessor, Constâncio II, apoiava UMA posição semi-ariana enquanto that Juliano, o Apóstata, tentou reverter Completamente Pará uma religião Pagã tradicional, mas Seu plano FOI frustrado Pelo Seu sucessor, Joviano, um atanasiano.

Um Concilio los Rimini los 359 apoiou OS Arianos e hum Outro, EM Constantinopla los 360, Chegou NUMA Solução de Compromisso Entre atanasianos e Arianos (vide semi-arianismo), Uma derrota Ortodoxos parágrafo OS. Finalmente, o Concílio de Constantinopla de 381, convocado Pelo Imperador Teodósio I, reafirmou a Visão nicena (atanasiana) e rejeitou OS Arianos. Este Concilio refinou AINDA Mais uma Definição de ortodoxia publicando, de a Acordo com a Tradição, o credo niceno-constantinopolitano.

Em 27 de fevereiro do Ano anterior, Teodósio I havia estabelecido, com o Édito de Tessalonica, o cristianismo fazer Primeiro Concílio de Niceia Como a religião Estatal oficial do Império, reservando parágrafo SEUS seguidores o Título de "cristãos católicos" e declarando Que OS that Localidade: Não seguissem a religião ensinada Pelo papa Dâmaso I de Roma e Pelo papa Pedro II de Alexandria deveriam Ser chamados de heréticos33:

"E Nosso Desejo Que TODAS como DIVERSAS Nações that São sujeitas à Nossa Clemência e Moderação Devam Continuar a professar uma religião that was dada AOS romanos Pelo divino apóstolo Pedro, Como preservada Pela Tradição dos Fieis, e Que É ágora professada Pelos pontífices Dâmaso e Pedro , bispo de Alexandria, um Homem de Santidade Apostolica. De a Acordo com a doutrina apostólica ea doutrina do Evangelho, acreditemos los UMA divindade do Pai, do Filho e do Espírito Santo, lhes Igual majestade e lhes Santíssima Trindade. Autorizamos OS seguidores Desta lei a assumir o Título de cristãos católicos; mas OS Demais, Uma Vez Que, EM Nosso Julgamento, São loucos e Tolos, decretamos Que sejam marcados com o ignominioso nomo de heréticos e Que Localidade: Não tenham a pretensão de dar AOS SEUS conventículos o nomo de Igreja. ELES sofrerão los Primeiro Lugar o castigo da divina condenação e, EM SEGUNDO, uma punição de Nossa Autoridade Que, de a Acordo com a Vontade do Céu, decidamos infligir. "

- Édito de Tessalonica,

Em 391, Teodósio fechou de Todos os Templos "pagãos" (Não-cristãos e Não-judeus) e proibiu formalmente o Culto pagão.

 

 

Antiguidade Tardia

 

Mudanças  Extensão do Império Bizantino

 

476 - Fim do Império Romano do Ocidente; 550 - Conquistas de Justiniano I; 717 - Ascensão de Leão III, o Isáurio; 867 - Ascensão de Basílio II Bulgaróctone; 1025 - Morte de Basílio II Bulgaróctone; 1095 - Vésperas da Primeira Cruzada; 1170 - Sob Manuel I Comneno; 1270 - Sob Miguel VIII Paleólogo; 1400 - Antes da Queda de Constantinopla;

Não faça último Século IV, o Império Romano JÁ estava efetivamente dividido los DOIS ESTADOS Independentes, embora a Igreja ea Economia, Que acabara de Ser transformada los Estatal, AINDA estivessem fortemente inter-relacionadas. Como DUAS Metades do Império de sempre tiveram Diferenças Culturais, exemplificadas principalmente Pelo AMPLO USO do Grego não oriente e Seu OSU Muito Mais limitado no ocidente (o Grego, Assim Como o LATIM, utilizados ERAM não ocidente, mas apenas Este era Falado Pela População).

Na Época da Fundação da Igreja Estatal não faça último Século IV, Os Acadêmicos nenhuma ocidente JÁ haviam Abandonado o USO do Grego los favor fazer LATIM. MESMO a Igreja de Roma, Onde o Grego Vinha Sendo Utilizado na liturgia POR Mais Tempo do that NAS Províncias, abandonou o grego34. A a substituir Vulgata de Jerônimo começou also como Traduções latinas Mais Antigas da biblia.

O Século V veria AINDA Mais rupturas na Igreja Estatal do Império Romano. O Imperador Teodósio II convocou Dois sínodos los Éfeso, O Primeiro los 431 EO Outro los 449. O Primeiro DELES condenou OS ensinamentos fazer arcebispo de Constantinopla Nestorio EO Segundo defendeu OS ensinamentos monofisitas fazer arquimandrita Eutiques contra o arcebispo Flaviano de Constantinopla35.

Era Nestorio contra o OSU de Theotokos ("portadora de Deus"), um Título that Vinha se popularizando Entre Évora Clássica Para se referir a Maria, e, parágrafo Conte-lo, ensinava that como naturezas divina e Humana de Cristo ERAM PESSOAS distintas e , portanto, Maria Seria Mãe de Jesus, mas Localidade: Não a "Mãe de Deus", Dando um entendre Que Jesus Seria Mais Humano Que divino. Eutiques, na outra ponta do Espectro Teológico, ensinava Que havia lhes Cristo apenas UMA Única Natureza, divina e Diferente da encontrada Nos Demais Seres Humanos. O Primeiro Concílio de Éfeso rejeitou como ideias de Nestorio, O Que fez com that algumas das Igrejas centradas na Escola de Edessa, Uma Cidade na Fronteira sassânida do Império, se separassem (Veja cisma nestoriano) 36.

Perseguidos no Império Romano, muitos nestorianos fugiram par o Império Sassânida e se juntaram à Igreja Persa (a futura Igreja do Oriente). O Segundo Concílio de Éfeso defendeu uma Visão de Eutiques, mas FOI desautorizado Dois Anos DEPOIS Pelo Concílio de Calcedônia, convocado Pelo Imperador Marciano. A rejeição da doutrina calcedoniana provocou a saida da Igreja Estatal da maioria dos cristãos não Egito e muitos não Levante, that preferiam uma Teologia miafisita (UMA forma atenuada do monofisismo defendido POR Eutiques, mas AINDA ASSIM Diferente fazer diafisismo calcedoniano) 37.

ASSIM, de Além de Perder TODO o ocidente, a Igreja Estatal sofreu forte diminuição UMA also não oriente JÁ não Seu Primeiro Século de Vida. Os Que defendiam a doutrina do Concílio de Calcedónia conhecidos ficaram EM Língua siríaca Como melquitas, uma "Igreja imperial", seguidores do "Imperador" (EM siríaco: malka) 38. Este cisma resultou n'uma Comunidade Independente de Igrejas Que inclui um Egípcia, siríaca, etíope ea Armênia e e conhecida atualmente Como ortodoxia Oriental39. Apesar destes Cismas, porem, um AINDA imperial Igreja representava a maioria dos cristãos Dentro fazer CADA Vez Menor Império Romano40.

 

 

Fim do Império Romano do Ocidente

 

 

No Século V, o Império Romano do Ocidente decaiu rapidamente e JÁ Localidade: Não existia nenhuma Mais do Século final. No Espaço de UMAs poucas Décadas, como Tribos germânicas, principalmente OS godos e vandalos, conquistaram como Provincias ocidentais. Roma saqueada was in 410 e 455 e lhes Seria Novamente sem seguinte Século, EM 54626.

Em 476, o Líder militar Odoacro conquistou a Itália e depos O Último Imperador fazer ocidente, Rômulo Augusto, mas AINDA se manteve, nominalmente, um soluçar Autoridade de Constantinopla. Como Tribos germânicas, arianas, criaram SUAS Próprias Igrejas, com Bispos distintos da Estrutura Estatal, NAS Provincias ocidentais, mas ERAM geralmente tolerantes com OS Que escolhessem Permanecer los Comunhão com a Igreja estatal26.

Em 533, o Imperador Justiniano I lançou UMA Campanha militar de para reconquistar como Províncias ocidentais dos germânicos Arianos, começando com o norte da África e seguindo um parágrafo Itália. Seu Sucesso los recapturar a Maior Parte do Mediterrâneo Ocidental FOI, contudo, Temporário. A Maior Parte dos ganhos se Perdeu, mas Roma, Como Parte do Exarcado de Ravena, se manteve ATÉ 751.

Justiniano definitivamente CRIOU UMA forma de cesaropapismo41 acreditando "ter o Direito EO Dever de Regulamentar com o SUAS leis OS minimos detalhes da disciplina e fazer Culto e also de ditar como opiniões teológicas Que deveriam defendidas Pela Igreja" 42. De a Acordo com hum verbete los Liddell e Scott, o Termo "ortodoxo" Pela Primeira Vez ocorre nenhuma Codex Justiniano: "Ordenamos that TODAS como Igrejas Católicas, POR TODO O Mundo, colocadas sejam soluçar o Controle dos Bispos Ortodoxos that abraçaram o credo niceno. "43.

Ja não faça último Século VI, a Igreja Estatal imperial estava firmemente Ligada AO Governo imperial44, enquanto o cristianismo Ocidental estava majoritariamente Sujeito ÀS leis e costumes de varias Nações Que Localidade: Não tinham Compromisso None com o imperador45.

 

 

Patriarcados nenhuma Império Romano do Oriente

 

 

Mais informaçoes: Pentarquia e Patriarcado

O Imperador Justiniano I designou um SES cinco, Roma, Constantinopla, Alexandria, Antioquia e Jerusalém, Uma Autoridade eclesiástica superior, e, EM Conjunto, SUAS jurisdições abarcavam TODO o Seu Império. O Primeiro Concílio de Niceia, EM 325, reafirmou Que o bispo de capitais UMA provincial, bispo metropolitano Chamado, Uma tinha Certa Autoridade SOBRE OS Demais Bispos da província46. Mas ELE also reconheceu a existencia de UMA Autoridade supra-metropolitana NAS SES de Roma, Alexandria e Antioquia47 e concedeu hum reconhecimento especial a Jerusalém48 49 50.

Constantinopla FOI adicionada à Lista nenhuma Primeiro Concílio de Constantinopla (381) e 51 e recebeu inicialmente Autoridade somente Sobre a Tracia. Atraves de hum Cânone de Validade contestada52, o Concílio de Calcedônia (451) colocou como Províncias da Ásia e fazer Ponto53, juntas Que compunham a Anatólia, soluçar uma jurisdição de Constantinopla, MESMO tendão de uma Autonomia delas Sido Reconhecida no Concilio de 38.154 55.

Roma jamais reconheceu ESSA pentarquia de Cinco SES Como constituindo a Liderança da Igreja Estatal. Ela defendia Que, de a Acordo com o Primeiro Concílio de Niceia, apenas como Tres SES "petrinas" - Roma, Alexandria e Antioquia - tinham alguma função patriarcal de fato56. Cañones de Os fazer Concílio Quinisexto, de 692, that sancionaram o decreto de Justiniano, igualmente jamais foram aceitos não ocidente57.

Como Conquistas muçulmanas dos Territórios dos patriarcados de Alexandria (Egito), Antioquia e Jerusalém (Síria), cujos Habitantes cristãos (monofisitas) haviam Já, de QUALQUÉR forma, Sido Perdidos Pará a Igreja Estatal (calcedoniana) DEPOIS fazer Concílio de Calcedônia, deixaram sobrando apenas DOIS patriarcados efetivos: Roma e Constantinopla. Entao, EM 740, o Imperador Leão III, o Isáurio, reagiu à Resistência papal à SUA POLITICA iconoclasta transferindo a jurisdição de Roma parágrafo Constantinopla, Deixando AO papa apenas UMA minuscula Porcão fazer império59.

O patriarca de Constantinopla JÁ Vinha adotando o Título de "Patriarca Ecuménico", O Que deixava Claro Como ELE entendia SUA posição não oikoumene, O Mundo Cristão: idealmente liderado Pelo Imperador e Pelo patriarca that reinavam na capital de imperial60 61. Desta forma e also soluço Influência do Modelo imperial de governança da Igreja Estatal, na qua "o Imperador se Torna o Orgão Executivo de Fato da Igreja universal" 62, o Modelo da pentarquia regrediu parágrafo UMA monarquia encabeçada Pelo patriarca de Constantinopla

 

 

                                A Regra de São Bento 

 

 
 

                                                           INTRODUÇÃO

 Isso realmente faz com que seja mais cedo, como um documento, de alguns dos mais no volume da Igreja Primitiva; mas pertence na Idade Média, pois foi vivida dia a dia por inúmeros monges e monjas em toda a Europa ao longo de todo século desse período. Bento era um cristão devoto italiano que se tornou um monge com a idade de 20 anos, que desejam retirar-se do mundo depois que ele visitou Roma e ficou chocado com como a vida imoral na Cidade Santa tinha se tornado. Ele fundou seu próprio mosteiro em 529.

A Regra beneditina é rigoroso-tema principal sendo obediência absoluta ao Abade. A maioria das pessoas usadas para as liberdades e os luxos da vida no Ocidente moderno acharia muito exigente, mas em seu contexto histórico, ele não teria sido visto dessa forma. A vida na Europa medieval era incomparavelmente mais pobre e mais restrito do que é hoje: a vida Benedict descreve seria um passo para as pessoas mais pobres e não muito de um passo para baixo para o resto. Em segundo lugar, uma vez que os monges de tempo de St Antony haviam se submetido a cada vez mais provas incríveis em suas tentativas de subjugar a carne. A ênfase de Bento XVI sobre a obediência a um supervisor se destina, por um lado para parar monges de excessos, e por outro para estimular o menos entusiasta. E, por último, foi previsto o mosteiro não como um campo de prisioneiros de punir os infratores, mas como uma comunidade de amor, onde as pessoas se reúnem para ajudar uns aos outros em seu caminho escolhido, para apresentarem as suas vidas inteiras à vontade de Deus.

Bento criou a regra numa altura em que o Império Romano entrou em colapso no Ocidente, ea Europa estava sendo invadida por tribos bárbaras, a maioria deles pagãos. Parecia que o cristianismo na Europa foi concluído.Mosteiros beneditinos, mais do que qualquer outra coisa, guardei a fé viva, e seu livro de regras curto, simples, mas abrangente, lhes permitiu clonar-se sem parar. Mais tarde, os mosteiros foram incentivados por Carlos Magno, e se espalhou como um incêndio. E desde que Bento necessário monges para passar o tempo na leitura, eles mantiveram a teologia ea cultura viva através dos séculos, quando quase todo o continente era analfabeto.

5. OBEDIÊNCIA

O primeiro passo da humildade é obedecer sem demora. Isso é bom para aqueles que - porque eles prometeram santo sujeição, ou por causa do medo do inferno, ou a glória da vida eterna - não guardar nada mais precioso do que Cristo. No momento em que o Abade comanda tudo o que obedecer de imediato, como se comandado pelo próprio Deus. Como o Senhor diz: "Na audição do ouvido ele me obedeceu" [Sl 17:45]. Esta obediência, porém, será aceitável a Deus e os homens, só se for feito sem hesitação, delay, mornidão, resmungos ou queixa, porque a obediência que é dada aos abades é dado a Deus. Pois ele mesmo diz aos professores: "Quem vos ouve a mim ouve" [Lc. 10:16]. Os discípulos devem obedecer com boa vontade, "para o Senhor ama a quem dá com alegria" [2 Coríntios. 9: 7]. Se eles obedecem com má vontade, e murmurar com os lábios e em seu coração, mesmo que cumprir a ordem, não é aceitável a Deus, que vê o coração do murmurador.Tal ação merece uma punição ao invés de recompensa.

6. SILÊNCIO

Vamos fazer o que o profeta diz: "Eu vou tomar cuidado dos meus caminhos, para que eu não não pecar com a minha língua. Eu assisti a minha boca, mudo e humilhado, e se manteve em silêncio até mesmo de coisas boas "(Sl 38: 2-3). Se devemos, por vezes, que se abstenha de discurso útil por causa do silêncio, quanto mais devemos abster-se de palavras mal por causa da punição devida ao pecado? Assim, considerando a importância do silêncio, a permissão para falar deve ser dada aos discípulos raramente perfeitas, mesmo para uma boa e santa conversação, pois está escrito: "Se você falar muita coisa que você não escapará pecado", [Pv 10:19. ] e "A morte ea vida estão no poder da língua" [Prov. 18:21]. O capitão pode falar e ensinar, o discípulo deve ficar em silêncio ouvir. Então, se você tem que perguntar a Abbot uma pergunta, você deve fazer -lo com toda a humildade e submissão respeitosa. piadas grosseiras, palavras ociosas e qualquer coisa que provoca o riso, nós condenamos a exclusão eterna e nós não permitimos o discípulo para abrir os lábios para tal discurso.

7. HUMILDADE

Irmãos, a Sagrada Escritura grita para nós: "Todo aquele que se exalta será humilhado; e quem se humilha será exaltado. "[Lc. 14:11] Os passos de humildade:

1. Sempre ter o temor de Deus diante dos olhos, evitando tudo esquecimento e sempre lembrando todos os mandamentos de Deus, sempre pensando em como aqueles que desprezam a Deus vai queimar no inferno por seus pecados, e sobre a vida eterna daqueles que temem a Deus . 
2. Não amar a própria vontade ou desejo de realizar seus próprios desejos, e não obedecer a palavra do Senhor: "Eu não vim para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou" [Jo 6:38]. 
3. Para submeter-se, pelo amor de Deus, a um Superior, com toda a obediência, imitando o Senhor de quem o apóstolo diz: "Ele tornou-se obediente até à morte" (Filipenses 2: 8). 
4. Se as coisas difíceis e desagradáveis ​​são comandados e mesmo que as agressões ocorrem, a aceitá-los com paciência e equanimidade, nunca cansativo ou desistir, sabendo, como diz a Escritura: "Aquele que perseverar até o fim será salvo" [Mt 10: 22]. 
5. Para ocultar não há maus pensamentos ou pecados secretos de um abade, mas confessá-los com humildade. Quanto a esta, a Escritura nos diz: "Revele seu caminho ao Senhor e confiar Nele", [Sl 36: 5] ". Confesse ao Senhor, porque ele é bom, porque a sua benignidade dura para sempre" e [Sl 10: 1 ]
6. Para se contentar com a mais vil e pior de tudo, sempre considerando-se um operário ruim e sem valor. 
7. Declarar com a língua e acreditar no íntimo da alma, que é o mais vil e mais baixo dos homens, humilhando-se e dizendo com o profeta: "Eu sou um verme e não um homem, o opróbrio dos homens e os marginalizados do povo". [Sl 21: 7] 
8. Para fazer nada, mas o que é sancionada pelo governo do mosteiro e do exemplo dos mais velhos one1s. 
9. Abster-se de falar, ficar em silêncio até que se pede. Como diz a Escritura: "Um homem cheio de palavras não se estabeleça na terra" [Sl 140: 11]. 
10. Para ser lento para rir, pois está escrito: "O tolo levanta a voz de tanto rir" [Sabedoria 21: . 23] 
11. Para falar suavemente e sem riso, com humildade e com a gravidade, com algumas palavras sensatas, e não em voz alta, como está escrito: "O homem sábio é conhecido pelo pequeno número de suas palavras." 
12. Para deixar sua humildade parecer exteriormente a toda a volta. Na obra de Deus, no jardim, em uma viagem, no campo, onde quer que estejam, sentado, andando ou em pé, sempre abaixar a cabeça. Fixe seus olhos no chão, pensando de sua pecaminosidade, imaginando que você já diante do trono do terrível juízo de Deus, e sempre dizendo em seu coração o que o publicano do Evangelho disse: "Senhor, eu sou um pecador e não digno de levantar os olhos para o céu" [Lc. 18:13].

Uma vez que ele tem subido todos esses passos de humildade, o monge vai chegar ao amor de Deus, que ser perfeito lança fora o medo. Graças a este amor, todas as regras que ele manteve anteriormente por medo, ele vai agora começar a manter, sem qualquer esforço, naturalmente, por força do hábito, não mais a partir do medo do inferno, mas pelo amor de Cristo, a partir do hábito de bom e o prazer de virtude. Que o Senhor o prazer de manifestar por meio do seu Espírito Santo em seu operário, já purificado dos vícios e pecados.

 REALIZAR O OFÍCIO DIVINO AO LONGO DO DIA

O Profeta diz: "Sete vezes no dia te louvo" [Sl 119: 164], e vamos cumprir este número sagrado de sete se exercer as funções de nosso serviço durante o dia, no momento das Laudes, Prima, Terça, Sext, Nones, Vésperas e Completas. [Esses serviços eram a cada duas ou três horas ao longo do dia.] O mesmo Profeta também diz das vigílias da noite, "À meia-noite, eu surgir para elogiá-lo" [Sl 119: 62]. Então, vamos oferecer louvor ao nosso Criador "para os seus juízos justos", em Laudes, Prima, Terça, Sext, Nones, Vésperas e Completas, e deixe-nos levantar à noite para elogiá-lo. [O serviço noturno foi chamado Matins. ]

 ORAÇÃO REVERENTE

Se quisermos abordar os homens que estão no poder, com humildade e reverência, quando queremos pedir um favor, quanto mais devemos suplicar ao Senhor, Deus de todas as coisas com toda a humildade e devoção pura? Lembre-se que não se trata de muitas palavras, mas para a pureza do nosso coração e as lágrimas de remorso que são ouvidas. Por esta razão, as orações devem ser curto e puro, a menos que eles são alongados pela inspiração da graça divina. Nos exercícios da comunidade, no entanto, deixar a oração sempre ser curto, e o sinal de ter sido dado pelo Abade, vamos todos se levantam juntos.

 POSSES

O vício da propriedade must pessoal por todos os meios ser cortado no mosteiro pela própria raiz, de modo que não se pode presumir a dar ou receber qualquer coisa sem o comando do Abade; ou ter que quer que seja como a sua própria, nem um livro, nem uma tabuinha, nem uma caneta, nem qualquer outra coisa que seja, uma vez que os monges são autorizados a ter nem seus corpos, nem as suas vontades em seu próprio poder. Eles devem olhar para todas as necessidades do Abade, e não têm nada sem a sua permissão. Vamos todos ter todas as coisas em comum, como está escrito, ninguém manteve tudo como o seu [Atos 4:32].

FONTE www.igrejaperiodomedieval.blogspot.com