Translate this Page

Rating: 3.0/5 (907 votos)



ONLINE
3




Partilhe este Site...

 

 

<

Flag Counter


historia da igreja medieval parte N.5
historia da igreja medieval parte N.5

                                                               Legado

 

 DEPOIS fazer cisma Entre como Igrejas fazer ocidente e do Oriente, Vários Imperadores tentaram, EM Épocas Diferentes e SEM Sucesso, reunir a Igreja invocando uma Noção da Unidade Cristã n'uma Tentativa de obter o Apoio do Papa e da Europa Ocidental OS contra muçulmanos that estavam gradualmente Conquistando TODO o Território imperial. Mas o PERÍODO das Cruzadas ocidentais OS contra muçulmanos era JÁ Passado MESMO Antes da Realização do Primeiro dos Dois concilios convocados parágrafo TRATAR da reuniao.

Segundo Jorge Paquimeres, MESMO when perseguida Pelo Imperador, a Igreja oriental, "Os Dias contava ATÉ when seriam capazes de se livrar de: Não de Seu Imperador (POIs Localidade: Não conseguiriam Viver SEM UM Imperador Mais Que fazer hum Corpo SEM UMA Cabeça), mas de SEUS Atuais infortúnios "81.A igreja estatal havia se fundido psicologicamente nas mentes dos bispos orientais de tal forma que eles tinham dificuldades em imaginar o cristianismo sem o imperador .

Na Europa ocidental, por outro lado, a ideia de uma igreja universal ligada ao imperador de Constantinopla foi substituída por outra na qual a sé de Roma era suprema83 . "Ser membro de uma igreja universal substituiu a cidadania num império universal. Por toda a Europa, da Itália à Irlanda, uma nova sociedade centrada no cristianismo estava se formando"

 

A Igreja ocidental passou então a enfatizar o termo "católica" em sua identidade, uma afirmação de sua universalidade, enquanto que a oriental passou a enfatizar o termo "ortodoxa", afirmando sua defesa dos verdadeiros ensinamentos de Jesus. Ambas reivindicam a honra de serem a única continuação de uma igreja calcedoniana unida, cujas doutrinas centrais seriam mantidas muito depois por muitas das igrejas que emergiriam da Reforma Protestante, incluindo o luteranismo e o anglicanismo.


                   PETER WALDO 

Nós nem sequer sabemos com certeza que o primeiro nome de Peter Waldo era Peter; ele era um rico comerciante de Lyon na França, que, ao ouvir um trovador, ficou sob a profunda convicção de pecado na última parte do século 12. Trovadores (que se tornaram populares no século 11), muitas vezes cantava baladas sobre santos. Este trovador especial recontou a história de Alexis, um quinto místico do século que abandonou riqueza para viver de esmolas e voltou para casa não reconhecido.

A história tocou Waldo, que imediatamente procurou o caminho mais seguro para o céu, o que ele viu nas palavras de Cristo ao jovem rico: "Vai vender tudo o que tem, dá-o aos pobres, e vem, toma a sua cruz e siga-me."

Como ele ganhou maturidade espiritual, Waldo começou a pregar e ensinar nas ruas. Seguidores reuniram em torno dele. Eles eram conhecidos por muitos nomes, tais como os pobres de Lyon, os pobres de Deus, valdenses, ou valdenses.

Em algum momento Waldo encomendou um estudioso para traduzir partes do Novo Testamento para o Provençal, o idioma local. Pregadores leigos realizada esta palavra de lugar para lugar. Mais tarde, peddlars valdenses também propagar o evangelho.

Bispos ficou chateado que Waldo e seus seguidores foram invadindo seu território e fazer as tarefas que haviam deixado de fazer. Em 1179, para lutar contra suas objeções, Waldo e um discípulo foi a Roma para buscar a aprovação papal para o seu trabalho. Papa Alexandre III tinha-lhes explicar a sua posição a um painel de três clérigos. Ninguém parece ter tomado a sério e que o papa não aprovava o seu trabalho, embora ele parece ter autorizado a pregar onde quer que os bispos locais aprovado. Isso, é claro, foi dizer a lugar nenhum. Pouco depois, o Terceiro Conselho de Latrão condenou ensino Waldensian, mas sem excomungando-los.

Expulsos de Lyon, os valdenses instalaram nos altos vales do Piemonte, e na região de Luberon da França. Em 1184, o Papa Lúcio III excomungou Waldo, e em 1215, o IV Concílio de Latrão concordou.

Durante três séculos, Roma perseguiu os valdenses selvagemente. Expulsos de um lugar para outro, eles se apegaram à Escritura, e seus pregadores leigos continuou a se espalhar pontos de vista de reforma, que estavam longe de ser herético e de acordo com muito do que viria a ser encontrada no movimento franciscano e no protestantismo. Na verdade, a maioria dos valdenses unidos com os protestantes durante a Reforma. Aqueles que permaneceram nos Alpes, no entanto, manteve a sua identidade separada.Itália finalmente premiado com a liberdade religiosa valdenses em 1858.

O relato que se segue foi escrito por volta de 1218, o ano em que Waldo é pensado para ter morrido. Ele fala de sua conversão em termos medievais típicas.

 

                                     A CONTA ANONYMOUS

 

E no mesmo ano, que é o 1173 desde Encarnação do Senhor, vivia em Lyon, na França um certo cidadão, Waldo pelo nome, que tinha feito muito dinheiro por perversamente cobrando taxas de juros exorbitantes. Um domingo, quando ele se juntou uma multidão que se reunira em torno de um trovador, ele foi atingido por palavras do cantor e, levando-o para sua casa, ele teve o cuidado de ouvi-lo no comprimento. A passagem que ele estava recitando em causa o Santo Alexis, que morreu uma morte abençoada na casa de seu pai.

Quando amanheceu o cidadão prudente se apressou para as escolas de teologia a procurar aconselhamento para a sua alma; mas quando ele foi mostrado muitas maneiras diferentes de ir a Deus, ele pediu a um mestre que forma era mais certo e mais perfeito do que todos os outros. O mestre respondeu-lhe com este texto: "Se queres ser perfeito, vai, vende tudo o que você tem", etc [Lucas 18]

Então Waldo foi para sua esposa e lhe deu a opção de manter seus itens pessoais e fundos ou sua imobiliária, que consistiu de lagos, bosques e campos, casas, aluguéis, vinhas, moinhos e direitos de pesca. Ela estava com raiva de ter que fazer essa escolha, mas ela manteve o imobiliário. De seus itens pessoais e fundos fez restituição àqueles a quem ele tinha enganado;uma grande parte dele que ele deu a seus pequenos filhas, que, sem o conhecimento de sua mãe, ele colocou no convento de Font Evrard; mas a maior parte de seu dinheiro que ele gastou para os pobres. A fome severa foi então oprimindo França e Alemanha. O cidadão prudente, Waldo, deu pão, com legumes e carne a cada um que veio a ele por três dias em cada semana de Pentecostes [28 de maio daquele ano] para a festa dos títulos de São Pedro [01 de agosto].

Na Assunção da Santíssima Virgem, [15 de agosto] jogando algum dinheiro entre a aldeia pobre, ele gritou: "Ninguém pode servir a dois senhores, a Deus ea Mamom." [Mateus 6:24] Então seus concidadãos correu, pensando que ele tinha perdido a cabeça. Mas ir para um lugar mais alto, disse ele."Meus concidadãos e amigos, eu não não insano, como se pensa, mas eu estou me vingando dos meus inimigos, que me fizeram um escravo, de modo que eu sempre fui mais cuidadoso de dinheiro do que de Deus, e serviram à criatura antes que o Criador. Sei que muitos vão me culpar que eu agir assim, abertamente. Mas eu faço isso tanto para mim e para você;para mim mesmo, para que quem me vê a partir de agora ter nenhum dinheiro pode dizer que eu sou louco, e para você, que você pode aprender a colocar a esperança em Deus e não nas riquezas ".

No dia seguinte, vindo da igreja, ele pediu a um de cidadão, uma vez que seu companheiro, para dar-lhe algo para comer, pelo amor de Deus. Seu amigo, precedendo-o para sua casa, disse: "Eu te darei o que for necessário, enquanto eu viver." Quando isso chegou aos ouvidos da esposa de Waldo, ela não estava um pouco chateado, e correu para o arcebispo da cidade como se ela tivesse perdido a cabeça, e lhe implorou para não deixar o marido pedir pão a partir de qualquer um, mas ela. Isso mudou todos que estiveram presentes às lágrimas.

[Waldo foi, portanto, realizado na presença do arcebispo.] E a mulher, aproveitando o marido pela garganta, disse: "Não é melhor, marido, que eu deveria trocar os meus pecados, dando-lhe a caridade do que estranhos deve fazê-lo ? "E a partir desse momento ele não foi permitido a obtenção de alimento a partir de qualquer um naquela cidade, exceto de sua esposa.

INTRODUÇÃO

Francis é uma das figuras mais conhecidas e bem-amado da igreja medieval. Ele era um soldado italiano a partir de um fundo rico antes de ouvir o chamado de Jesus para dedicar-se à vida espiritual. Nenhuma das ordens monásticas existentes parecia se encaixar seu estilo de espiritualidade, para que ele fundou sua própria irmandade. A vida em comum foi marcado pela pobreza absoluta, permitindo-se sem posses em tudo, pregação, implorando, cantar hinos, e ajudar os outros.

A princípio, as autoridades suspeitavam: um movimento semelhante, os valdenses haviam rejeitado a missa, orações para o e punição capital morto, e tinha permitido que as mulheres para pregar e pessoas comuns para batizar. No final, porém, o papa reconheceu os franciscanos, que, claro, continuam a ser uma grande ordem monástica até os dias atuais.

Tomás de Celano foi uma das primeira geração de franciscanos, e escreveu a biografia sobre as instruções do Papa. Como ele terminou em 1230, apenas alguns anos após a morte de Francisco, é a fonte mais antiga que temos para St Francis, embora mais tarde ele adicionado a ele com incidentes lembradas por outros monges.

MATERIAL FONTE

Francis foi passear um dia perto da antiga igreja de São Damião, que quase foi destruído e abandonado por todos. O espírito o levou a entrar na igreja e rezar. Devoutly prostrado diante do crucifixo, agitou-se por visitas incomuns, ele descobriu que era diferente do que quando entrou. Enquanto ele estava neste estado afetado, algo absolutamente inédito ocorreu. O crucifixo moveu os lábios e começou a falar. "Francis", disse, chamando-o pelo nome, "vai e repara a minha casa que, como vês, está completamente destruída." Francis estava estupefato e quase demente por este discurso. Ele se preparou para obedecer, entregando-se completamente ao projeto. Mas desde que ele considerou a mudança nele para ser além da descrição, é melhor para nós para ficar em silêncio sobre o que ele próprio não poderia descrever. A partir de então compaixão por aquele crucificado estava impresso na sua santa alma e, pode-se devotamente suspeito, os estigmas da paixão santo foram profundamente impresso em seu coração, embora ainda não em sua carne.

[Pai Francis "reprovado e levaram ao bispo para fazê-lo obedecer.] Quando ele tinha sido levado diante do bispo, Francis nem atrasado nem explicou-se, mas simplesmente tirou suas roupas e jogou-os de lado, dando-lhes de volta para seu pai . Ele nem sequer manter suas calças, mas estava ali na frente de todos completamente nu. O bispo, sentindo sua intenção e que admira sua constância, levantou-se e passou os braços em torno de Francisco, cobrindo-o com seu próprio manto. Ele viu claramente que Francis foi divinamente inspirado e que sua ação continha um mistério.Assim, ele tornou-se ajudante de Francisco, no cultivo e confortando-o.

Este santo homem, tendo mudado seu traje e reparados da referida igreja, fui para outro lugar perto de Assis e começou a reconstruir uma certa igreja em ruínas e quase em ruínas, cessando somente quando a tarefa foi concluída. Então ele foi para outro lugar ainda chamado de Porciúncula, o site de uma igreja dedicada à Santíssima Virgem, a mãe de Deus. Esta igreja, construída há muito tempo, agora estava deserta e cuidado por ninguém.Quando o santo homem de Deus viu que destruiu a igreja foi, ele teve pena e começou a gastar uma grande quantidade de tempo lá, pois ele queimou com devoção para com a mãe de todo o bem. Foi no terceiro ano de sua conversão, que ele começou a reparar esta igreja. Naquela época, ele usava uma espécie de traje de eremita, um cinto de couro em volta da cintura e uma equipe em suas mãos, e ele foi sobre o uso de sapatos. Um dia, porém, quando a história do evangelho de Cristo, enviando os seus discípulos para pregar foi lida na igreja, o santo homem de Deus estava presente e mais ou menos entendido as palavras do evangelho. Depois da missa ele humildemente pediu ao padre para explicar-lhe o evangelho. Ele ouviu que os discípulos de Cristo não devem possuir ouro, nem prata, nem dinheiro;eram para ter pão nem pessoal; deviam ter nem sapatos, nem duas túnicas;mas foram para pregar o reino de Deus ea penitência.

Quando o padre terminou, Francis, regozijando-se com o espírito de Deus, disse: "Isto é o que eu quero! Isto é o que eu estou procurando! Isto é o que eu quero fazer, do fundo do meu coração! "

Assim, o pai de santo, transbordando de alegria, apressou-se a cumprir essas palavras de cura, nem ele sofrer qualquer atraso na realização do que tinha ouvido. Ele tirou os sapatos, jogou fora sua equipe, estava satisfeito com uma única túnica, e trocou o cinto de couro por um cabo. Fez-se uma túnica que se parecia com a cruz para que ele pudesse repelir as tentações do diabo. Foi duro, a fim de crucificar os vícios e os pecados da carne. Era pobre e dizer para que o mundo não cobiçá-la. Com a maior diligência e reverência ele tentou fazer tudo o que ele tinha ouvido falar, pois ele não era um ouvinte surdo do evangelho, mas, de forma louvável cometer tudo o que ele tinha ouvido a memória, ele diligentemente tentaram cumpri-las à risca.

[Outros começam a seguir Francis e viver como ele.] Vendo que o Senhor Deus ao dia, aumentou seu número, Francis escreveu de forma simples e em poucas palavras, uma forma de vida e regra para si e seus irmãos presentes e por vir. É, principalmente, usou as palavras do evangelho, para a perfeição de que só ele ansiava. No entanto, ele fez inserir algumas outras coisas necessárias para a prossecução de uma vida santa. Ele veio para Roma, com todos os seus irmãos, na esperança de que o papa Inocêncio III iria confirmar o que tinha escrito. Naquela ocasião, o venerável bispo de Assis, Guido, que honrou Francis e os irmãos e valorizada-los com um amor especial, também passou a ser, em Roma. Quando ele viu Francisco e seus irmãos lá e não sabia a causa, ele estava muito chateado, pois ele temia que eles estavam planejando desertar sua cidade natal, em que Deus estava agora a fazer grandes coisas através de seus servos. Ele ficou satisfeito por ter esses homens em sua diocese e baseou-se em grande parte de sua vida e costumes. Tendo ouvido a causa de sua visita e compreendido seu plano, ele estava aliviado e prometeu dar-lhes conselhos e ajuda.

Naquela época, a igreja era liderada por Inocêncio III, que era famoso, muito culto, dotado no discurso, e queimando com zelo por qualquer iria promover a causa da fé cristã. Quando ele tinha descoberto o que esses homens de Deus queria e pensei sobre o assunto, ele concordou com seu pedido e fez o que tinha que ser feito. Exortando e advertindo-os sobre muitas coisas, abençoou São Francisco e seus irmãos, dizendo-lhes: "Ide com o Senhor, irmãos, e pregar a penitência por todos como o Senhor vai inspirá-lo. Então, quando o Senhor aumenta-lo em número e em graça, voltar com alegria para mim. Naquela época, eu vou admitir mais para você e destinar mais coisas para você com mais confiança. "

A virtude da paciência tão envolvido que eles procuraram ser onde poderiam sofrer perseguições corporal ao invés de onde, a sua santidade ser conhecido e elogiado, eles podem ser exaltado pelo mundo. Muitas vezes, quando eles foram insultados, ridicularizados, despidos, espancado, atado ou presos, eles confiavam em ninguém clientelista, mas deu tudo tão corajosamente que só louvor e gratidão ecoou em suas bocas.

Mal ou nunca fizeram cessar as suas orações e louvor de Deus. Em vez disso, discutir continuamente o que tinham feito, eles agradeceram a Deus por aquilo que tinha feito bem e derramou lágrimas sobre o que haviam deixado de fazer ou feito sem cuidado. Eles julgavam-se abandonado por Deus, se na sua adoração eles não vêem-se constantemente visitado por seu fervor acostumados. Quando queriam se lançar em oração, eles desenvolveram algumas técnicas para não ser arrancou pelo sono. Alguns mantinham-se por cordas suspensas, a fim de certificar-se de sua adoração não seria perturbada pelo sono rastejando em cima deles. Outros envolto seus corpos em instrumentos de ferro. Ainda outros se envolto em cintas de madeira. Se, como ocorre normalmente, sua sobriedade foi perturbado por abundância de comida ou bebida, ou se excedeu os limites da necessidade por até um pouco porque estavam cansados ​​de uma viagem, eles duramente atormentado-se pela abstinência por muitos dias. Eles tentaram reprimir os impulsos da carne, tão grande mortificação que não hesitou em tirar a roupa no mais frio gelo ou inundar seus corpos com um fluxo de sangue, perfurando-se todo com espinhos.

Enquanto isso, numa altura em que muitos foram juntando os irmãos, o mais abençoado pai Francis estava passando pelo vale do Spoleto. Ele veio para um determinado lugar perto Bevagna, em que um grande número de aves de vários tipos se reuniram, incluindo pombos, corvos e alguns outros comumente chamados daws. Ao vê-los Francis, aquele servo mais abençoado de Deus, sendo um homem de grande fervor e muito simpática para com as criaturas irracionais inferiores, rapidamente deixou seus companheiros na estrada e correu para eles. Quando ele chegou lá, viu que eles estavam esperando ansiosamente e cumprimentou-os. Surpreso que as aves não tinha voado para longe como fazem normalmente, ele se encheu de alegria e humildemente pediu-lhes para ouvir a palavra de Deus. Entre as coisas que ele lhes disse, ele disse o seguinte:

"Meus irmãos, os pássaros, você deve amar o seu criador profundamente e elogiá-lo sempre. Ele lhe deu penas para vestir, asas para voar com, e que nunca mais você precisa. Ele fez você nobre entre suas criaturas e lhe deu uma habitação no ar puro. Você não semeiam nem ceifam, mas ele, no entanto, protege e governa-lo sem qualquer ansiedade de sua parte. "

Dois anos antes Francis deu sua alma de volta para o céu, enquanto ele estava hospedado em um eremitério chamado "Alverna" depois do local onde foi localizado, ele viu em uma visão de Deus um homem com seis asas como um serafim, que está acima dele com mãos estendidas e os pés juntos, afixada a uma cruz. Duas asas foram levantadas sobre a sua cabeça, dois foram prorrogadas em vôo, e dois escondeu todo o seu corpo.

Quando o servo de Deus abençoou vi essas coisas que ele estava cheio de admiração, mas ele não sabia o que a visão significava. Ele se alegrou muito na expressão benigna e graciosa com que ele se viu considerado pelo serafim, cuja beleza era indescritível; ainda assim ele estava alarmado com o fato de que o serafim foi aposta para a cruz e estava sofrendo terrivelmente. Assim Francis aumentou, pode-se dizer, triste e feliz, alegria e tristeza alternando nele. Perguntou-se ansiosamente o que essa visão pode significar, e sua alma estava inquieto como ele procurou a compreensão. E como o seu entendimento procurou em vão por uma explicação e seu coração encheu-se perplexo ele y no grande novidade desta visão, as marcas de unhas começaram a aparecer em suas mãos e pés, assim como ele os tinha visto um pouco mais cedo no homem crucificado acima dele.

Suas mãos e pés pareciam ser perfurado por pregos, com as cabeças dos pregos que aparecem nas palmas das mãos e nas laterais superiores de seus pés, os pontos que aparecem no outro lado. As marcas eram redonda sobre a palma de cada mão, mas alongado, do outro lado, e pequenos pedaços de carne que se projeta para fora do resto assumiu a aparência dos fins-de-prego, dobrados e conduzido de volta. Da mesma forma, as marcas de unhas ficaram impressionados em seus pés e projetado além do resto da carne.Além disso, o lado direito tinha uma grande ferida, como se tivesse sido perfurado com uma lança, e que muitas vezes sangrou para que sua túnica e calças estavam encharcadas com o seu sangue sagrado.

Ai, como poucos eram dignos de ver a ferida do lado deste servo do Senhor crucificado crucificado. Que sorte foi Elias, que era digno de vê-lo, enquanto o homem santo viveu, mas não menos afortunados era Rufino, que tocou a ferida com suas próprias mãos. Pela primeira vez, quando o referido irmão Rufinus colocou a mão sobre o peito do homem santo, a fim de esfregar-lo, sua mão caiu para o seu lado direito, como muitas vezes acontece, e ele passou a tocar a ferida precioso. O santo homem de Deus sofreu grande angústia de que o toque e, empurrando a mão, ele clamou ao Senhor para perdoá-lo. Ele cuidadosamente escondeu a ferida de outsiders e cuidadosamente ocultado de quem está perto, de modo que até mesmo os seus seguidores mais devotos e aqueles que eram constantemente ao seu lado não sabia nada sobre isso por um longo tempo.

 

FRANCISCO DE ASSIS

INTRODUÇÃO

Francis é uma das figuras mais conhecidas e bem-amado da igreja medieval. Ele era um soldado italiano a partir de um fundo rico antes de ouvir o chamado de Jesus para dedicar-se à vida espiritual. Nenhuma das ordens monásticas existentes parecia se encaixar seu estilo de espiritualidade, para que ele fundou sua própria irmandade. A vida em comum foi marcado pela pobreza absoluta, permitindo-se sem posses em tudo, pregação, implorando, cantar hinos, e ajudar os outros.

A princípio, as autoridades suspeitavam: um movimento semelhante, os valdenses haviam rejeitado a missa, orações para o e punição capital morto, e tinha permitido que as mulheres para pregar e pessoas comuns para batizar. No final, porém, o papa reconheceu os franciscanos, que, claro, continuam a ser uma grande ordem monástica até os dias atuais.

Tomás de Celano foi uma das primeira geração de franciscanos, e escreveu a biografia sobre as instruções do Papa. Como ele terminou em 1230, apenas alguns anos após a morte de Francisco, é a fonte mais antiga que temos para St Francis, embora mais tarde ele adicionado a ele com incidentes lembradas por outros monges.

Francis foi passear um dia perto da antiga igreja de São Damião, que quase foi destruído e abandonado por todos. O espírito o levou a entrar na igreja e rezar. Devoutly prostrado diante do crucifixo, agitou-se por visitas incomuns, ele descobriu que era diferente do que quando entrou. Enquanto ele estava neste estado afetado, algo absolutamente inédito ocorreu. O crucifixo moveu os lábios e começou a falar. "Francis", disse, chamando-o pelo nome, "vai e repara a minha casa que, como vês, está completamente destruída." Francis estava estupefato e quase demente por este discurso. Ele se preparou para obedecer, entregando-se completamente ao projeto. Mas desde que ele considerou a mudança nele para ser além da descrição, é melhor para nós para ficar em silêncio sobre o que ele próprio não poderia descrever. A partir de então compaixão por aquele crucificado estava impresso na sua santa alma e, pode-se devotamente suspeito, os estigmas da paixão santo foram profundamente impresso em seu coração, embora ainda não em sua carne.

[Pai Francis "reprovado e levaram ao bispo para fazê-lo obedecer.] Quando ele tinha sido levado diante do bispo, Francis nem atrasado nem explicou-se, mas simplesmente tirou suas roupas e jogou-os de lado, dando-lhes de volta para seu pai . Ele nem sequer manter suas calças, mas estava ali na frente de todos completamente nu. O bispo, sentindo sua intenção e que admira sua constância, levantou-se e passou os braços em torno de Francisco, cobrindo-o com seu próprio manto. Ele viu claramente que Francis foi divinamente inspirado e que sua ação continha um mistério.Assim, ele tornou-se ajudante de Francisco, no cultivo e confortando-o.

Este santo homem, tendo mudado seu traje e reparados da referida igreja, fui para outro lugar perto de Assis e começou a reconstruir uma certa igreja em ruínas e quase em ruínas, cessando somente quando a tarefa foi concluída. Então ele foi para outro lugar ainda chamado de Porciúncula, o site de uma igreja dedicada à Santíssima Virgem, a mãe de Deus. Esta igreja, construída há muito tempo, agora estava deserta e cuidado por ninguém.Quando o santo homem de Deus viu que destruiu a igreja foi, ele teve pena e começou a gastar uma grande quantidade de tempo lá, pois ele queimou com devoção para com a mãe de todo o bem. Foi no terceiro ano de sua conversão, que ele começou a reparar esta igreja. Naquela época, ele usava uma espécie de traje de eremita, um cinto de couro em volta da cintura e uma equipe em suas mãos, e ele foi sobre o uso de sapatos. Um dia, porém, quando a história do evangelho de Cristo, enviando os seus discípulos para pregar foi lida na igreja, o santo homem de Deus estava presente e mais ou menos entendido as palavras do evangelho. Depois da missa ele humildemente pediu ao padre para explicar-lhe o evangelho. Ele ouviu que os discípulos de Cristo não devem possuir ouro, nem prata, nem dinheiro;eram para ter pão nem pessoal; deviam ter nem sapatos, nem duas túnicas;mas foram para pregar o reino de Deus ea penitência.

Quando o padre terminou, Francis, regozijando-se com o espírito de Deus, disse: "Isto é o que eu quero! Isto é o que eu estou procurando! Isto é o que eu quero fazer, do fundo do meu coração! "

Assim, o pai de santo, transbordando de alegria, apressou-se a cumprir essas palavras de cura, nem ele sofrer qualquer atraso na realização do que tinha ouvido. Ele tirou os sapatos, jogou fora sua equipe, estava satisfeito com uma única túnica, e trocou o cinto de couro por um cabo. Fez-se uma túnica que se parecia com a cruz para que ele pudesse repelir as tentações do diabo. Foi duro, a fim de crucificar os vícios e os pecados da carne. Era pobre e dizer para que o mundo não cobiçá-la. Com a maior diligência e reverência ele tentou fazer tudo o que ele tinha ouvido falar, pois ele não era um ouvinte surdo do evangelho, mas, de forma louvável cometer tudo o que ele tinha ouvido a memória, ele diligentemente tentaram cumpri-las à risca.

[Outros começam a seguir Francis e viver como ele.] Vendo que o Senhor Deus ao dia, aumentou seu número, Francis escreveu de forma simples e em poucas palavras, uma forma de vida e regra para si e seus irmãos presentes e por vir. É, principalmente, usou as palavras do evangelho, para a perfeição de que só ele ansiava. No entanto, ele fez inserir algumas outras coisas necessárias para a prossecução de uma vida santa. Ele veio para Roma, com todos os seus irmãos, na esperança de que o papa Inocêncio III iria confirmar o que tinha escrito. Naquela ocasião, o venerável bispo de Assis, Guido, que honrou Francis e os irmãos e valorizada-los com um amor especial, também passou a ser, em Roma. Quando ele viu Francisco e seus irmãos lá e não sabia a causa, ele estava muito chateado, pois ele temia que eles estavam planejando desertar sua cidade natal, em que Deus estava agora a fazer grandes coisas através de seus servos. Ele ficou satisfeito por ter esses homens em sua diocese e baseou-se em grande parte de sua vida e costumes. Tendo ouvido a causa de sua visita e compreendido seu plano, ele estava aliviado e prometeu dar-lhes conselhos e ajuda.

Naquela época, a igreja era liderada por Inocêncio III, que era famoso, muito culto, dotado no discurso, e queimando com zelo por qualquer iria promover a causa da fé cristã. Quando ele tinha descoberto o que esses homens de Deus queria e pensei sobre o assunto, ele concordou com seu pedido e fez o que tinha que ser feito. Exortando e advertindo-os sobre muitas coisas, abençoou São Francisco e seus irmãos, dizendo-lhes: "Ide com o Senhor, irmãos, e pregar a penitência por todos como o Senhor vai inspirá-lo. Então, quando o Senhor aumenta-lo em número e em graça, voltar com alegria para mim. Naquela época, eu vou admitir mais para você e destinar mais coisas para você com mais confiança. "

A virtude da paciência tão envolvido que eles procuraram ser onde poderiam sofrer perseguições corporal ao invés de onde, a sua santidade ser conhecido e elogiado, eles podem ser exaltado pelo mundo. Muitas vezes, quando eles foram insultados, ridicularizados, despidos, espancado, atado ou presos, eles confiavam em ninguém clientelista, mas deu tudo tão corajosamente que só louvor e gratidão ecoou em suas bocas.

Mal ou nunca fizeram cessar as suas orações e louvor de Deus. Em vez disso, discutir continuamente o que tinham feito, eles agradeceram a Deus por aquilo que tinha feito bem e derramou lágrimas sobre o que haviam deixado de fazer ou feito sem cuidado. Eles julgavam-se abandonado por Deus, se na sua adoração eles não vêem-se constantemente visitado por seu fervor acostumados. Quando queriam se lançar em oração, eles desenvolveram algumas técnicas para não ser arrancou pelo sono. Alguns mantinham-se por cordas suspensas, a fim de certificar-se de sua adoração não seria perturbada pelo sono rastejando em cima deles. Outros envolto seus corpos em instrumentos de ferro. Ainda outros se envolto em cintas de madeira. Se, como ocorre normalmente, sua sobriedade foi perturbado por abundância de comida ou bebida, ou se excedeu os limites da necessidade por até um pouco porque estavam cansados ​​de uma viagem, eles duramente atormentado-se pela abstinência por muitos dias. Eles tentaram reprimir os impulsos da carne, tão grande mortificação que não hesitou em tirar a roupa no mais frio gelo ou inundar seus corpos com um fluxo de sangue, perfurando-se todo com espinhos.

Enquanto isso, numa altura em que muitos foram juntando os irmãos, o mais abençoado pai Francis estava passando pelo vale do Spoleto. Ele veio para um determinado lugar perto Bevagna, em que um grande número de aves de vários tipos se reuniram, incluindo pombos, corvos e alguns outros comumente chamados daws. Ao vê-los Francis, aquele servo mais abençoado de Deus, sendo um homem de grande fervor e muito simpática para com as criaturas irracionais inferiores, rapidamente deixou seus companheiros na estrada e correu para eles. Quando ele chegou lá, viu que eles estavam esperando ansiosamente e cumprimentou-os. Surpreso que as aves não tinha voado para longe como fazem normalmente, ele se encheu de alegria e humildemente pediu-lhes para ouvir a palavra de Deus. Entre as coisas que ele lhes disse, ele disse o seguinte:

"Meus irmãos, os pássaros, você deve amar o seu criador profundamente e elogiá-lo sempre. Ele lhe deu penas para vestir, asas para voar com, e que nunca mais você precisa. Ele fez você nobre entre suas criaturas e lhe deu uma habitação no ar puro. Você não semeiam nem ceifam, mas ele, no entanto, protege e governa-lo sem qualquer ansiedade de sua parte. "

Dois anos antes Francis deu sua alma de volta para o céu, enquanto ele estava hospedado em um eremitério chamado "Alverna" depois do local onde foi localizado, ele viu em uma visão de Deus um homem com seis asas como um serafim, que está acima dele com mãos estendidas e os pés juntos, afixada a uma cruz. Duas asas foram levantadas sobre a sua cabeça, dois foram prorrogadas em vôo, e dois escondeu todo o seu corpo.

Quando o servo de Deus abençoou vi essas coisas que ele estava cheio de admiração, mas ele não sabia o que a visão significava. Ele se alegrou muito na expressão benigna e graciosa com que ele se viu considerado pelo serafim, cuja beleza era indescritível; ainda assim ele estava alarmado com o fato de que o serafim foi aposta para a cruz e estava sofrendo terrivelmente. Assim Francis aumentou, pode-se dizer, triste e feliz, alegria e tristeza alternando nele. Perguntou-se ansiosamente o que essa visão pode significar, e sua alma estava inquieto como ele procurou a compreensão. E como o seu entendimento procurou em vão por uma explicação e seu coração encheu-se perplexo ele y no grande novidade desta visão, as marcas de unhas começaram a aparecer em suas mãos e pés, assim como ele os tinha visto um pouco mais cedo no homem crucificado acima dele.

Suas mãos e pés pareciam ser perfurado por pregos, com as cabeças dos pregos que aparecem nas palmas das mãos e nas laterais superiores de seus pés, os pontos que aparecem no outro lado. As marcas eram redonda sobre a palma de cada mão, mas alongado, do outro lado, e pequenos pedaços de carne que se projeta para fora do resto assumiu a aparência dos fins-de-prego, dobrados e conduzido de volta. Da mesma forma, as marcas de unhas ficaram impressionados em seus pés e projetado além do resto da carne.Além disso, o lado direito tinha uma grande ferida, como se tivesse sido perfurado com uma lança, e que muitas vezes sangrou para que sua túnica e calças estavam encharcadas com o seu sangue sagrado.

Ai, como poucos eram dignos de ver a ferida do lado deste servo do Senhor crucificado crucificado. Que sorte foi Elias, que era digno de vê-lo, enquanto o homem santo viveu, mas não menos afortunados era Rufino, que tocou a ferida com suas próprias mãos. Pela primeira vez, quando o referido irmão Rufinus colocou a mão sobre o peito do homem santo, a fim de esfregar-lo, sua mão caiu para o seu lado direito, como muitas vezes acontece, e ele passou a tocar a ferida precioso. O santo homem de Deus sofreu grande angústia de que o toque e, empurrando a mão, ele clamou ao Senhor para perdoá-lo. Ele cuidadosamente escondeu a ferida de outsiders e cuidadosamente ocultado de quem está perto, de modo que até mesmo os seus seguidores mais devotos e aqueles que eram constantemente ao seu lado não sabia nada sobre isso por um longo tempo.

 

          CATARGOS PERSEGUIDOS COMO HEREGES

INTRODUÇÃO

Foi nesta nova era de estabilidade e cultura reborn que as primeiras universidades e catedrais góticas nasceram. Este "renascimento" que temos vindo a assistir na Europa tinha sido um caso de nova teologia e espiritualidade, novos escritos e movimentos ao longo de toda (amplamente) linhas ortodoxas. Mas era inevitável que ela também iria vomitar novos movimentos que a igreja não poderia aceitar. A maior delas foi os cátaros (também chamados de "albigenses").

Eles começaram no século 12, e rejeitou a igreja católica dominante pela sua frouxidão moral: ". Clean", portanto, "Cátaros", ou seja, os católicos destruíram praticamente todos os sucata os cátaros escreveu, por isso, não sei o seu lado da história, mas de acordo para fontes católicas, cátaros acreditavam todo o mundo material a ser mal Salvação estava em se tornar um dos Perfect -. passando o rito de "consolação" e desde então abjurar sexo e casamento, todos os produtos de origem animal, posses, juramentos, e da guerra.

O relato a seguir trechos de duas fontes diferentes. A primeira é a partir dos Anais de um historiador chamado Raynaldus, que escreveu c. 1200. A segunda é de um manual da Inquisição, escrito há cem anos mais tarde por o inquisidor Bernardo Gui. O livro é cheio de orientação para inquisidores sobre o interrogatório de suspeitos hereges, e termina com informações sobre várias heresias existentes, incluindo os cátaros. Considerando retórica católica contra os valdenses inocentes naquele tempo (e matança selvagem da igreja deles e queimando as traduções da Bíblia que tinham feito), os historiadores têm de perguntar se as afirmações feitas aqui são precisas. Isto é tanto mais necessária em virtude da atitude com que as autoridades da Igreja recebidos Savonarola, Wycliffe, Hus e reformadores posteriores durante séculos seguintes. Na Reforma, por exemplo, ambos os protestantes e católicos agrupados grupos anabatistas bons e maus e perseguidos todos eles, sem distinção. O historiador não pode ajudar, mas pergunto se bons e maus cátaros não foram igualmente agrupados ou até mesmo confundido com movimentos gnósticos.

A inquisição cresceu fora do ministério de pregação de São Domingos.Dedicou-se para vencer os cátaros de volta à fé católica, vivendo entre eles na mesma pobreza como seus homens santos. No entanto, as gerações posteriores de seus seguidores, os monges dominicanos, foram enviados pelos papas para combater a heresia como "inquisidores", usando interrogatório, tortura e queima como suas armas.

Os hereges considerou que existem dois criadores, uma das coisas invisíveis, a quem chamavam o Deus benevolente, e uma das coisas visíveis, a quem deram o nome de Deus malévolo. Eles atribuíram o Novo Testamento para o Deus benevolente, e do Antigo Testamento para o Deus malévolo.Rejeitaram-lo completamente, exceto as passagens que são citados no Novo Testamento que acreditaram em reverência ao Novo Testamento. Eles cobraram o autor do Antigo Testamento com a falsidade, porque o Criador disse: "No dia em que comer da árvore do conhecimento do bem e do mal você vai morrer", [Gênesis 2:17] eles não morreram, eles dizem -., embora, na verdade, após a comer o fruto proibido eles foram submetidos à miséria da morte Eles também chamá-lo de um assassino, porque ele queimou Sodoma e Gomorra, destruiu o mundo no dilúvio e oprimido Faraó e os egípcios no mar. Eles afirmaram que todos os patriarcas do Antigo Testamento foram condenados e que João Batista foi um dos maiores demônios. Eles disseram também, em sua doutrina secreta, que havia dois Cristos. Aquele que nasceu em Belém do visível e terrena e crucificado em Jerusalém, era um homem mau, eles dizem, e Maria Madalena era sua concubina. Eles disseram que ela era a mulher apanhada em adultério, que lemos no evangelho. A boa Cristo, acreditavam eles, nunca comeu ou bebeu. Ele fez ter um corpo real e nunca foi neste mundo, exceto espiritualmente no corpo de Paul ....

Eles disseram que quase toda a Igreja de Roma era um covil de ladrões, e da prostituta que lemos no Apocalipse. Eles dispensou os sacramentos da Igreja, ensinando publicamente que a água do santo batismo era exatamente o mesmo que a água do rio, e que o apresentador do Santíssimo Corpo de Cristo não era diferente de pão comum. Eles encheram os ouvidos do simples com a blasfêmia que o corpo de Cristo, mesmo se tivesse sido tão grande como os Alpes, teria sido há muito tempo têm sido devorado.

A confirmação ea confissão considerado completamente inútil. Eles pregavam que o casamento ascendeu a prostituição, e que não há pessoas casadas poderiam ser salvas, se tivessem filhos. Eles negaram a ressurreição do corpo, e inventando alguma inédito de noções: a de que nossas almas vêm de anjos que foram jogados para baixo do céu pela apostasia de orgulho e deixaram seus corpos gloriosos no ar, e que essas mesmas almas, após habitando sete corpos terrestres de vários tipos, finalmente, cumprir a sua penitência e voltar a esses corpos celestes.

Alguns dos hereges eram chamados de "o perfeito" ou "homens bons", e outros foram apenas chamados de "os crentes." "The Perfect" usava roupas pretas, alegou ser casto, se recusou a comer carne, ovos ou queijo, não tentei para parecer ser mentirosos - embora eles estavam dizendo a mentira, principalmente a respeito de Deus. Eles disseram também que nunca deve fazer um juramento, por qualquer motivo. Os "crentes" dos hereges viveu como o mundo. Embora eles não conseguem imitar a vida do Perfeito, no entanto, a esperança de ser salvo em sua fé; e, embora eles eram diferentes na maneira como eles viviam, eles eram um com eles na crença e descrença.Os "crentes" praticou usura, estupro, assassinato, luxúria, perjúrio e todos os vícios. Eles pecaram com ainda mais confiança e menos restrições, porque eles acreditavam que iriam ser salvos - sem restituição, a confissão ou penitência - se apenas, no momento da morte, disse a Oração do Senhor e recebeu imposição das mãos de seus professores .

Os líderes entre os perfeitos eram chamados de diáconos e bispos. Nenhum dos Crentes pensei que eles poderiam ser salvos sem estes diáconos e bispos que coloca suas mãos sobre eles, no momento da sua morte; mas qualquer pessoa que está morrendo, porém mau, foi considerado salvo quando colocou as mãos sobre ele, se ele podia simplesmente dizer a Oração do Senhor, e sem fazer qualquer satisfação, e sem qualquer outra ajuda, ele imediatamente voou para o céu.

 

           UM INQUISIDOR EXPERIENTE DESCREVE OS 

                      ALBIGENSES.

 

Levaria muito tempo para descrever em detalhes como estes hereges pregar e ensinar a seus seguidores, mas deve ser brevemente considerado aqui.

Em primeiro lugar, eles geralmente afirmam ser bons cristãos que não juram, mentir ou falar mal dos outros. Eles dizem que não matar qualquer homem ou animal, nem qualquer coisa com o sopro da vida. Eles dizem que a fé de que o Senhor Jesus Cristo e seu evangelho, como os apóstolos ensinaram. Eles afirmam ser os descendentes espirituais dos apóstolos. Eles dizem que é por causa de todos os seus supostos perfeições mencionados acima que a Igreja Romana - os prelados, clérigos, monges, e, especialmente, os inquisidores - persegui-los e chamá-los hereges, embora sejam bons homens e bons cristãos. Eles dizem que eles são perseguidos, como Cristo e seus apóstolos eram os fariseus.

Eles dizem os leigos das vidas do mal dos clérigos e prelados da Igreja Romana, salientando o seu orgulho, a ganância, a impureza da vida e esses outros males, como eles sabem. Eles invocam a autoridade dos Evangelhos e as Epístolas - com a sua própria interpretação e de acordo com suas habilidades - contra a condição dos prelados, clérigos e monges, a quem chamam fariseus e falsos profetas que dizem, mas não fazem.

Em seguida, eles atacam e abusar de todos os sacramentos da Igreja. Eles especialmente insultam o sacramento da Eucaristia, dizendo que ele não pode conter o corpo de Cristo, pois mesmo que o seu corpo tinha sido tão grande como a maior montanha cristãos teriam totalmente consumido por agora. Afirmam que o hospedeiro trata de palha, que passa através das caudas dos cavalos, (isto é, quando a farinha é limpo por um crivo de cabelo cavalo), e que passa através do corpo e chega a uma extremidade nojento, que, eles digo, não poderia acontecer se Deus estava nele.

Do batismo, eles afirmam que a água é material e corruptível, e, portanto, a criação do poder do mal e não pode santificar a alma. Dizem que os homens da Igreja vender esta água por ganância, da mesma forma que eles vendem a terra para o enterro dos mortos, óleo para o doente quando eles ungi-los e, a confissão dos pecados como feitas aos sacerdotes.

Portanto, eles afirmam que a confissão feita aos padres da Igreja Romana é inútil. Eles dizem que, uma vez que os sacerdotes podem ser pecadores, eles não podem perdoar nem reter os pecados e, por ser impuro, não pode fazer os outros limpo. Afirmam, ainda, que a cruz de Cristo não deve ser adorado ou venerado, porque ninguém iria venerar ou adorar a forca em que um pai, parente ou amigo tinha sido pendurados. Eles argumentam que aqueles que adoram a cruz deveria, por razões semelhantes, a adorar todos os espinhos e lanças, porque, como o corpo de Cristo estava na cruz durante a paixão, assim era a coroa de espinhos na cabeça e lança do soldado em seu lado.

E eles proclamam muitas outras coisas escandalosas sobre os sacramentos.

Além disso, eles lidos a partir dos Evangelhos e as Epístolas na língua vernácula, aplicando-se e expondo-os a seu favor e contra a condição da Igreja Romana. Como eles fazem isso levaria muito tempo para descrever em detalhe, mas pode-se ler mais plenamente nos livros que escreveram e infectadas, e nas confissões de seus seguidores que foram convertidos.

 

                    THOMAS SOBRE A EUCARISTIA

INTRODUÇÃO

São Tomás de Aquino (1225-1274) foi, possivelmente, o maior pensador da história cristã. A igreja & emdash ocidental;profundamente moldada pela filosofia de Platão desde o início e emdash; de repente redescobriu os escritos de Aristóteles (graças a contactos com os gregos e os muçulmanos que os havia preservado). Esses escritos tão chateado maneira da igreja de pensar, muitas pessoas queriam que fossem destruídas.

Thomas (seguindo o exemplo de vários outros escolásticos) argumentou que o pensamento cristão deve abrir espaço para Aristóteles. Deus nos deu inteligência para trabalhar a verdade & emdash; e, em seguida, a revelação divina para confirmá-la e abrir as áreas que a razão humana não pode alcançar. Isso significa que temos de aprender com os grandes filósofos pré-cristãos, e filosofar para nós mesmos, permitindo a revelação de Deus na Bíblia e através da igreja para levar esse pensamento para a perfeição e para corrigi-lo onde ele se perde.

Thomas escreveu duas grandes obras ao longo destas linhas. Contra os pagãos era a filosofia pura. Destinado a pessoas (como os muçulmanos) que não aceitam a Bíblia, é estabelecido toda a verdade Thomas pensou que podemos saber sobre a vida, o universo e Deus por pura razão pura e emdash; chegando com respostas profundamente cristã. O livro companheiro para os cristãos, The Sum of Theology, usado tanto filosofia e as Escrituras & emdash; juntamente com muitas outras autoridades cristãs e emdash; a se desenrolar toda a verdade cristã. Thomas morreu antes que fosse acabado (e, de fato, aparentemente, deixou de escrever pouco antes de sua morte depois de uma experiência mística de Deus, que fez o seu trabalho de vida parecem "como palha"), mas ele já tinha mais de dois milhões de palavras.

O extrato abaixo é uma pequena parte de seus escritos sobre o que acontece na Eucaristia. No entanto, os primeiros cristãos podem ter entendido isso, havia cristãos no segundo século, que falou sobre os elementos que estão sendo mudado para o corpo e sangue de Cristo. Ao longo da Idade Média a maioria dos cristãos aceitaram esta literalmente, embora haja também quem levou mais simbolicamente. Nos últimos séculos, porém, tornou-se um assunto quente, ea igreja fez seu primeiro pronunciamento oficial sobre o assunto no IV Concílio de Latrão, em 1215, declarando que o pão eo vinho, de fato, a mudança, ou "transubstanciaria" para obter técnico. Este é o ponto de vista Thomas defende aqui, antes de passar a considerar o que de Latrão IV não o fez, a questão de como a mudança é total.

 

PARTE 3. 57

1. Tem o corpo de Cristo presente na Eucaristia, na realidade, ou meramente figurativa e simbolicamente?

Hilary diz: "Não há dúvida sobre a verdade do corpo e do sangue de Cristo.Acreditamos que o próprio Senhor declarou que sua carne é verdadeiramente comida, e Seu sangue é verdadeiramente bebida. "E Ambrose diz:" Como o Senhor Jesus Cristo é o verdadeiro Filho de Deus, assim é verdadeira carne de Cristo, que nós tomamos, e sua true blood que nós bebemos. "

A presença do verdadeiro corpo e sangue de Cristo no sacramento não pode ser detectado pelos sentidos ou pela razão, mas pela fé, que repousa sobre a autoridade divina. Por isso, em Lucas 22:19 ("Este é o meu corpo que será entregue por vós"), Cyril diz: "Não duvido que isso é verdade, mas sim tomar as palavras do Salvador na confiança, porque sendo a verdade, ele não mente. "

Isto é apropriado por três razões:

1. A PERFEIÇÃO DA NOVA LEI.

Os sacrifícios da Antiga Lei continha apenas o sacrifício da Paixão de Cristo, simbolicamente, de acordo com Hebreus 10: 1: "A lei é uma sombra dos bens vindouros, não a imagem dessas coisas." Era, portanto, necessário para a sacrifício da nova lei de Cristo para ter algo mais, ou seja, para conter o próprio Cristo crucificado, não apenas no sentido figurado, mas em verdade.E, portanto, neste sacramento, que contém o próprio Cristo, todos os outros sacramentos, como diz Dionísio, são aperfeiçoados.

2. O AMOR DE CRISTO.

Por amor, Cristo assumiu um verdadeiro corpo humano para a nossa salvação. E porque é a característica especial de amizade a conviver com os amigos, como diz Aristóteles, Cristo nos promete a presença do corpo como uma recompensa: ". Onde estiver o corpo, não devem as águias ser reunidos" [Mt. 24:28]

3. A PERFEIÇÃO DA FÉ.

Trata-se de humanidade de Cristo, exatamente como faz a sua divindade, como diz em João 14: 1: ". Você acredita em Deus, crede também em mim" E uma vez que a fé é sobre coisas que não se vêem, como Cristo nos mostra sua divindade invisível, assim também neste sacramento Ele nos mostra o seu corpo em uma forma invisível.

Alguns homens, não prestar atenção a essas coisas, alegaram que corpo e sangue de Cristo não são neste sacramento, exceto como em um sinal - um ensinamento de ser rejeitado como uma heresia, uma vez que é contrária às palavras de Cristo. Berengário, que o primeiro criador da heresia, depois foi forçado a retirar o seu erro, e reconhecer a verdade da fé.

OBJEÇÃO 1.

Parece que o corpo de Cristo não é verdadeiramente neste sacramento, mas em sentido figurado, porque quando o nosso Senhor disse: "Se não comerdes a carne do Filho do Homem e não beberdes o seu sangue", etc. [João 6:54] muitos dos seus discípulos respondeu: "Esta é uma palavra difícil", e ele respondeu-lhes "O espírito é o que vivifica; não há lucro na carne. "[João 6:63] Isto parece dizer, como disse Agostinho," Dê um significado espiritual para o que eu disse. Você não deve comer este corpo que você vê, nem beber o sangue que eles que me crucificar estão a derramar. É um mistério que eu coloquei antes de você: Eu te darei a vida espiritual, não carnal ".

RESPONDER.

Os hereges perversamente interprete mal as palavras de Agostinho e usá-los para justificar o seu erro. Quando Agostinho diz: "Você é não comer este corpo que você vê", ele não está negando a verdade do corpo de Cristo, ele está dizendo que não era para ser comido na forma em que se viu. E quando ele diz: "É um mistério que eu coloquei antes de você: Eu te darei a vida espiritual, não carnal," ele não quer dizer que o corpo de Cristo está presente no sacramento apenas simbolicamente, mas que ele está lá " espiritualmente ", ou seja, de forma invisível e pelo poder do Espírito.

OBJEÇÃO 2.

Nosso Senhor também disse: "Eu estou com você para sempre, até o fim do mundo." [Mt. 28:20] Ao explicar isso, Agostinho observa: "O Senhor está em alta até o fim do mundo, mas a verdade do Senhor está aqui conosco. O corpo em que ele subiu novamente deve estar em um lugar; mas a sua verdade é espalhado por toda parte. "

RESPONDER.

Este ditado de Agostinho, e todos os outros como ele, são cerca de corpo de Cristo, uma vez que foi visto em sua própria forma. Isto é o que o próprio Senhor indica quando ele diz: "Você nem sempre tem me." Ele é invisivelmente presente na forma do sacramento onde quer que ela é realizada.

OBJEÇÃO 3.

Ninguém pode estar em vários lugares ao mesmo tempo. Até mesmo os anjos não podem, ou eles estariam em todos os lugares. Mas o corpo de Cristo é real, e que está nos céus. Assim, parece que não é realmente no sacramento do altar.

RESPOSTA À 3.

O corpo de Cristo não é neste Sacramento, da mesma forma como um corpo está num lugar, as suas dimensões iguais às dimensões do local que ocupa.Ela está presente de uma maneira especial que só se aplica ao sacramento. É por isso que dizemos que o corpo de Cristo é em cima de muitos altares: não que uma coisa é em vários lugares, porque é lá sacramentalmente. Isso não quer dizer que Cristo está lá apenas simbolicamente - embora o sacramento também é simbólica. Isso significa que o corpo de Cristo está aqui de uma forma peculiar para o sacramento.

OBJEÇÃO 4.

Sacramentos da Igreja são ordenados para o lucro dos fiéis. Mas, em um dos sermões de Gregory, um governante é repreendido "por exigir presença corporal de Cristo." Além disso, os apóstolos foram impedidos de receber o Espírito Santo, porque eles foram ligados a presença do corpo de Cristo, como diz Agostinho em João 16: 7: "Exceto eu vou, o Paráclito não virá a vós. "Portanto, Cristo não é corporal presente no sacramento do altar.

RESPOSTA À 4.

Este argumento trabalha para estar presente de Cristo sob a forma de um corpo em sua aparência visível. Ele não valem para a sua presença espiritual invisível. Por isso Agostinho diz, se você entendeu as palavras de Cristo sobre sua carne espiritualmente, são espírito e vida para você, mas se você entendeu-los carnalmente, eles também são espírito e vida, mas não para você. "

2. SERÁ QUE A SUBSTÂNCIA DO PÃO E DO VINHO PERMANECEM NO SACRAMENTO DEPOIS DA CONSAGRAÇÃO?

Ambrose diz: "Embora a forma do pão e do vinho ainda ser visto depois da consagração, você deve acreditar que eles sejam nada mais do que o corpo e sangue de Cristo."

Alguns defenderam que a substância do pão e do vinho permanece neste sacramento depois da consagração. Esta opinião não pode ficar, por quatro razões:

1. Ela destrói a verdade do sacramento.

A verdade é que o corpo de Cristo existe no sacramento embora ela não estava lá antes da consagração. Agora, uma coisa não pode estar em algum lugar que não era anteriormente, exceto pela mudança de lugar ou a menos que algo muda para ele. O fogo, por exemplo, trata de estar em uma casa, ou porque ele foi levado para lá, ou porque começou lá.

Agora, é evidente que o corpo de Cristo não vem para estar presente neste sacramento por uma mudança de lugar, por três razões.

a) Se o fizesse, deixaria de estar no céu, porque as coisas que mudam de lugar não venha a estar em um lugar a menos que deixar o local anterior.

b) Tudo o que muda lugar passa através de todo o espaço intermédio, que não pode ser dito neste caso.

c) Algo que muda lugares não pode acabar em uma variedade de lugares ao mesmo tempo, mas o corpo de Cristo neste sacramento vem para estar em vários lugares ao mesmo tempo. E, consequentemente, mantém-se que o corpo de Cristo não pode começar a ser de novo neste sacramento, exceto pela mudança da substância do pão em si mesmo. Mas o que se transforma em outra coisa, já não permanece após tal mudança. Daí a conclusão é que, salvar a verdade deste sacramento, a substância do pão não pode permanecer após a consagração.

2. Ela contradiz o texto do sacramento. Diz-se: "Isto é o meu corpo", e isso não seria verdade se a substância do pão deveriam permanecer ali, pois a substância do pão não é o corpo de Cristo. Em vez disso, seria preciso dizer: "Aqui é o meu corpo."

3. Seria discordar com a adoração do sacramento Não seria direito de adorar se qualquer substância que não seja o corpo de Cristo estavam nele.

4. É contrário ao rito da Igreja A Igreja nos proíbe de levar o corpo de Cristo depois de comer o alimento físico, enquanto que não deixa de ser legítimo tomar uma hóstia consagrada após o outro.

Assim, este parecer deve ser rejeitada como heresia.

OBJEÇÃO 1.

Parece que a substância do pão e do vinho se mantém neste sacramento depois da consagração, porque João Damasceno diz: "Uma vez que é habitual para os homens para comer o pão e beber o vinho, Deus apegada a sua divindade para eles, e fez-los seu corpo e sangue. "Ele também diz:" O pão de comunicação não é pão simples, mas está unido a Deus. "Para se casar em conjunto, duas coisas devem coexistir. Portanto, o pão eo vinho são no sacramento, ao mesmo tempo que o corpo e sangue de Cristo.

RESPONDER.

Deus "casado" o seu poder divino para o pão eo vinho, não que estes podem permanecer neste sacramento, mas a fim de que por esse poder que ele pode transformá-las em seu corpo e sangue.

OBJEÇÃO 2.

Os sacramentos devem estar de acordo com as mesmas normas. Mas nos outros seis sacramentos a substância da questão permanece, por exemplo, a água no batismo, eo óleo em confirmação. Assim, a substância do pão e do vinho permanecem na Eucaristia também.

RESPONDER.

Cristo não está presente nos outros sacramentos como ele está neste, e, portanto, a substância da questão permanece nos outros sacramentos, mas não neste.

OBJEÇÃO 3.

Pão e vinho são usados ​​neste sacramento, porque como eles simbolizam unidade eclesiástica, pão sendo feito de muitos grãos e vinho de muitas uvas, como diz Agostinho. Mas isso se aplica a substância do pão e do vinho, a fim de que substância deve permanecer no sacramento. 

 

                               THOMAS KEMPIS

INTRODUÇÃO

A Imitação de Cristo é um dos escritos cristãos mais populares de todos os tempos, estimados pelos crentes ao longo de seis séculos, e em todas as denominações. Foi impresso em mais de 2.000 edições. O título é enganador embora. Ele é chamado de A Imitação de Cristo simplesmente porque esse é o título do primeiro capítulo (de 114). Além disso, não é realmente um livro, mas quatro, cada originalmente publicado separadamente.Livro 1 é sobre primeiros passos na vida monástica; livros 2 e 3 conversa sobre a vida espiritual de modo mais geral, enquanto o livro 4 considera a tomada da Sagrada Comunhão. O extrato abaixo é a partir do segundo livro.

Thomas (1380-1471) foi um monge da ordem agostiniana - um recente ressurgimento da ordem de Santo Agostinho de Hipona - ". Devoção Moderna" e um seguidor do Este foi um movimento espiritual que salientou a importância de pessoal e espiritualidade interior, bem como a religião exterior, e devoção à pessoa de Jesus, e meditação sobre a sua vida e sofrimentos.

Os parágrafos numerados abaixo referem-se a seções selecionadas de The Imitation


1. MEDITAÇÃO

"O reino de Deus está dentro de você", diz o Senhor. [Lucas 17:21] Vire-se para ele com todo o seu coração, então. Abandonar este mundo miserável e sua alma achareis descanso. Aprenda a desprezar as coisas externas, para dedicar-se para o que está dentro, e você vai ver o reino de Deus vêm para você. - um reino de paz e alegria no Espírito Santo Tais presentes não são dadas aos ímpios.

Cristo virá para você oferecendo seu consolo, se você preparar um ajuste de habitação para ele em seu coração. A beleza e glória que ele se deleita em, estão no interior. Suas visitas a pessoa interior são freqüentes, sua companhia doce e cheio de consolação, a sua paz grande, e sua intimidade maravilhosa, de fato.

Assim, a alma fiel, prepare o seu coração para esta Noivo que ele possa vir e habitar dentro de você. Ele mesmo diz: "Se alguém que me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e nós viremos a ele e faremos nossa casa com ele."

Dê Cristo seu lugar, então, mas negar a entrada a todos os outros. Para quando você tem Cristo você é rico e ele é suficiente para você. Ele irá fornecer para você e fornecer todas as suas necessidades, para que você não terá que confiar em pessoas fracas e mutáveis. Cristo permanece para sempre, de pé com firmeza com a gente até o fim.

Não coloque muita confiança em pessoas fracas e mortais, mesmo se eles são simpáticos e prestativos. Não sofra muito se eles às vezes se opõem e contradizê-lo. Aqueles que estão conosco hoje pode ser contra nós amanhã, e vice-versa, para os homens mudam com o vento. Coloque toda a sua confiança em Deus. Que ele seja o seu medo e seu amor. Ele vai responder para você. Ele fará o que é melhor para você.

Você não tem nenhuma casa duradoura aqui. Você é um estranho e peregrino onde quer que estejam, e você não terá descanso até que você esteja totalmente unido com Cristo.

Por que você olha por aqui quando isso não é o seu lugar de descanso?Habitar em vez sobre o céu e dar mas um olhar passando para todas as coisas terrenas. Todos eles passam, e você junto com eles. Tome cuidado para que você não se apegar a eles, ou você vai ser preso e morrer. Fixe sua mente sobre o Altíssimo, e orar sem cessar a Cristo.

Se você não sabe como a meditar sobre as coisas celestiais, direcionar seus pensamentos para a paixão de Cristo e de bom grado olhar para suas feridas sagradas. Se você ativar devotamente aos ferimentos e estigmas precioso de Cristo, você vai encontrar grande conforto no sofrimento, você vai pouco se importam com o desprezo dos homens, e você vai ter o seu talk caluniosa facilmente.

Quando Cristo estava no mundo, ele foi desprezado pelos homens. Na hora da necessidade que ele foi abandonado por conhecidos e deixou por amigos para as profundezas do desprezo. Ele estava disposto a sofrer e ser desprezado. Você tem coragem de reclamar de alguma coisa? Ele tinha inimigos e difamadores; você quer que todos possam ser seu amigo, seu benfeitor? Como pode a sua paciência será recompensado se nenhuma adversidade testa-lo? Como você pode ser um amigo de Cristo, se você não está disposto a sofrer qualquer dificuldade? Sofrer com Cristo e por Cristo, se você deseja reinar com Ele.

Se você tivesse, mas entrou uma vez perfeita comunhão com Jesus ou provado um pouco do seu amor ardente, você se importaria nada para seu próprio conforto ou desconforto, mas que regozijar-se na reprovação você sofrer, por amor a ele faz um homem desprezar a si mesmo.

Aquele que é um amante de Jesus e da verdade, uma pessoa verdadeiramente interior que está livre de sentimentos descontrolados, pode voltar para Deus à vontade e superar-se para desfrutar de paz espiritual.

Aquele que tem um gosto a vida como ela realmente é, e não como os homens dizem ou pensam que é, de fato sábios com a sabedoria de Deus e não dos homens.

Aquele que aprende a viver a vida para dentro e para se pouco por coisas externas, não procura lugares especiais ou horários para realizar exercícios devotos. Um homem espiritual rapidamente recorda-se porque ele nunca perdeu sua atenção sobre externos. Nenhuma obra de fora, nenhum negócio que não pode esperar está em seu caminho. Ele ajusta-se a coisas como elas acontecem. Aquele cujo temperamento é bem-ordenada não se importa nada sobre o estranho comportamento, perverso de outros, para um homem está chateado e distraído apenas com a mesma intensidade que ele redige-se em coisas externas.

Se estava tudo bem com você, e se você foram purificados de todo o pecado, tudo tenderia a sua boa e estar ao seu lucro. Mas porque você é como ainda não inteiramente morto a auto nem livre de toda a afeição terrena, há muita coisa que muitas vezes desagrada e incomoda. Nada tão mars e contamina o coração do homem como anexo impuro para as coisas criadas. Mas se você se recusar consolação externo, você será capaz de contemplar as coisas celestiais e muitas vezes para experimentar a alegria interior.

2. HUMILDADE

Não fique preocupado com aqueles que estão com você ou contra você, mas certifique-se de que Deus está com você em tudo que faz. Mantenha sua consciência limpa e Deus irá protegê-lo, para a maldade do homem não pode prejudicar aquele que Deus deseja ajudar. Se você sabe como a sofrer em silêncio, sem dúvida, você vai experimentar a ajuda de Deus. Ele sabe quando e como entregar-lhe, por isso, colocar-se em suas mãos, pois é direito de Deus para ajudar os homens e libertá-los de toda a angústia.

Muitas vezes, é bom para nós, para que os outros conhecem os nossos defeitos e repreendê-los, pois nos dá uma maior humildade. Quando um homem se humilha por causa de seus defeitos, ele facilmente aplaca aqueles sobre ele e prontamente aplaca aqueles que estão com raiva dele.

É o humilde a quem Deus protege e liberta; é o humilde a quem ele ama e consoles. Para o humilde ele se vira e dá grande graça, para que após a sua humilhação que ele pode levantá-los para a glória. Ele revela seus segredos para os humildes, e com lances amável convite los chegar a ele. Assim, o homem humilde goza de paz no meio de muitos dissabores, pois sua confiança está em Deus, não no mundo. Assim, você não deve pensar que você fez qualquer progresso até que você olhar para si mesmo como inferior a todos os outros.

3. BEM E DA PAZ NO HOMEM

Primeira manter a paz com você mesmo, então você vai ser capaz de trazer a paz aos outros. O tranquilo fazer mais bem do que aqueles que aprendem.Enquanto a vez apaixonado mesmo bem para o mal e são rápidos a acreditar mal, o pacífico, ser bom-se, transformar todas as coisas para o bem.

O homem que é perfeitamente à vontade nunca é suspeito, mas o espírito perturbado e descontente está chateado por muitas suspeitas. Ele nem se assenta nem permite que outros o façam. Ele sempre diz que não deveria ser dito e deixa desfeito o que deve ser feito. Ele está preocupado com os direitos dos outros, mas negligencia o seu próprio.

Então, em primeiro lugar, dirigir o seu zelo para com você mesmo, então você pode, com justiça direcioná-lo para aqueles sobre você. Você está bem versado em colorir suas próprias ações com desculpas que você não aceitará de outros, apesar de que seria mais justo para acusar-se e desculpar o seu irmão. Se você deseja homens a suportar com você, você deve ter com eles.Veja o quanto você é a verdadeira caridade e humildade que não sei como ficar com raiva ou indignação com ninguém.

Agora, toda a nossa paz nesta vida miserável é encontrado em humildemente suportar sofrimentos, ao invés de ser livre dela. Aquele que conhece melhor como sofrer irão desfrutar da maior paz, porque ele é o vencedor de si mesmo, o dono do mundo, um amigo de Cristo, e um herdeiro do Céu.

11. AMAR A CRUZ DE JESUS

Jesus sempre tem muitos que amam o seu reino celestial, mas poucos que levar a sua cruz. Ele tem muitos que desejam consolo, mas poucos que se importam para o julgamento. Ele encontra muitos para compartilhar sua mesa, mas poucos a participar de seu jejum. Tudo o desejo de ser feliz com ele, mas poucos desejam sofrer qualquer coisa por ele. Muitos segui-lo até o partir do pão, mas poucos a beber do cálice da sua paixão. Muitos reverenciam seus milagres, mas poucos se aproximam a vergonha da Cruz.Muitos amá-lo, desde que eles encontram nenhuma dificuldade, muitos elogios e abençoá-lo, desde que eles recebam algum conforto dele. Mas se Jesus esconde-se e deixa-los por um tempo, eles caem ou em queixas ou em depressão profunda.

Aqueles, por outro lado, que o amam em seu próprio benefício e não para qualquer conforto da sua própria, Deus o abençoe em tudo julgamento e angústia, bem como na bem-aventurança de consolação. Mesmo que ele nunca deveria dar-lhes consolo, mas eles continuariam a elogiá-lo e desejar sempre a dar-lhe graças. Que poder há em puro amor por Jesus, o amor, que é livre de todo o interesse próprio e auto-amor!

Não aqueles que sempre procuram consolo merecem ser chamados de mercenários? Não aqueles que sempre pensar em seu próprio lucro e ganho de provar que eles amam a si mesmos, em vez de Cristo? Sempre que um homem pode ser encontrado que deseja servir a Deus por nada? Raramente, na verdade é um homem tão espiritual quanto para retirar-se de todas as coisas. E quem deve encontrar um homem tão verdadeiramente pobres em espírito como ser livre de todas as coisas criadas? Seu valor é tão grande como as coisas trazidas de terras mais distantes.

Se um homem dá toda a sua riqueza, não é nada. Se ele faz grande penitência, é pouco. Se ele ganha todo o conhecimento, ele ainda está longe da meta. Se ele tem grande virtude e devoção ardente, ele ainda carece de um grande negócio, incluindo a única coisa que é mais necessário para ele.O que é uma coisa? Deixando tudo, a renunciar a si mesmo, renunciar completamente a si mesmo, e desistir de todos os anexos privados. Então, quando ele fez tudo o que ele sabe que deve ser feito, deixe-o considerá-lo como nada, que ele faça pouco do que pode ser considerado grande; deixá-lo com toda a honestidade chamar-se um servo inútil. Para Verdade em si, disse: "Quando você tiver feito todas estas coisas que vos for mandado, dizei: Somos servos inúteis '." [Lucas 17:10]

Em seguida, ele será verdadeiramente pobre e despojado no espírito, e com o profeta pode dizer: ". Eu estou sozinho e pobre" [Sl. 24:16] Mas, na verdade ninguém é mais rico do que um homem assim. Ninguém é mais poderoso e ninguém mais livre do que aquele que sabe como deixar todas as coisas e pensar em si mesmo como o menor de todos..                         

fonte www.christianhistoryinstitutehistory.org      

FONTE /wikipedia

 MAIS  WWW.ESTUDOSHISTORIADAIGREJA.BLOGSPOT.COM