Translate this Page

Rating: 3.0/5 (946 votos)



ONLINE
5




Partilhe este Site...

 

 

<

Flag Counter

mmmmmmmmmmm


// ]]>


historia dos cristãos Valdenses
historia dos cristãos Valdenses

                  HISTORIA DOS CRISTÃOS VALDENSES

 

Estátua de Peter Waldo no Memorial Luther em Worms, Alemanha .

Região  Argentina, Alemanha, Itália, Estados Unidos e Uruguai

Sede      Torre Pellice , Piemonte , Itália

Fundador            Peter Waldo

Origem  sobre 1173

 

Os valdenses (também conhecida também como valdenses ( / w ɔː l d ɛ n s i z , w ɒ l - / ), Vallenses , Valdesi ou Vaudois ) é um movimento cristão e grupo cultural religiosa que começou em Lyon e se espalhou rapidamente para os Alpes Cottian no final dos anos 1170s. Hoje, o movimento Waldensian é centrada em Piedmont no norte da Itália , enquanto as pequenas comunidades também podem ser encontradas no sul da Itália , Argentina , Alemanha , o Estados Unidos e Uruguai .

O movimento teve origem no final do século XII como os Homens Pobres de Lyons , uma banda organizada por Peter Waldo , um comerciante rico que deu sua propriedade em torno de 1173, pregando a pobreza apostólica como o caminho para a perfeição . Como eles desenvolveram, ensinos valdenses entrou em conflito com a Igreja Católica Romana . Por 1215, os valdenses foram declarados hereges e sujeito a intensa perseguição; o grupo suportou quase aniquilação, no século XVII, e foram, então, confrontados com a discriminação organizada e generalizada nos séculos que se seguiram.

Durante o século 16, os líderes valdenses abraçaram a Reforma Protestante e se juntou a várias entidades regionais protestantes locais. Já em 1631, os estudiosos protestantes (e Waldensian theologicans si) começou a considerar os valdenses como primeiros precursores da Reforma e guardiões da fé apostólica contra a opressão católica. Valdenses modernos princípios fundamentais share com ex Reformadas protestantes, ou seja, o sacerdócio de todos os crentes , política congregacional , e uma vista "baixo" dos sacramentos ( Ceia do Senhor e Batismo ). Eles são membros da Leuenberger Konkordie ( Comunidade das Igrejas Protestantes na Europa ) e suas afiliadas em todo o mundo.

Atualmente, congregações ativos permanecem na Europa, América do Sul e América do Norte, a maioria sob o rótulo da Igreja Evangélica Valdense , mas também entre os vários alemão Landeskirchen . Organizações como a Sociedade Americana Waldensian existem para manter a história deste movimento, com os objetivos declarados de "anunciar o Evangelho cristão, servindo os marginalizados, promover a justiça social , promovendo inter-religioso trabalho, e defendendo o respeito à diversidade religiosa e da liberdade de consciência ".

Ensinamentos]

Waldensians realizada e pregou uma série de verdades como lêem a Bíblia. Estes incluíram:

A morte expiatória e justificando justiça de Cristo

A Divindade

A queda do homem

A encarnação do Filho

A negação do purgatório como a "invenção do Anticristo"

[Valorizado pobreza voluntária

Eles sustentavam que escritórios temporais e dignidades não foram feitos para os pregadores do Evangelho; que as relíquias eram simplesmente ossos podres que haviam pertencido a um não sabia quem; que ir em peregrinação servido sem fim, salvar para a bolsa de um vazio; que a carne pode ser consumida em qualquer dia, se o apetite servido um; que água benta não foi nem um pouco mais eficaz do que a água da chuva; e que a oração em um celeiro era tão eficaz como se oferecido em uma igreja. Eles foram acusados, por outro lado, de ter zombado da doutrina da transubstanciação , e de ter falado blasphemously da Igreja Católica Romana como a prostituta do apocalipse. ]

O " La Nobla leyczon ", escrito no Occitan língua e datada entre 1190 e 1240, [ 4 ] dá uma amostra da crença medieval Waldensian. É abrigado na Universidade de Cambridge.

História]

Origins

Segundo a lenda, Waldo renunciou à sua riqueza para pregar. [ 5 ] Por causa do ostracismo da riqueza do clero da Igreja Católica Romana, o movimento foi mais cedo conhecido como os pobres do Lyon e os pobres da Lombardia .

O movimento Waldensian foi caracterizado desde o início pela pregação de leigos, a pobreza voluntária, e a estrita observância da Bíblia. Entre 1175 e 1185, Peter Waldo ou encomendou um clérigo de Lyons para traduzir o Novo Testamento para o vernáculo, o Arpitan idioma (Franco-Provençal), ou era ele mesmo envolvido neste trabalho de tradução.

Em 1179, Waldo e um de seus discípulos foi para Roma, onde o papa Alexandre III e da Cúria Romana os acolheu. Eles tiveram que explicar a sua fé perante um painel de três clérigos, incluindo as questões que foram então debatidas no seio da Igreja, como o sacerdócio universal, o evangelho na língua vulgar, e a questão da pobreza voluntária. Os resultados da reunião foram inconclusivos, e o Terceiro Conselho de Latrão, no mesmo ano condenou as idéias de Waldo, mas não o movimento em si, embora os líderes do movimento ainda não havia sido excomungado.

Eles desobedeceram e continuou a pregar de acordo com seu próprio entendimento das Escrituras. Até o início de década de 1180, Waldo e seus seguidores foram excomungados e forçado de Lyon. A Roman Catholic Church declarou-os hereges , afirmando que o principal erro do grupo foi desprezo por eclesiástica poder. Roma também acusou os valdenses de ensinar inúmeros erros.

Waldo e seus seguidores desenvolveram um sistema em que eles iriam de cidade em cidade e encontrar secretamente com pequenos grupos de valdenses. Lá eles confessar os pecados e segure serviço. Um pregador Waldensian viajar era conhecida como uma barba . O grupo faria abrigo e casa barba e ajudar a fazer arranjos para passar para a próxima cidade em segredo. [ 8 ] Waldo possivelmente morreu no início do século 13, possivelmente, na Alemanha; ele nunca foi capturado, e seu destino permanece incerto. ]

Cedo Waldensians pertencia a um dos três grupos:

Sandaliati (aqueles com sandálias) receberam ordens sagradas e foram para provar as heresiarchs errado

DOCTORES missionários instruídos e treinados

Novellani pregou para a população em geral.

Eles também foram chamados Insabbatati , Sabati , Inzabbatati Sabotiers , devido ao tipo incomum de sabot eles usaram como calçado.]

Muito do que se sabe sobre o início Waldensians vem de relatórios como a Profissão de fé de Valdo de Lyon (1180); Durando d'Osca (ca. 1187-1200) Liber antiheresis ; eo Rescriptum da Conferência Bergamo (1218). Outros documentos anteriores também atestam a história Waldensian, como a Vontade de Stefano d'Anse (1187); o Manifestatio Haeresis Albigensium et Lugdunensium (ca 1206-1208); eo Anonymous crônica de Laon (cerca de 1220). Outra fonte é Reinerius Saccho (falecido em 1259), um ex- cátaros que se converteu ao catolicismo e escreveu dois relatórios para a Inquisição , Summa de catarse et pauperibus de Lugduno - "Sobre os cátaros e os Pobres de Lyons"

Reação católica e resposta

Ilustrações retratando valdenses como bruxas em Le campeão des dames , por Martin Le France, 1451.

Visto pela Igreja Católica Romana como heterodoxo, os valdenses foram formalmente declarados hereges por papa Lúcio III em 1184 no Sínodo de Verona , e pelo Papa Inocêncio III , durante o IV Concílio de Latrão , em 1215. [ 6 ] Em 1211, mais de 80 foram Waldensians queimados como hereges em Estrasburgo , a partir de vários séculos de perseguição que quase destruiu o movimento. [ 15 ] Parte do seu legado é reconhecido como obras do escritor Henri Arnaud (1641-1721). A Igreja Valdense da Itália sobreviveu até os dias de hoje.

1487 ordem de extermínio

Em 1487 o Papa Inocêncio VIII emitiu um touro para o extermínio dos valdenses. Alberto de 'Capitanei , arquidiácono de Cremona , respondeu ao touro, organizando uma cruzada para concluir o processo e lançaram uma ofensiva nas províncias de Dauphiné e Piemonte . Charles I , duque de Sabóia , eventualmente interferiu para salvar seus territórios a partir dos mais confusão e prometeu a paz valdenses. Mas a ofensiva tinha devastou a região, e muitos dos valdenses fugiu para a Provence e para o sul da Itália.

Reforma

Quando a notícia da Reforma alcançou o Waldensian Vales, a Tavola Valdese [ 17 ] decidiu procurar comunhão com o protestantismo nascente. A reunião realizada em 1526 em Laus, uma cidade no vale Chisone, e decidiu enviar emissários para examinar o novo movimento.

Em 1532 eles se reuniram com alemães e suíços protestantes e, finalmente, adaptaram as suas crenças aos da Igreja Reformada.

As igrejas reformadas suíças e francesas enviaram William Farel e Anthony Saunier para participar da reunião de Chanforan, que se reuniu em 12 de Outubro de 1532. Farel os convidou para se juntar a Reforma e deixar sigilo. A Confissão de Fé, com doutrinas reformadas, foi formulado e os valdenses decidiu adorar abertamente em francês.

A Bíblia francês traduzido por Pierre Robert Olivétan com a ajuda de Calvin e publicado em Neuchâtel em 1535 foi baseado em parte em um Novo Testamento em língua vernácula Waldensian. O custo de sua publicação foi custeada pelas igrejas em Waldensia que cobraram a quantia de 1.500 coroas de ouro para esta finalidade.]

Massacre de Mérindol (1545)

Massacre dos valdenses de Mérindol em 1545.

Fora da Piedmont, os valdenses juntou as igrejas protestantes locais em Bohemia, França e Alemanha. Depois que eles saíram de reclusão e relatórios foram feitos de sedição por parte deles, o rei francês, Francis I emitida em 01 de janeiro de 1545 o "Arrêt de Mérindol", e reuniu um exército contra os valdenses de Provence . Os líderes das 1.545 massacres foram Jean Maynier d'Oppède , primeiro presidente do Parlamento de Provence , eo comandante militar Antoine Escalin des Aimars que estava voltando do Guerras Italianas com 2.000 veteranos, o Bandes de Piemonte . Mortes no Massacre de Mérindol variou de centenas de milhares, dependendo das estimativas, e vários vilarejos foram devastados.]

O tratado de 5 de junho de 1561 concedeu anistia para os protestantes dos Vales, incluindo a liberdade de consciência e liberdade de culto . Os presos foram libertados e fugitivos foram autorizados a voltar para casa. Mas, apesar de este tratado, os valdenses, com os outros protestantes franceses, ainda sofreu durante as guerras francesas da religião de 1562-1598.

Já em 1631, os estudiosos protestantes começaram a considerar os valdenses como primeiros precursores da Reforma, de uma forma semelhante à forma como os seguidores de John Wycliffe e Jan Hus - que também foram perseguidos pelas autoridades católicas romanas - eram vistos.

Embora a igreja Waldensian foi concedida alguns direitos e liberdades sob rei francês, Henry IV, com o Edito de Nantes , em 1598, a perseguição católica ressurgiu no século 17, com um extermínio dos valdenses tentadas pelo Duque de Sabóia, em 1655. Este levou a um êxodo e dispersão dos valdenses para outras partes da Europa e até mesmo para o hemisfério ocidental.

Piedmont Páscoa

Em janeiro de 1655, o duque de Sabóia comandou os valdenses assistir à missa ou remover aos vales superiores da sua terra natal, dando-lhes 20 dias em que a venderem suas terras. Estar no meio do inverno, a ordem, é claro, tinha a intenção de persuadir os valdenses para escolher o primeiro; no entanto, a maior parte da população, em vez escolheu a segunda opção, abandonando suas casas e terras nos vales mais baixos e remoção para os vales superiores. Foi escrito que estes alvos de perseguição, incluindo velhos, mulheres, crianças e os doentes "entrei através das águas geladas, escalou os picos congelados, e finalmente chegou às casas de seus irmãos pobres do Vales superior, onde foram calorosamente recebido. "

Em meados de abril, quando se tornou claro que os esforços do duque para forçar os valdenses se conformar com o catolicismo tinha falhado, ele tentou outra abordagem. Sob o pretexto de relatórios falsos de levantes Valdenses, o Duque enviou tropas para os vales superiores para acabar com a população local. Ele exigiu que o trimestre população local as tropas em suas casas, o que a população local cumpridas. Mas a ordem de aquartelamento era um ardil para permitir que as tropas de fácil acesso para a população. Em 24 de abril 1655, às 4 da manhã, o sinal foi dado por um massacre geral.

Imprimir ilustrando a 1655 massacre em La Torre, de Samuel Morelands "História das Igrejas Evangélicas dos Vales do Piemont", publicado em Londres em 1658.

As forças católicas não se limitou a abater os habitantes. Eles são relatados para ter desencadeado uma campanha de não-provocado de pilhagem, estupro, tortura e assassinato. De acordo com um relatório elaborado por um Peter Liège:

Filhinhos foram arrancados dos braços de suas mães, entrelaçadas por seus pés minúsculos, e suas cabeças tracejadas contra as rochas; ou foram realizadas entre dois soldados e seus membros trêmulos arrancadas pela força principal. Seus corpos mutilados foram então jogados nas estradas ou campos, para serem devorados por feras. Os doentes e os idosos foram queimados vivos nas suas habitações. Alguns tinham as mãos e os braços e pernas decepado, e fogo aplicado às partes cortadas para estancar o sangramento e prolongar o seu sofrimento. Alguns foram esfolados vivos, alguns foram assados ​​vivos, alguns estripado; ou amarrados a árvores em suas próprias hortas, e os seus corações arrancados. Alguns foram horrivelmente mutilados, e de outros, os cérebros foram cozidos e comidos por esses canibais. Alguns foram presos para baixo nos sulcos dos seus próprios campos, e se chocou com o solo como os homens lavram estrume para ele. Outros foram enterrados vivos. Padres foram marcharam até a morte com as cabeças de seus filhos suspensos ao pescoço. Os pais foram obrigados a olhar enquanto seus filhos foram primeiro indignado [estuprada], depois massacrados, antes de serem eles mesmos permissão para morrer.

Este massacre ficou conhecido como o Piemonte Páscoa . Uma estimativa de cerca de 1.700 valdenses foram abatidos; o massacre foi tão brutal que despertou indignação em toda a Europa. Governantes protestantes do norte da Europa ofereceu santuário para os valdenses restantes. Oliver Cromwell , então governante na Inglaterra, começou peticionando em nome dos valdenses; escrever cartas, obtenção de contribuições, chamando um jejum geral na Inglaterra e ameaçando enviar forças militares para o resgate. (O massacre levou John Milton 's famoso poema sobre os valdenses ", sobre o massacre Tarde em Piemonte ".) [ 21 ] suíços e holandeses calvinistas configurar uma 'ferrovia subterrânea "para trazer muitos dos sobreviventes ao norte para a Suíça e até mesmo como medida em que a República Holandesa, onde os vereadores da cidade de Amsterdam fretou três navios para tirar algumas 167 valdenses à sua colônia da cidade no Novo Mundo (Delaware) no dia de Natal 1656. [ 22 ] Aqueles que ficaram para trás em França e no Piemonte formou um movimento de resistência da guerrilha liderada por um fazendeiro, Joshua Janavel , que durou até a década de 1660. [ 23

Waldensian Igreja de Florença, Itália

A revogação do Édito de Nantes e da "Volta Gloriosa"

Em 1685 Louis XIV revogou a 1598 Édito de Nantes , que havia garantido a liberdade de religião para seus súditos protestantes na França. As tropas francesas enviadas para as áreas francês valdenses dos Chisone e Susa Vales do Dauphiné causou a "conversão" de 8000 Vaudois a aceitar o catolicismo e outras 3.000 para partir para a Alemanha.

No Piemonte, o primo de Louis, o recém-ascendido duque de Sabóia, Victor Amadeus II , seguido seu tio na remoção da protecção dos protestantes no Piemonte . Na perseguição prorrogação e, em um eco do Massacre de Páscoa Piedmont de apenas três décadas antes, o Duque emitiu um decreto em 31 de janeiro de 1686, que decretou a destruição de todas as igrejas valdenses e que todos os habitantes dos Vales deve anunciar publicamente a sua erro na religião no prazo de 15 dias, sob pena de morte e banimento. Mas os valdenses permaneceu resistente. Após os 15 dias, um exército de 9.000 soldados franceses e piemonteses invadiram os Vales contra a estimativa de 2.500 Vaudois, mas descobriu que cada aldeia tinha organizado uma força de defesa que impediu que os soldados franceses e piemonteses na baía.

Em 9 de abril, o duque de Sabóia emitido um novo edital, que obrigava os valdenses para colocar as armas dentro de oito dias e exilar-se entre 21 de abril e 23. Se possível, eles eram livres para vender suas terras e posses para o maior lance .

Pastor Waldensian Henri Arnaud , que tinham sido expulsos do Piemonte, os expurgos anteriores, retornou da Holanda. Em 18 de abril, ele fez um apelo agitar diante de uma assembléia na Roccapiatta, conquistando a maioria a favor da resistência armada. Quando a trégua expirou em 20 de abril, os valdenses foram preparados para a batalha.

Eles colocaram uma corajosa luta ao longo dos próximos seis semanas. Mas quando o Duque retirou-se para Turim, em 08 de junho, a guerra parecia decidido: 2.000 valdenses haviam sido mortos; outros 2.000 tinha "aceite" a teologia católica do Concílio de Trento. Outra 8.000 haviam sido presos, dos quais mais da metade iria morrer de fome deliberadamente imposto, ou de doença no prazo de seis meses.

Mas cerca de duzentos ou trezentos Vaudois fugiram para as montanhas e começou a levar a cabo uma guerra de guerrilha durante o próximo ano contra os colonos católicos que chegaram para assumir as terras valdenses. Estes "Invencíveis", continuou seus ataques até que a Duke finalmente cedeu e concordou em negociar. O "invencíveis" ganhou o direito para os valdenses presa ser libertado da prisão e ser fornecida uma passagem segura para Genebra. Mas o Duque, que concede essa permissão em 3 de janeiro de 1687, exigia que os valdenses sair imediatamente ou converter ao catolicismo romano. Este edital levou a alguma 2.800 Vaudois deixando o Piedmont para Genebra, dos quais apenas 2.490 sobreviveria a viagem.

De Genebra, Arnaud procurou a ajuda de William de Orange , que com outros líderes europeus tinham-se tornado fartos do militarismo do rei francês Louis XIV e formou a Liga de Augsburgo em 1686 para contrariar as ambições territoriais do rei francês. William foi receptivo a suas súplicas e decidiu incluir os exilados valdenses em sua campanha de guerra. No meio das guerras entre a Liga de Augsburgo e França, em agosto de 1689, Arnaud levou 1.000 exilados suíços, armados com armamento moderno fornecida pelos holandeses, de volta para o Piemonte. Mais de 30% da força de pereceram durante a caminhada de 130 quilômetros. Eles sucesso restabelecida a sua presença no Piemonte e expulsaram os colonos católicos, mas eles continuaram a ser sitiada por tropas francesas e piemonteses.

Ao 02 de maio de 1689, com apenas 300 soldados valdenses restante e encurralado em um alto pico, chamado Balsiglia , por 4.000 soldados franceses com canhões, o assalto final foi adiado pela tempestade e, em seguida, pela cobertura de nuvens. O comandante francês estava tão confiante de completar o seu trabalho na manhã seguinte que ele enviou uma mensagem a Paris que a força Waldensian já havia sido destruída. No entanto, quando os franceses acordou na manhã seguinte, eles descobriram que os valdenses, guiados por um dos seus familiares com o Balsiglia , já havia descido do pico durante a noite e foram agora quilômetros de distância.

O francês perseguiu, mas apenas alguns dias depois, uma súbita mudança de aliança política pela Duke, da França para a Liga de Augsburg, terminou a perseguição francesa dos valdenses. A Duke concordou em defender os valdenses e apelou para todos os outros Vaudois exila para voltar para casa para ajudar a proteger as fronteiras Piemonte contra os franceses, no que veio a ser conhecido como o "Volta Gloriosa".]

A liberdade religiosa após a Revolução Francesa Entrada Waldensian Igreja em Roma, Itália

Após a Revolução Francesa , os valdenses do Piemonte foram assegurados a liberdade de consciência e, em 1848, o governante do Savoy, o rei Charles Albert da Sardenha concedeu-lhes direitos civis.

Apreciando a liberdade religiosa, os valdenses começaram a migrar fora de seus vales. Até o momento da unificação italiana , o Waldensian teve congregações em toda a península, algumas originadas pela pregação, outros pela migração. [ 25 ] No entanto, a pobreza, a discriminação social, e à pressão demográfica levou os valdenses a imigrar, primeiro como trabalhadores sazonais para os franceses Riviera e na Suíça, e mais tarde para Colonia Valdense no Uruguai e, finalmente, para os Estados Unidos. [ 26 ] Aqueles que permaneceram na Itália tiveram ascensão social. Empresas valdenses dominou a indústria de chocolate de Turim para a segunda metade do século XIX e são geralmente creditado com a invenção de gianduia (chocolate de avelã).

Bolsa Waldensian também floresceu no século XIX. Cópias do Romaunt versão do Evangelho de João foram preservadas em Paris e Dublin. Os manuscritos foram usados ​​como base de um trabalho por Gilly publicado em 1848, no qual ele descreve a história do Novo Testamento em uso pelos valdenses. [ 28 ] A Faculdade Valdense começou ministros de formação em 1855, pela primeira vez em Torre Pellice . Alguns anos mais tarde, o Colégio Waldensian mudou-se para Florença e, em 1922, para Roma. A integração económica e social têm facilitado a aceitação dos valdenses étnicas na sociedade italiana. Escritores como Italo Calvino e políticos como Domenico Maselli e Valdo Spini são de fundo Waldensian. A igreja também tem atraído intelectuais como novos adeptos e simpatizantes, como o filósofo Gianni Vattimo e goza de um apoio financeiro significativo a partir de italianos não aderentes.

Características da moderna Igreja Valdense

Mais informações: Calvinismo

A actual Igreja Valdense se considera uma igreja protestante da tradição Reformada originalmente enquadrado por Ulrico Zwinglio e Calvino . Ele reconhece como seu padrão doutrinário a confissão de fé publicado em 1655 e baseado na confissão Reformada de 1559. É admite apenas duas cerimônias, batismo e ceia. do Senhor  autoridade suprema no corpo é exercido por um sínodo anual, e os assuntos das congregações individuais são administrados por um consistório , sob a presidência do pastor.]

Ao longo dos séculos, as igrejas valdenses foram estabelecidas em países tão distantes da França como Uruguai e Estados Unidos, onde as congregações valdenses ativos continuam a finalidade do movimento Waldensian. A herança espiritual Waldensian contemporânea e histórica se descreve como o anúncio do Evangelho, servindo os marginalizados, promover a justiça social, promovendo o trabalho inter-religioso, e defendendo o respeito à diversidade religiosa e liberdade de consciência.] Hoje, a Igreja Valdense é membro da a Comunhão Mundial das Igrejas Reformadas , o Conselho Metodista Mundial , a Federação das Igrejas Evangélicas na Itália , eo Conselho Mundial de Igrejas .

Appraisal pelos protestantes ]

Alguns primeiros protestantes sentia uma afinidade espiritual para os valdenses e escreveu positivamente sobre eles. John Milton , por exemplo, escreveu em seu soneto " sobre o massacre Tarde em Piedmont "do 1655 massacre e perseguição dos valdenses.

Alguns anabatistas e batistas autores têm apontado para os valdenses como um exemplo de cristãos anteriores que não eram uma parte da Igreja Católica Romana, e que tinham crenças eles interpretaram a ser semelhante ao seu próprio. Em 17 a 19 séculos holandeses e alemães menonitas escritores como van Braght , Mártires Espelho (1660)  e Steven Blaupot ten Cate, Geschiedkundig onderzoek (1844), ligado origens anabatistas para os valdenses. Autores batistas como John L. Waller também ligado as suas origens até os valdenses. ] James Wylie Aitken (1808-1890), também acreditava que os valdenses preservou o apostólica fé e suas práticas durante os Idade Média .

Ainda mais tarde, Adventista do Sétimo Dia , Ellen G. White ensinou que os valdenses foram preservadores da verdade bíblica durante a Grande Apostasia da Igreja Católica Romana . ] Ela acreditava que os valdenses manteve o sábado do sétimo dia , envolvidos na atividade missionária generalizada e "plantou as sementes da Reforma" na Europa. [ 41 ] [ 42 ]

Scholar Michael W. Homer liga a crença em uma origem antiga dos valdenses a três pastores do século 17, Jean-Paul Perrin da Igreja Reformada da França e os pastores valdenses Pierre Gilles e Jean Léger, que postulava que os valdenses eram descendentes dos Primitive Cristianismo .]

Alguns autores  tentar namorar uma Reforma-era Waldensian confissão de fé de volta para a Idade Média em 1120 para fazer valer sua reivindicação de antiguidade doutrinária. [ 46 ] No entanto, na historiografia atual do Waldensians si é afirmado que esta confissão foi elaborado em 1531.

Teologia protestante na Alemanha estava interessado na antiguidade doutrinal e continuidade apostólica sendo expressa pelo fé Waldensian. A alta independência das comunidades, estava pregando, pobreza voluntária e a estrita observância da Bíblia e sua tradução precoce através de Peter Waldo foram creditados para provar uma origem antiga do protestantismo como verdadeira interpretação da fé. Como bem meros sentimentos e controvérsias anticatholic, por exemplo, no Kulturkampf desempenhou um papel. Heinrich Gottlieb Kreussler (1830) História da Reforma por exemplo, contém uma balada sobre o destino dos valdenses e citações fr: Jean Léger 's History of the Waldenians (1750) (autoria com Siegmund Jakob Baumgarten , publicada por Johann Jacob Korn ) como prova origem em vez do início dos valdenses.  O forte apoio protestante alemão para a comunidade da diáspora Waldensian na Itália - que conduz a equipe do União Gustavus Adolphus (GAW) elogiou-os como uma das igrejas mais interessantes da todos] - não foi confinado a uma fascinação teológica. Isso levou a uma extensa apoio financeiro, empréstimos, troca de Priesters e comunidades, missões de ajuda e intervenções políticas para os valdenses italianos e seus esforços de caridade, a partir do século 17.  Após a Segunda Guerra Mundial, a Igreja Evangélica na Alemanha contribuiu activamente para os esforços de reconciliação com a Itália ea França com base em sua relação com a comunidade Waldensian. [ 52 ] O GAW tem cooperações em curso com os valdenses na Itália.

Valdenses por região

Itália

A Igreja Valdense em Milão, construído em 1949, incorpora materiais da igreja gótica demolido de San Giovanni in Conca .

Em 1848, depois de muitos séculos de dura perseguição, os valdenses adquirida liberdade legal no Reino do Piemonte-Sardenha , como resultado das reformas liberalizantes que se seguiram Charles Albert da Sardenha é a concessão de uma constituição (o Statuto Albertino ). Posteriormente, a Igreja Evangélica Valdense , como ficou conhecido, desenvolveu e espalhou-se pela península italiana.

A Igreja Valdense foi capaz de ganhar convertidos através da construção de escolas em algumas das regiões mais pobres da Itália, incluindo Sicília. Há ainda uma igreja Waldensian na cidade de Grotte , província de Agrigento , na parte sudoeste da ilha.  protestantes alemãs têm sido favoráveis ​​às Waldesians na Itália desde o século 17.

Durante o Nazi ocupação do norte da Itália na Segunda Guerra Mundial , valdenses italianos estavam ativos em salvar os judeus enfrentam extermínio iminente, escondendo muitos deles no mesmo vale montanha onde seus ancestrais valdenses haviam encontrado refúgio em gerações anteriores. ]

Depois de 1945, a Igreja Evangélica na Alemanha liderada por Theophil Wurm (que também era bispo de Württemberg) emitiu a Declaração de Estugarda of Guilt e contribuiu activamente para os esforços de reconciliação com a Itália (e França) baseadas em relações com a diáspora. Os 1.948 festividades do centenário da declaração Savoy direitos civis foram usados ​​para esforços da EKD levando a equipe de apoio alemão reconciliação italiana após WW-II. [ 52 ] A cooperação mais frutífera foi estabelecido a nível da comunidade, com delegados valdenses de ambos os lados pioneiro. [ 52 ] 1949, Guglielmo Del Pesco (1889-1951), moderador da Tavola Valdese (Waldensian mesa redonda), foi convidado a voltar para Maulbronn ., comemorando os 250 anos da emigração Waldensian para a Alemanha [ 52 ] Ele era incapaz de chegar por motivos de saúde, mas enviou A. Jalla, um professor, descrito como sendo cheia de rancor e ódio contra todas as coisas alemãs depois de 1945, mas que se juntaram no esforço de reconciliação 1949.  Com base nessas experiências, a primeira cidade- parceria geminação entre a Alemanha ea França foi assinado entre 1950 Ludwigsburg e protestante exclave Montbéliard , novamente com base em uma conexão especial do Württemberg Landeskirche. O alemão Gustavus Adolphus União apoia projetos Waldesian e esforços de caridade em Itália até o presente. ]

Em 1975, a Igreja Valdense entrou para a Igreja Metodista italiano para formar a União dos valdenses e metodistas Igrejas . Ele tem 50.000 membros (45.000 valdenses, dos quais 30.000 em Itália e cerca de 15.000 divididos entre Argentina e Uruguai, e 5.000 metodistas).

O Oito por mil fiscal introduzido 1985, em Itália ajudou bastante a comunidade Waldensian. O Oito por mil (em italiano: otto per mille) lei permite que os contribuintes de escolher a quem delegar a obrigatória 8 ‰ = 0,8% ("oito por mil ') a partir de sua declaração de imposto de renda anual. Eles podem escolher uma religião organizada reconhecido pela Itália ou um esquema de assistência social administrado pelo Estado italiano. Enquanto os valdenses têm apenas cerca de 25.000 membros recrutados, a cerca de 412 mil italianos estão dispostos a apoiar a comunidade Waldensian e suas obras de caridade.

Uruguai e Argentina]

Os primeiros colonos valdenses da Itália chegou na América do Sul em 1856. A partir dessa data houve várias migrações, especialmente a Argentina, como a parte sul da província de La Pampa, na cidade de Jacinto Arauz, onde chegou por volta de 1901. Hoje, o Waldensian Igreja do Río de La Plata (que forma uma igreja unida com a Igreja Evangélica Valdense) tem cerca de 25 congregações e 3.000 membros compartilhados entre Uruguai e Argentina . [ 58 ]

A cidade uruguaia Colonia Valdense, no departamento de Colonia, é o centro administrativo da Igreja Evangélica Valdense do River Plate. Em 1969, a Igreja estabeleceu uma missão em Barrio Nuevo, que se tornou um refeitório para sábados e domingos, para 500 famílias pobres. A actividade missionária levou a conversão de novas pessoas sem ascendência Valdense, que eles chamam de "nova Waldensian".

Estados Unidos da América

Desde os tempos coloniais, houve valdenses que encontraram a liberdade em território americano, como marcado pela presença deles em New Jersey e Delaware . Muitos valdenses, tendo escapado da perseguição em seus países de origem, fazendo seu caminho para o tolerante República Holandesa, foi para começar de novo na Nova Holanda colônia. No final do século 19 muitos italianos, entre eles valdenses, emigrou para os Estados Unidos. Eles fundaram comunidades em Nova York, Boston, Chicago , Monett , Galveston , Rochester e Salt Lake City . [ 59 ] A congregação Monett foi um dos primeiros a ser estabelecido nos Estados Unidos, em 1875, por cerca de 40 colonos que haviam formado o assentamento original do Sul-americano no Uruguai na década de 1850, e que tinha fugido da violência no campo uruguaio, que viajam pela primeira vez para a Europa, em seguida, através do Atlântico Norte para Nova York e de trem para o sul do Missouri. Waldensians vivem na região de Cottian Alpes do norte da Itália continuaram a migrar para Monett até o início de 1900, aumentando a colônia original, e fundou uma outra, maior liquidação em Valdese, Carolina do Norte , em 1893. Ambas as congregações Monett e Valdese usar o nome Waldensian Presbyterian Church .Em 1853, um grupo de aproximadamente 70 valdenses, incluindo homens, mulheres e crianças deixaram suas casas no Piemonte Vales e migraram para Salt Lake City, Utah , depois de ter sido convertido ao mormonismo por Lorenzo Snow . Estes Waldensians mantiveram a sua herança cultural, ao passar sobre a sua mistura de crenças mórmons e valdenses para seus descendentes. Seus descendentes ainda se consideram tanto Mórmon e Waldensian, e reuniram-se, ocasionalmente, ao longo das várias décadas para comemorar os dois patrimônios.

Em 1906, através da iniciativa das forças da igreja em Nova York, os grupos de interesse valdenses foram convidados a se aglutinar em uma nova entidade, A Sociedade de Socorros Waldensian americana (AWS), organizado "para arrecadar fundos e aplicar a mesma para o auxílio do Waldensian Igreja na Itália e em outros lugares ... e para despertar e manter o interesse em todo os EUA nos trabalhos da referida Igreja. " Hoje, esta organização continua como o Waldensian Sociedade Americana. A American Society Waldensian recentemente comemorou seu centenário com uma conferência e celebrações em New York City.

Na década de 1920 a maioria das igrejas e missões valdenses incorporada pela Igreja Presbiteriana , devido à assimilação cultural da segunda e terceira gerações.

O trabalho do Waldensian Sociedade Americana continua nos Estados Unidos hoje. A American Society Waldensian visa promover o diálogo ea parceria entre os valdenses Igrejas na Itália e na América do Sul e igrejas cristãs na América do Norte, a fim de promover uma visão convincente de Waldensian testemunho cristão para a América do Norte. Assim, o Waldensian Sociedade Americana torna pública a herança contemporânea e histórica para que a espiritualidade Waldensian é cometido: contar a história; Incentive "Travessias"; e fornecer apoio financeiro.

O Waldensian Igrejas mais conhecido na América estavam em Nova York, Monett, Missouri e em Valdese, Carolina do Norte. A igreja em Nova York foi dissolvida em meados da década de 1990. [ 65 ]

A American Society Waldensian auxilia igrejas, organizações e famílias na promoção da história e da cultura Waldensian. Os aliados da sociedade com aqueles que trabalham para preservar o seu património milenar entre os seus descendentes. Por exemplo, ao longo de 45 anos, os antigos jogadores colônia em Valdese, Carolina do Norte , ter encenado a partir de hoje , um teatro ao ar livre que conta a história dos valdenses e da fundação do Valdese.

As igrejas valdenses Presbiteriana dos Estados Unidos e da Sociedade Americana Waldensian têm ligações com o italiano à base de Igreja Evangélica Valdense , mas, ao contrário das comunidades Sul americana valdenses, hoje eles são instituições independentes da organização europeia.

Alemanha [

Brasão de Le Bourcet (parte do Althengstett ) em Württemberg

Fontain de Arnaud em Perouse (Württemberg)

Vários milhares de valdenses fugiu da Itália e da França para a Alemanha. Henri Arnaud (1641-1721), pastor e líder dos valdenses Piemonte, resgatou seus correligionários da sua dispersão sob a perseguição de Victor Amadeus II o duque de Sabóia . Eberhard Louis, duque de Württemberg convidou os valdenses ao seu território. Quando os valdenses foram exilados uma segunda vez, Arnaud os acompanhou em seu exílio para Schönenberg , e continuou a atuar como seu pastor até sua morte. Aqueles que permaneceram na Alemanha logo foram assimilados pelas igrejas do Estado (Luterana e Reformada) e eles são uma parte de vários Landeskirchen no Evangelische Kirche in Deutschland . Os novos colonos eram livres em seus serviços religiosos, e continuou segurando-los em francês até o século 19. A comunidade Waldensian muitas vezes é supervisionado, como os Hugenots foram maiores na contagem. Casa de Henri Arnaud em Schönenberg perto de Ötisheim é um museu hoje. Um memorial placa refere-se à introdução de batatas em Württemberg pelos valdenses.

As peças principais dos refugiados valdenses encontraram um novo lar em Hessen-Darmstadt , Kassel , Homburg , Nassau-Dillenburg e no então Grão Duchée Württemberg . As novas comunidades fundadas em Rohrbach, Wembach und Hahn (hoje parte da Ober-Ramstadt ), Walldorf (hoje Mörfelden-Walldorf ), Bad Homburg -Dornholzhausen, Gottstreu e Gewissenruh ( Oberweser ), Charlottenberg . Ainda hoje, os nomes de família franceses (Gille, Roux, Granget, Conle, Gillardon, comum, Jourdan, pistão, Richardon, Servay, Conte, Baral, Gay, Orcellet ou Salen) mostram a Savoyen fundo. Stuttgart hospeda também uma comunidade Waldensian italiana com cerca de 100 membros.

Nomes Municípios como Pinache, Serres (tanto agora faz parte do Wiernsheim ), Großvillars, Kleinvillars (parte de Oberderdingen ), Perouse mostrar a herança francesa, as últimas comunidades estão perto de Maulbronn e do seu património Mundial da UNESCO mosteiro e escola. Maulbronn era o lugar das festividades para os 250 anos da emigração Waldensian para a Alemanha,  que jogou bem um papel importante em alemão reconcialiation italiana após a Segunda Guerra Mundial.

A comunidade Waldensian está ativo e tem várias associações que mantêm o património específico e manter relações com os seus homólogos na Itália e Sul aamerica.  Isso inclui também uma estreita vigilância sobre a ecumene, com o teólogos Waldesian influenciado sendo mais duvidoso sobre uma cooperação mais estreita com a Igreja Católica do que outros.

FONTE www.estudarhistoriadaigreja.blogspot.com

fonte wikipedia