Translate this Page

Rating: 3.0/5 (934 votos)



ONLINE
10




Partilhe este Site...

 

 

<

Flag Counter

mmmmmmmmmmm


// ]]>


Jesus estabelece a comissão mundial
Jesus estabelece a comissão mundial

                    JESUS ESTABELECE A COMISSÃO MUNDIAL MT 16.15-20 

                                                          A COMISSÃO MUNDIAL

                                                                      Marcos 16:15 

.

A empresa missionária foi colocado em muitas bases. As pessoas não gostam mandamentos, mas ainda assim é um grande alívio e força para voltar a um, e responder todas as perguntas com 'Ele me manda! "

 

Agora, estas palavras de nosso Senhor abrir todo o assunto da universalidade do cristianismo.

I. A audácia divina do cristianismo.

Pegue a cena. Um punhado de homens, quer "os doze" ou "os quinhentos irmãos 'é imaterial.

Como eles devem ter recuado quando ouviram o comando arrebatadora, "Ide por todo o mundo"! É como o aparente absurdo da palavra calma de Cristo: "Eles não precisam ir embora; dai-lhes vós de comer ", quando o único visível estoque de alimentos foi 'cinco pães e dois peixinhos." Como naquela ocasião, portanto, neste último mandamento eles tiveram que tomar a presença de Cristo em conta. "Eu estou com você."

Então anote a medida obviamente mundial de reivindicação de domínio de Cristo. Ele veio ao mundo, para começar, que "o mundo através dele pudesse ser salvo." "Se alguém tem sede, venha." As parábolas do reino dos céus estão previstas no mesmo grande escala. "Eu atrairei todos a Mim". Não se pode negar que Jesus viveu e se mudou e teve seu ser "nesta visão de domínio universal.

Aqui surge o grande contraste do cristianismo com o judaísmo. Judaísmo era intolerante, como todas as fés monoteístas apenas deve ser, e tenho certeza de futuro universalidade, mas não estava fazendo proselitismo e não uma fé missionária. Nem é tão-a-dia. É exclusivo e unprogressive ainda.

Mohammedanism em sua juventude ardente, porque monoteísta era agressivo, mas é aplicada profissão exterior apenas, e deixou a vida interior intocado. Por isso, não teve escrúpulos em perseguir, bem como fazer proselitismo. O cristianismo é a única a calma estabelecendo um domínio universal, e na busca-lo pela Palavra sozinho. "Põe a tua espada na bainha.

II. Os fundamentos desta afirmação ousada.

Relação única e singular de Cristo a toda a raça. Há verdades profundas consubstanciados nesta relação.

{A} Não está implícita a adequação de Cristo para todos. Ele é para todos, porque Ele é o único e suficiente Salvador. Pela Sua morte Ele ofereceu satisfação para os pecados do mundo inteiro. "Olhai para mim, e sereis salvos, todos os confins da terra, porque eu sou Deus, e não há outro." "Também não há" salvação em nenhum outro, pois não há nenhum outro nome ", etc.

{B} A propósito divino de misericórdia para todos. "Deus quer que todos os homens sejam salvos e cheguem ao conhecimento da verdade."

{C} A adaptação da mensagem do Evangelho a todos. Trata-se de todos os homens como em um nível. Ele aborda a humanidade universal. "A vós, ó homens, clamo; ea minha voz se dirige aos filhos dos homens." Ele fala a mesma língua para todos os tipos de homens, a todas as fases da sociedade, e em todas as idades. O cristianismo não tem doutrina esotérica, nenhum círculo interno do 'iniciado'. Por conseguinte, introduz uma nova noção de classes privilegiadas.

Note-se a história do cristianismo em sua relação com a escravidão, e para raças inferiores e espezinhados. O cristianismo não tem crença na existência de "párias irrecuperável ', mas proclama e glórias na possibilidade de ganhar alguns e todos o amor que torna semelhante a Deus. Há um Salvador, e por isso não é apenas um Evangelho para 'todo o mundo'.

III. Sua justificativa nos fatos.

A história da difusão do Evangelho em primeiro lugar é significativo. Pense nas variedades de civilização que se aproximava e absorvidos. Veja como ele superou os laços de clima e de linguagem, etc. Como ao contrário da Europa de hoje é a Europa dos tempos de Paulo!

Neste século XX cristianismo não apresenta as marcas de uma superstição que termina.

Note-se, ainda, que a história das missões vindica a alegação mundial do Evangelho. Pense no número maravilhoso de convertidos nos primeiros cinqüenta anos de pregação do evangelho. O Império Romano foi cristianizado em três séculos! Lembre-se dos inúmeros testemunhos para baixo até à data; por exemplo, o abandono absoluto de ídolos em Ilhas dos Mares do Sul, o enfraquecimento das castas na Índia, o romance de missões na África Central, etc., etc.

O personagem, também, de convertidos modernos é tão bom como foi o de Paulo. O evangelho neste século produz em todos os lugares frutas como as que trouxe na Ásia e na Europa, no primeiro século. O sucesso tem sido em todos os campos. Nenhum deles foi abandonado como desesperadora. Os morávios na Groenlândia. Os hotentotes. Os patagônios {depoimento de Darwin}. Cristianismo não cessa de chamar a todas as classes da sociedade. Não são muitos "nobre", mas alguns em todas as idades e de terras.

IV. O dever prático.

"Ide e pregai". A questão é, literalmente, deixou em nossas mãos. Jesus voltou ao trono. Ere partida Ele anuncia o comando distinto. Aí está, e é na sua aplicação a longo idade, - '! Preach' que é a arma de um evangelho. Informe o nome e o trabalho de "Deus manifestado na carne." Primeiro 'evangelizar', então 'discipular as nações. " Traga a Cristo, em seguida, construir-se em Cristo. Não existem outras ordens. Haja ilimitada confiança no evangelho divino, e ele vai reivindicar-se no dia-a-campo missionário. Vamos pensar imperial de "Cristo e da Igreja." Nossos antecipações de sucesso deve ser mundial em sua varredura.

Como quando acender as lâmpadas festival volta da cúpula de São Pedro, há um primeiro ponto piscar aqui e outro ali, e, gradualmente, eles se multiplicam até que delinear o todo em um anel contínuo de luz, então 'um por um' homens vão entrará no reino, até que no último 'todo joelho se dobrará e toda língua confesse que Jesus é o Senhor. "

"Ele reinará de costa a costa.

Com influência ilimitada. "

O versículo 19

Marca

O CRISTO ENTHRONED

Marcos 16:19 .

Como estranhamente calmo e breve é ​​este registro de tão estupenda um evento! Será que estes poupadores e palavras reverentes som para você como o produto da imaginação devota, embelezando com a lenda os fatos da história? Para mim sua própria restrainedness, calma, matéria-de-naturalidade, se assim posso chamá-lo, são uma garantia forte de que eles são a pronunciação de uma testemunha ocular, que, na verdade, viu o que ele diz de forma tão simples. Há algo sublime no contraste entre a magnificência e grandeza quase inconcebível da coisa comunicados e as palavras calmas, tão poucos, de modo sóbrio, assim querendo, em todos os detalhes, em que é dito.

 

Esse fato estupendo de Cristo sentado à direita de Deus é a que deve preencher o presente para todos nós, assim como a Cruz deve preencher o passado, ea vinda para julgamento deve preencher o futuro. Portanto, para nós o pensamento central sobre o presente, nas suas relações mais elevadas, deve ser o Cristo throned à mão direita de Deus. É a esse pensamento da sessão de Jesus ao lado da Majestade dos Céus que eu gostaria de voltar agora, para tentar trazer o ensinamento profundo que está nele, e as aulas práticas que ele sugere. Desejo enfatizar muito brevemente quatro pontos, e ver, em sessão de Cristo, na mão direita, a revelação dessas coisas: -O exaltado homem, o Salvador de descanso, o Sacerdote intercedendo, eo ajudante sempre ativo.

I. Primeiro, então, nesse fato solene e maravilhoso da sessão de Cristo à destra de Deus, nós temos o homem exaltado.

Somos ensinados a acreditar que, de acordo com suas próprias palavras, que em Sua ascensão, Cristo foi mas retornando onde ele veio, e entrar no 'glória que Ele tinha com o Pai antes que o mundo existisse. " E essa impressão de um retorno à Sua morada nativa e adequada é fortemente transmitida a nós pela narrativa de Sua ascensão. Contrastá-la, por exemplo, com a narrativa de arrebatamento de Elias, ou com a breve referência à tradução de Enoch. Aquele foi feita pelo Deus-se em uma região e de um Estado que não tinha anteriormente percorrido; o outro foi levado por uma carruagem de fogo para o céu; mas Cristo lentamente navegou para cima, como se fosse, pelo Seu próprio poder inerente, retornando à Sua morada, e subindo até onde Ele estava antes.

No entanto, enquanto este é um lado do fato profundo, há um outro lado. O que era novo na volta de Cristo para o seio do Pai? Este, que ele levou sua masculinidade com Ele. Era "o Filho eterno do Pai," o Verbo eterno, que desde o início 'estava com Deus e era Deus, "que desceu do céu para a terra, para declarar o Pai; mas era o Verbo Encarnado, Jesus Cristo Homem, que fomos novamente. Esta verdade mais abençoado e maravilhoso é ensinado com ênfase em suas próprias palavras perante o Conselho, "vereis o Filho do Homem sentado à direita do poder." Cristo, então, hoje, tem um corpo humano, não, na verdade, o "corpo de Sua humilhação ', mas o corpo da sua glória, o que não deixa de ser um verdadeiro quadro corporal, e requer, necessariamente, uma localidade. Sua ascensão, para onde quer que pode ter ido, era o verdadeiro contábil de uma humanidade real, completa em todas as suas partes, corpo, alma e espírito, até o trono de Deus.

Onde naquela localidade é que é inútil especular. A Escritura diz que Ele subiu "muito acima de todos os céus"; ou, como a Epístola aos Hebreus tem, na tradução adequada, o Sumo Sacerdote "é atravessou os céus", como se tudo isso a criação material visível se rasgou em pedaços, a fim de que pudesse subir ainda mais alto além de seus limites, em que reinam mutação e decadência. Mas onde quer que o lugar pode ser, há um lugar em que, agora, com um corpo humano, bem como um espírito humano, Jesus está sentado "à mão direita de Deus."

Vamos pensar como felizmente, na língua profundo das Escrituras, "o Forerunner, entrou por nós"; como, de alguma maneira misteriosa, dos quais podemos, mas vagamente conceber, que a entrada de Jesus em Sua humanidade completa para os mais altos céus é a preparação de um lugar para nós. É como se, sem a Sua presença ali, não havia entrada para a natureza humana dentro desse estado, e nenhum poder em um pé humano a pisar em cima das calçadas de cristal da cidade celestial, mas onde Ele está, há o caminho é permeável, eo lugar de origem, a todos os que amam e confiam nEle.

Podemos ficar, portanto, com esses discípulos, e olha para cima como a nuvem o recebe fora de nossa vista, a nossa fé segue ele, ainda o nosso irmão, ainda vestida com a humanidade, ainda usando uma estrutura corpórea; e dizemos, como o perdermos de nossa visão, "Que é o homem? Capaz de ser levantada para a participação de mais íntimo nas glórias da divindade, e apesar de ele ser pobre e fraco e pecador aqui, ainda capaz de união e assimilação com a Majestade que está em alta. Para o Corpo de Cristo é, os corpos dos que amam e servem certamente será, e Ele, o Forerunner, é colocado lá por nós; que também nós, por nossa vez, pode passar para a luz, e caminhar na chama cheia de glória divina; como antigamente os filhos na fornalha foram, não consumido, porque acompanhara por 'One semelhante ao Filho do Homem. "

O Cristo exaltado, sentado à direita de Deus, é o padrão do que é possível para a humanidade, e da profecia e promessa do que será real para todos os que amam e suportar a imagem daquele sobre a terra, para que possam ser conformes à imagem de Sua glória, e estar com Ele onde Ele está. Que firmeza, o que a realidade, o que a solidez deste pensamento do corpo exaltado Cristo dá às concepções outra dim e vagos de um céu além das estrelas e além de sua experiência presente! Eu acredito que nenhuma doutrina de uma vida futura tem força e substância suficiente para sobreviver as agonias do nosso coração quando nos separamos de nossos entes queridos, os medos de nossos espíritos, quando olhamos para o desconhecido futuro, inane para nós mesmos; com exceção apenas este que diz céu é Cristo e Cristo é o Céu, e aponta para ele e diz: 'Onde está Ele, lá e que também devem ser seus servos. "

II. Agora, em segundo lugar, olhar para a sessão de Cristo à destra de Deus como a apresentação de nosso ponto de vista o Resting Salvador.

Essa sessão expressa a idéia de repouso absoluto após conflito dolorido. É o mesmo pensamento que se expressa nesses colossais estátuas egípcias solenes de conquistadores divinizados, elevado a misteriosa união com os seus deuses, e ainda assim os homens ainda, sentado diante de seus templos em perfeito silêncio, com as mãos poderosas que encontram-se tranquilo em seus membros repousante; com rostos calmas fora de que labuta e paixão e mudança parece ter derretido, olhando com os olhos abertos quanto mais, um mundo prostrado em silêncio. Assim, com a Cruz para trás, com toda a agonia e cansaço da arena, a poeira eo sangue da luta, deixada abaixo, Ele está sentado à direita de Deus Pai Todo-Poderoso. "

O resto do Cristo após a Sua Cruz é paralelo e carrega o mesmo significado que o resto de Deus após a criação. Por que ler "Ele descansou no sétimo dia, de todas as suas obras"? Será que o braço criativo se cansam? Foi lá trabalham para a natureza divina na confecção de um universo? Ele não vos falar e ele é feito? Não é a calma, sem esforço por diante, colocando de Sua vontade a causa e os meios de Criação? Será que qualquer sombra de cansaço roubar mais de que a vida que vive e não se esgota? O arbusto consumir em chamas? Certamente que não. Ele descansou de suas obras, não porque Ele precisava recuperar a força depois de uma acção por repouso, mas porque as obras eram perfeitos, e em sinal e símbolo que seu ideal foi realizado, e que era necessário mais nada a ser feito.

E, da mesma maneira, o Cristo repousa após a Sua Cruz, não porque Ele precisava de repouso, mesmo depois daquele terrível esforço, ou estava ofegante depois de sua raça, e por isso teve que se sentar para se recuperar, mas em sinal de que seu trabalho estava terminado e aperfeiçoado , que tudo o que Ele veio fazer foi feito; e em forma, de igual modo, que o Pai, também, viu e aceitou o trabalho acabado. Portanto, a sessão de Cristo à destra de Deus é a proclamação do Céu do que Ele gritou com o Seu último suspiro na cruz: "Está consumado!" É a declaração de que o mundo teve tudo feito para ele que o Céu pode fazer por ele. É a declaração de que tudo que é necessário para a regeneração da humanidade foi apresentado no coração da corrida, e que de agora em diante tudo o que é necessário é a evolução eo desenvolvimento das conseqüências de que o trabalho perfeito que Cristo sacrificou no Cruz. Assim, o escritor da Epístola aos Hebreus contrasta os sacerdotes que estavam 'dia, ministrando e oferecendo muitas vezes os mesmos sacrifícios "que" nunca podem tirar os pecados,' com 'este homem que, havendo oferecido um único sacrifício pelos pecados para sempre, assentou-se à destra de Deus "; testemunhando assim que a sua cruz é o, suficiente, expiação perpétua completo e satisfação para os pecados do mundo inteiro. Portanto, temos de olhar para trás para que o passado tal como interpretado por este presente, para que Cruz como comentado por este Trono, e ver nele o trabalho perfeito que qualquer alma humana pode compreender, e que todas as almas humanas necessita, para a sua aceitação e perdão. O Filho do Homem definir-se à direita de Deus é declaração de Cristo: "Eu tendo consumado a obra que me deste a fazer", e é também a declaração de Deus: 'Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo. "

III. Uma vez mais, vemos aqui, nesta grande verdade de Cristo sentado à direita de Deus, intercedendo a Priest.

Assim, a Escritura declara. A Epístola aos Hebreus uma e outra vez reitera que o pensamento de que temos um padre que tem 'penetrou os céus,' lá para 'aparecer na presença de Deus para nós. " E o apóstolo Paulo, em que grande clímax ligado no oitavo capítulo da Epístola aos Romanos, tem, "Cristo Jesus quem morreu ou, antes, que ressuscitou, que está mesmo à mão direita de Deus, que também faz os intercede por nós. " Há mistérios profundos relacionados com esse pensamento da intercessão de Cristo. Isso não significa que o coração divino precisa ser vencido para o amor e compaixão. Isso não quer dizer que, de qualquer forma meras aparências e formal Cristo fala a Deus, e amacia e aplaca o amor infinito e eterno do Pai nos céus. É, pelo menos, significa claramente isso, que Ele, nosso Salvador e sacrifício, é para sempre na presença de Deus; apresentando o seu próprio sangue como um elemento na negociação divina com a gente, modificando a incidência da lei divina, e garantir através de seus próprios méritos e intercessão a saída de bênçãos sobre nossas cabeças e corações. Não é uma declaração completa da obra de Cristo por nós que Ele morreu por nós. Ele morreu para que pudesse ter algo a oferecer. Ele vive para que Ele possa ser o nosso advogado, bem como nossa propiciação com o Pai. E assim como o sumo sacerdote, uma vez por ano se passou dentro da cortina, e ali, no silêncio solene e solidão do lugar santo espargiu o sangue que ele trazia para lá, não sem tremer, e só um momento autorizados a permanecer no terrível Presença , assim, mas, na realidade, e para sempre, com a alegria de alegria de um filho na sua "própria casa calma, sua habitação desde a eternidade, 'Cristo habita no lugar santo; e, à direita da Majestade dos Céus, levanta que a oração, compacto de forma tão estranha de autoridade e submissão; 'Pai, eu quero que esses que me tens dado estarem comigo onde eu estou. " O Filho do Homem à mão direita de Deus é nosso intercessor junto ao Pai. "Vendo, então, que temos um grande sumo sacerdote que é passada através dos céus, deixe-nos com confiança ao trono da graça."

IV. Por último, este grande fato coloca diante de nós o Helper sempre ativo.

A "mão direita de Deus 'é a energia onipotente de Deus, e da forma como forem certamente a linguagem das Escrituras exige para a sua interpretação completa que devemos segurar firmemente que o corpo glorificado de Cristo habita em um lugar, não devemos omitir o outro pensamento que a sentar-se no lado direito significa também a manejar a energia imortal de que a natureza divina, sobretudo no campo da criação, e em todas as províncias do seu domínio. Para que o Cristo ascendeu é o Cristo onipresente; e aquele que é "à mão direita de Deus 'é onde o poder de Deus chega ao longo de todo o seu universo.

Lembre-se, também, que uma vez foi dada a um homem de olhar através dos céus abertos {através do qual Cristo tinha 'passado'} e de "ver o Filho do Homem não standing'-sentada-'at a mão direita de Deus." Porquê o protomártir morrendo foi concedida há essa visão assim variada? Pelo que foi a atitude mudou, mas para expressar a rapidez, a certeza da Sua ajuda e da sua disponibilidade ansioso do Senhor, que começa a Seus pés, como se fosse, para socorrer e sustentar Seu servo morrer? E assim, queridos amigos, podemos tomar essa grande verdade alegre que tanto como receber presentes para os homens "e dando presentes sobre eles, e como trabalhar por Sua providência no mundo, e na escala mais ampla para o bem-estar de Sua crianças e da Igreja, o Cristo que está sentado à direita de Deus exerce, sempre com alegria ansioso, todos os poderes da onipotência para o nosso bem-estar, se amar e confiar Nele. Podemos olhar calmamente sobre todas as perplexidades e complicações, pois as mãos que estavam furadas para nos segurar o leme e as rédeas, porque a Cristo, que é nosso irmão é o Rei, e senta-se supremo no centro do Universo. Os irmãos de José, que surgiram em sua fome e seus trapos para o Egito, e encontraram seu irmão ao lado do trono, foram surpreendidos com uma grande alegria de surpresa, e temores se acalmou, e confiança surgiu em seus corações. Porventura não podemos ser tranqüilo e confiante quando nosso irmão, o Filho do homem, senta-se no poder todas as coisas? "Nós não vemos ainda todas as coisas sujeitas a 'nós', mas nós vemos Jesus ', e isso é o suficiente.

 

Então, o homem subiu, o Salvador de descanso e Sua obra concluída, o Sacerdote intercedendo, eo ajudante sempre ativo, são todos trazidos diante de nós nesta grande e abençoado pensamento, 'Cristo está assentado à destra de Deus. " Por isso, queridos amigos, Pensai nas coisas lá do alto. Nossos corações viajar para onde nossos entes queridos são. Oh quão estranho e triste é que cristãos professos cujas vidas, se eles são cristãos de todos, têm suas raízes e são escondida com Cristo em Deus, deve girar tão poucos, pensamentos tão frio e ama para lá! Certamente ", onde está o teu tesouro aí estará o seu coração também." Certamente, se Cristo é o seu tesouro você vai sentir que com Ele está em casa, e que esta é uma terra estrangeira. "Pensai", então, "nas coisas do alto, 'enquanto durar a vida, e quando ele está a diminuir, talvez para os nossos olhos também o Céu pode ser aberto, e com a visão do Filho do homem em pé para receber e para bem-vindo pode ser concedida. E quando se tem declinava, Seu será a primeira voz a nos receber, e Ele vai levantar-nos a partilhar Seu descanso glorioso, de acordo com a sua própria promessa maravilhosa, "Ao que vencer lhe concederei que se assente comigo no meu trono, assim como eu venci, e me assentei com meu Pai no trono”.

 

comentario biblicos novo testamento Maclarens Expositions Of Holy Scripture 

 

Postado por GOSPEL GOSPEL BRASIL