Translate this Page

Rating: 3.0/5 (907 votos)



ONLINE
8




Partilhe este Site...

 

 

<

Flag Counter


o pentecoste continua
o pentecoste continua

 

O BATISMO COM O ESPIRITO SANTO É PARA TODOS TAMBÉM NOS DIAS    DE HOJE!   ATOS 2.37-39

 

EVIDENTEMENTE SIM. PARA CADA NEGATIVA QUE OS ANTIPENTECOSTAIS VENHAM A APRESENTAR QUANTO A IS­SO, A BÍBLIA TEM GRANDE NÚMERO DE PASSAGENS QUE RATIFICAM O ENSINO DE QUE O BATISMO COM O ESPÍRITO SANTO É PARA OS CRENTES DOS NOSSOS DIAS.COMO É POSSÍVEL AFIRMAR-SE PELA BÍBLIA QUE A EX­PERIÊNCIA DO BATISMO COM O ESPÍRITO SANTO ERA RES­TRITA À IGREJA PRIMITIVA, E AO MESMO TEMPO ASSEVE­RAR QUE A REGENERAÇÃO E O BATISMO EM ÁGUAS SÃO PARA OS HOMENS DO NOSSO TEMPO?

QUANTO À DIMENSÃO DA PROMESSA DO BATISMO COM O ESPÍRITO SANTO, DISSE O APÓSTOLO PEDRO:"... PORQUE A PROMESSA VOS DIZ RESPEITO A VÓS, A VOSSOS FILHOS, E A TODOS OS QUE ESTÃO LONGE; A TANTOS QUANTOS DEUS NOSSO SENHOR CHAMAR", AT 2.37-39.AINDA QUE O SOL BRILHE SETE VEZES MAIS QUE O NOR­MAL, NÃO DARÁ MAIS LUZ DO QUE ESTE TEXTO LANÇA SO­BRE O ASSUNTO. PEDRO NÃO DISSE NADA MAIS SENÃO QUE A EXPERIÊNCIA DO BATISMO COM O ESPÍRITO SANTO, TAL COMO FOI MANIFESTO NO DIA DE PENTECOSTE, ERA UMA REALIDADE QUE CONTINUA A SE REPETIR NA VIDA DA JA ATÉ O ARREBATAMENTO. POr qual razão os apóstolos teriam de ser batiza­dos com o Espírito Santo e nós não? "É que eles se­riam os continuadores da obra de Cristo", respon­dem os antipentecostais. E o que somos nós hoje? Perguntaria mais: Dos apóstolos foi exigida maior responsabilidade no lançamento do fundamento doutrinário da Igreja do que é exigida de nós hoje quanto à expansão e conservação desse fundamen­to? Evidentemente não! Não foi este o pecado dos crentes da Galácia, que tendo começado a obra de Deus no Espírito, no final estavam tentando aper­feiçoá-la na carne? Gl 3.3. Se nos dias apostólicos, o Diabo já era o leão que ruge "procurando alguém a quem possa tragar", hoje muito mais. Se o mundo naqueles dias já era mau e os homens obstinados no pecado, hoje também é assim. Então, se a nossa missão hoje é tão importante quanto à dos primei­ros discípulos e apóstolos do Senhor, não nos deve­mos conformar em desempenhá-la com menor por­ção do Espírito Santo do que a que eles possuíam.

Em Atos 15.8,9, sobre o propósito do batismo com o Espírito Santo relacionado àqueles que não eram apóstolos, disse o apóstolo Pedro no Concilio de Jerusalém:"E Deus, que conhece os corações, lhes deu tes­temunho, dando-lhes o Espírito Santo, assim como também a nós; e não fez diferença alguma entre eles e nós, purificando os seus corações pela fé". (Compare essa passagem com o versículo 44 do capítulo 10 do mesmo livro de Atos.)

Ora, se Deus não fez nenhuma diferença entre os apóstolos e os gentios daquele tempo quanto à experiência do enchimento do Espírito Santo, como temos de hoje dar ouvidos á voz desafinada desses teólogos antipentecostais que nos tentam conven­cer de que a experiência do batismo com o Espírito Santo não é para os nossos dias?

O Dr. A.B. Simpson, fundador da Aliança Cris­tã Missionária, escreveu o seguinte:"Primeiro, o Senhor nasceu pelo Espírito, logo foi batizado com o Espírito, e posteriormente ini­ciou seu ministério no poder do Espírito Santo. Es­pero que assim como 'o que santifica, como os que são santificados, são todos um', de igual maneira nós devemos seguir seus passos e imitar sua vida. Nascidos do Espírito nós também devemos ser ba­tizados com o Espírito Santo, e logo viver a vida de Cristo e repetir sua obra".

Disse o falecido missionário Jonathan Gofort:"As Sagradas Escrituras me dizem que o Se­nhor Jesus se propôs que o Espírito Santo devia continuar entre nós, manifestando-se em forma po­derosa, como no Pentecoste. A eficácia do batismo com o Espírito Santo e o fogo diminuem gradual­mente da alma do homem só quando ela se extin­gue voluntariamente".

A.J. Gondon chama a nossa atenção para o se­guinte:"Observamos que Cristo, nosso exemplo nisto como nas demais coisas, não iniciou seu ministério enquanto não recebeu o Espírito Santo..."De uma biografia de Charles G. Finney, escrita pelo Dr. Raymond Edman, destacam-se os dois pa­rágrafos seguintes, nos quais o biografado mostra o que foi a experiência do batismo com o Espírito Santo em sua vida. Diz Finney:

"Não há palavras que exprimam o maravilhoso amor que foi derramado em meu coração. Chorei alto, de alegria e de amor; e não sei se devo dizer que literalmente gritei pela alegria inexprimível do meu coração. Ondas de alegria vieram sobre mim, e vie­ram, e vieram, uma após outra, até que me lembro que bradei: 'Morrerei se estas ondas continuarem a vir sobre mim'. Então eu disse: 'Senhor, não supor­to mais! ', contudo não tinha medo da morte.

"Não sei quanto tempo continuei nesse estado, com a força desse batismo a envolver-me, a perpas­sar-me. Sei que já era tarde quando veio falar comi­go um dos componentes do meu conjunto. (Eu era dirigente do coro.) Ele era membro da igreja. En­controu-me nesse estado de pranto e perguntou: 'Sr. Finney, que há com o senhor? ' Durante algum tempo não pude responder. Ele então insistiu: 'O senhor está sentindo alguma dor? ' Dominando-me da melhor forma que pude, respondi: 'Não, porém estou tão feliz que nem posso viver!..."

O evangelista americano, batista, Billy Graham, disse certa vez:

"Nas principais denominações temos olhado com bastante suspeita para nossos irmãos das igre­jas pentecostais, por causa da ênfase que dão à dou­trina do Espírito Santo. Mas acredito que é chega­da a hora de concedermos ao Espírito Santo o lugarque lhe pertence, por direito, nas nossas igrejas. Precisamos aprender uma vez mais o que significa ser batizado com o Espírito Santo".

A experiência do batismo com o Espírito é tão real, prática e experimental para o crente de hoje, quanto o novo nascimento o é para aquele que confessa a Jesus Cristo como Salvador e Senhor da sua,vida.(notas,Raimundo,de,Oliveira,Doutrinas hoje,pp.18-25.cpad,1980). 

 MAIS ASSUNTOS:WWW.PENTECOSTALTEOLOGIA.BLOGSPOT.COM