Translate this Page

Rating: 3.0/5 (902 votos)



ONLINE
8




Partilhe este Site...

 

 

<

Flag Counter


parabolas de Jesus o rico incenssato
parabolas de Jesus o rico incenssato

O rico insensato!

William Bacon Stevens, 1857

                                                     Lucas 12: 13-21

                                             o rico incenssato


Alguém na multidão disse-lhe: "Mestre, dize a meu irmão que reparta a herança comigo." 
Jesus respondeu: "Homem, quem me nomeou um juiz ou um árbitro entre vocês?" Então ele lhes disse: "! Cuidado Tenha em seu guarda contra todo tipo de ganância; vida de um homem não consiste na abundância dos seus bens." 
E disse-lhes esta parábola: "A terra de certo homem rico produziu uma boa colheita. Ele pensou consigo mesmo: 'O que devo fazer? Não tenho onde recolher os meus frutos. " "Então ele disse: 'Isto é o que eu vou fazer. Vou derrubar os meus celeiros e construir outros maiores, e ali recolherei todos os meus cereais e os meus bens. E eu vou dizer a mim mesmo: "Você tem muitas coisas boas acumuladas para muitos anos Leve a vida fácil;.. Comer, beber e ser feliz" "" Mas Deus disse-lhe: 'Insensato Esta mesma noite a sua vida! será exigido de você. Então, quem vai conseguir o que você preparou para si mesmo? '"Isto é como será com quem guarda as coisas para si mesmo, mas não é rico para com Deus."


Uma característica marcante nas parábolas de Jesus Cristo, é sua adaptação às circunstâncias imediatas em relação com os quais eles foram entregues. Eles não são buscados de longe - alegorias isoladas e isoladas. Eles não são tensas e forçado a posições às quais não estão adaptadas; mas eles caem em mais naturalmente com o tema de seu discurso, e são macheamento e tenoned tão apropriadamente para a ocasião, que dificilmente podemos ver a articulação pela qual eles são enquadrados em conjunto.

A parábola do rico insensato fornece um exemplo desta ilustração feliz.

Em meio a um discurso aos seus discípulos, uma das empresas, impaciente da verdade espiritual, e ansioso somente para benefício mundano, disse-lhe: "Mestre, dize a meu irmão que reparta a herança comigo". Mas Jesus, consciente da ciúme dos judeus, ele deve exercer quaisquer funções judiciais, disse-lhe: "Homem, quem me nomeou um juiz ou um árbitro entre vocês?"

Se isso era uma causa real, em que um irmão injustiçado desejado um como nosso Senhor, a quem considerava um árbitro apenas, para arbitrar entre eles - ou se, como a questão dos herodianos sobre o dinheiro do tributo, ou os esforços da escribas e fariseus para extorquir-lhe um julgamento sobre a mulher apanhada em adultério declaradamente, um mero pretexto para capturá-lo em suas palavras, e, por causando-lhe a exercer jurisdição civil, apresentar uma acusação contra ele, como um traidor ou usurpador --nós não sei. Ele não estava aprisionado - mas, renunciando a toda a autoridade civil e, persistindo na do professor, ele avisa cujo coração está tão determinado em cima de uma herança mundana, "Cuidado Tenha em seu guarda contra todo tipo de ganância; um homem de! a vida não consiste na abundância dos seus bens ".

Esta grande verdade - que os interesses reais da vida, a vida da alma, estão fora nossas posses - uma verdade tão opostas às doutrinas e sentimentos do mundano de costume, ele impõe por uma curta mas violenta parábola, em que a cobiça , em suas relações com Deus eo homem, o tempo ea eternidade - é amplamente retratado.

Tendo entregue esta parábola e selou sobre a mente por uma moral aphoristic, Jesus retoma o seu discurso aos seus discípulos, e deixa o irmão ofendido a refletir sobre as verdades solenes que tinha ouvido.

A primeira coisa que nos é apresentado nesta parábola é o fato de que as riquezas deste homem foram honestamente adquirida . Era o produto legítimo de seus campos. "O campo de um homem rico produziu muito." Sua riqueza não foi torcido da pobreza, extorquido pela opressão, ou acumularam pelo comércio fraudulento. Não foi o resultado da ganância e avareza, procurando todos os caminhos para ganhar e cada método de acumulação - mas o produto da indústria honesto, coroado com a bênção divina ", que faz a terra para trazer adiante abundante e as nuvens a cair gordura. "

Era muito importante para o sucesso desta parábola, que as riquezas deste homem deve ser deste tipo honesto, para, se tivessem sido ganhos ilícitos - a repreensão, nas mentes da maioria das pessoas, teria repousou sobre o maneira pela qual ele adquiriu riquezas, em vez de na de confiança de riquezas em si, no entanto honestamente obtido.

Com o aumento de sua riqueza, no entanto - não é encontrada nenhuma abertura de seu coração. A liberalidade de Deus para ele chama não liberalidade dele para com seus semelhantes; mas, com a intenção somente após acumular-se que ele tem: "Ele pensou consigo mesmo - O que devo fazer Eu não tenho lugar para recolher os meus frutos."

"Ele pensou consigo mesmo!" como expressiva do trabalho interno de cobiça, que não se atreve a pronunciar-se em palavras - mas que traça seus planos nos recessos do coração, longe da vista doshomens não --mas longe dos olhos de Deus .

Tendo o assunto girava em princípios totalmente egoístas, nunca uma vez pensando que ele era de Deussteward para desembolsar essas riquezas, em vez de seu banqueiro a acumular-los - ele chega a uma determinação "Vou derrubar os meus celeiros e construir outros maiores, e ali I irá armazenar todos os meus cereais e os meus bens ". Lindamente não Ambrose aludem a sua perplexidade sobre "não ter lugar para recolher os meus frutos." "Nenhum lugar!" "Você tem barns-- 
os peitos dos necessitados; 
as casas das viúvas; 
! bocas de órfãos "

Para aliviar os pobres e os necessitados não fez, no entanto, entrar em seus cálculos; auto-engrandecimento era seu objetivo final e, como é evidente pelo endereço que ele faz à sua alma tendo em vista o aumento de suas riquezas: "Alma, tens muitas coisas boas acumuladas para muitos anos Leve a vida fácil, come. , beber e ser feliz! " Ele sentiu-se colocado por sua abundância real, além do capricho da fortuna, e não pensando na incerteza da vida, ele se estabelece na certeza confortável, que, doravante, sua vida será uma de gozo, sem cuidados a deixam perplexos, sem labuta a fadiga, há pobreza de cãibra, nenhum medo paralisar os desejos e afeições de seu coração.

Aos olhos humanos, como brilhante e bonita era a sua perspectiva! O futuro estava espalhado diante dele esmaltado com luz; visões de alegria dançou em rodadas jocund diante de seus olhos. Ele tinha. . . 
nenhum pensamento de tristeza; 
nenhum cuidado para o dia seguinte; 
nenhuma preocupação para a eternidade.

Ele havia entrincheirado seu coração sobre com ouro - adversidades certamente não poderia abrir uma brecha lá! Ele tinha organizado todos os seus esquemas de vida - a morte certamente não iria interromper seus planos de longo-amada! Ele tinha acabado de chegar ao ponto em que, acima de tudo desejava viver - o túmulo certamente não bocejar debaixo dele em tal momento!

Nunca parece ter ocorrido com ele, que Deus, e não a si mesmo, foi o responsável pela eliminação de sua riqueza, a sua felicidade, sua vida. Absorvida nas coisas do tempo, suas culturas, seus campos, seus celeiros - ele esqueceu totalmente sua alma, ou teve alguma outra idéia dela, do que a de uma substância bruta e sensual que poderia ser preenchido e satisfeito com as coisas rastejando de terra. Ele era um materialista na doutrina - e um sensualista , na prática!

Mas neste estado de paz, abundância e prazer - seus pensamentos que se estende para fora para o futuro, e os seus planos com vencimento até à perfeição, ele é subitamente despertada pela voz de Deus, dizendo-lhe: "Insensato Esta mesma noite a sua! vida lhe será exigida de você. Então, quem vai conseguir o que você preparou para si mesmo? "

O que uma anunciação surpreendente isso! A campainha toque de recolher da alma - extinguindo todas as luzes de esperança e de alegria, deixando-a na escuridão das trevas para sempre! Ele era um "tolo" imaginar que a alma não precisava de preparação para uma troca de mundos - para nenhum ele fez ou mesmo pensado. Ele era um "tolo" para supor que a sua alma ficaria satisfeito com riqueza ou prazeres deste mundo. Ele era um "tolo" por acreditar que a vida não tinha outra finalidade que não a auto-gratificação, há outros fins do que prazeres sensuais. Ele era um "tolo" em pensar que suas riquezas fossem dele, a acumular-los em celeiros - ao invés de a ele confiada como um mordomo, de pagar ao Senhor dos pobres, e para o serviço do Senhor.

Ai de mim! a rapidez com que seus sonhos de prazer, e esquemas de grandeza, e as esperanças de vida - desaparecem com a voz solene de Deus! Celeiros, lojas, frutas, prazeres estão espalhadas por que anunciação temor, "Você enganar Esta mesma noite a sua vida lhe será exigida de você!" Em vez de construir um celeiro para ele - eles devem cavar uma sepultura! Em vez de ter "muitos bens para muitos anos" - ele não tinha nada reservada para a eternidade! Em vez de tomar a sua alma facilidade e ser feliz - ele deve deitar-se em tristeza eterna, dizendo que "a corrupção --você é meu pai, para o verme --você é minha mãe e minha irmã. " Tão grande é a mudança, tão repentino a surpresa, tão poderoso do naufrágio de riqueza - quando Deus chama o pecador ao seu bar julgamento.

Era uma frase de alguns dos médicos judeus, que o anjo Gabriel tirou as almas dos justos por um beijo delicado em suas bocas. Mas não assim gentil foi a morte do rico insensato; para na língua do Teofilato, "anjos temível, como opressores impiedosos de tributo, exigidos por ele, como um devedor desobediente -. sua alma" Sua saída foi como o descrito por Jó: "Os ímpios vão para a cama, mas rico acordo para descobrir que toda a sua riqueza se foi Terror oprime como um dilúvio, e eles são desintegradas nas tempestades da noite O vento oriental leva.. os despediu, e eles se foram. Ele varre-los embora. Ele gira em cima deles sem misericórdia ".

Do homem rico, assim, derrubado pela sua malícia, Jesus também pergunta: "Então, quem vai conseguir o que você preparou para si mesmo?" Ele reuniu - mas outra espalhará; ele deitou-se na loja - mas outro deve colocar para fora no lixo; eo que ele forneceu para si mesmo deve ser utilizado por outros. Nas palavras do salmista: "Ele amontoa riquezas - e não sabe quem as levará."

Tendo assim interessados ​​los na parábola, nosso Senhor tira a moral em um breve mas completo sentença. "Assim será com quem guarda as coisas para si mesmo, mas não é rico para com Deus."

"Então" - há uma ênfase nesta palavra, porque nos joga para trás em cima de certos resultados, trazidos para fora em caso do homem rico, que vai encontrar o seu paralelo nos resultados de todos os que, como ele, "acumularão um tesouro para si mesmos , e não é rico para com Deus. "

"Então," na rapidez com a qual eles serão chamados longe de seus celeiros e riqueza.

"Então", na dispersão em sua morte das riquezas, tão cuidadosamente reunidos em sua vida.

"Então," nos requisitos que serão feitos de sua mordomia no bar de Deus.

"Então," na loucura de seu curso no estabelecimento de seus corações unicamente sobre as coisas presentes e terrena.

"Então," na ruína final e miséria que esperam por todos esses idiotas ricos para além do túmulo.

Mas o que se entende por "imposição tesouros para si mesmo?" A grande busca da vida, com a maioria dos homens - é a aquisição de riqueza, como na sua posse eles esperam encontrar seu bom chefe e felicidade . Esse dinheiro é o grande ídolo da humanidade - é evidente para o observador mais superficial. É verdade que as pessoas deste mundo têm "Lords muitos e muitos deuses" - mas aMammon é pago o chefe homenagem de seus corações e mentes, e força. Outros ídolos têm atrações fortes e poderosos - mas seus altares estão desertas quando Mammon acena-los fora. Os afagos suaves de prazer , as cenas mais comoventes de ambição , as atividades atraentes de aprendizagem --yield para suas reivindicações superiores.

Todos, de todas as classes e condições, estão reunidos para a dedicação de "a imagem de ouro", que o príncipe deste mundo criou nas planícies de terra. Por dinheiro. . . 
vida está em perigo, 
a saúde é sacrificada, e 
da juventude está marcada pela raiz.

Por dinheiro. . . 
paz for rejeitada, 
casa é abandonada, e 
amigos estão desertas.

Não há nada de homens não vai fazer para conseguir dinheiro! Para adquiri-lo, eles vão quebrar todas as leis de Deus, e cada edital do homem. Eles irão. . . 
abafar consciência, 
enganar motivo, 
apagar o Espírito Santo, e 
trocar toda a esperança do Céu!

Tal é a paixão universal, como desmoralizante para o homem como ele é odioso para Deus.

Deixando este geral verdade, e descendo para INDICAÇÕES --o homem que ajunta tesouros para si mesmo, é aquele que respeita os seus próprios interesses sozinho . O homem eminentemente egoístas - tal pessoa se esforça para riquezas, porque geram riquezas honra. Quer seja sempre subserviente à riqueza; pobreza sempre presta homenagem a abundância. Ele se esforça para riquezas - porque riquezas trazer prazer. Com a riqueza, ele pode satisfazer. . . 
seus sentidos, 
seus apetites, 
suas paixões.

Com a riqueza, ele pode. . . 
construir mansões senhoriais, 
configurar uma equipagem imponente, 
matriz si mesmo em roupas caras, 
e se saem suntuosamente todos os dias.

Ele se esforça para riquezas - porque riquezas criar influência e amigos. "O homem rico", diz Salomão, "tem muitos amigos"; e novamente, "a riqueza do rico são a sua cidade forte." A endinheirado homem é sempre um influente homem. Ele está sempre rodeado por aqueles que chamam a si mesmos amigos, embora, na realidade, eles são bajulação bajuladores, parasitas humanos. Se nascido na pobreza - a sua ambição é se classificar entre os ricos; se nasceu para fortuna - ele procura destacar sua riqueza ancestral. Se ele brota da ignomínia - ele pretende lançar um manto de ouro mais vergonha de sua mãe.Ele é ignorante? riqueza pode expiar estupidez. Será que ele aprendeu? riqueza pode enobrecer conhecimento, pois "a coroa dos sábios é a sua riqueza."

Assim faz o homem, que ajunta riquezas para si mesmo, manifesto, em todos os tempos (embora muitas vezes é encoberto da vista do público por uma benevolência para fora , o que, afinal, é egoísmo concentrada ) - a avareza agarrar, uma cobiça cerrando , uma consciência embotada, um coração endurecido contratado. AUTO é o centro , o auto- rádio , auto a circunferência de seus planos!

Aquele que ajunta riquezas para si mesmo - é aquele que respeita a este mundo sozinho . Todos osobjetivos de um homem são limitadas pelo horizonte da terra. Ele não olhar para além da terrena e gratificação sensual que riquezas doar - e ele acha que não e se preocupa não para outro estado de ser.Ele conta sobre a vida como estendendo muitos anos. Ele corajosamente estabelece planos que se estendem longe no futuro. Ele labuta sobre como se não houvesse morte a interromper seus trabalhos - como se maré de vida nunca iria vazar, como se a terra tinha por ele não sepultura. O mundo. . .
enche o olho, 

redige sua mente, 
absorve seus afetos, 
e consome sua força!

Oh, a miopia ea estreiteza mental do homem rico! Bem disse David rezar ", livra a minha alma dos homens do mundo - que têm a sua porção nesta vida" Bem poderia nosso Senhor declarar: "É mais fácil um camelo passar pelo buraco de uma agulha - do que para um rico entrar no reino dos céus" Bem pode dizer de Deus tal, "Seu idiota!" para quando ele será trazido até a sepultura, se dirá: "Eis que este é o homem que não tomou a Deus por sua força - mas confiava na abundância de suas riquezas; portanto, devem suas riquezas, como cancro, comer em sua alma para sempre "!

Este é um esboço esboço de um "que ajunta riquezas para si mesmo! " E se ele aparecer tão egoísta e rastejando para nós - como abominável que deve ser a Ele, que, para além dos revestimentos externos, esquadrinha os pensamentos e tenta o corações dos homens!

Mas o que está envolvido na idéia de ? ser rico para com Deus Isto implica duas coisas:

1. Tal uso das riquezas, como deve resultar para a glória de Deus. Como isso pode ser feito é indicado no versículo 33 do capítulo, "Vendam o que têm e dar aos pobres. Fornecer para vós bolsas que não se estraguem, um tesouro no céu que não se esgotará, onde não chega ladrão e traça não rói. Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará o seu coração também ". E até o dia 20 versículo do capítulo 6 de Mateus, "ajuntai para vós outros tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem não consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam."

Riquezas são usados ​​para a glória de Deus, e, assim, tornar-se, em sentido figurado, "tesouros no Céu", quando os possuidores de eles se consideram mordomos da graça de Deus , e gastar o que eles têm, na extensão do reino de Cristo na terra.

É preciso confessar que muito do chamado benevolência do dia é nada, mas o egoísmo refinado , oufilantropia egoísta . Muitos dão em grande parte a um objeto de caridade, porque eles sabem que atrombeta soará antes de suas esmolas, e vai "ser vistos pelos homens." Isso não é verdade Christianbenevolência, que, em relação a nós mesmos como "comprados por preço", e nada do que temos como nosso próprio - ". fazer tudo para a glória de Deus" usa tudo em subordinação a um princípio sagrado daO uso mais nobre, então, para que a riqueza pode ser colocado - é usá-lo no desempenho nessas ordenanças de graça e instituições da religião, que estão ligadas com a glória de Cristo ea salvação do homem.

Como essas ordenanças e instituições são estendidos, as almas são salvas, e cada alma salva é um tesouro colocado no Céu. E como esses meios de graça são, em suas operações terrestres, sustentadas por dinheiro - assim como nós, através destas benefactions, cumprir liminar de nosso Senhor, e "ajuntai para nós mesmos tesouros no Céu", fora do alcance do ladrão, da ferrugem , e de traça.

2. A expressão, sendo rico em direção a Deus, implica um ser rico em relação a Deus ou bênçãos divinas. Sob este aspecto do assunto, as riquezas não consistem em prata e ouro, e bens, e campos, e celeiros, e abundância - mas em que riqueza de alma que é dada por "o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo , que nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo, no qual temos a redenção, pelo seu sangue, a remissão dos pecados, segundo as riquezas da sua graça ". Ele só é verdadeiramente rico - que tem "colocado em Cristo"; "Porque nele habita corporalmente toda a plenitude da Divindade corporalmente." Por desses cristãos, diz o Apóstolo, "tudo é vosso, e vós de Cristo, e Cristo é de Deus." Ele, portanto, que é tão vivo pela fé no Filho de Deus como ser diariamente na piedade de coração, é, pelo poder do Espírito Santo, colocando-se em tesouros céu de amor, alegria, esperança, peace-- aqueles alma-riquezas que perdurará para a vida eterna.

Quando chamado de terra, em vez de ser como o rico insensato - arrancou longe de todos os seus bens, em que confiava e encantou - ele passará para a plena posse e usufruto de que a herança eterna, todo-glorioso, e imaculada que Cristo tem reservado para ele no céu. Ele enviou seus tesouros diante dele - e da morte vai trazê-lo para as suas posses novamente.

Estas duas classes inclui todos os membros da família humana. Sob uma ou outra dessas cabeças, cada ser vivo pode ser classificado. Para que não lhe pertence?

Você é um daqueles. . . 
acumular riquezas para si mesmos? 
esforçando para satisfazer a sua alma imortal com as bolotas da terra? 
que vivem apenas para o mundo? 
que se concentram todos os seus interesses no tempo? 
que praticamente ignoram a alma, eo céu, e Deus?

E não faz você para tal conduta, merecem ser chamados de ? um tolo Esta é epíteto de Deus --o julgamento deliberado de conhecimento e sabedoria infinita; e será confirmado bye bye e pelo veredicto accordant do universo. E o que você vai fazer quando Ele quem você tem, até agora desprezada, dirá: "Insensato! Esta noite sua alma será exigido de você!"

Para todas estas coisas, deixe-me exortar ao mesmo tempo uma mudança radical de conduta. Já não ser um daqueles que acumular tesouros para si - mas uni-vos para aqueles que são ricos em direção a Deus. Use sua substância em uma maneira que for melhor provar seu amor e gratidão e reverência a Deus, e melhor antecedência a glória do Seu nome e pela salvação das almas.

E, especialmente, buscai as riquezas espirituais que só podem ser encontrados em Cristo Jesus. As riquezas da fé, da esperança, do amor, da alegria e da paz no Espírito Santo - "riquezas duráveis", que nunca vão aumentar em valor, e nunca dão felicidade, quando o mundo, com os seus tesouros de ouro e prata e pedras preciosas, se queimarão! Deixe suas posses ser estabelecidas em "tabernáculos eternos," não armazenada em um mundo devotado à destruição!

fonte,coment.biblicoJ.C RYLR1858  www.avivamentonosul.blogspot.com