Translate this Page

Rating: 3.0/5 (908 votos)



ONLINE
2




Partilhe este Site...

 

 

<

Flag Counter


profecia de Daniel(imperio medo persa (cap2.39)
profecia de Daniel(imperio medo persa (cap2.39)

                   O Império Medo-Persa liderada por Ciro,DN 2.37B.

                O PEITO E OS BRAÇOS DE PRATA,O REINO MEDO

                                PERSA(538-330 AC.DN3v.39)

 

             Ciro, o grande , logo no inicio de seu reinado, fez a famosa proclamação que permitiu aos judeus de seu reino retornarem a Judá e reconstrUrem a Judá e reconstruirem o templo de Jerusalém que Nabucodonosor havia destruído(ED1.1-3).Desta forma, cumpriu-se a palavra de Isaias acerca de Ciro, proferida 200 anos (Is 44.26-28, 45.1).Enquanto grande numero deles voltatou a Jerusalem , muitos permaneceram na Babilonia, agora sob o dominio PERSA.Neste contexto politico-historico, insere-se os fatos relatados no livro de Este.

              Grande teria sido inferior em qualidade para a Babilônia do ponto de vista de Nabucodonosor, e foi na realidade (cf.5:28 , 31 ). Os monarcas Medo-Persa não poderia anular uma lei, uma vez que entrou em vigor (cf. 6, 8 ,12 ). Isto restringiu a autoridade absoluta do rei. No entanto, em alguns aspectos, este reino era superior a Babilônia. Por exemplo, cobria uma área geográfica maior, e durou mais tempo (539-331 aC, 208 anos). Os braços da imagem evidentemente representava as duas nações da Média e da Pérsia que se uniram para derrotar Babilônia.

Alguns intérpretes tomar o segundo reino representado na estátua como Media, o terceiro como Pérsia, eo quarto como Roma. A maioria dos conservadores afirmam que eles eram Medo-Pérsia, Grécia e Roma. No entanto alguns conservadores têm defendido a quatro sendo Assíria, Mídia, Medo-Pérsia e Grécia.  ", Themelios 2 (1977): 39-45; e John H. Walton, "quatro reinos de Daniel,"Jornal da Sociedade Teológica Evangélica 29: 1 (março de 1986): 25-36.

 

 

              O reino do mundo que conseguiu Medo-Pérsia foi a Grécia sob Alexandre, o Grande (cf. 8, 20-21 ). Seu território era ainda maior do que a Média-Pérsia.Grécia dominou o antigo berço da civilização 331-31 aC, de modo que durou mais tempo do que qualquer Babilônia ou Média-Pérsia (ou seja, 300 anos). No entanto depois de Alexandre, o Grande, morreu em 323 aC, o império dividido em quatro partes, e cada um dos generais de Alexandre pegou um pedaço. Antípatro governou Macedônia-Grécia, Lisímaco regido Trácia-Ásia Menor, Seleuco dirigido Ásia, e Ptolomeu reinou sobre o Egito, Cirenaica e Palestina. Assim, a Grécia não tinha a força unificada do Medo-Pérsia e Babilônia. Sua forma de governo republicana deu mais poder às pessoas e menos para os governantes. As duas pernas da estátua evidentemente representava as duas principais divisões do império grego: seus setores leste e oeste.  

                      Persas contexto historico

            pur'-Shanz, -zhanz (autocolante no vidro TAMBÉM PERSIA iguais, PERSIS (que ver); parci hebraico adjetivo e Parcay, aramaico;. Persai, adjetivo apenas em Neemias 12:22, Daniel 6:28; Achaem persa Parsa. nome de ambos os países e as pessoas, não ocorre no Avesta):

 

AFINIDADE I.

1 Três Classes

Tribais e Clan Divisões 2

3 Dynasty Achemenian

II. CIVILIZAÇÃO

1 Redação

2 instituições e costumes

III. HISTÓRIA

1 Cyrus

2 captura de Babilônia

3 Cambises

4 Pseudo-Esmérdis

5. Dario I

6 Darius 'Canal de Suez

7 Xerxes I

8 Artaxerxes II

9 Xerxes II

10 reis persas posteriores

IV. Primeira menção em inscrições

LITERATURA

 

             Os persas não são mencionados na Bíblia até os livros do exílio (2 Crônicas 36: 20,22,23; Esdras 1: 1,2,8, 3: 7.; Esther 1:19, etc Daniel 5:28;, 6 : 8,12,15,28), com anteriormente ser incluído sob os Medos (Gênesis 10: 2), como eram por Tucídides, Xenofonte e até mesmo por muitas vezes.

Archaemenes (Hakhamanish)

Teispes (Chaishpish, Sispis)

Cyrus Ariaramnes (Ariyaramna)

Cambises Arsames (Arshama)

Ciro, o Grande Histaspes (Vishtaspa)

 

Cambises Dario I

Xerxes I (Assuero)

Artaxerxes I (longimanus)

Xerxes II Darius II Sogdianus

(Nothos, Eights)

Artaxerxes III (Eights) (Sisygambis, uma filha)

Arses

Darius III (Codomannus)

(Ne 12:22; 1 Macc 1: 1.)

I. A afinidade.

 

            Sendo do mesmo material que os medos que 'os arianos nome compartilhado (ariya Achaem; Av. Airya,. sânscrito, Arya, "nobre"); comparar o Naqsh i Rustam Inscrição, onde Darius I chama-se "um persa, filho de um persa, um ariano, de ascendência ariana" (II 13., 14). Sua tradição mais antiga CESSIONÁRIOS Conhecido como o chamado habitat Airyanem Vaejo ("germe ariana"), um distrito Entre os Jaxartes eo Amu Darya (Vendidad I), de onde 'migraram para o que estava depois Gradualmente Conhecido como Persis (Fars moderna), trata incluindo provavelmente parte de Elam.

1 três classes:

O Avesta mostra os Medo-Pers Essa comunidade foi dividida em três classes (zantu):

               Os Athravans ou fogo-sacerdotes, o Rathaestars ou cocheiros, eo gado-criadores ou Vastryafshuyans (compare as três castas hindus Original, os brâmanes, a Kshattriyas eo Vaisyas). A quarta classe, os artesãos ou Hutis, veio mais tarde. Mas no original eram classes, não castas.

                                     2 tribais e Clan Divisões:

             Eles também foram divididos em tribos, clãs (Achaem vith; Av. Vis,. Vicus comparar) ou famílias e as famílias (Achaem Tauma;. Av. Nmana). Heródoto (i.125) menciona dez tribos persas, o principal sendo a Pasárgada, que pertencia ao clã Achemenian (phretre), que incluiu a família real. Esta dinastia atribuída a origem Aquêmenes STI (Chakhamanish) de acordo com Darius e Herodotus.Oxus (Vendidad I), de onde 'migraram para o que foi depois gradualmente Conhecido como Persis (Fars moderna), trata incluindo, provavelmente, parte de Elam.

                                       3 Dynasty Achemenian:

            O esquema a seguir servirá para mostrar a descida da linha de reis persas mencionado na Bíblia e na história secular até o momento da queda da dinastia em 331 aC.

              II. Civilization.

                      1 Escrita:

             Os persas haviam praticado luxo menos do que os medos, até a conquista da mídia e de outras terras sob Ciro, o Grande deu-lhes a oportunidade, os quais não foram lentos em adotar, sendo famosa pela sua prontidão para adotar costumes estrangeiros. A escrita foi introduzida através Elam da Babilônia.

                                2 instituições e costumes:

              Este personagem cuneiforme foi depois substituído por um derivado da Síria, que veio a partir da escrita Avestic, que, em sua forma Pahlavi corrupto, durou até a conquista árabe impôs o caráter árabe sobre as pessoas. Os reis Achemenian provavelmente emprestado de Babilônia e desenvolveu ainda mais o seu sistema de mensagens reais (Ester 8:14) ou mensageiros (e até mesmo as palavras aggaroi e astandai, usado para denotar eles, são quase certamente babilônico). De ritmo desses homens foi dito: "Não coisa mortal é mais rápido." O costume de dar honra especial para o "Benfeitores do Rei" (Herodotos VIII.85:

              orosaggai igual Av sanh uru plus, "muito conhecido") é referido na Esther 6 :. 1,2,3, e isso de cobrir o rosto (cabeça e) de um criminoso condenado à morte (com uma grande capa preta) (Ester 7: 8,9) no OCORRE Shahnamah também.

                                           (1) O Rei.

            O rei era um governante arbitrário com poder ilimitado, o conselho de sete príncipes que estavam mais próximo do trono (Esther 1:14; comparar Herodotos iii 70-84.) Não tendo nenhuma participação no governo.

                                         (2) O Exército.

             Como soldados, os persas eram famosos como arqueiros e lançadores de dardo; Eles também foram capazes de utilizar o estilingue, e acima de tudo na equitação. Os meninos foram retiradas da mulheres na parte da casa dos homens com a idade de 5, e lá foram treinados em "equitação, tiro com arco e falar a verdade", até 20 anos de idade. Em inscrições de Darius, bem como no Avesta, a mentira é considerado como um grande crime.

                                       (3) Casamento.

             Os persas praticavam a poligamia, casamentos e parente mais próximo entre esses eram aprovados. Orgulho e loquacidade são mencionados como distintivo da personagem persa.

                                            III. História.

                                              1 CIRO

             História persa, como é conhecido para nós, começa com Ciro, o Grande. Seus antepassados​​, pelo menos para algumas gerações, parecem ter sido ou chefes "reis" de Anshan, um distrito na Pérsia ou Elam. Próprio Ciro (ocidentais asiáticos Inscrições, V, placa 35) dá a sua genealogia até e incluindo Teispes, que dá direito todos têm menciona quem Seus antepassados​​, reis de Anshan. Phraortes, rei dos medos, é dito ter subjugado primeiro os persas a esse ACERCA reino 97 anos antes de Ciro (Heródoto I.102). Próprio Ciro dirigiu a revolta de seus compatriotas contra Astyages, que avançaram para atacar Pasárgada (549 aC). Seu exército se amotinaram e se entregou a ele a Ciro, a quem os gregos considerada Seu neto do lado da mãe. Cyrus, tornando-se governante supremo dos Dois medos e persas, avançou para a conquista de Lydia. Eu derrotado e capturado Creso, invadiram Lydia, e obrigou as colônias gregas da Ásia Menor para homenagear (547 aC).

                                    CAPTURA DE BABYLONIA

             A PROFECIA SE CUMPRE COM A CAPTURA DE BABILONIA COM O EXERCITO DE CIRO, NO ANO 538 A.C.

              Eu derrubou o Sute (beduíno) em todo o Tigre no ano seguinte, e foi então convidado por uma grande festa na Babilônia para vir em seu auxílio contra o usurpador Nabunahid, cujo zelo religioso levou-o a recolher o maior número possível dos ídolos de outras partes da Babilônia e removê-los para a Babilônia, a santidade e, assim, aumentar o aumento magnificência daquela cidade, mas infligir ferimentos em países vizinhos e santuários mais antigos. Derrotar o exército de Nabunahid e capturar o rei, Ciro enviou suas próprias forças sob Gobryas (Gubaru, Gaubaruva) para tomar posse da Babilônia. Foi o que fiz em junho, 538, "sem oposição e sem uma batalha." A cidadela, no entanto I, onde Belsazar "filho do rei" estava no comando, estendeu por alguns meses, e foi levado em um ataque noturno no qual "filho do rei" foi morto. Cyrus Gobryas feito vice-rei da Caldéia, e ele "governadores nomeados na Babilônia (Ciro" Tablet annalistic "). Morreu quando Gobryas Em um ano, Cyrus está Cambises foi feito vice-rei do país, agora se tornou uma província do império persa. Cyrus restaurou os deuses para seus santuários, e sem dúvida Isto levou a permissão que está sendo dada aos judeus voltassem para Jerusalém, levando com eles seus vasos sagrados, e para reconstruir o seu templo. Cyrus foi morto em batalha contra uma tribo de fronteira (onde relatos diferem ) em 529 aC. Seu túmulo no Murghab, perto das ruínas de Pasárgada, ainda está de pé.

                                                3 Cambises:

             Filho e sucessor de Ciro, Cambises, invadiu o Egito e conquistado depois de uma grande batalha perto de Pelusa (525 aC). Durante sua ausência, um mago, Gaumata, que fingiu ser Esmérdis (Bardiya), irmão de Cambises assassinado, tomou o trono. Marchando contra ele, o suicídio Cambises comprometido.

                                             4 Pseudo-Esmérdis:

              Depois de um reinado de sete meses, o usurpador foi derrubado e morto por Darius e seu irmão e seis nobres (em Heródoto III.70 Seus nomes são confirmados com uma exceção no Darius 'Besitun Inscrição, coluna IV, 80-86). Tornou-se o rei Dario como o herdeiro de Cambises (521 aC). Mas em quase todas as partes do império as rebeliões eclodiram, na maioria dos casos chefiadas por descendentes reais ou pretensos dos antigos reis de cada país.

                                                 5. Darius I:

               Depois de 'luta Darius' pelo menos 3 anos autoridade firmemente estabelecida por toda parte. Eu, então, dividiu o império em satrapias ou províncias (dahyava), dos quais a primeira havia 23 (Beh. Inscrição, coluna i, 13-17), e, finalmente, a partir de pelo menos 29 (Naqsh i Rustam Inscrição 22-30). Over've Colocado no nobre persa Original ou sátrapas de ascendência Mediana, em vez de representantes de seus antigos reis. Seu império se estendia do Indo ao Mar Negro, a partir do Jaxartes para além do Nilo.

                                     6 Darius 'Canal de Suez:

             Darius uniu o rio último com o Mar Vermelho por um canal, a inscrição parcialmente destruído comemorando que talvez possa, assim, ser restaurado e tornou:

             "Estou,. persa apreendidos com o Egito I Pérsia mandei cavar este canal do rio chamado Nilo (Pirava), que atravessa o Egito, para isso vem da Pérsia, que é então este canal foi escavado, conforme I. comandado. E eu disse: 'Vinde a partir do Nilo Through This canal para a Pérsia. "Expedição de Dario em Cítia, Seu sucesso em subjugar a rebelião Entre os gregos asiáticos, suas tentativas de conquistar a si mesmo e sua derrota em Maratona (499-490 aC), a Grécia fazem parte da história da Grécia. A rebelião no Egito usuário médio reprimida tinha quando Darius morreu em 485 aC.

                                                   7 Xerxes I:

              Xerxes I, que sucedeu seu pai, recuperou o Egito, mas seu fracasso em suas tentativas de conquistar a Grécia Largamente Seu império exausto. Em 464 aC I foi assassinado. Seus são Artaxerxes I, cognominado "o longarmed", sucedeu-lhe, sendo ele próprio conseguiu 424 aC por suas são Xerxes II, que foi assassinado no ano seguinte. Isto terminou a linha legítima Achemenian, o próximo rei, Darius II (Nothos estilo, ou "filho da puta", bem como Eights), sendo um dos "filhos ilegítimos (que passam sobre Sogdianus 'Artaxerxes breve reinado).

                                                 8 Artaxerxes II:

              Artaxerxes II, Mnemon, sucedeu a seu pai e deixou o trono para o dele estão Artaxerxes III Ochos. O último foi assassinado com todos os seus filhos, mas o mais jovem, Arses, por um eunuco egípcio Bagoas, provavelmente, em vingança pela conduta de Artaxerxes no Egito (338 aC).

                                    9 Xerxes II:

              Arses foi assassinado por Bagoas três anos mais tarde, quando Darius III, Codomannus, filho de Sisygambis, filha de Artaxerxes II, e seu marido, um nobre persa, subiu ao trono.

                                    10 Mais tarde, reis persas:

             Darius foi completamente derrubado por Alexandre, o Grande na batalha de Gaugamela ou Arbela, 331 aC, e pouco depois caiu pela mão de um assassino. Isto terminou o império persa do Achaemenides, o conjunto das terras que o compõem tornando-se parte do império da Macedônia.

                                    IV. Primeira menção em inscrições.

             Pérsia (Parsua) é mencionado pela primeira vez como um país em uma inscrição de Rammanu Nirari III (WAI, I, placa 35, número 1, l. 8), que conquistou orgulha de tê-lo e outras terras (reinou 812-783 ou 810-781 aC).