Translate this Page

Rating: 3.0/5 (868 votos)



ONLINE
6




Partilhe este Site...

 

 

<

Flag Counter

site, fee epub, link, get pdf, enter link, free book, download book, this link, free book, download pdf,

WILLIAM TYNDALE
WILLIAM TYNDALE

        A Vida e História do verdadeiro servo e mártir de Deus

                                      William Tyndale

Temos agora a entrar na história do bom mártir de Deus, William Tyndale;que William Tyndale, como ele era um órgão especial do Senhor designou, e como sacho de Deus para sacudir as raízes interiores e fundamento da prelazia orgulhosos do Papa, para o grande príncipe das trevas, com seus demônios ímpios, com uma malícia especial contra ele , não deixou nenhuma maneira unsought como astuciosamente para apanhá-lo, e, mentindo, que o traísse, e maliciosamente para derramar sua vida, como pelo processo de sua história aqui seguinte pode aparecer.

William Tyndale, o fiel ministro de Cristo, nasceu sobre as fronteiras do País de Gales, e foi criado a partir de uma criança na Universidade de Oxford, onde, por duradouras, aumentou também no conhecimento de línguas, e outras artes liberais, como especialmente no conhecimento das Escrituras, para a qual sua mente estava singularmente viciado; de modo que ele, deitado, em seguida, no Magdalen Hall, ler secretamente a certos alunos e companheiros de Magdalen College alguma parcela de divindade; instruindo-os no conhecimento e na verdade das Escrituras. Suas maneiras e conversação sendo correspondente à mesma, eram tais que todos os que conhecia a fama que ele seja um homem de disposição mais virtuoso, e de vida sem mácula.

Assim, ele, na Universidade de Oxford, aumentando cada vez mais na aprendizagem, e prosseguindo em graus das escolas, espiando seu tempo, dali para a Universidade de Cambridge, onde também faziam sua morada um determinado espaço. Sendo agora mais amadurecido no conhecimento da Palavra de Deus, deixando que universidade, ele recorreu a um Mestre Welch, um cavaleiro de Gloucestershire, e estava lá aio para seus filhos, e em boas favor com seu mestre. Como este senhor manteve um bom ordinária comumente em sua mesa, não recorreram a ele muitas vezes diversos abades, reitores, archdeacons, com mergulhadores outros médicos, e grandes homens beneficed; que lá, junto com o Mestre Tyndale situar na mesma mesa, usou muitas vezes para entrar comunicação, e falar de homens eruditos, a partir de Lutero e de Erasmo; também de mergulhadores outras controvérsias e perguntas sobre a Bíblia.

Em seguida, Mestre Tyndale, como ele foi aprendido e bem praticado em matéria de Deus, não poupou a mostrar-lhes simples e claramente o seu julgamento, e quando eles a qualquer momento que variam de Tyndale em opiniões, ele iria mostrar-lhes no livro, e se deitou claramente diante de si os lugares abertos e manifestas das Escrituras, para refutar os seus erros, e confirmar suas palavras. E assim continuou eles por um tempo determinado, raciocínio e disputando juntos diversas vezes, até que finalmente eles encerado cansado, e deu à luz um ressentimento secreto em seus corações contra ele.

Como este ia crescendo, os sacerdotes do país, clustering juntos, começaram a rancor e tempestade contra Tyndale, protestando contra ele em cervejarias e outros locais, afirmando que suas palavras eram heresia; e acusou-o secretamente para o chanceler, e outros de oficiais do bispo.

Seguiu-se a não muito tempo depois disto que houve uma sessão de chanceler do bispo nomeado, e alerta foi dado aos sacerdotes a aparecer, entre os quais Mestre Tyndale também foi avisado para estar lá. E se ele tinha alguma misdoubt por suas ameaças, ou o conhecimento dado a ele que iria colocar algumas coisas a seu cargo, é incerto; mas certo que este é (como ele mesmo declarou), que duvidava suas acusações ao corrente; de modo que, a propósito, em ir thitherwards, gritou em sua mente de todo coração a Deus, para dar-lhe força rápida de ficar na verdade da Sua Palavra.

Quando chegou o momento de sua aparição diante do chanceler, ele ameaçou-o gravemente, injuriando e classificando-o como se ele fosse um cão, e pôs o seu cargo muitas coisas de que não acusador poderia ser levado adiante, apesar de que os sacerdotes do país estavam ali presentes. Assim Mestre Tyndale, escapando de suas mãos, partiu para casa, e voltou para o seu mestre novamente.

Há morava não muito longe de um certo médico, que foi chanceler de um bispo, que tinha sido de velho conhecido, familiar com o Mestre Tyndale, e favoreceu-o bem; a quem Mestre Tyndale foi abrir sua mente sobre diversas questões da Escritura: para ele, ele se atrevia a ser ousado para divulgar seu coração. A quem o médico disse: "Não sabeis que o papa é muito Anticristo, a quem a Escritura fala de Mas cuidado com o que você diz;?. Pois se você será percebido como esse parecer, vai custar-lhe sua vida"

Não muito tempo depois, o Mestre Tyndale aconteceu para estar na companhia de um certo divina, contou para um homem culto, e, em comunhão e discutindo com ele, o levou a essa questão, que o grande médico disse explodiu em estas palavras blasfemas "Estávamos melhor estar sem as leis de Deus do que o papa de". Mestre Tyndale, ao ouvir isto, cheio de zelo piedoso, e não tendo que dizer uma blasfêmia, respondeu: "Desafio o papa e todas as suas leis;" e acrescentou: "Se Deus poupou-lhe a vida, antes que muitos anos, ele faria com que um menino da roça para saber mais das Escrituras do que ele."

O rancor dos sacerdotes aumentando ainda mais contra Tyndale, que nunca deixou de latidos e classificação para ele, e colocou muitas coisas extremamente a seu cargo, dizendo que ele era um herege.Sendo assim molestado e indignado, ele foi obrigado a deixar aquele país, e procurar um outro lugar; e assim chegar ao Mestre Welch, desejou ele, de sua boa vontade, para que pudesse afastar-lhe, dizendo: "Senhor, vejo que eu não lhes será permitido se demoram aqui neste país, nem você ser capaz, que você faria, para me manter fora das mãos da espiritualidade, o que descontentamento pode crescer para você, mantendo-me, Deus o sabe; para o que eu deveria ser direito desculpe. "

Assim que in fine, Mestre Tyndale, com a boa vontade de seu senhor, partiu, e eftsoons veio para Londres, e lá pregou um tempo, como havia feito no país.

Bethinking-se de Cuthbert Tonstal, então bispo de Londres, e, especialmente, do grande elogio de Erasmo, que, em suas anotações, de modo a extolleth disse Tonstal por sua erudição, Tyndale, assim, lançar consigo mesmo, que se pudesse alcançar a seu serviço, ele era um homem feliz. Vindo para Sir Henry Guilford, controlador do rei, e trazendo com ele um discurso de Isócrates, que ele tinha traduzido de grego para o Inglês, ele pediu-lhe para falar com o bispo de Londres, disse para ele; que ele também fez; e desejou-lhe, além disso, para escrever uma carta ao bispo, e ir-se com ele. Isso ele fez, e livrou sua epístola a um servo dele, chamado William Hebilthwait, um homem de seu velho conhecido. Mas Deus, que secretamente disposeth o curso das coisas, viu que não era melhor para o propósito de Tyndale, nem para proveito de Sua Igreja, e, portanto, deu-lhe para encontrar pequeno favor aos olhos do bispo; a resposta de quem era este: a sua casa estava cheia; ele tinha mais do que ele poderia muito bem encontrar, e ele aconselhou-o a buscar em Londres no exterior, onde, segundo ele, poderia faltar nenhum serviço.

Sendo recusado o bispo chegou a Humphrey Mummuth, vereador de Londres, e rogou-lhe para ajudá-lo: que ao mesmo tempo o levou para sua casa, onde a referida Tyndale viveu (como disse Mummuth) como um bom sacerdote, estudando tanto de noite e dia. Comia carne ensopada, mas por sua boa vontade, nem beber, mas pequeno cerveja única. Ele nunca mais foi visto na casa de usar roupa com ele, todo o espaço de sua presença ali.

E assim permaneceu Mestre Tyndale em Londres quase um ano, marcando consigo o curso do mundo e, especialmente, o comportamento dos pregadores, como se vangloriou-se, e estabelecer a sua autoridade;contemplando também a pompa dos prelados, com outras coisas mais, que misliked-o muito; de modo que ele entendeu que não só não havia lugar na casa do bispo para ele traduzir o Novo Testamento, mas também que não havia lugar para fazê-lo em toda a Inglaterra.

Portanto, ter pela providência de Deus alguma ajuda serviam por Humphrey Mummuth, e alguns outros homens bons, ele despediu-se do reino, e partiu para a Alemanha, onde o homem de bem, sendo inflamado com um terno cuidado e zelo de seu país , recusou-se sem dores nem diligência, como, por todos os meios possíveis, para reduzir seus irmãos e compatriotas de Inglaterra para o mesmo gosto e compreensão da Santa Palavra e verdade de Deus, que o Senhor o havia dotado que for útil. Diante disso, considerando-se em sua mente, e conferindo também com John Frith, Tyndale pensou consigo mesmo nenhuma maneira mais para conduzir para isso, que se a Escritura foram transformados em discurso vulgar, que as pessoas pobres possam ler e ver a Palavra de Deus simples liso . Ele percebeu que não era possível estabelecer os leigos, de qualquer verdade, exceto as Escrituras foram tão claramente colocada diante de seus olhos em sua língua materna para que pudessem ver o significado do texto; para outra pessoa, que seja verdade deve ser ensinada eles, os inimigos da verdade iria apagá-la, seja com motivos de sofismas e as tradições de sua própria autoria, fundada sem todo terreno da Escritura; ou então fazendo malabarismos com o texto, expondo-o em tal sentido como se fosse impossível reunir o texto, se o direito significado dos mesmos foram vistos.

Mestre Tyndale considerou esta só, ou mais, principalmente, de ser a causa de todo o mal na Igreja, que as Escrituras de Deus foram escondidos dos olhos das pessoas; por tanto tempo as obras abomináveis ​​e idolatrias mantidos pelo clero farisaicos não podia ser avistado; e, portanto, todo o seu trabalho foi com força e principal para mantê-lo para baixo, de modo que qualquer que não deve ser lida em tudo, ou se fosse, eles iriam obscurecer o sentido correto com a névoa do seu sofisma, e assim enredar aqueles que reguked ou desprezado as suas abominações; arrancando as Escrituras para sua própria finalidade, contrariamente para o significado do texto, eles tão iludir os leigos ignorantes, que ainda que tu me senti em teu coração, e foras-se de que todas eram falsas que eles disseram, mas tu poderias não resolver seu enigmas sutis.

Por essas e todas as outras considerações este bom homem foi agitada por Deus para traduzir a Bíblia em sua língua materna, para o lucro das pessoas simples de seu país; primeira definição de mãos dadas com o Novo Testamento, que saiu na imprensa sobre AD 1525 Cuthbert Tonstal, bispo de Londres, com Sir Thomas More, sendo ferida lesada, desprezado como destruir essa tradução errônea falsa, como eles chamam.

Aconteceu que um Augustine Pacoti, a mercer, estava então em Antuérpia, onde o bispo estava. Este homem favorecido Tyndale, mas mostrou o contrário ao bispo. O bispo, desejando para trazer seu propósito de passar, comungou como que ele ficaria feliz em comprar o Novo Testamento. Pacoti ouvi-lo dizer isso, disse: "Meu senhor que eu posso fazer mais nesta matéria do que a maioria dos comerciantes que estar aqui, se for o seu prazer;! Pois sei os holandeses e estrangeiros que os trouxe de Tyndale, e tê-los aqui para vender, de modo que se for vontade de Vossa Senhoria, devo desembolsar dinheiro para pagá-los, ou então eu não posso tê-los, e por isso vou garantir que você tenha todos os livros deles que é impresso e não vendidos ". O bispo, pensando que ele tinha Deus "por o dedo do pé" disse: "Faça a sua diligência, suave Mestre Pacoti levá-los para mim, e eu vou pagar tudo o que eles custam!;. pois eu pretendo queimar e destruir todos eles na Cruz de Paulo" Esta Agostinho Pacoti foi para William Tyndale, e declarou toda a questão, e assim, em cima compacto feito entre eles, o bispo de Londres tinha os livros, Pacoti tinha as graças, e Tyndale tinha o dinheiro.

Depois disto, Tyndale corrigiu o mesmo do Novo Testamento novamente, e fez com que fossem recém-impresso, de forma que eles vieram de espessura e três vezes mais para a Inglaterra. Quando o bispo percebeu que, mandou para Pacoti, e disse-lhe: "Como vem isso, que há tantos Novos Testamentos no exterior? Você me prometeu que iria comprá-los todos." Então respondeu Pacoti: "Certamente, eu comprei todos os que estavam a ser tido, mas eu percebo que imprimiu mais uma vez que eu vejo isso nunca vai ser melhor, desde que eles têm cartas e selos:. Portanto você era melhor comprar os selos também , e por isso você deve ter certeza ", na qual responde o bispo sorriu, e assim o assunto encerrado.

No espaço curto depois, ele fortuned que George Constantine foi apreendido por Sir Thomas More, que era então chanceler da Inglaterra, como suspeito de certas heresias. Mestre Mais perguntaram-lhe, dizendo: "Constantine eu teria te ser simples comigo em uma coisa que eu vou pedir;!, E prometo-te que eu te mostrarei favor em todas as outras coisas de que já estás acusado Existe além do mar. , Tyndale, Joye, e muitos de vocês.: Eu sei que eles não podem viver sem a ajuda Há alguns que lhes socorrer com o dinheiro, e tu, sendo um deles, tiveste a tua parte do mesmo, e, portanto, sabes onde veio eu. Peço-te, me diga, quem eles que ajudá-los, assim, ser? " "Meu senhor," Disse Constantino, "eu vou lhe dizer verdadeiramente: é o bispo de Londres que tem ajudados nós, pois ele concedeu entre nós uma grande quantidade de dinheiro em cima de Novos Testamentos para queimá-los, e que tem sido, e ainda é, o nosso único socorro e conforto. " "Agora por minha fidelidade," Disse mais: "Eu acho que até o mesmo, pois tanto eu disse o bispo antes de ele sobre isso."

Depois disso, o Mestre Tyndale teve na mão a traduzir o Antigo Testamento, terminando os cinco livros de Moisés, com prólogos mais instruídos e piedosos diversos mais digno de ser lido e lido novamente por todos os bons cristãos. Esses livros que estão sendo enviadas através para a Inglaterra, não se pode falar que uma porta de luz que abriu aos olhos de toda a nação Inglês, que antes estavam fechadas na escuridão.

Em sua primeira partida fora do reino, ele partiu para a Alemanha, onde teve conferência com Lutero e outros homens cultos; depois que ele tinha ali um certo tempo, ele desceu para os Países Baixos, e teve sua maior permanência na cidade de Antuérpia.

Os livros piedosos de Tyndale, e especialmente o Novo Testamento de sua tradução, depois que eles começaram a entrar em mãos de homens, e se espalhou, forjado grande e singular lucro para os piedosos;mas os ímpios (invejando e desprezando que o povo deve ser nada mais sábio do que eles e, temendo pelos feixes luminosos de verdade, suas obras das trevas deve ser discernido) começou a senhor sem pequeno barulho.

Em que momento Tyndale traduziu Deuteronômio, cuidando para imprimir o mesmo em Hamburgo, partiu para lá; sobre a costa da Holanda sofreu naufrágio, por que ele perdeu todos os seus livros, escritos e cópias, seu dinheiro e seu tempo, e por isso foi obrigado a começar tudo de novo. Ele veio em outro navio para Hamburgo, onde, na sua nomeação, Mestre Coverdale demorou para ele, eo ajudou na tradução de toda a cinco livros de Moisés, desde a Páscoa até dezembro, na casa de uma viúva de adoração, Mistress Margaret Van Emmerson, AD 1529; uma grande doença do suor sendo, ao mesmo tempo, na cidade.Então, depois de ter enviado o seu negócio em Hamburgo, ele voltou a Antuérpia.

Quando a vontade de Deus era que o Novo Testamento na língua comum deve vir no exterior, Tyndale, o tradutor da mesma, acrescentado ao último fim de um certo epístola, na qual ele desejou-lhes que foram aprendidas em rever, se deveria foram encontrados errado. Portanto, se houvesse qualquer padrão merecendo correção, que tinha sido a parte de cortesia e gentileza, para os homens de conhecimento e julgamento ter mostrou sua aprendizagem nele, e de ter corrigido o que era para ser alterado. Mas o clero, não querendo ter que prosperam livro, gritou em cima dele, que havia mil heresias nele, e que não estava a ser corrigido, mas totalmente a ser suprimida. Alguns disseram que não era possível traduzir as Escrituras para o Inglês; alguns que não era lícito para os leigos para tê-lo em sua língua materna; alguns, que iria fazê-los todos os hereges. E com a intenção de induzir os governantes temporais a seus fins, que disse que iria fazer o povo se rebelar contra o rei.

Tudo isso se Tyndale, em seu prólogo antes do primeiro livro de Moisés, declareth; mostrando ainda que grandes dores foram tomadas na análise de que a tradução, e comparando-a com sua própria imaginação, que, com menos trabalho, ele supõe, eles poderiam ter traduzido uma grande parte da Bíblia; mostrando, além disso, que eles digitalizado e analisado cada título eo ponto de tal espécie, e de forma tão restritiva, que não havia um i nele, mas se ele não tinha um pau sobre a cabeça, eles fizeram notar, e numeradas lo ao povo ignorante para uma heresia.

Tão grande eram então os dispositivos perversas do clero Inglês (que deveriam ter sido os guias de luz para as pessoas), para conduzir o povo a partir do conhecimento da Escritura, que não pretendem traduzir-se, nem mesmo cumprir a sua tradução dos outros; com a intenção (como diz Tyndale) de que o mundo ainda está sendo mantido na escuridão, eles podem sentar-se nas consciências das pessoas através de superstição vã e falsa doutrina, para satisfazer a sua ambição e cobiça insaciável, e exaltar sua própria honra acima de rei e imperador.

Os bispos e prelados nunca descansou antes de terem trazido o rei para o seu consentimento; em razão do que, uma proclamação a toda pressa foi planejado e estabelecido sob a autoridade pública, que o Testamento da tradução de Tyndale foi inibida - que foi de cerca de AD 1537 e, não contente com isto, procedeu ainda, como o apanhariam em suas redes , e privar-lo de sua vida; que como eles trouxeram para passar, agora resta a ser declarado.

Nos registros de Londres que appeareth manifesta como que os bispos e Sir Thomas More tendo diante de si, como tinha sido em Antuérpia, mais cuidadosamente iria procurar e examinar todas as coisas que pertencem a Tyndale, onde e com quem ele recebeu, o paradeiro ficava a casa, qual foi a sua estatura, em que o fato foi, o resort tinha; todas as coisas que quando eles tinham diligentemente aprendeu então começou a trabalhar que seus feitos.

William Tyndale, sendo na cidade de Antuérpia, foi apresentado todo cerca de um ano na casa de Thomas Pointz, um inglês, que mantinha uma casa de mercadores ingleses. Veio ali um fora da Inglaterra, cujo nome era Henry Philips, seu pai era cliente de Poole, um companheiro gracioso, assim como já tinha sido um cavalheiro tendo um servo com ele: mas por que ele veio, ou para que finalidade ele foi enviado para lá , nenhum homem poderia dizer.

Mestre Tyndale diversas vezes foi desejado por diante para jantar e apoio entre os comerciantes; por meio do qual este Henry Philips se familiarizou com ele, para que dentro de curto espaço de Mestre Tyndale tinha uma grande confiança nele, e levou-o para sua moradia, para a casa de Thomas Pointz; e tinha-lhe também uma ou duas vezes com ele para jantar e ceia, e entrou ainda mais essa amizade com ele, que através de sua aquisição, ele estava na mesma casa do Pointz sait; a quem mostrou, além disso, seus livros, um nd outros segredos de seu estudo, tão pouco se Tyndale então desconfiar esse traidor.

Mas Pointz, não tendo grande confiança no companheiro, perguntou ao Mestre Tyndale como ele veio conhecer esta Philips. Mestre Tyndale respondeu que ele era um homem honesto, generosamente aprendeu, e muito adaptável. Pointz, percebendo que ele levou sobre si tal favor para ele, não disse mais nada, pensando que ele foi trazido familiarizar com ele por algum amigo seu. A Philips disse que, estando na cidade três ou quatro dias, após um tempo desejado Pointz a andar com ele diante da cidade para mostrar-lhe os bens dele, e em andar juntos sem a cidade, teve a comunicação de diversas coisas, e alguns dos assuntos do rei; por que falar Pointz ainda não suspeitava de nada. Mas depois, quando o tempo era passado, Pointz percebido que este é o espírito da Philips, para sentir se o referido Pointz pode, por lucre de dinheiro, ajudá-lo com o seu propósito, pois percebeu antes que a Philips era endinheirado, e como gostaria que Pointz deve pensar nem menos. Por que ele tinha desejado Pointz antes para ajudá-lo a diversas coisas; e coisas como ele chamou, ele pode ser exigido dos melhores, "para", disse ele, "eu tenho dinheiro suficiente."

Philips passou de Antuérpia para a corte de Bruxelas, que é de lá vinte e quatro milhas inglesas, de onde ele trouxe com ele a Antuérpia, o procurador-geral, que é o advogado do imperador, com certos outros oficiais.

Dentro de três ou quatro dias, Pointz saiu para a cidade de Barois a dezoito milhas inglesas de Antuérpia, onde ele tinha negócios a fazer para o espaço de um mês ou seis semanas; e no tempo de sua ausência Henry Philips voltou a Antuérpia, para a casa de Pointz, e chegando, falou com sua esposa, perguntando se Mestre Tyndale estavam dentro. E entrou para frente novamente e definir os oficiais a quem ele tinha trazido com ele a partir de Bruxelas, na rua, e sobre a porta. Ao meio-dia ele voltou, e foi para Mestre Tyndale, e rogaram-lhe que lhe emprestasse quarenta shillings; "Para", disse ele, "eu perdi minha bolsa esta manhã, vindo na passagem entre este e Malines." Então Mestre Tyndale levou quarenta xelins, o que era fácil de ser tido com ele, se ele tinha; para nas sutilezas astutos deste mundo era simples e inexperiente. Então disse Philips, "Mestre Tyndale! Você será meu convidado aqui hoje." "Não", disse Mestre Tyndale, "eu saio hoje para o jantar, e você deve ir comigo, e fique a vontade, onde você será bem-vindo."

Então, quando chegou a hora do jantar, Mestre Tyndale saiu com Philips e, ao passar diante da casa de Pointz, foi uma entrada longa e estreita, de modo que dois não poderia ir em frente. Mestre Tyndale teria colocado Philips antes dele, mas a Philips faria de modo algum, mas colocá-Mestre Tyndale antes, para que ele pretendia mostrar grande humanidade. Então Mestre Tyndale, sendo um homem de grande estatura não ia adiante, e Philips, de gentil alto, seguido por trás dele; que colocou líderes de ambos os lados da porta em cima de dois lugares, que pode ver quem veio na entrada. Philips apontou com o dedo sobre a cabeça do Mestre Tyndale desceram a ele, que os oficiais possam ver que foi ele quem deve tomar. Os oficiais depois disse Pointz, quando ele tinha colocado na prisão, que tinha pena de ver sua simplicidade. Eles o trouxeram para o advogado do imperador, onde jantou. Depois veio o procurador-geral da casa de Pointz, e mandou embora tudo o que estava lá de Mestre Tyndale, bem como seus livros outras coisas; e dali Tyndale foi teve ao castelo de Vilvorde, dezoito milhas inglesas de Antuérpia.

Mestre Tyndale, permanecendo na prisão, foi proferida um advogado e um procurador; o que ele recusou, dizendo que ele faria resposta para si mesmo. Ele tinha tão pregado a eles que o tinham no comando, e como estava lá familiarizados com ele no castelo que eles relataram a ele, que se ele não fosse um bom cristão, eles não sabiam quem eles possam ter para ser um.

 

Finalmente, depois de muito raciocínio, quando nenhuma razão serviria, embora ele não merecia a morte, ele foi condenado em virtude do decreto do imperador, feito na montagem em Augsburg. Trazido para o local da execução, foi amarrado à estaca, estrangulado pelo carrasco, e depois consumido pelo fogo, na cidade de Vilvorde, AD 1536; chorando na fogueira com um zelo fervoroso, e em alta voz: "Senhor! abrir o olhos do rei da Inglaterra."

 

fonte Jonh Fox livro dos martires