Translate this Page

Rating: 3.0/5 (868 votos)



ONLINE
4




Partilhe este Site...

 

 

<

Flag Counter

site, fee epub, link, get pdf, enter link, free book, download book, this link, free book, download pdf,

Comentario biblico 1 Tessalonissenses cap.1
Comentario biblico 1 Tessalonissenses cap.1

                    Comentario biblico 1 Tessalonissenses cap.1

Introdução

Após a introdução ( 1 Tessalonicenses 1: 1 ) o apóstolo começa com um agradecimento a Deus pelos benefícios de poupança agraciado com eles ( 1 Tessalonicenses 1: 2-5 ). E, em seguida, menciona as evidências certeza do bom êxito do evangelho entre eles, que era notório e famoso em vários outros lugares ( 1 Tessalonicenses 1: 6-10 ).

 

verso 1

Nesta introdução temos,

 

  1. A inscrição, onde temos, 1. As pessoas a quem esta carta veio, ou por quem ele foi escrito. Paulo foi o apóstolo inspirado e escritor desta epístola, embora ele não faz nenhuma menção do seu apostolado, o que não foi posta em dúvida de pelo Tessalonicenses, nem a oposição de qualquer falso apóstolo entre eles. Ele se junta Silvano (ou Silas) e Timóteo com ele mesmo (que agora tinha chegado a ele com um relato da prosperidade das igrejas na Macedônia), o que mostra a humildade deste grande apóstolo, e como desejava que ele era colocar honra sobre os ministros da Cristo, que eram de um nível inferior e em pé. Um bom exemplo é a tais ministros que são das maiores habilidades e reputação na igreja do que alguns outros. 2. As pessoas a quem esta epístola é escrita, ou seja, a igreja dos tessalonicenses, os judeus convertidos e gentios em Tessalônica; e é observável que esta igreja está a ser dito em Deus Pai e no Senhor Jesus Cristo; eles tinham comunhão com o Pai e seu Filho Jesus Cristo, 1 João 1: 3 . Eles eram uma igreja cristã, porque acreditavam em Deus Pai e no Senhor Jesus Cristo. Eles acreditavam que os princípios, tanto da religião natural e revelou. Os gentios Entre eles estavam virou-se para Deus, deixando os ídolos, e os judeus entre eles acreditavam que Jesus era o Messias prometido. Todos eles foram dedicados e dedicado a Deus Pai e do Senhor Jesus Cristo: a Deus como seu bom chefe e mais alto fim, a Jesus Cristo como seu Senhor e Mediador entre Deus eo homem. Deus Pai é o centro original de toda a religião natural; e Jesus Cristo é o autor e centro de toda religião revelada. Você acredita em Deus, diz nosso Salvador, crede também em mim. João 14: 1 .

 

  1. A saudação ou bênção apostólica: Graça e paz da parte de Deus nosso Pai e do Senhor Jesus Cristo. Este é o mesmo para a substância como nas outras epístolas. Graça e paz são bem unidas; para a livre graça ou favor de Deus é a fonte ou fonte de toda a paz e prosperidade que fazemos ou pode desfrutar; e onde existem disposições de graça em nós podemos esperar para pensamentos de paz em nossos próprios seios; graça e paz, e todas as bênçãos espirituais, nos vêm de Deus Pai e do Senhor Jesus Cristo; de Deus o original de todo o bem, e do Senhor Jesus, o comprador de todo o bem para nós; de Deus em Cristo, e por isso o nosso Pai no pacto, porque ele é o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo. Note-se, como todos os bons vem de Deus, por isso não é bom se pode esperar por pecadores, mas de Deus em Cristo. E a melhor boa pode ser esperado de Deus como nosso Pai, por causa de Cristo

 

versículos 2-5

  1. O apóstolo começa com ações de graças a Deus. Tratando-se de mencionar as coisas que eram questão de alegria para ele, e amplamente louváveis ​​neles, e muito, para a sua vantagem, que ele escolhe para fazer isso por meio de ação de graças a Deus, que é o autor de tudo o que bom que vem a nós , ou é feito por nós, a qualquer momento. Deus é o objeto de toda adoração religiosa, de oração e louvor. E graças a Deus é um grande dever, a ser realizada sempre ou constantemente; mesmo quando nós realmente não dar graças a Deus por nossas palavras, devemos ter um sentido grato da bondade de Deus em nossas mentes. Ação de Graças deve ser muitas vezes repetida; e não só devemos ser gratos pelos favores que nós mesmos recebemos, mas para os benefícios concedido a outros também, mediante nossos semelhantes e companheiros de cristãos. O apóstolo deu graças não só para aqueles que eram seus amigos mais íntimos, ou a maior parte eminentemente favorecido por Deus, mas para todos eles.

 

  1. Ele juntou-se a oração com o seu elogio ou agradecimento. Quando nós em tudo pela oração e súplica fazer nossos pedidos conhecidos diante de Deus, devemos participar com ele de graças, Philemon 4: 6 . Então, quando damos graças por qualquer benefício que recebemos, devemos juntar-se oração. Devemos orar sempre e sem cessar, e deve orar não só para nós, mas para outros também, para os nossos amigos, e deve fazer menção deles em nossas orações. Por vezes, pode-se mencionar os seus nomes, e deve fazer menção de seu caso e condição; pelo menos, devemos ter as suas pessoas e circunstâncias em nossas mentes, lembrando-os sem cessar. Note-se, pois há muito que devemos ser gratos em nome de nós mesmos e nossos amigos, então há muito ocasião da oração constante para novas fontes de bom.

 

III. Ele menciona os elementos pelos quais era tão grato a Deus; nomeadamente,

 

  1. Os benefícios de poupança concedido a eles. Estes foram os motivos e as razões de sua ação de graças. (1.) Sua fé e seu trabalho de fé. Sua fé lhes diz ( 1 Tessalonicenses 1: 8 ) foi muito famoso, e se espalhou no exterior. Esta é a graça radical; e sua fé era uma fé viva e verdadeira, porque a fé que opera. Note-se, Onde quer que haja uma verdadeira fé, ele vai trabalhar: ele vai ter uma influência sobre o coração e da vida; ele vai colocar-nos em cima de trabalhar para Deus e para nossa própria salvação. Temos conforto em nossa própria fé e a fé dos outros quando percebemos o trabalho da fé. Mostra-me a tua fé pelas tuas obras, Tiago 2:18 . (2.) O amor e trabalho de amor. O amor é uma das graças cardeais; é de grande utilidade para nós nesta vida e continuará a ser e ser aperfeiçoados na vida futura. A fé opera pelo amor; ele mostra-se no exercício do amor a Deus e amor ao próximo; como o amor irá mostrar-se pelo trabalho, ele vai colocar-nos em cima de tomar as dores na religião. (3.) Sua esperança ea paciência da esperança. Nós somos salvos pela esperança. Esta graça é comparado com o capacete do soldado e âncora do marinheiro, e é de grande utilidade em tempos de perigo. Onde quer que haja uma esperança bem fundamentada da vida eterna, ele aparecerá pelo exercício de paciência; em um paciente portador das calamidades do tempo presente e um paciente esperando a glória a ser revelada. Pois, se esperamos o que não vemos, então nós com paciência o aguardamos, Romanos 8:25 .

 

08:25}. 2 . O apóstolo não só menciona esses três graças cardeais, fé, esperança e amor, mas também toma conhecimento, (1.) do objeto e causa eficiente destas graças, ou seja, nosso Senhor Jesus Cristo. (2.) da sinceridade deles: estar no . Olhos de Deus nosso Pai O grande motivo para a sinceridade é a apreensão dos olhos de Deus, como sempre em cima de nós; e é um sinal de sinceridade quando, em tudo o que fazemos nós nos esforçamos para aprovar-nos a Deus e que é certo que é tão à vista de Deus. Em seguida, é a obra de fé, ou trabalho de amor ou da paciência da esperança, sincera, quando é feito sob o olhar de Deus. (3.) Ele menciona a fonte de onde estas graças de fluxo, ou seja, amor eletivo de Deus: Sabendo, amados irmãos, a vossa eleição de Deus, 1 Tessalonicenses 1: 4 . Assim, ele corre para cima esses fluxos para a fonte, e que foi eleição eterna de Deus. Alguns por sua eleição de Deus iria entender apenas a separação temporária dos tessalonicenses dos judeus incrédulos e gentios em sua conversão; mas esta foi de acordo com o propósito eterno daquele que faz todas as coisas segundo o conselho da sua própria vontade, Efésios 1:11 . Falando de sua eleição, ele chama-los, amados irmãos; para o original da irmandade que está entre cristãos e a relação em que eles estão um para o outro é a eleição. E é uma boa razão por que devemos amar uns aos outros, porque todos nós somos amados de Deus, e foram amado dele em seus conselhos, quando não havia qualquer coisa em nós para merecer seu amor. A eleição destes Tessalonicenses era conhecido pelos apóstolos, e, portanto, poderia ser conhecida para si mesmos, e que pelos frutos e os efeitos dos mesmos - sua fé sincera, e esperança, e amor, pela pregação sucesso do evangelho entre eles. Observar, [1] Todos aqueles que na plenitude dos tempos são eficazmente chamados e santificados foram eternamente eleitos e escolhidos para a salvação. [2] A eleição de Deus é de seu próprio prazer e mera graça, não por causa de qualquer mérito em aqueles que são escolhidos. [3] A eleição de Deus pode ser conhecida pelos seus frutos. [4] Sempre que estamos dando graças a Deus por sua graça, quer para nós mesmos ou outros, devemos correr os fluxos à fonte, e dar graças a Deus por seu amor eleição, pela qual somos feitos diferentes.

 

  1. Outra solo ou motivo de ação de graças do apóstolo é o sucesso de seu ministério entre eles. Ele estava grato por sua própria conta, bem como a deles, que não tinha trabalhado em vão. Ele tinha o selo e prova de seu apostolado por meio deste, e grande encorajamento em seus trabalhos e sofrimentos. Sua pronta aceitação e entretenimento do evangelho que ele pregou a eles eram uma evidência de serem eleitos e amados de Deus. Foi desta forma que ele sabia que sua eleição. É verdade que ele tinha sido no terceiro céus; mas ele não tinha procurado os registros de eternidade, e encontrou sua eleição lá, mas sabia que isso pelo sucesso do evangelho entre eles ( 1 Tessalonicenses 1: 5 ), e ele toma conhecimento de gratidão, (1) Que o evangelho veio para eles também não somente em palavras, mas em poder; eles não só ouviu o som dele, mas submetidas ao poder dele. Ele não se limitou a agradar o ouvido e agradar a fantasia, e não apenas encher suas cabeças com noções e divertir suas mentes por algum tempo, mas isso afetou seus corações: um poder divino foi junto com ele para convencer suas consciências e que altera suas vidas. Note-se, por isso podemos conhecer a nossa eleição, se nós não apenas falar das coisas de Deus por rote como papagaios, mas sentir a influência dessas coisas em nossos corações, mortificando os nossos desejos, nos desmame do mundo, e elevar-nos às coisas celestiais. (2.) Ele veio no Espírito Santo, isto é, com a poderosa energia do Espírito divino. Note-se, Onde quer que o evangelho vem em poder, ele deve ser atribuído a operação do Espírito Santo; e a menos que o Espírito de Deus acompanhar a palavra de Deus, para torná-lo eficaz pelo seu poder, será para nós, mas como letra morta; e a letra mata, é o Espírito que dá vida. (3.) O evangelho veio a eles em plena convicção. Assim que eles entreter-lo pelo poder do Espírito Santo. Eles estavam totalmente convencidos da verdade do mesmo, de modo a não ser facilmente abalado em mente por objeções e dúvidas; eles estavam dispostos a deixar tudo por Cristo, e se aventurar suas almas e condição de eternidade sobre a veracidade da revelação do evangelho. A palavra não era para eles, como os sentimentos de alguns filósofos sobre questões de opinião e especulação duvidosa, mas o objeto da sua fé e certeza. Sua fé era a prova das coisas que se não vêem; e os tessalonicenses, portanto, sabia que tipo de homens o apóstolo e seus companheiros de trabalho estavam entre eles, eo que eles fizeram por causa deles, e com que um bom sucesso

 

versículos 6-10

Nestas palavras temos a evidência do sucesso do apóstolo entre os tessalonicenses, que era notório e famoso em vários lugares. Para,

 

  1. Eles tiveram o cuidado na sua santa conversação para imitar os bons exemplos dos apóstolos e ministros de Cristo, 1 Tessalonicenses 1: 6 . Como o apóstolo teve o cuidado de rebaixar-se bem, não só por causa do seu próprio crédito, mas para o benefício de outros, por uma conversa adequada à sua doutrina, que ele não pode puxar para baixo com uma mão o que ele construiu com o outro, de modo que o Tessalonicenses, que observou que tipo de homens que estavam no meio deles, como sua pregação e de vida eram todos de uma peça, mostrou um cuidado consciente ser seguidores de-los, ou para imitar o seu bom exemplo. Aqui eles também se tornaram seguidores do Senhor, que é o exemplo perfeito devemos nos esforçar para imitar; e devemos ser seguidores de outros mais longe do que eles são seguidores de Cristo, 1 Coríntios 11: 1 . Os tessalonicenses agiu assim, não obstante a sua aflição, que muito aflição que os apóstolos e os mesmos também foram expostos. Eles estavam dispostos a compartilhar os sofrimentos que participaram do abraço e professa do cristianismo. Eles entretidos o evangelho, não obstante os problemas e dificuldades que participaram os pregadores e professores também. Talvez isso fez a palavra mais preciosa, sendo querida - comprado; e os exemplos dos apóstolos brilhou muito brilhante sob suas aflições; para que os tessalonicenses abraçado a palavra com alegria, e seguiu o exemplo dos apóstolos sofrimento com alegria, com alegria no Espírito Santo - alegria sólida e espiritual e duradoura como o Espírito Santo é o autor de que, quando as nossas aflições abundam, marcas nossas consolações muito mais abundam.

 

  1. Seu zelo prevaleceu a tal ponto que eles próprios eram exemplos para tudo sobre eles, 1 Tessalonicenses 1: 7 , 1 Tessalonicenses 1: 8 . Observe aqui,

 

  1. O seu exemplo foi muito eficaz para fazer boas impressões sobre muitos outros. Eles foram tupoi - selos, ou instrumentos para tornar a impressão com. Eles tinham-se recebido boas impressões da pregação e da conversação dos apóstolos, e eles fizeram boas impressões, e a conversa teve uma influência sobre os outros. Nota, os cristãos devem ser tão bom quanto o seu exemplo de influenciar os outros.

 

  1. Foi muito extensa, e estendeu-se além dos limites de Tessalônica, mesmo para os fiéis de toda a Macedônia, e, ainda, em Achaia; Filipenses, e outros que receberam o evangelho antes da Tessalonicenses, foram edificados por seu exemplo. Nota, alguns que eram últimos contratados para a vinha às vezes podem superar aqueles que vêm diante deles, e se tornar exemplos para eles.

 

  1. Foi muito famoso. A palavra do Senhor, ou seus efeitos maravilhosos sobre os tessalonicenses, soou, ou era famoso e bem conhecido, nas regiões circunvizinhas naquela cidade e em todo lugar; não estritamente em todos os lugares, mas aqui e ali, para cima e para baixo no o mundo, de modo que, a partir do bom êxito do evangelho entre eles, muitos outros foram encorajados a entreter-lo, e estar disposto, quando chamado, a sofrer por isso. Sua fé se divulgava. (1.) A prontidão de sua fé era famoso no exterior. Estes Tessalonicenses abraçado o evangelho, logo que foi pregado a eles; de modo que cada órgão tomou conhecimento que a entrada que entre eles os apóstolos tinham, que não existiam tais atrasos como em Filipos, onde ele foi um grande tempo antes de muito bom foi feito. (2) Os efeitos da sua fé eram famosos. [1] Eles deixado sua idolatria; eles se arrependeram dos seus ídolos, e abandonou toda a falsa adoração que tinham sido educados em. [2] Eles entregaram-se a Deus, ao Deus vivo e verdadeiro, e se dedicaram ao seu serviço. [3] Eles estabeleceram-se para esperar o Filho de Deus do céu, 1 Tessalonicenses 1:10 . E esta é uma das peculiaridades da nossa santa religião, para aguardar Cristo da segunda vinda, como aqueles que acreditam que ele virá, e espero que ele virá para nossa alegria. Os crentes sob o Velho Testamento esperou a vinda do Messias, e os crentes agora esperar pela sua segunda vinda; ele ainda está por vir. E há uma boa razão para acreditar que ele vai vir, porque Deus o ressuscitou dentre os mortos, que é a garantia completa a todos os homens que Ele virá para julgar, Atos 17:31 . E há uma boa razão para esperar e esperar por sua vinda, porque ele nos livrou da ira vindoura. Ele veio para comprar a salvação, e que, quando ele vier novamente, trazer a salvação com ele, a libertação total e definitiva do pecado e da morte e do inferno, de que a ira que ainda está para vir sobre os incrédulos, e que, quando se tem uma vez vir, será ainda por vir, porque é o fogo eterno preparado para o diabo e seus anjos, Mateus 25:41

          Comentário  de Matthew Henry sobre a Bíblia (N.T)

      fonte www.avivamentonosul21.comunidades.net