Translate this Page

Rating: 3.0/5 (867 votos)



ONLINE
8




Partilhe este Site...

 

 

<

Flag Counter

site, fee epub, link, get pdf, enter link, free book, download book, this link, free book, download pdf,

os termos biblicos ensinar, instruir
os termos biblicos ensinar, instruir

    

                                                               TERMOS E DEFINIÇOES                                                    BIBLICOS ENSINAR,INSTRUIR,PROFESSOSR, 

                                    TERMOS DO ANTIGO TESTAMENTO

 

1. Disciplina

2. Lei

3. Discernimento

4. Sabedoria

5. Conhecimento

6. Iluminação

7. Visão

8. Inspiration

9. Nutrição

 

II. Novos termos TESTAMENTO

1. Instrução

2. Aquisição

3. Apresentação

4. Elucidação

5. Exposição

6. Autoridade

7. Cuidado

8. Supervisão

III. ANTIGO TESTAMENTO HISTÓRIA

1. No Início

2. In Public

IV. ENSINO extra-bíblica

V. NOVO TESTAMENTO HISTÓRIA

1. A vida de Cristo

2. Apostólicas Trabalhos

3. Considerações gerais

Uma rica variedade de palavras é empregada na Bíblia para descrever o processo de ensino. Os termos não tanto indicar um escritório e um funcionário como uma função e um serviço, apesar de ambas as ideias são muitas vezes expressa ou implícita.

Termos I. Antigo Testamento.

1. Disciplina:

למד , lāmadh. Por uma evolução nobre o termo passou a descrever o processo de disciplinar e treinar homens em guerra, religião e vida ( Isaías 2: 3 ; Oséias 10:11 ; Miquéias 4: 2 ). Como o ensino é tanto uma condição e um acompanhamento de disciplinamento, a palavra muitas vezes significa simplesmente "ensinar", "informar" ( 2 Crônicas 17: 7 ; Salmo 71:17 ; Provérbios 05:13 ). A glória de ensino era a sua harmonia com a vontade de Deus, a sua fonte na autoridade de Deus, e seu propósito de garantir a obediência espiritual ( Deuteronômio 4: 5 , Deuteronômio 04:14 ; Deuteronômio 31:12 , Deuteronômio 31:13 ).

2. Lei:

ירה , yarah , "Lançar": A idéia de ensino a partir do qual a lei foi derivado é expresso por um verbo que significa "jogar", "lançar como uma flecha ou muito". Ele também é usado de empurrar a mão para trás para apontar ou mostrar claramente ( Gênesis 46:28 ; Êxodo 15:25 ). A idéia original é facilmente transformada em uma concepção educacional, uma vez que o professor coloca diante de novas idéias e fatos como um semeador lança a semente à terra. Mas o processo de ensino não foi considerado externo e mecânico, mas interna e vital ( Êxodo 35:34 , Êxodo 35:35 ; 2 Crônicas 6:27 ). A forma nominal é a palavra usual para o direito, humana e divina, geral e específica ( Deuteronômio 4: 8 ; Salmo 19: 8 ; Provérbios 1: 8 ). A seguir, são frases sugestivas: "o livro da lei" ( Deuteronômio 28:61 ; 2 Reis 22: 8 ); "O livro da lei de Moisés" ( Josué 08:31 ; 2 Reis 14: 6 ); "O livro da lei de Deus" ( Josué 24:26 ); "O livro da lei do Senhor" ( 2 Crônicas 17: 9 ). Assim, mesmo nos dias de Josué havia na posse dos professores religiosos um livro da lei do Senhor, como dada por Moisés. Esta revelação e legislação gravado continuou a ser a norma divina e autoridade final para sacerdote, rei e povo ( 2 Crônicas 23:11 ; Neemias 8: 1-3 ).

3. Discernimento:

בּין , caixa , "Separar": A palavra que significa "separar", "distinguir", é usado frequentemente em um sentido causal para significar "ensinar". A idéia de ensinar não era uma agregação de fatos corporais transferidos como mercadoria. O verdadeiro aprendizado seguido ensino genuíno. Esta palavra sugere uma base psicológica sólida para uma boa pedagogia. A função do ensino pode ser exercido com referência à solução de problemas difíceis, a interpretação da vontade de Deus, ou à maneira de uma vida piedosa ( Daniel 8:16 , Daniel 8:26 ; Neemias 8: 7-9 ; Salmo 119: 34 ).

4. Sabedoria:

שׂכל , Sakhal , "Ser sábio": O verbo do qual as diversas formas nominais para "sabedoria" são meios "para olhar", "de se ver," derivado "para ver," e no tronco causador descreve o processo pelo qual é activado para que possa ver por si mesmo o que nunca antes tinha entrado em seu campo físico ou intelectual de consciência. O substantivo indica uma pessoa sábia ou sábio, cuja missão é instruir os outros nos caminhos do Senhor ( Provérbios 16:23 ; Provérbios 21:11 ; e muitas vezes na literatura da Sabedoria). Em Daniel 12: 3 lemos: "Eles que são sábios (margem," os professores "), resplandecerão como o fulgor do firmamento."

 

5. Conhecimento:

ידע , yadha ' "Ver" (compare οἶδα , Oida ): Este verbo significa literalmente "ver" e, consequentemente, "perceber", "saber", "vir a conhecer", e "causa saber ou ensinar." Ele descreve o ato de conhecer como progressiva e concluída. A concepção causal significa conquista na esfera da instrução. Ele é usado da interpretação e aplicação por Moisés dos princípios da lei de Deus ( Êxodo 18:16 , Êxodo 18:20 ), da elucidação dos problemas da vida pelos sábios ( Provérbios 9: 9 ; Provérbios 22:19 ) e de orientação Providencial constante no modo de vida ( Salmo 16:11 ).

6. Iluminação:

זהר , Zahar , "Brilhar": Esta raiz verbal significa "brilhar", e quando aplicada à esfera intelectual indica a função de ensino para ser um dos iluminação. A ignorância é a escuridão, o conhecimento é luz. Moisés era ensinar as pessoas estatutos e as leis, ou para esclarecê-los sobre os princípios e preceitos da revelação de Deus ( Êxodo 18:20 ). O serviço prestado pelos professores - sacerdotes, levitas e pais - enviados por Josafá, foi um dos iluminação no duplo sentido de instrução e admoestação ( 2 Crônicas 19: 8-10 ).

7. Visão:

ראה , ra'ah "Ver": O significado literal deste verbo é "ver", e da forma nominal é o antigo nome de profeta ou professor autoritário que era esperado para ter uma visão clara das realidades espirituais, a vontade de Deus, a necessidade do homem e do modo de vida ( 1 Samuel 9: 9 ; 1 Crônicas 9:22 ; 2 Crônicas 16: 7 F; Isaías 30:10 ).

8. Inspiração:

נבא , nabha ' "Ferver up": A palavra mais importante para "profeta" é derivado do verbo que significa "ferver para cima ou para trás como uma fonte," e, consequentemente, para derramar palavras sob o poder impulsionando do Espírito de Deus. Os hebreus usaram as formas passivas do verbo porque consideravam os pensamentos e as palavras dos profetas, devido não à capacidade pessoal, mas a influência divina. As declarações dos profetas foram caracterizados por meio de instrução, admoestação, persuasão e previsão ( Deuteronômio 18: 15-22 ; Ez 33: 1-20).

9. Nutrição:

רעה , ra'ah ", Para alimentar um rebanho": O nome "pastor", tão precioso, tanto no Antigo Testamento e do Novo Testamento, vem de um verbo que significa "alimentar", portanto, para proteger e cuidar de fora de um senso de devoção, propriedade e responsabilidade. Ele é empregado com referência a governadores civis em seus cargos de confiança ( 2 Samuel 5: 2 ; Jeremias 23: 2 ); com referência aos professores da virtude e da sabedoria ( Provérbios 10:21 ; Eclesiastes 0:11 ); e preeminently com referência a Deus como o grande Pastor do Seu povo escolhido ( Salmo 23: 1 ; Oséias 4:16 ). Ez 34 apresenta uma acusação dos pastores infiéis ou governantes civis; Salmos 23: 1-6 revela Yahweh como o Pastor de verdadeiros crentes, e Jo 10, mostra como mestres religiosos são pastores sob Jesus, o Bom Pastor.

II. Novos Termos Testamento.

Mais luz é lançada sobre o ensino religioso nas bíblicos vezes por uma breve visão dos principais termos educacionais encontrados no Novo Testamento.

1. Instrução:

διδάσκω , didáskō "Ensinar": A palavra usual para "ensinar" no Novo Testamento significa tanto para manter um discurso com outras pessoas, a fim de instruí-los, ou para entregar um discurso didático, onde pode não haver participação pessoal e verbal direta. No primeiro sentido, descreve o método de medidas provisórias, a interação das idéias e palavras entre alunos e professores, e, neste último uso refere-se aos monólogos mais formais criados especialmente para dar informações ( Mateus 04:23 ; Mt 5 a 7; Mateus 13:36 f; João 06:59 ; 1 Coríntios 04:17 ; 1 Timóteo 2:12 ). Um professor é aquele que executa a função ou enche o escritório de instrução. Capacidade e aptidão para o trabalho são necessários ( Romanos 2:20 ; Hebreus 5:12 ). O título refere-se a professores judeus ( João 1:38 ), João Batista ( Lucas 3:12 ), a Jesus ( João 3: 2 ; João 8: 4 , e muitas vezes), para Paul ( 1 Timóteo 2: 7 ; 2 Timóteo 1:11 ), e para instrutores na igreja primitiva ( Atos 13: 1 ; Romanos 12: 7 ; 1 Coríntios 12:28 ). Ensinar, como pregar, era uma parte integrante do trabalho de um apóstolo ( Mateus 28:19 ; Marcos 16:15 ; Efésios 4: 1 ).

2. Aquisição:

μανθάνω , mantano , "Para aprender": O pensamento central de ensino está causando um para aprender. Ensinar e aprender não são escolástica, mas dinâmico, e implicam relacionamento pessoal e atividade na aquisição de conhecimento ( Mateus 11:29 ; Mateus 28:19 ; Atos 14:21 ). Havia três círculos concêntricos de discípulos no tempo de nosso Senhor: alunos, alunos, seguidores superficiais, a multidão ( João 6:66 ); o corpo de crentes que aceitaram Jesus como seu Mestre ( Mateus 10:42 ); e os doze discípulos a quem Jesus também chamados de apóstolos ( Mateus 10: 2 ).

3. Apresentação:

παρατίθημι , paratıthēmi , "Para colocar ao lado de": A idéia presentative envolvidos no processo de ensino está intimamente associado com o princípio da adaptação. Quando se afirma que Cristo estendeu parábolas ao povo, o escritor sagrado emprega a figura de colocar ao lado de, ou perto de um, assim, diante de si, em local acessível. A comida ou de ensino deve ser sólida, ou higiênico, e adaptada à capacidade e desenvolvimento do beneficiário ( Mateus 13:24 ; Marcos 8: 6 ; Atos 16:34 ; 1 Coríntios 10:27 ; 2 Timóteo 4: 3 ; Hebreus 5: 12-14 ).

4. Explicação:

διερμηνεύω , diermēneúō ", Para interpretar": Na caminhada para Emaús, Cristo explicou aos discípulos perplexos as Escrituras do Antigo Testamento em referência a si mesmo. O trabalho do intérprete é fazer com que a verdade clara e para efetuar a edificação do ouvinte ( Lucas 24:27 ; 1 Coríntios 00:30 ; 1 Coríntios 14: 5 , 1 Coríntios 14:13 , 1 Coríntios 14:17 ).

5. Exposição:

ἐκτίθημι , ektıthēmi , "Para colocar para fora": o verbo significa literalmente "para definir ou colocar para fora", e significa trazer à tona as idéias latentes e secretos de uma passagem literária ou um sistema de pensamento e de vida. Assim, Pedro interpretou sua visão, Áquila e Priscila desdobrou verdade a Apolo, e Paul expôs o evangelho em Roma ( Atos 11: 4 ; Atos 18:26 ; Atos 28:23 ). Verdadeiro ensinamento é uma exposição educativa.

6. Authority:

προφήτης , prophetes , "Aquele que fala por": Um profeta era um homem que falava diante de uma mensagem de Deus para o povo. Ele pode lidar com as falhas do passado e realizações, apresentam privilégios e responsabilidades, ou futuro desgraça e glória. Ele recebeu sua mensagem e autoridade de Deus ( Deuteronômio 18: 15-22 ; Isaías 6: 1-13 ). A palavra refere-se a professores do Antigo Testamento ( Mateus 05:12 ), a João Batista ( Mateus 21:26 ), a Jesus o Messias ( Atos 3:25 ), e alto-falantes especiais na era apostólica ( Mateus 10:41 ; Atos 13: 1 ; 1 Coríntios 14:29 , 1 Coríntios 14:37 ).

7. Cuidado:

ποιμήν , poimen "Pastor": A palavra para pastor significa aquele que tende a um rebanho, e por analogia, uma pessoa que dá alimento mental e espiritual, e os guardas e apoia aqueles sob seus cuidados ( Mateus 9:36 ; João 10: 2 , João 10 : 16 ; 1 Pedro 2:25 ; Efésios 4:11 ). O amor é um pré-requisito fundamental para o exercício da função de pastoreio ( João 21: 15-18 ). Os deveres são para ser descarregada com grande diligência e, em humilde reconhecimento dos dons e nomeação do Espírito Santo ( Atos 20:28 ).

8. Supervisão:

ἐπίσκοπος , epískopos ", Um supervisor": O bispo ou supervisor foi para alimentar e proteger a igreja comprado pelo sangue de Deus ( Atos 20:28 ). Entre as várias qualificações dos bispos religiosos era uma aptidão para ensinar ( 1 Timóteo 3: 2 ; Tito 1: 9 ). O Senhor é o pastor eminentemente e bispo ( 1 Pedro 2:25 ).

III. História do Antigo Testamento.

1. No Home:

No lar judaico o ensino da lei do Senhor foi principalmente Compete aos pais. O ensino era para ser diligente, a conversa religiosa, ea atmosfera saudável ( Deuteronômio 6: 7-9 ).

2. In Public:

Foi igualmente previsto para a instrução pública a lei de Deus ( Deuteronômio 31:12 , Deuteronômio 31:13 ). Este é um resumo compacto de ensino hebraico precoce em relação à extensão do patrocínio, a substância de instrução, e da finalidade do processo. Samuel o juiz eo profeta reconheceu que seu dever era fundamentalmente a rezar, a Deus pelo seu povo e para ensinar a nação "do bom e do jeito certo" ( 1 Samuel 12:23 ). A glória e prosperidade de Judá sob Josafá foram devido, em grande medida, à ênfase que ele colocou sobre o ensino religioso como a base do caráter e da estabilidade nacional. Sua peripatético Bíblia corpo docente da escola consistia de cinco príncipes, nove levitas e dois sacerdotes que efectuaram uma transformação moral e religiosa, para "ensinaram em Judá, levando consigo o livro da lei do Senhor com eles" ( 2 Crônicas 17: 7-9 ) . A ilustração mais marcante que temos de instrução religiosa pública no Antigo Testamento, é encontrado em Neemias 8. Esdras, o sacerdote e escriba era superintendente, e teve um amplo corpo de professores para instruir a multidão de homens, mulheres e crianças ansiosas para ouvir. Oração criou uma atmosfera devocional. A leitura era distinta, a interpretação correta e inteligível. Houve ensino real, porque as pessoas foram feitas para entender e obedecer a lei. Em Ne 9 e 10, está registrado os efeitos espirituais, cerimoniais, sociais e cívicas de instrução religiosa antiga.

IV. Ensino extra-bíblica.

O cativeiro deu poderoso impulso ao ensino. Na distante Babilônia os judeus, privado do privilégio e inspiração do templo, com sede na sinagoga como um centro institucional de adoração e instrução. Durante a última parte do período inter-bíblico, o ensino religioso foi realizado na na sinagoga e comparecimento era obrigatório, a educação na Lei a ser considerado o elemento fundmental da segurança nacional (Deutsch, Remains Literários , 23; Edersheim, Life and Times of Jesus, o Messias , I, 230). A Bíblia texto só foi ensinado os 5-10 anos de idade, as primeiras lições a ser tomadas a partir de Lev (Taylor, ditados dos Padres judeu , 111). De 10 a 15 anos de idade, o aluno foi ensinado a substância do Mishna ou tradição não escrita, e concedido o privilégio de entrar para as discussões do Mishna que constituem o Gemara (Edersheim, op. Cit., I, 232). Seleções de Escrituras como o Shema ' ( Deuteronômio 6: 4-9 ) foram feitas para o estudo, e ajuda a lição foram adaptados à capacidade dos alunos (Ginsburg, artigo "Educação" na Enciclopédia de Literatura Bíblica ). O significado da idéia de ensino entre os judeus é indicado por numerosas expressões para a escola (artigo "Educação," Enciclopédia de Literatura Bíblica ) e a prevalência das sinagogas, não sendo talvez 480 em Jerusalém na época de Cristo ( Hor . Heb. I, 78). Não se esperava o aluno a ser um ouvinte passivo, mas um participante ativo (Ab, vi 6;.. Taylor, ditados dos Padres judeu , 115 f). Grande ênfase foi colocada sobre a repetição audível e memória exata, mas o professor era culpado, se o aluno não conseguiu entender a lição prescrita (Hamburger, RE , II, 672, 674). O aluno foi considerado como o filho de seu professor (Ṣanhedhrı̄n 19), que é uma idéia familiar no Novo Testamento. O professor fiel foi considerado destinado a ocupar um assento elevado entre os antigos ( Daniel 12: 3 ). Os escribas eram secretários ou copistas da lei sagrada, e que, assim, adquirir, pelo menos, um conhecimento verbal precisa do seu conteúdo. Muito naturalmente, eles se tornariam professores religiosos ( Neemias 8: 4 ). Assim, também a sua proeminência no Novo Testamento.

Literatura.

Artigo "Torah", Enciclopédia Judaica (compare os artigos "Talmud" e "Educação"); Trumbull, Yale Palestras sobre a escola dominical , 3-40;. Hamburger Veja Hauck-Herzog, Realencyklopadie pele protestantische Theologie und Kirche.

V. História do Novo Testamento.

1. A vida de Cristo:

No Novo Testamento, vemos que Jesus é preeminentemente o professor, embora ele também era pregador e curador ( Mateus 04:23 ). Seu Sermão do Monte foi o ensino incomparável. Ele abriu a boca e "ensinou" ( Mateus 5: 2 ). Os títulos "professor", "mestre", "rabino" tudo indicar que a função mais importante de seu ministério ativo. Mesmo com a idade de 12 anos Ele revelou Sua sabedoria e afinidade no meio dos rabinos ou professores judeus da Lei no templo ( Lucas 02:41 f). No poder do Espírito Ele ensinou para que todos reconheceram Sua autoridade ( Lucas 04:14 , Lucas 04:15 ; Mateus 07:29 ). Ele explicou aos discípulos em privado o que ele ensinou as pessoas em público ( Mateus 13:36 ). Seus princípios e métodos de ensino são o padrão pelo qual todos pedagogia verdade é medido, e o ideal para o qual todos os professores subseqüentes ter trabalhado com sucesso apenas parcial ( Mateus 7:28 , Mateus 07:29 ; João 01:49 ; João 3: 2 ; João 06:46 ). Na Comissão como registrado em Mateus 28:18 , Mateus 28:19 , Mateus 28:20 temos o trabalho do cristianismo apresentado em termos educacionais. Nós encontramos a suprema autoridade ( Mateus 28:18 ), o conteúdo abrangente - o evangelística, o cerimonial, a educacional, a prática ( Mateus 28:19 e Mateus 28:20 ), e com a promessa de inspiração ( Mateus 28:20 ).

 

2. Apostólicas Trabalhos:

A ênfase colocada sobre o ensino na era Apostólica é uma conseqüência natural da necessidade do povo e os mandamentos de Jesus. A prática dos apóstolos é bastante uniforme. Eles pregaram ou proclamada, mas também expôs. Em Jerusalém, os convertidos continuou nos ensinamento dos apóstolos ( Atos 2:42 ); e diariamente no templo e nas casas do povo o ensinamento foi correlacionada com a pregação ( Atos 05:42 ). Em Antioquia, o centro de operações de missionários estrangeiros, Paulo, Silas, Barnabé e muitos outros ensinou a palavra do Senhor ( Atos 15:35 ). Em Tessalônica, Paulo e Silas por três semanas discutiu com o povo para fora das Escrituras, abrindo os segredos sagrados e que comprovem a todas as mentes mais espontâneas que Jesus era o Messias ( Atos 17: 1-3 ). Em Berea, instrução na sinagoga foi seguido por estudo privado, e como resultado, muitos creram no Senhor ( Atos 17: 10-15 ). Em Atenas, Paul discutido e explicado as coisas do reino de Deus, tanto na sinagoga 3 vezes por semana e no mercado diário ( Atos 17:16 f). Em Corinto, Paulo, tendo sido negado o uso da sinagoga ensinou a palavra do Senhor por um ano e meio na casa de Justus, e, assim, as bases para uma grande igreja ( Atos 18: 1-11 ). Em Éfeso, Paulo ensinou por 2 anos na escola de Tirano, disputando e persuadindo o povo a respeito do reino de Deus ( Atos 19: 8-10 ). Em Roma, Paulo expôs a palavra, testemunhou a sua verdade, e convenceu os homens a aceitar o evangelho ( Atos 28:23 ). Seu método de trabalho em Roma, sob limitações tentando é descrito como cordialmente receber as pessoas e pregar o reino de Deus, e "ensinando as coisas concernentes ao Senhor Jesus Cristo" ( Atos 28:30 , Atos 28:31 ).

3. Considerações gerais:

O cargo de professor é fundamentalmente relacionado com a criação de uma atmosfera missionária ( Atos 13: 1 ). O ensino religioso é necessário para o desenvolvimento do caráter cristão e a maior eficiência no serviço ( 1 Coríntios 12: 4-11 , 1 Coríntios 0:28 , 1 Coríntios 0:29 ; Efésios 4:11 , Efésios 4:12 ). A qualificação do pastor é vitalmente conectado com a função de ensino da igreja. Ele é manter a verdade, ou para ser ortodoxa ( Tito 1: 9 ), para aplicar a verdade, ou para ser prático ( Tito 1: 9 ), para estudar a verdade, ou de ser informado ( 1 Timóteo 4:13 , 1 Timóteo 4:15 ), para ensinar a verdade, ou a ser equipado ou capazes e tato ( 2 Timóteo 2: 2 ; 1 Timóteo 3: 2 ), para viver a verdade, ou a ser fiel em todas as coisas ( 2 Timóteo 2 : 2 ; 1 Timóteo 4:16 ). A função de ensino do cristianismo no século 2 tornou-se estritamente oficial, perdendo assim grande parte da sua elasticidade. Um manual popular para a orientação de professores religiosos foi denominado o "Ensino dos Doze" (verDidaqué). Os escritos dos Padres Apostólicos dar informações valiosas no que diz respeito ao exercício dos dons de ensino nos primeiros séculos ( Didaqué xiii 2;.. xv 1, 2; Barnabé 18; Inácio aos Efésios 31). Ver Catequista; EDUCAÇÃO; DONS ESPIRITUAIS .

FONTE Enciclopédia Internacional Standard Bible 1870

VEJA MAIS WWW.MAURICIOBERWALDOFICIAL.BLOGSPOT.COM