Translate this Page

Rating: 3.0/5 (889 votos)



ONLINE
2




Partilhe este Site...

 

 

<

Flag Counter

A Book for Her pdf free, download pdf, download pdf, this site, The Adobe Photoshop CC Book for Digital Photographers 2017 pdf free, fee epub, pdf free, site 969919, this link, link 561655,

Comentário bíblico de Hebreus cap.11
Comentário bíblico de Hebreus cap.11

                      Comentário bíblico de Hebreus cap.11

 

                                   Introdução

O apóstolo tendo, no final do capítulo anterior, recomenda-se a graça da fé e de uma vida de fé como o melhor preservativo contra a apostasia, ele como aumenta sobre a natureza e os frutos desta excelente graça. I. A natureza do mesmo, e a honra que reflete sobre todos os que vivem no exercício do mesmo, Hebreus 11: 1-3Hebreus 11: 1-3 . II. Os grandes exemplos que temos no Antigo Testamento daqueles que viveram pela fé, e morreu e sofreu coisas extraordinárias com a força da sua graça, Hebreus 11: 4-38Hebreus 11: 4-38 . E, III. As vantagens que temos no evangelho para o exercício desta graça acima do que aqueles que tiveram que viveu nos tempos do Antigo Testamento, Hebreus 11: 39,40 .Hebreus 11:39 , 40

 

versículos 1-3

A natureza da fé. AD 62.

1 Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, ea prova das coisas que não se vêem. 2 Porque por ela os antigos alcançaram bom testemunho. 3 Pela fé entendemos que os mundos foram criados pela palavra de Deus, de modo que aquilo que se vê não foi feito do que é aparente.

 

Aqui temos, I. A definição ou descrição da graça da fé em duas partes. 1. Ela é a substância das coisas que se esperam. A fé ea esperança andam juntas e as mesmas coisas que são o objeto de nossa esperança são o objeto de nossa fé. É uma firme persuasão e expectativa que Deus irá realizar tudo o que ele prometeu-nos em Cristo e esta convicção é tão forte que dá à alma uma espécie de posse e presente fruição dessas coisas, dá-lhes uma subsistência na alma, pelos primeiros frutos e antecipações deles, de modo que os crentes no exercício da fé são preenchidos com alegria indizível e cheia de glória. Cristo habita na alma pela fé, ea alma é preenchido com a plenitude de Deus, tanto quanto a presente medida irá admitir que ele experimenta uma realidade substancial nos objetos de fé. 2. É a prova das coisas que não se vêem. A fé demonstra a olho da mente a realidade daquelas coisas que não podem ser discernidos pelo olho do corpo. A fé é o firme assentimento da alma à revelação divina e cada parte dela, e define a sua confirmou que Deus é verdadeiro. É uma aprovação plena de tudo o que Deus revelou como santo, justo e bom que ajuda a alma para fazer a aplicação de todos para si com afetos e esforços adequados e por isso é projetado para servir o crente, em vez de vista, e para ser à alma tudo o que os sentidos são para o corpo. Que a fé é mas a opinião ou fantasia, que não percebe as coisas invisíveis para a alma, e excitar a alma para agir agradavelmente com a natureza ea importância deles.

 

  1. Um relato da honra que reflete sobre todos aqueles que viveram no exercício dela ( Hebreus 11: 2Hebreus 11: 2 ): por ela os antigos alcançaram bom testemunho --as crentes antigos, que viviam nas primeiras idades do mundo. Observe, 1. A verdadeira fé é uma graça de idade, e tem o melhor apelo à Antiguidade: não é uma nova invenção, uma fantasia moderna é uma graça que foi plantada na alma do homem, desde o pacto de graça foi publicado no mundo e tem sido praticada desde o início da revelação que os homens mais velhos e melhores que já estavam no mundo eram crentes. 2. Sua fé era sua honra refletia honrar sobre eles. Eles eram uma honra sua fé e sua fé era uma honra para eles. Ele vestiu a fazer as coisas que eram de boa fama, e Deus tem tido o cuidado de que um registro deve ser mantido e relato feito das excelentes coisas que eles fizeram na força desta graça. Os atos genuínos de fé irá suportar a ser relatado, merecem ser relatados, e, quando relatou, redundar em honra de verdadeiros crentes.

 

III. Temos aqui um dos primeiros atos e artigos de fé, que tem uma grande influência sobre todo o resto, e que é comum a todos os crentes em todas as idades e parte do mundo, ou seja, a criação dos mundos pela palavra de Deus, não de matéria pré-existente, mas a partir do nada, Hebreus 11: 3Hebreus 11: 3 . A graça da fé tem um retrospecto, bem como perspectiva que parece não só para o fim do mundo, mas volta para o começo do mundo. Pela fé entendemos muito mais da formação do mundo que nunca poderia ser entendido pelo olho nu da razão natural. A fé não é uma força sobre o entendimento, mas um amigo e uma ajuda para ele. Agora, o que a fé nos dá para entender sobre os mundos, ou seja, o superior, médio e regiões mais baixas do universo? 1. Que esses mundos eram não é eterno, nem eles produzem por si, mas eles foram feitos por outro. 2. Que o fabricante dos mundos é Deus ele é o criador de todas as coisas e quem é por isso deve ser Deus. 3. Que ele fez o mundo com grande exatidão que era uma enquadrado trabalho, em cada coisa devidamente adaptados e dispostos a responder a seu fim, e para expressar as perfeições do Criador. 4. Que Deus fez o mundo por sua palavra, isto é, com a sua sabedoria essencial e Filho eterno, e por sua vontade ativa, dizendo: Faça-se, e foi feito, Salmo 33: 9Salmo 33: 9 . 5. Que o mundo foi, assim, enquadrado a partir do nada, fora de nenhum matéria pré-existente, ao contrário da máxima recebida, que "a partir do nada, nada pode ser feito", que, embora verdadeiro de poder criado, não pode ter lugar com Deus, que pode ligar coisas que não são como se fossem, e comandá-los a ser. Essas coisas que entendemos por fé. A Bíblia nos dá o relato mais verdadeira e exata da origem de todas as coisas, e nós devemos acreditar, e não para arrancar ou correr para baixo do conta-escritura da criação, porque não combina com algumas hipóteses fantásticas da nossa própria, que tem sido em alguns homens instruídos, mas vaidoso o primeiro passo notável no sentido de infidelidade, e levou-os para muitos mais.

 

versículos 4-31

Exemplares de fé.         AD 62.

4 Pela fé Abel ofereceu a Deus mais excelente sacrifício que Caim, pelo qual alcançou testemunho de que era justo, dando Deus testemunho dos seus dons, e por ela, depois de morto, ainda fala. 5 Pela fé Enoque foi trasladado para não ver a morte e não foi achado, porque Deus o trasladara; pois antes da sua trasladação alcançou testemunho de que agradara a Deus. 6 Ora, sem fé é impossível agradar -lhe: para aquele que vem de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam. 7 Pela fé Noé, sendo advertido de Deus das coisas ainda não se viam, temeu, preparou uma arca para a salvação de sua casa pela qual condenou o mundo, e tornou-se herdeiro da justiça que é pela fé. 8 Pela fé Abraão, quando ele foi chamado para ir para um lugar que havia de receber por herança, obedeceu e saiu, sem saber para onde ia. 9 Pela fé peregrinou na terra da promessa, como em terra alheia, habitando em tendas com Isaque e Jacó, herdeiros com ele da mesma promessa: 10 porque esperava a cidade que tem fundamentos, cujo arquitecto e construtor é Deus. 11 Pela fé, até a própria Sara recebeu a virtude de conceber, e deu à luz uma criança quando ela tinha a idade, porquanto teve por fiel aquele que havia prometido. 12 Pelo que também de um, e esse já mortos, tantos quanto as estrelas do céu em multidão, como a areia que está na praia do mar inumeráveis. 13 Todos estes morreram na fé, sem terem recebido as promessas; mas vendo-as de longe, e crendo -os, e abraçou -os, e confessaram que eram estrangeiros e peregrinos sobre a terra. 14 Porque os que tais coisas dizem, mostram que estão buscando uma pátria. 15 E, na verdade, se tivessem sido consciente de que país oportunidade de onde eles vieram, eles poderiam ter tido de voltar. 16 Mas agora desejam uma melhor país, isto é, a celestial Pelo que também Deus não se envergonha de ser chamado seu Deus, porque já lhes preparou uma cidade. 17 Pela fé Abraão, quando foi provado, ofereceu Isaque; sim, aquele que recebera as promessas ofereceu o seu unigênito filho, 18 ea quem se havia dito: Em Isaque será a tua descendência ser chamado: 19 julgando que Deus era capaz para levantar -lo até dentre os mortos, de onde também recebeu-o em uma figura. 20 Pela fé Isaque abençoou Jacó e Esaú às coisas futuras. 21 Pela fé Jacó, quando estava para morrer, abençoou cada um dos filhos de José, e adorou, inclinando-se sobre a extremidade do seu bordão. 22 Pela fé José, quando ele morreu, fez menção da saída dos filhos de Israel, e deu ordem acerca de seus ossos. 23 Pela fé Moisés, logo ao nascer, foi escondido três meses por seus pais, porque viram que ele era uma criança adequada e não temeram o decreto do rei. 24 Pela fé Moisés, quando ele veio para os anos, recusou ser chamado filho da filha de Faraó 25 escolhendo antes ser maltratado com o povo de Deus, do que para apreciar os prazeres do pecado para uma temporada de 26 Estimando a reprovação de Cristo maior riquezas do que os tesouros do Egito; porque tinha em até a vista a recompensa. 27 Pela fé deixou o Egito, não temendo a ira do rei; porque ficou firme, como quem vê aquele que é invisível. 28 Pela fé celebrou a páscoa ea aspersão do sangue, para que o destruidor dos primogênitos não lhes tocasse. 29 Pela fé os israelitas atravessaram o Mar Vermelho, como por seco da terra: que os egípcios ensaiando para fazer afogou-se. 30 Pela fé os muros de Jericó caíram, depois de rodeados por sete dias. 31 Pela fé Raabe, a meretriz, não pereceu com os desobedientes, quando ela recebeu em paz os espias.

 

O apóstolo, nos ter dado um relato mais geral da graça da fé, agora passa a definir antes de nós alguns exemplos ilustres do que nos tempos do Antigo Testamento-, e estes podem ser divididos em duas classes: - 1. Aqueles cujos nomes são mencionados, eo exercício particular e atos de cuja fé são especificados. 2. Aqueles cujos nomes são pouco mencionados, e uma conta dada, em geral, as façanhas de sua fé, que é deixado ao leitor para acomodar, e aplicam-se às pessoas em particular de que ele reúne-se na história sagrada. Temos, aqui, aqueles cujos nomes não são apenas mencionados, mas os julgamentos particulares e atos de sua fé são subjoined.

 

  1. O exemplo de liderança e exemplo de fé aqui registrado é o de Abel. É perceptível que o Espírito de Deus não tem o pensamento apto a dizer qualquer coisa aqui da fé de nossos primeiros pais e ainda a igreja de Deus tem, geralmente, por uma instituição de caridade piedosa, tomado como certo que Deus lhes deu o arrependimento e fé em a semente prometida, que ele instruiu-os no mistério do sacrifício, que instruiu seus filhos nela, e que eles encontraram misericórdia com Deus, depois de eles mesmos e toda a sua posteridade havia arruinado. Mas Deus deixou o assunto ainda sob alguma dúvida, como um aviso para todos os que têm grandes talentos que lhes são dadas, e uma grande confiança depositada neles, que eles não provam infiel, uma vez que Deus não iria se inscrever nossos primeiros pais entre o número de crentes neste calendário abençoado. Ela começa com Abel, um dos primeiros santos, e o primeiro mártir da religião, de todos os filhos de Adão, um que viveram pela fé, e morreram por isso, e, portanto, um padrão de ajuste para os hebreus a imitar. Observar,

 

  1. O que Abel fez pela fé: Ele ofereceu um sacrifício mais aceitável do que Cain, um sacrifício mais completa e perfeita, pleiona thysian. Daí aprender, (1) Que, após a queda, Deus abriu um novo caminho para os filhos de homens para retornar a ele em culto religioso. Este é um dos primeiros exemplos que está sobre registro de homens caídos indo para adorar a Deus e foi uma maravilha da misericórdia que todas as relações entre Deus eo homem não foi cortado pela queda. (2) Após a queda, Deus deve ser adorado por sacrifícios, uma forma de culto que carrega em si uma confissão do pecado, e do deserto do pecado, e uma profissão de fé em um Redentor, que era para ser um resgate para as almas dos homens. (3) Que, desde o início, houve uma notável diferença entre os adoradores. Ali estavam duas pessoas, irmãos, ambos os quais entraram para adorar a Deus, e ainda havia uma grande diferença. Cain era o irmão mais velho, mas Abel tem a preferência. Não é a antiguidade de nascimento, mas a graça, que faz os homens verdadeiramente honrado. A diferença é observável em suas pessoas: Abel era uma pessoa correta, um homem justo, um verdadeiro crente Cain era um formalista, não teve um princípio de graça especial. É observável em seus princípios: Abel agiu sob o poder da fé Cain somente a partir da força da educação, ou a consciência natural. Houve também uma diferença muito perceptível em suas ofertas: Abel trouxe um sacrifício de expiação, trouxe das primícias do rebanho, reconhecendo-se a ser um pecador que merecia morrer, e apenas esperando por misericórdia através do grande sacrifício Cain apenas trouxe sacrifício de reconhecimento, um mero agradecimento oferta, o fruto da terra, o que pode, e talvez devem, foram oferecidos na inocência aqui houve confissão do pecado, sem ter em conta para o resgate era um defeito essencial na oferta de Caim. Haverá sempre uma diferença entre aqueles que adoram o Deus verdadeiro alguns vão rodear-lhe sobre com mentiras, os outros vão ser fiel com os santos alguns, como o fariseu, se encostam a sua própria justiça outros, como o publicano, vai confessar seu pecado e, lançando-se sobre a misericórdia de Deus em Cristo.

 

  1. O que Abel adquirida por sua fé: o registro original está em Genesis 4: 4Gênesis 4: 4 , Deus tinha respeito ao Abel e para a sua oferta primeiro a sua pessoa tão gracioso, em seguida, para a sua oferta como procedentes da graça, especialmente a partir da graça de fé. Neste lugar nos é dito que ele obteve pela sua fé algumas vantagens especiais como: (1) Testemunha de que era justo, um justificado, santificado e aceito pessoa presente, muito provavelmente, foi atestada pelo fogo do céu, acendendo e consumindo seu sacrifício. (2) Deus deu testemunho da justiça de sua pessoa, testemunhando sua aceitação de seus dons. Quando o fogo, um emblema da justiça de Deus, consumiu a oferta, era um sinal de que a misericórdia de Deus aceitou o ofertante por causa do grande sacrifício. (3.) Por que ele, estando morto, ainda fala. Ele teve a honra de deixar atrás de si um caso instrutivo falar eo que ele falar com a gente? O que devemos aprender com ele? [1] que o homem caído tem deixar de ir para adorar a Deus, com a esperança de aceitação. [2] Isso, se as nossas pessoas e as ofertas de ser aceito, ele deve ser através da fé no Messias. [3] Essa aceitação com Deus é um favor peculiar e distintiva. [4] Que aqueles que obter esse favor de Deus deve esperar que a inveja e maldade do mundo. [5.] Que Deus não vai sofrer as injúrias feitas ao seu povo para permanecer impunes, nem os seus sofrimentos sem recompensa. Estas são instruções muito boas e úteis, e mesmo assim o sangue da aspersão fala melhor do que o de Abel. [6] Que Deus não sofreria a fé de Abel para morrer com ele, mas levantaria outros, que devem obter fé igualmente preciosa e assim ele fez em um pouco de tempo para no versículo seguinte lemos:

 

  1. Da fé de Enoque, Hebreus 11: 5Hebreus 11: 5 . Ele é o segundo desses anciãos que através da fé têm um bom relatório. Observar,

 

  1. O que é aqui relatado dele. Neste lugar (e em Genesis 5:22Gênesis 5:22 , & c.), Lemos: (1) Que ele andou com Deus, isto é, que ele era realmente, eminentemente, activamente, de forma progressiva, e perseverantemente religiosa em sua conformidade a Deus, comunhão com Deus, e complacência em Deus. (2.) Que ele foi traduzido, que ele não ver a morte, nem qualquer parte dele ser encontrado na terra porque Deus o levou, alma e corpo, para o céu, como ele vai fazer os dos santos que estarão vivos na sua segunda vinda. (3.) Que antes da sua trasladação alcançou testemunho de que agradara a Deus. Ele teve a evidência de que, em sua própria consciência, e o Espírito de Deus testemunhada com o seu espírito. Aqueles que pela fé andar com Deus em um mundo pecaminoso são agradáveis ​​a ele, e ele vai dar-lhes marcas de seu favor, e colocar a honra em cima deles.

 

  1. O que é dito aqui de sua fé, Hebreus 11: 6Hebreus 11: 6 . Diz-se que , sem essa fé é impossível agradar a Deus, sem essa fé como ajuda-nos a caminhar com Deus, uma fé ativa, e que não podemos chegar a Deus a menos que acreditar que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam. (1.) ele deve acreditar que Deus existe e que ele é o que é, o que se revelou a estar na escritura, um ser de perfeições infinitas, subsistindo em três pessoas, Pai, filho e Espírito Santo. Observe, a crença prática da existência de Deus, como revelado na palavra, seria um temor-band poderoso sobre nossas almas, o freio de contenção para manter-nos do pecado, e um estímulo da restrição para colocar-nos sobre todos os tipos de obediência ao evangelho. (2.) Que ele é uma recompensa aqueles que o buscam. Aqui observar, [1] Pela queda perdemos Deus perdemos a luz divina, vida, amor, semelhança, e de comunhão. [2] Deus está novamente a ser encontrado de nós por meio de Cristo, o segundo Adão. [3] Deus prescreveu meios e formas em que se pode achar que com um cuidado rigoroso em seus oráculos, atendimento em seus juízos, e os ministros devidamente descarregando seu escritório e se associar com o seu povo, observando sua orientação providencial, e em todos coisas humildemente esperando sua presença graciosa. [4] Aqueles que iria encontrar Deus nestes caminhos de seu deve procurá-lo diligentemente devem buscar cedo, sinceramente, e perseverança. Então eles procurá-lo e encontrá-lo, se eles buscam com todo o seu coração e quando uma vez que eles tê-lo encontrado, como seu Deus reconciliado, eles nunca vão se arrepender das dores que passaram na busca depois dele.

 

III. A fé de Noé, Hebreus 11: 7Hebreus 11: 7 . Observar,

 

  1. A base da fé de Noé - um aviso de que tinha recebido de Deus de coisas que ainda não vi. Ele teve uma revelação divina, seja por voz ou visão não parece, mas foi como a realizada na mesma a sua própria prova de que ele foi avisado das coisas não vistas até agora, ou seja, de uma grande e grave julgamento, tal como o mundo tinha ainda nunca visto, e de que, no decorrer de causas secundárias, ainda não havia o mínimo sinal. Este aviso segredo que ele estava para se comunicar com o mundo, que se certifique-se de desprezar a ele e sua mensagem. Deus geralmente adverte os pecadores antes que ele ataque e, quando seus avisos são menosprezados, o golpe vai cair mais pesado.

 

  1. Os atos de fé de Noé, e da influência que tinha tanto em sua mente e prática. (1) Após a sua mente que impressionou a sua alma com medo do julgamento de Deus: Ele foi movido pelo medo. Fé primeira influencia nossas afeições, então nossas ações e fé trabalha sobre essas afecções que são adequados para a matéria revelada. Se for de alguma coisa boa, a fé desperta amor e desejo se alguma coisa má, fé desperta medo. (2.) A sua fé influenciou a sua prática. Seu medo, assim animado por acreditar ameaçadora de Deus, mudou-se-lhe para preparar uma arca, em que, sem dúvida, ele se reuniu com os desprezos e censuras de uma geração perversa. Ele não contestou a Deus por que ele deve fazer uma arca, nem como poderia ser capaz de conter o que era para ser apresentado na mesma, nem como um navio desse tipo poderia resistir a uma tão grande tempestade. Sua fé silenciou todas as objeções, pô-la a trabalhar a sério.

 

  1. Os frutos abençoados e recompensas da fé de Noé. (1.) declara a si mesmo e sua casa foram salvos, quando todo um mundo de pecadores foram perecendo sobre eles. Deus salvou sua família por causa dele era bem para eles que eles eram filhos e filhas de Noé foi bem para aquelas mulheres que se casaram com a família de Noé, talvez eles poderiam ter casado com grandes propriedades em outras famílias, mas, em seguida, eles teriam sido afogado . Costumamos dizer: "É bom para ser semelhante a uma propriedade", mas certamente é bom para ser semelhante ao pacto. (2.) Por este meio julgou e condenou o mundo seu santo temor condenou a sua segurança e vã confiança sua fé condenou sua incredulidade sua obediência condenou seu desprezo e rebeldia. Bons exemplos vão quer converter pecadores, nem condená-los. Há algo de muito convincente em uma vida de santidade rigoroso e respeito a Deus que se recomenda à consciência de todo homem, na presença de Deus, e eles são julgados por ele. Esta é a melhor maneira o povo de Deus pode tomar para condenar os maus não pela linguagem dura e de censura, mas por uma conversa exemplar santo. (3.) Por este meio . Tornou-se herdeiro da justiça que é pela fé [1] Ele estava possuído de uma verdadeira justiça justificando que ele era herdeiro disto: e, [2] Este seu direito de herança foi pela fé em Cristo, como um membro de Cristo, filho de Deus, e, se uma criança, então um herdeiro. Sua justiça era relativo, resultante da sua aprovação, mediante a fé na semente prometida. Como sempre, esperamos ser justificado e salvo no grande e terrível dia do Senhor, vamos agora preparar uma arca, prenda um interesse em Cristo, e dentro da arca da aliança, e fazê-lo rapidamente, antes de a porta ser fechada , pois não há salvação em nenhum outro.

 

  1. A fé de Abraão, o amigo de Deus, e pai dos fiéis, no qual os hebreus se gabou, e de quem deriva o seu pedigree e privilégios e, portanto, o apóstolo, que ele pode tanto agradar e lhes aproveitou, amplia mais sobre a heróica realizações da fé de Abraão do que da de qualquer outro dos patriarcas e no meio de sua conta da fé de Abraão, ele insere a história da fé de Sarah, cujas filhas dessas mulheres são de que continuar a fazer bem. Observar,

 

  1. A base da fé de Abraão, o chamado e promessa de Deus, Hebreus 11: 8Hebreus 11: 8 . (1.) O presente convite, embora fosse uma chamada de muito tentar, foi o chamado de Deus e, portanto, um motivo suficiente para a fé ea regra de obediência. A maneira pela qual ele foi chamado Stephen relata em Atos 7: 2,3 , O Deus da glória apareceu a nosso pai Abraão, estando ele na Mesopotâmia - E disse-lhe: Sai-te da tua terra, da tua parentela ., e vem para a terra que eu te mostrarei Este foi um chamado eficaz, pelo qual ele foi convertido a partir da idolatria da casa de seu pai, Gênesis 12: 1 . Este apelo foi renovado após a morte de seu pai em Harã. Observar, [1] A graça de Deus é absolutamente livre, ao tomar alguns dos piores dos homens, e fazendo-lhes o melhor. [2] Deus deve vir até nós antes de chegarmos a ele. [3] Em chamando e converter os pecadores, Deus aparece como um Deus de glória, e funciona uma obra gloriosa na alma. [4] Isto chama-nos não só para deixar o pecado, mas a companhia pecaminosa, e tudo o que é inconsistente com a nossa dedicação a ele. [5.] Temos de ser chamado, não só para definir bem, mas para ir em bem. [6] Ele não terá o seu povo levar até que o descanso em qualquer lugar curto da Canaã celestial. (2.) A promessa de Deus. Deus prometeu a Abraão que o lugar foi chamado para ele se havia receber por herança, depois de algum tempo, ele deve ter a Canaã celestial para a sua herança, e no decorrer do tempo a sua posteridade deve herdar a Canaã terrestre. Observe aqui, [1] Deus chama seu povo para uma herança; com o seu chamado eficaz que os torna filhos, e assim herdeiros. [2] Esta herança não é imediatamente possuído por eles devem esperar algum tempo para ele: mas a promessa é fiel, e terá a sua realização no momento oportuno. [3] A fé dos pais muitas vezes adquire bênçãos para sua posteridade.Atos 7: 2 , 3Genesis 12: 1

 

  1. O exercício da fé de Abraão: ele rendeu uma relação implícita ao chamado de Deus. (1.) Ele saiu, sem saber para onde ia. Ele se colocou na mão de Deus, para enviá-lo para onde quer que quisesse. Ele subscrito sabedoria de Deus, como mais apto para dirigir e submetido a sua vontade, como mais aptos para determinar cada coisa que o preocupava. Fé implícita e obediência são devidas a Deus, e só a ele. Todos os que são chamados eficazmente renunciar a sua própria vontade e sabedoria à vontade e sabedoria de Deus, e é a sua sabedoria para fazê-lo, embora não sabe sempre o seu caminho, mas eles sabem o seu guia, e isso satisfaz-los. (2.) Ele peregrinou na terra da promessa, como em terra alheia. Este foi um exercício de sua fé. Observar, [1] Como Canaan é chamado a terra da promessa, porque ainda só prometeu, não possuía. [2] Como Abraão viveu na terra de Canaã, e não como herdeiro e proprietário, mas apenas como um peregrino. Ele não servem uma ejectment, ou levantar uma guerra contra os antigos habitantes, para despojá-los, mas contentou-se a viver como um estranho, a suportar as suas unkindnesses pacientemente, para receber nenhum favor deles, felizmente, e para manter seu coração fixos sua casa, na Canaã celestial. [3] Ele habitou em tendas com Isaque e Jacó, herdeiros com ele da mesma promessa. Ele viveu lá em uma condição em movimento ambulatorial, vivendo em uma prontidão diariamente para a sua remoção, e, portanto, devem todos nós vivemos neste mundo. Ele tinha boa companhia com ele, e eles foram um grande conforto para ele em seu estado peregrinação. Abraham viveu até Isaac tinha setenta e cinco anos de idade, e Jacob quinze. Isaac e Jacob eram herdeiros da mesma promessa para a promessa foi renovada a Isaque ( Genesis 26: 3Gênesis 26: 3 ), e Jacob, Genesis 28:13Genesis 28:13 . Todos os santos são herdeiros da mesma promessa. A promessa é feita aos crentes e seus filhos, e para tantos quantos o Senhor nosso Deus chamar. E é agradável ver pais e filhos peregrinando juntos neste mundo como herdeiros da herança celestial.

 

  1. Os suportes da fé de Abraão ( Hebreus 11:10Hebreus 11:10 ): Ele olhou para uma cidade que tem fundamentos, cujo arquiteto e construtor é Deus. Observe aqui, (1.) A descrição dada do céu: é uma cidade, um regular sociedade, bem estabelecida, bem defendido, e bem fornecido: é uma cidade que tem fundamentos, mesmo os propósitos imutáveis ​​e poder onipotente de Deus, o infinito méritos e mediação do Senhor Jesus Cristo, as promessas de uma aliança eterna, a sua própria pureza e da perfeição de seus habitantes, e é uma cidade cujo construtor e criador é Deus. Ele planejou o modelo que consequentemente fez isso, e ele tem previsto abrir um caminho novo e vivo para ele, e preparou-a para o seu povo, ele coloca-los em sua posse, prefere-los na mesma, e é o próprio a substância ea felicidade dele . (2.) Observe o devido respeito que Abraão teve a esta cidade celestial: ele olhou para ele, ele acreditava que havia um tal estado que ele esperou por ele, e nesse meio tempo ele conversou nele pela fé que ele tinha exaltado e esperanças que exultam, que no tempo e no caminho de Deus, ele deve ser levado com segurança para ele. (3.) A influência que teve sobre a sua conversa presente: era um suporte para ele em todas as provas de seu estado sojourning, ajudou-o a suportar pacientemente todos os inconvenientes do mesmo, e ativamente de exercer todas as funções de que, perseverando nela até o fim.

 

  1. No meio da história de Abraão, o apóstolo insere uma conta da fé de Sarah. Aqui observar,

 

  1. As dificuldades da fé de Sarah, que era muito grande. Como: (1) A Prevalência de incredulidade por um tempo: ela riu da promessa, como impossível de ser reparado. (2.) Ela tinha ido para fora do caminho de seu dever por incredulidade, em colocar Abraham após tomar Hagar para a cama, para que pudesse ter uma posteridade. Agora este pecado dela tornaria mais difícil para ela agir pela fé depois. (3.) A grande improbabilidade de a coisa prometida, que ela deveria ser a mãe de uma criança, quando ela estava de constituição estéril naturalmente, e agora após a idade fértil.

 

  1. Os atos de sua fé. Sua descrença é perdoado e esquecido, mas sua fé prevaleceu e é registrada: Ela julgou fiel, que tinha prometido, Hebreus 11:11Hebreus 11:11 . Ela recebeu a promessa como a promessa de Deus e, por ser convencido disso, ela realmente julgou tanto poderia e iria executá-lo, como soever impossível que possa parecer a razão para a fidelidade de Deus não o deixa enganar seu povo.

 

  1. As frutas e frutos de sua fé. (1.) . Ela recebeu a virtude de conceber a força da natureza, bem como a graça, é de Deus: ele pode fazer a alma estéril frutífera, bem como a madre estéril. (2.) Ela deu à luz uma criança, um homem-criança, um filho da promessa e conforto de idade avançada de seus pais, e a esperança de futuras idades. (3.) A partir deles, por este filho, surgiu uma numerosa descendência de pessoas ilustres, como as estrelas do céu ( Hebreus 11:12Hebreus 11:12 ) - um grande, poderoso e de renome nacional, acima de todo o resto do mundo e uma nação de santos, a igreja peculiar e povo de Deus e, que era a mais alta honra e recompensa de tudo, destes, segundo a carne, o Messias veio, o qual é sobre todos, Deus bendito para sempre.

 

  1. O apóstolo passa a fazer menção da fé dos outros patriarcas, Isaac e Jacó, e o resto desta família feliz, Hebreus 11:13Hebreus 11:13 . Aqui observar,

 

  1. A prova de sua fé na imperfeição de seu estado atual. Eles não tinham recebido as promessas, ou seja, eles não tinham recebido as coisas prometidas, ainda não tinham sido postas em posse de Canaã, eles ainda não tinham visto seus numerosos problema, eles não tinham visto Cristo na carne. Observe: (1) Muitos que estão interessados ​​nas promessas atualmente não aceita as coisas prometidas. (2) Uma imperfeição do actual estado dos santos na terra é que a sua felicidade está mais em promessa e reversão do que no gozo efectivo e posse. O estado evangelho é mais perfeito do que a patriarcal, porque mais das promessas estão agora cumpridas. O estado celestial será mais perfeito de todos para lá todas as promessas terão a sua plena realização.

 

  1. Os atos de sua fé durante esse estado de coisas imperfeito. Apesar de não terem recebido as promessas, ainda,

 

(1.) Eles viram-as de longe. A fé tem uma visão clara e uma forte, e pode ver misericórdias prometidas a uma grande distância. Abraão viu o dia de Cristo, quando estava longe, e se alegraram, João 8:56João 8:56 .

 

(2.) Eles foram persuadidos deles, que eles eram verdadeiros e devem ser cumpridas. Fé define para seu selo que Deus é verdadeiro, e, assim, se instala e satisfaz a alma.

 

(3.) Abraçaram-los. Sua fé era uma fé de consentimento. A fé tem um braço longo, e pode lançar mão de bênçãos a uma grande distância, pode torná-los presentes, podem amá-los, e se alegrou com eles e, portanto, são anteriores ao gozo deles.

 

(4.) Eles . Confessaram que eram estrangeiros e peregrinos na terra Observar, [1] a sua condição: . Estrangeiros e peregrinos Eles são estranhos como santos, cujo lar é o céu que eles são peregrinos como eles estão viajando em direção a sua casa, embora muitas vezes mesquinha e lentamente. [2] Seu reconhecimento dessa sua condição: eles não tinham vergonha para ele próprio, tanto os lábios e as suas vidas confessou sua condição atual. Eles esperavam pouco do mundo. Eles se importava de não se envolver muito nele. Eles se esforçaram para deixar de lado todo peso, para cingir os lombos de suas mentes para se ocupar de seu caminho, para manter a empresa e o ritmo com seus companheiros de viagem, à procura de dificuldades, e tendo-os e desejo de chegar em casa.

 

(5.) Nisto eles declararam claramente que eles procuraram outro país ( Hebreus 11:14Hebreus 11:14 ), céu, seu próprio país. Por seu nascimento espiritual é dali, há suas melhores relações, e não é a sua herança. Este país eles procuram: seus desenhos são para ele os seus desejos são depois que seu discurso é sobre ele que diligentemente se esforçar para esclarecer o título a ele, para ter seu temperamento adequado para isso, para ter a conversa nele, e para chegar a o gozo do mesmo.

 

(6.) Deram prova plena de sua sinceridade em fazer tal confissão. Pois, [1] Eles não estavam conscientes de que o país de onde eles vieram, Hebreus 11:15Hebreus 11:15 . Eles não são favoráveis ​​após a abundância e os prazeres de que, nem lamentar e arrepender-se de que eles tinha deixado eles não tinham nenhum desejo de voltar a ele. Nota, Aqueles que são uma vez eficazmente e savingly chamou de um estado pecaminoso não têm mente para voltar para ele novamente eles agora sabem coisas melhores. [2] Eles não aproveitar a oportunidade que se ofereceu para o seu regresso. Eles podem ter tido essa oportunidade. Eles tiveram tempo suficiente para voltar. Eles tinham força natural para retornar. Eles sabiam o caminho. Aqueles com quem eles permaneceram teria sido bastante disposto a participar com eles. Seus velhos amigos teria sido feliz em recebê-los. Eles tinham suficiente para suportar os encargos de sua viagem e carne e sangue, um conselheiro corrupto, seria, por vezes, sugerindo-lhes um retorno. Mas eles stedfastly adere a Deus e dever em todas as desânimos e contra todas as tentações para a revolta dele. Assim que todos nós devemos fazer. Não faltará oportunidades para a revolta de Deus, mas devemos mostrar a verdade da nossa fé e profissão por uma adesão firme para ele até o fim de nossos dias. Sua sinceridade apareceu não só em não retornar ao seu antigo país, mas em que desejam uma pátria melhor, isto é, a celestial. Observe-se, primeiro, O país celeste é melhor do que qualquer na terra é melhor situado, melhor armazenado com cada coisa que é bom, melhor assegurado a partir de tudo o que é mau os empregos, os prazeres, a sociedade, e cada coisa em que, são melhores do que o melhor neste mundo. em segundo lugar, todos os verdadeiros crentes desejam isso melhor do país. A verdadeira fé haure desejos sinceros e fervorosos ea fé mais forte é o mais fervoroso esses desejos será.

 

(7.) Eles morreram na fé dessas promessas não só viveram pela fé deles, mas morreu na plena persuasão que todas as promessas seriam cumpridas a eles e deles, Hebreus 11:13Hebreus 11:13 . Essa fé estendeu até o fim. Pela fé, quando eles estavam morrendo, eles receberam a expiação eles concordaram com a vontade de Deus que apaga todos os dardos inflamados do diabo eles superaram os terrores de morte, desarmou-o de seu aguilhão, e ofereceu uma despedida alegre a este mundo e de todos os confortos e cruzes do mesmo. Estes foram os atos de sua fé. Agora observe,

 

  1. A recompensa gracioso e grande de sua fé: Deus não se envergonha de ser o seu Deus, pois ele lhes preparou uma cidade, Hebreus 11:16Hebreus 11:16 . Nota: (1) Deus é o Deus de todos os verdadeiros crentes a fé dá-lhes um interesse em Deus e em toda a sua plenitude. (2.) Ele é chamado o seu Deus. Ele chama-se assim: Eu sou o Deus de Abraão, o Deus de Isaac eo Deus de Jacob dá-lhes deixar de chamá-lo assim e ele dá-lhes o espírito de adoção, para capacitá-los a chorar, Abba, Pai. (3) não obstante a sua maldade, por natureza, a sua vileza pelo pecado, e a pobreza de sua condição exterior, Deus não se envergonha de ser chamado seu Deus: tal é a sua condescendência, como é o seu amor a eles, portanto, deixá-los nunca mais ter vergonha de ser chamado o seu povo, nem de qualquer dos que são verdadeiramente assim, por mais que desprezível no mundo. Acima de tudo, deixá-los tomar cuidado para que eles não sejam uma vergonha e opróbrio para o seu Deus, e assim por provocá-lo para se envergonhar-los, mas deixá-los agir de modo a ser-lhe um nome, e por louvor, e por um glória. (4.) Como a prova disso, Deus preparou para eles uma cidade, uma felicidade adequada para a relação em que ele tomou-los. Pois não há nada neste mundo proporcional ao amor de Deus em ser o Deus de seu povo e, se Deus não pôde nem quis dar seu povo nada melhor do que este mundo oferece, ele teria vergonha de ser chamado seu Deus. Se ele leva-los em tal relação a si mesmo, ele irá fornecer para eles em conformidade. Se ele leva-los em tal relação a si mesmo, ele irá fornecer para eles em conformidade. Se ele toma para si o título de seu Deus, ele vai responder plenamente-lo, e agir de acordo com isso e ele tem preparado que para eles no céu, que irá responder plenamente este personagem e relação, de modo que nunca deve ser dito, ao opróbrio e de confusão de Deus, que ele adotou um povo para ser seus próprios filhos e depois levado nenhum cuidado de fazer uma provisão adequada para eles. A consideração de que deve inflamar as afeições, ampliar os desejos, e estimular os esforços diligentes, do povo de Deus, depois desta cidade que ele preparou para eles.

 

VII. Agora, depois de o apóstolo deu esta conta a fé dos outros, com Abraão, ele retorna para ele novamente, e dá-nos um exemplo da maior tentativa e ato de fé que está em cima de registro, quer na história do pai do fiel ou de qualquer de sua semente espiritual e esta foi a sua oferta de Isaque: Pela fé Abraão, quando foi provado, ofereceu Isaque e o que recebera as promessas ofereceu o seu filho unigênito, Hebreus 11:17Hebreus 11:17 . Neste grande exemplo observar,

 

  1. O julgamento eo exercício da fé de Abraão foi tentado de fato. Diz-se ( Genesis 22: 1Gênesis 22: 1 ), Deus neste Abraham tentado não pecar, porque assim Deus tentou-ninguém, mas apenas tentou a sua fé e obediência a propósito. Deus tinha antes desta tentados ou tentaram a fé de Abraão, quando o chamou para longe de seu país e casa do pai, - quando, por uma fome que ele foi forçado a sair de Canaã para o Egito, - quando ele foi obrigado a lutar com cinco reis para resgatar Ló, - quando Sarah lhe foi tirado por Abimeleque, e em muitos outros casos. Mas este julgamento foi maior do que tudo o que ele foi ordenado a oferecer seu filho Isaque. Leia o relato dele, Gênesis 22: 2Gênesis 22: 2 . Lá você vai encontrar cada palavra era um julgamento: " Toma agora o teu filho, o teu único filho, Isaque, a quem amas, e vai-te à terra de Moriá, e oferece-o ali em holocausto sobre um dos montes, que eu direi. tome teu filho, nem um dos teus animais ou escravos, o teu único filho de Sarah, Isaac teu riso, o filho de tua alegria e prazer, a quem amas como a tua alma levá-lo para um lugar distante, três jornada dias, à terra de Moriá não única deixá-lo lá, mas oferecê-lo em holocausto. " A maior julgamento nunca foi colocado em cima de qualquer criatura. O apóstolo aqui menciona algumas coisas que muito adicionados à grandeza deste julgamento. (1) Ele foi colocado em cima dele depois de ter recebido as promessas, que este Isaac deve construir sua família, que, nele, sua semente deve ser chamado ( Hebreus 11:18Hebreus 11:18 ), e que ele deve ser um dos progenitores de o Messias, e todas as nações abençoados nele para que, ao ser chamado para oferecer seu Isaac, ele parecia ser chamado para destruir e cortar sua própria família, para cancelar as promessas de Deus, para impedir a vinda de Cristo, destruir o mundo inteiro, a sacrificar sua própria alma e as suas esperanças de salvação, e para cortar a igreja de Deus de um só golpe: um julgamento mais terrível! (2) Que esta Isaac era seu filho unigênito por sua esposa Sarah, a única que ele foi ter com ela, e a única que era para ser o filho e herdeiro da promessa. Ismael era para ser colocado fora com a grandeza terrena. A promessa de uma posteridade, e do Messias, ou deve ser cumprida por meio deste filho ou não em todos, para que, além de sua afeição mais terna a este seu filho, todas as suas expectativas foram ligados nele, e, se ele pereceram, deve perecer com ele. Se Abraham nunca tinha tantos filhos, este era o único filho que pudesse transmitir a todas as nações a bênção prometida. Um filho por quem ele esperou tanto tempo, quem recebeu de maneira tão extraordinária, para quem o seu coração foi criado - para ter esse filho ofereceu-se como sacrifício, e que por sua própria mão era um julgamento que teria excesso de tipos o mais firme ea mente mais forte que nunca recebeu informações de um corpo humano.

 

  1. Os atos de fé de Abraão em tão grande julgamento: ele obedeceu se ofereceu a Isaac que ele intencionalmente deu-se por sua alma submissa a Deus, e estava pronto para tê-lo feito, na verdade, de acordo com a ordem de Deus, ele foi tão longe nele quanto ao momento muito crítico, e teria ido até o fim se Deus não tivesse o impediu. Nada poderia ser mais terna e comovente do que as palavras de Isaac: ? Meu pai, aqui é a madeira, aqui é o fogo, mas onde está o cordeiro para o holocausto pouco de pensamento que ele era para ser o cordeiro mas Abraão sabia que, e ainda assim ele continuou com o grande design.

 

  1. Os suportes de sua fé. Eles devem ser muito grande, adequado à grandeza do julgamento: Ele foi responsável que Deus era capaz de levantá-lo dentre os mortos, Hebreus 11:19Hebreus 11:19 . Sua fé foi apoiado pelo sentido que ele tinha do poder de Deus, que foi capaz de ressuscitar os mortos, ele raciocinava desta forma consigo mesmo, e por isso ele resolveu todas as suas dúvidas. Não parece que ele tivesse qualquer expectativa de ser revogada, e impedidas de oferecer seu filho uma expectativa tal teria estragado o julgamento, e, consequentemente, o triunfo, da sua fé, mas ele sabia que Deus era capaz de levantá-lo dos mortos e acreditava que Deus iria fazê-lo, uma vez que tais grandes coisas dependiam de seu filho, que deve ter falhado se Isaac não teve uma vida ainda mais. Observe: (1) Deus é capaz de ressuscitar os mortos, para levantar cadáveres, e elevar almas mortas. (2.) A crença isso vai levar-nos através das maiores dificuldades e provações que podemos nos reunir com. (3) É nosso dever ser raciocínio as nossas dúvidas e medos, pela consideração do poder onipotente de Deus.

 

  1. A recompensa de sua fé neste grande julgamento ( Hebreus 11:19Hebreus 11:19 ): ele recebeu seu filho dos mortos em uma figura, em uma parábola. (1.) Ele recebeu seu filho. Ele se separaram com ele a Deus, e Deus deu-lhe de volta. A melhor maneira de desfrutar de nossos confortos com o conforto é a demitir-los a Deus ele vai depois devolvê-los, se não em espécie, mas em bondade. (2.) Ele recebeu-o dos mortos, para que ele lhe deu por morto ele era como uma criança morta para ele, eo retorno era para ele nada menos do que uma ressurreição. (3.) Esta era uma figura ou parábola de algo mais. Era uma figura do sacrifício e ressurreição de Cristo, de quem Isaac era um tipo. Era uma figura e penhor da ressurreição gloriosa de todos os crentes verdadeiros, cuja vida não está perdido, mas escondida com Cristo em Deus. Chegamos agora à fé de outros santos do Velho-testamento, mencionados pelo nome e pelos julgamentos e atos de sua fé em particular.

 

VIII. Da fé de Isaac, Hebreus 11:20Hebreus 11:20 . Algo dele que tivemos antes entrelaçada com a história de Abraão, temos aqui algo de natureza distinta - que pela fé abençoou seus dois filhos, Jacó e Esaú, no tocante às coisas que estão por vir. Aqui observar,

 

  1. Os atos de sua fé: Ele . Abençoou Jacó e Esaú as coisas futuras Ele abençoou isto é, renunciou-los a Deus em aliança ele recomendou Deus e da religião para eles, ele orou por eles, e profetizou que lhes dizem respeito, o que seria a condição, ea condição dos seus descendentes: temos o relato deste em Genesis 27: 1-46Gênesis 27: 1-46 . Observe: (1) Ambos Jacob e Esaú foram abençoados como filhos de Isaac, pelo menos para as coisas temporais boas. É um grande privilégio ser a prole de bons pais, e muitas vezes os filhos maus de bons pais se saem melhor neste mundo por causa de seus pais, para que as coisas presentes estão no pacto, mas eles não são as melhores coisas, e nenhum homem sabe amor ou ódio por ter ou querer essas coisas. (2.) Jacob teve a precedência eo principal bênção, o que mostra que é graça e o novo nascimento que exaltar pessoas acima seus companheiros e qualificá-los para as melhores bênçãos, e que é devido à graça soberana de Deus que na mesma família será levada e outro esquerdo, um amado e outra a quem despreza, uma vez que toda a raça de Adão são, por natureza odiosa para Deus - que, se um tem a sua porção neste mundo, eo outro no mundo melhor, é Deus quem faz a diferença, mesmo para os confortos da vida são mais e melhor do que qualquer dos filhos dos homens merecem.

 

  1. A fé dificuldades de Isaac lutou com. (1.) Ele parecia ter esquecido como Deus havia determinado o assunto com o nascimento destes seus filhos, Genesis 25:23Genesis 25:23 . Isto deveria ter sido uma regra para ele o tempo todo, mas ele foi bastante influenciado pela afeição natural, e pelo costume geral, o que dá a porção dupla de honra, carinho, e vantagem, com o primeiro-nascido. (2.) Ele agiu nesta matéria com alguma relutância. Quando ele veio pronunciar a bênção, ele estremecimento muito grande ( Genesis 27:33Gênesis 27:33 ) e ele cobrado Jacob que ele havia sutilmente tirado a bênção de Esaú, Genesis 27: 33,35 . Mas, não obstante tudo isto, a fé de Isaac recuperou-se, e ele ratificou a bênção: tenho abençoado sim, e ele será abençoado. Rebecca e Jacob não devem ser justificadas nos meios indiretos pelos quais eles obtiveram essa bênção, mas Deus será justificado em ignorar até mesmo os pecados dos homens para servir aos propósitos da sua glória. Agora, a fé de Isaac prevalecendo, assim, sobre a sua incredulidade, aprouve ao Deus de Isaac para passar pela fraqueza de sua fé, de elogiar a sinceridade dele, e gravar-lo entre os mais velhos, que pela fé tenham obtido um bom relatório . Nós agora passam a,Gênesis 27:33 , 35

 

  1. A fé de Jacob ( Hebreus 11:21Hebreus 11:21 ), que, quando estava para morrer, abençoou cada um dos filhos de José, e adorou, inclinado sobre a extremidade do seu bordão. Havia um grande número de casos da fé de Jacó sua vida foi uma vida de fé, e sua fé reuniu-se com grande exercício. Mas aprouve a Deus para isolar duas instâncias de muitos da fé deste patriarca, além do que já foi mencionado no relato de Abraão. Aqui observar,

 

  1. Os atos de sua fé aqui mencionado, e eles são dois: -

 

(1.) Ele abençoou cada um dos filhos de José, Efraim e Manassés ele adotou-los para o número de seus próprios filhos, e assim para a congregação de Israel, apesar de terem nascido no Egito. É sem dúvida uma grande bênção para ser unida à igreja visível de Deus na profissão e privilégio, mas mais a sê-lo em espírito e verdade. [1] Ele fez os dois chefes de tribos diferentes, como se tivessem sido seus próprios filhos imediatos. [2] Ele orou por eles, para que pudessem ser abençoado tanto de Deus. [3] Ele profetizou que eles devem ser abençoado, mas, como Isaac fez antes, então agora Jacob prefere os mais jovens, Efraim e apesar de Joseph os tinha colocado de modo que a mão direita de seu pai deve ser colocado sobre Manassés, o mais velho, Jacob wittingly pôs sobre Efraim, e isso por orientação divina, pois ele não podia ver, para mostrar que a igreja gentia, o mais novo, deve ter uma bênção mais abundante do que a igreja judaica, o mais velho.

 

(2.) Ele adorou, inclinado sobre sua equipe que é, ele elogiou a Deus pelo que ele tinha feito por ele, e para a perspectiva que ele tinha de se aproximar de bem-aventurança e ele orou por aqueles que ele estava deixando atrás de si, que a religião pode viver em sua família quando ele tinha ido embora. Ele fez isso apoiando-se no topo de sua equipe não como os papistas sonho, que ele adorava alguma imagem de Deus gravada na cabeça do seu pessoal, mas intimando-nos a sua grande fraqueza natural, que ele não foi capaz de se sustentar até agora como a sentar-se em sua cama sem uma equipe, e ainda que ele não faria isso uma desculpa para negligenciar a adoração a Deus que ele poderia fazê-lo tão bem quanto podia com o seu corpo, bem como com o seu espírito, se ele pudesse não fazê-lo, assim como ele faria. Ele mostrou assim a sua dependência de Deus, e testemunhou a sua condição aqui como peregrino com sua equipe, e seu cansaço do mundo, ea vontade de estar em repouso.

 

  1. O tempo e temporada, quando Jacob agiu assim a sua fé: quando ele estava morrendo. Ele viveu pela fé, e ele morreu pela fé e na fé. Observe-se, embora a graça da fé é de uso universal em todo toda a nossa vida, mas é especialmente verdade quando chegamos a morrer. A fé tem o seu maior trabalho para fazer, finalmente, para ajudar os crentes a terminar bem, morrer para o Senhor, assim como para homenageá-lo, pela paciência, esperança e alegria - de modo a deixar uma testemunha atrás deles da verdade palavra de Deus e pela excelência de seus caminhos, para a convicção e o estabelecimento de todos os que os assistir em seus momentos finais. A melhor maneira em que os pais podem terminar o seu curso está abençoando suas famílias e adorar seu Deus. Temos agora vir a,

 

  1. A fé de José, Hebreus 11:22Hebreus 11:22 . E aqui também nós consideramos,

 

  1. O que ele fez pela sua fé: Ele fez menção da saída dos filhos de Israel, e deu ordem acerca de seus ossos. A passagem está fora de Gênesis 50: 24,25 . Joseph era eminente para a sua fé, embora ele não tinha gostado da ajuda para ele que o resto de seus irmãos tinham. Ele foi vendido para o Egito. Ele foi julgado por tentações, pelo pecado, pela perseguição, para reter a sua integridade. Ele foi julgado por nomeação e poder na corte do Faraó, e ainda a sua fé estendeu e levou-o até a última. (1.) Ele fez menção pela fé da saída dos filhos de Israel, que o tempo deve vir quando eles devem ser entregues fora do Egito e ele fez isso, tanto que ele poderia adverti-los contra os pensamentos de se estabelecer no Egito, que era agora um lugar de abundância e facilidade para eles e também para que pudesse mantê-los de afundar sob as calamidades e angústias que ele previu vinham sobre eles lá e ele faz isso para consolar a si mesmo, que, embora ele não deve viver para ver a sua libertação , mas ele poderia morrer na fé dele. (2.) Ele deu ordem acerca de seus ossos, que devem preservá-los insepulto no Egito, até que Deus deve entregá-los fora dessa casa da servidão, e que então eles devem realizar seus ossos junto com eles em Canaã e depositá-los lá. Embora os crentes ocupam-se principalmente por suas almas, mas eles não podem totalmente negligenciar seus corpos, como sendo membros de Cristo e partes de si mesmos, que deve pelo comprimento ser levantados, e ser os companheiros felizes de suas almas glorificadas por toda a eternidade. Agora José deu esta ordem, não que ele pensou que o seu ser enterrado no Egito seria ou prejuízo a sua alma ou impedir a ressurreição de seu corpo (como alguns dos rabinos imaginou que todos os judeus que foram enterrados fora de Canaã deve ser transportado subterrânea para Canaã antes que eles pudessem subir novamente), mas para testemunhar, [1] que, embora ele tinha vivido e morrido no Egito, mas ele não viver e morrer um egípcio, mas um israelita. [2] que preferia um enterro significativa em Canaã antes de um magnífico no Egito. [3] Que ele iria tão longe com o seu povo que pôde, embora ele não pudesse ir tão longe quanto ele iria. [4] que ele acreditava que a ressurreição do corpo, e a comunhão que a sua alma deve presentemente têm com os santos falecidos, como seu corpo tinha com os seus corpos mortos. [5.] Para assegurar-lhes que Deus estaria com eles no Egito, e entregá-los fora dele em seu próprio tempo e forma.Gênesis 50:24 , 25

 

  1. Quando foi que a fé de Joseph agiu desta maneira, ou seja, como no caso de Jacob, quando estava para morrer. Deus muitas vezes dá o seu povo confortos vivendo em morrendo momentos e quando o faz é seu dever, como podem, para comunicar-lhes que as rodeiam, para a glória de Deus, para a honra de religião, e para o bem de seus irmãos e amigos. Vamos agora para,

 

  1. A fé dos pais de Moisés, que é citado a partir de Exodus 2: 3Êxodo 2: 3 , & c. Aqui observar, 1. A atuação da sua fé: eles esconderam este seu filho de três meses. Embora apenas a mãe de Moisés é mencionado na história, mas, pelo que é dito aqui, ao que parece seu pai não só consentiu, mas consultado sobre o assunto. É uma coisa feliz, onde jugo-bolsistas reunir no jugo da fé, como herdeiros da graça de Deus e quando eles fazem isso de uma preocupação religiosa para o bem de seus filhos, para preservá-los, não só daqueles que destruiria suas vidas, mas de quem iria corromper suas mentes. Observe-se, Moisés foi perseguido cedo, e forçado a ser escondida nisso ele era um tipo de Cristo, que foi perseguido quase tão logo ele nasceu, e seus pais foram obrigados a fugir com ele para o Egito para a sua preservação. É uma grande misericórdia para ser livre de leis iníquas e decretos, mas, quando não estamos, devemos usar todos os meios legais para a nossa segurança. Nesta fé dos pais de Moisés havia uma mistura de incredulidade, mas foi Deus a esquecê-lo. 2. As razões de sua assim agir. Sem dúvida, a afeição natural, não podia deixar de movê-los, mas havia algo mais. Eles viram que era um menino formoso, uma criança formosa ( Exodus 2: 2Êxodo 2: 2 ), muito bela, como em Atos 7:20Atos 7:20 , asteios para Theo - venustus Deo - justo a Deus. Não apareceu nele algo incomum a beleza de o Senhor estava assentado sobre ele, como um presságio de que ele nasceu para grandes coisas, e que, conversando com Deus seu rosto deve brilhar ( Êxodo 34:29Êxodo 34:29 ), que ações brilhantes e ilustres que ele deve fazer para a libertação de Israel, e como seu nome deve brilhar nos registros sagrados. Por vezes, não sempre, a expressão é o índice da mente. 3. A Prevalência de sua fé sobre seu medo. Eles não temeram o mandamento do rei, Êxodo 01:22Exodus 01:22 . Isso foi um mau e um decreto cruel, que todos os homens dos filhos de Israel deve ser destruído na sua infância, e por isso o nome de Israel deve ser destruído da terra. Mas eles não o fizeram temer como atualmente a desistir de seu filho que considerou que, se nenhum dos machos foram preservados, não haveria um fim e completa ruína da igreja de Deus e a verdadeira religião, e que, embora em seu estado atual de servidão e opressão seria de louvar os mortos, em vez de os vivos, mas eles acreditavam que Deus iria preservar o seu povo, e que o tempo estava chegando quando se valeria a pena para um israelita a viver. Alguns devem arriscar suas próprias vidas para preservar seus filhos, e eles foram resolvidos para fazê-lo eles sabiam a ordem do rei era mau em si mesmo, contrário às leis de Deus e da natureza, e, portanto, de nenhuma autoridade, nem obrigação. A fé é um grande conservante contra o medo servil pecado dos homens, como ele define a Deus antes que a alma, e mostra a vaidade da criatura e sua subordinação à vontade e poder de Deus. O apóstolo próxima recursos para,

 

XII. A fé do próprio Moisés ( Hebreus 11: 24,25 ., & C), aqui observar,Hebreus 11:24 , 25

 

  1. Uma instância de sua fé em conquistar o mundo.

 

(1.) Ele recusou ser chamado filho da filha de Faraó, cujo enjeitado ele era, e seu carícias também ela o tinha adotado para seu filho, e ele recusou. Observar, [1] Como é grande a tentação Moisés estava sob. Filha de Faraó se diz ter sido o seu único filho, e foi-se sem filhos e ter encontrado a Moisés, e salvou-o como ela fez, ela resolveu levá-lo e trazê-lo como seu filho e assim ele ficou justo a tempo rei de Egito, e ele poderia, assim, ter sido útil aos Israel. Ele devia sua vida a esta princesa e de recusar essa bondade dela ficaria não só como ingratidão para com ela, mas a negligência da Providência, que parecia intenção seu avanço e vantagem de seus irmãos. [2] Como glorioso foi o triunfo de sua fé em tão grande julgamento. Ele recusou-se a ser chamado filho da filha de Faraó para que ele não deve subestimar a honra mais verdadeiro de ser filho de Abraão, o pai dos fiéis , ele recusou ser chamado filho da filha de Faraó para que ele deve ser parecido renunciar a sua religião, bem como sua relação com Israel e, sem dúvida ambos estes ele deve ter feito se ele tivesse aceitado essa honra que ele, portanto, nobremente recusou.

 

(2.) Ele escolheu antes ser maltratado com o povo de Deus do que para desfrutar os prazeres do pecado por algum tempo, Hebreus 11:25Hebreus 11:25 . Ele estava disposto a assumir sua sorte com o povo de Deus aqui, mas foi muito sofrimento, que ele poderia ter a sua parte com eles daqui por diante, em vez de desfrutar de todos os prazeres pecaminosos sensuais da corte do Faraó, o que seria, mas para um temporada, e, então, ser punido com a miséria eterna. Nisto ele agiu racionalmente, bem como religiosamente, e conquistou a tentação de prazer mundano, como tinha feito antes para preferment mundana. Aqui observar, [1] Os prazeres do pecado são e serão, mas curto que deve terminar em rápido arrependimento ou em ruína rápida. [2] Os prazeres deste mundo, e especialmente às de um tribunal, são muito frequentemente os prazeres do pecado e eles são sempre assim, quando não podemos apreciá-los sem abandonar Deus e seu povo. Um verdadeiro crente vai desprezá-los quando eles são oferecidos em tais termos. [3] O sofrimento deve ser escolhido em vez de pecado, não sendo mais mal no menor pecado que não pode haver no maior sofrimento. [4] Ele alivia muito o mal de sofrer quando sofremos com o povo de Deus, embarcou no mesmo interesse e animados pelo mesmo Espírito.

 

(3.) Ele representava as injúrias dos Cristo por maiores riquezas do que os tesouros do Egito, Hebreus 11:26Hebreus 11:26 . Veja como Moisés pesava matérias: em uma escala Ele colocou o pior de religion-- as reprovações de Cristo, no outro prato da balança o melhor do mundo-- os tesouros do Egito e em seu juízo, dirigido por fé, o pior da religião pesado para baixo o melhor do mundo. As censuras da igreja de Deus são as reprovações de Cristo, que é, e sempre foi, a cabeça da igreja. Agora, aqui Moisés conquistou as riquezas do mundo, como antes, ele havia conquistado suas honras e prazeres. O povo de Deus, e sempre foram, um povo injuriavam. Cristo representa-se difamado em suas censuras e, enquanto ele assim se interessa em suas censuras, tornam-se riquezas e maiores riquezas do que os tesouros do império mais rico do mundo para Cristo vai recompensá-los com uma coroa de glória que não desaparece. Fé percebe isso, e determina e age em conformidade.

 

  1. A circunstância de tempo é tomado conhecimento, quando Moisés pela sua fé ganhou esta vitória sobre o mundo, em todas as suas honras, prazeres e tesouros: Quando ele tinha vindo para anos ( Hebreus 11:24Hebreus 11:24 ), não só aos anos de discrição, mas da experiência, até a idade de quarenta anos - quando ele foi ótimo, ou tinha chegado à maturidade. Alguns poderiam tomar isso como diminuir sua vitória, que ele ganhou tão tarde, que ele não fazer esta escolha, mais cedo, mas é sim uma melhoria da honra da sua abnegação e vitória sobre o mundo que ele fez essa escolha quando ele tinha crescido maduro para julgamento e apreciação, capaz de saber o que ele fez e por que ele fez isso. Não era o ato de uma criança, que prefere contadores para o ouro, mas procedeu a partir de madura deliberação. É uma coisa excelente para as pessoas a ser seriamente religioso, quando no meio dos negócios do mundo e prazeres, a desprezar o mundo quando eles estão mais capazes de saborear e gostando.

 

  1. O que foi que apoiou e fortaleceu a fé de Moisés, a tal ponto de permitir-lhe ganhar essa vitória sobre o mundo: Ele tinha respeito até o galardão, que é, dizem alguns, a libertação do Egito mas, sem dúvida, isso significa muito mais - a recompensa gloriosa de fé e fidelidade no outro mundo. Observe aqui: (1) O céu é uma grande recompensa, superando não só todos os nossos merecimentos, mas todas as nossas concepções. É uma recompensa adequada para o preço pago por ele - o sangue de Cristo adequado às perfeições de Deus, e totalmente de responder a todas as suas promessas. É um galardão, pois dada por um juiz justo pela justiça de Cristo a pessoas justas, de acordo com o governo justo do pacto da graça. (2) Os crentes podem e devem ter respeito a este galardão eles devem familiarizar-se com ele, aprová-la, e viver na expectativa diária e delicioso dele. Assim, ele irá provar a-marca de terra para dirigir seu curso, uma carga de pedras para desenhar seus corações, uma espada para conquistar seus inimigos, um incentivo para vivificar para dever e um cordial para refrescar-los sob todas as dificuldades de se fazer e sofrendo trabalho.

 

  1. Nós temos um outro exemplo da fé de Moisés, a saber, em abandonar o Egipto: Pela fé deixou o Egito, não temendo a ira do rei, Hebreus 11:27Hebreus 11:27 . Observe aqui, (1.) O produto da sua fé: Ele abandonou o Egito, e todo o seu poder e prazeres, e comprometeu-se a conduta de Israel fora dele. Duas vezes Moisés abandonou o Egito: [1] Como um criminoso deveria, quando a ira do rei ficou furioso contra ele para matar o egípcio ( Êxodo 2: 14,15 ), onde se diz que ele temia, não com o medo de desânimo, mas de discrição, para salvar sua vida. [2] Como comandante e régua em Jesurum, depois que Deus lhe tinha empregada para humilhar Faraó e torná-lo disposto a deixar ir Israel. (2.) A Prevalência de sua fé. Ele levantou-o acima do medo da ira do rei. Embora soubesse que era grande, e apontou para ele em particular, e que marchou à frente de uma numerosa hoste a persegui-lo, mas ele não estava desanimado, e ele disse a Israel: Não temas, Exodus 14:13 . Aqueles que abandonou o Egito deve esperar a ira dos homens, mas eles não precisam temer, pois eles estão sob a conduta daquele Deus que é capaz de fazer a ira do homem para louvá-lo, e restringir o restante dela. (3.) O princípio sobre o qual sua fé agiu nestas seus movimentos: ficou firme, como vendo a ele que era invisível. Ele carregou-se com coragem invencível sob todo perigo, e suportou toda a fadiga do seu emprego, que foi muito grande e isso por ver o Deus invisível. Observar, [1] O Deus com quem temos a fazer é um Deus invisível: ele é tão aos nossos sentidos, aos olhos do corpo e isso mostra a loucura daqueles que pretendem fazer imagens de Deus, a quem nenhum homem viu nem pode ver. [2] Pela fé, podemos ver esse Deus invisível. Nós podemos estar totalmente seguros da sua existência, de sua providência, e de sua presença graciosa e poderosa com a gente. [3] Tal olhos de Deus permitirá que os crentes a perseverar até o fim tudo o que eles podem encontrar-se com no caminho.Êxodo 02:14 , 15 Êxodo 14:13

 

  1. Nós temos mais um exemplo da fé de Moisés, em manter a páscoa ea aspersão do sangue, Hebreus 11:28Hebreus 11:28 . A conta deste que temos em Êxodo 12: 13-23Êxodo 12: 13-23 . Apesar de todo o Israel manteve esta páscoa, mas foi por Moisés que Deus entregou a instituição do mesmo e, embora fosse um grande mistério, Moisés pela fé ambos entregues ao povo e manteve-o naquela noite na casa onde ele apresentado. A Páscoa era uma das instituições mais solenes do Antigo Testamento, e um tipo muito significativo de Cristo. A ocasião de sua primeira observação foi extraordinário: foi na mesma noite em que Deus matou os primogênitos dos egípcios, mas, embora os israelitas viveram entre eles, o anjo destruidor passou sobre suas casas, e os poupou e deles. Agora, para atribuir-lhes este favor distintiva, e para marcá-los para fora para ele, um cordeiro deve ser morto o sangue dela deve ser polvilhado com um molho de hissopo sobre a verga da porta, e sobre as duas ombreiras da carne do cordeiro deve ser assada ao fogo e deve ser todo ele comeu naquela mesma noite com ervas amargas, numa postura de viagem, os seus lombos cingidos, os seus sapatos nos pés, eo seu bordão nas suas mãos. Este foi, portanto, feito, e o anjo destruidor passou sobre eles, e matou os primogênitos dos egípcios. Isso abriu um caminho para o retorno da posteridade de Abraão para a terra da promessa. O alojamento deste tipo não é difícil. (1.) Cristo é o Cordeiro, que é a nossa Páscoa, foi sacrificado por nós. (2.) O sangue deve ser aspergido ela deve ser aplicada para aqueles que têm o benefício de economia do mesmo. (3) É aplicado efetivamente apenas para os israelitas, o povo escolhido de Deus. (4.) Não é devido a nossa justiça inerente ou melhores performances que somos salvos da ira de Deus, mas para o sangue de Cristo e sua justiça imputada. Se alguma das famílias de Israel tinha negligenciado a aspersão deste sangue em suas portas, embora eles devem ter passado toda a noite em oração, o anjo destruidor teria quebrado em cima deles, e mataram os seus primogênitos. (5.) Onde quer que esse sangue é aplicada, a alma recebe a Cristo total pela fé, e vive com ele. (6) Esta verdadeira fé faz o pecado amargo para a alma, mesmo quando ele recebe o perdão e reconciliação. (7) Todos os nossos privilégios espirituais sobre a terra deve acelerar-nos a estabelecer cedo, e obter para a frente, no nosso caminho para o céu. (8.) Aqueles que foram marcadas nunca deve se lembrar e reconhecer livre graça e distinção.

 

XIII. O próximo exemplo de fé é a dos israelitas que passam através do Mar Vermelho sob a condução de Moisés seu líder, Hebreus 11:29Hebreus 11:29 . A história que temos em Êxodo, Êxodo 14: 1-31Êxodo 14: 1-31 . Observar,

 

  1. A preservação ea passagem segura dos israelitas através do Mar Vermelho, quando não havia outra maneira de escapar do Faraó e seu exército, que estavam estreitamente a persegui-los. Aqui podemos observar: (1) o perigo de Israel era muito grande um inimigo enfurecido com carros e cavaleiros atrás deles rochas íngremes e montanhas de cada lado, e o Mar Vermelho diante deles. (2.) A sua libertação foi muito glorioso. Pela fé os israelitas atravessaram o Mar Vermelho, como por terra seca a graça da fé vai nos ajudar através de todos os perigos que se encontram com em nosso caminho para o céu.

 

  1. A destruição dos egípcios. Eles, presunçosamente tentando seguir Israel através do Mar Vermelho, sendo, portanto, cego e endurecido para sua ruína, foram todos afogados. Sua imprudência foi ótimo, e sua ruína foi grave. Quando Deus julga, ele vai superar e é evidente que a destruição dos pecadores é de si mesmos.

 

XIV. O próximo exemplo de fé é a dos israelitas, sob Josué seu líder, diante das muralhas de Jericó. A história temos Joshua 6: 5Joshua 6: 5 , & c. Aqui observar, 1. Os meios prescritos por Deus para derrubar as muralhas de Jericó. Foi ordenado que eles devem rodear as paredes cerca de uma vez por dia durante sete dias juntos e sete vezes no último dia, que os padres devem levar a arca quando eles cercaram as paredes cerca de, e deve soprar de trombetas feitas de chifre de carneiro, e soar uma explosão mais tempo do que antes, e, em seguida, todas as pessoas devem gritar, e as muralhas de Jericó deve cair diante deles. Aqui foi uma grande prova de sua fé. O método prescrito parecia muito improvável para responder a tal fim, e sem dúvida expô-los ao desprezo diária de seus inimigos a arca de Deus parece estar em perigo. Mas esta foi a maneira que Deus lhes ordenou a tomar, e ele gosta de fazer grandes coisas por meio pequenas e desprezíveis, que o seu próprio braço pode ser feita nu. 2. A poderosa sucesso dos meios prescritos. Os muros de Jericó caíram diante deles. Esta foi uma cidade de fronteira, na terra de Canaã, o primeiro que se destacou contra os israelitas. Aprouve a Deus desta maneira extraordinária para ligeira e desmontá-la, a fim de se engrandecerá, para aterrorizar os cananeus, para fortalecer a fé dos israelitas, e para excluir todos jactância. Deus pode e vai em seu próprio tempo e forma com que todos os poderosos da oposição que é feita para seu interesse e glória a cair, e a graça da fé é poderosas em Deus, para destruição das fortalezas que ele vai fazer Babylon queda antes a fé de seu povo, e, quando ele tem algum grande coisa a fazer para eles, ele levanta-se grande e forte fé neles.

 

  1. A próxima instância é da fé de Raabe, Hebreus 11:31Hebreus 11:31 . Entre o exército nobre de worthies crentes, bravamente comandada pelo apóstolo, Raabe vem na parte traseira, para mostrar que Deus não faz acepção de pessoas. Aqui considerar,

 

  1. Quem esta Raabe era. (1.) Ela era um cananeu, um estranho para a comunidade de Israel, e tinha, mas pouco ajuda para a fé, e ainda assim ela era um crente no poder da graça divina aparece muito quando se trabalha sem os meios usuais de graça. (2.) Ela era uma prostituta, e viveu em uma forma de pecado que ela não era apenas um guarda-redes de uma casa pública, mas uma mulher comum da cidade, e ainda assim ela acreditava que a grandeza do pecado, se realmente se arrependeu de, haverá qualquer obstáculo à mercê perdão de Deus. Cristo salvou o principal dos pecadores. Onde o pecado abundou, a graça superabundou.

 

  1. O que ela fez por sua fé: Ela recebeu em paz os espias, os homens que Josué tinha enviado a espiar a Jericó, Josué 2: 6,7 . Ela não só ordenou-lhes as boas-vindas, mas ela oculta-los de seus inimigos que tentaram cortá-los, e ela fez uma confissão nobre de sua fé, Joshua 2: 9-11 . Ela ocupava-os a aliança com ela para mostrar favor para ela e dela, quando Deus deve mostrar bondade para com eles, e que eles iriam dar-lhe um sinal, o que fizeram, uma linha de escarlate, que estava para pendurar para fora da window os despediu com conselhos prudentes e amigável. Saiba aqui: (1) A verdadeira fé irá mostrar-se em boas obras, especialmente para o povo de Deus. (2.) A fé vai se aventurar todos os perigos na causa de Deus e seu povo um verdadeiro crente, mais cedo expor sua própria pessoa de interesse e as pessoas de Deus. (3.) Um verdadeiro crente está desejoso, não só para a aliança com Deus, mas em comunhão com o povo de Deus, e está disposta a lançar sua sorte com eles, e se sair como eles se saem.Joshua 2: 6 , 7Joshua 2: 9-11

 

versículos 32-40

Exemplares de fé.         AD 62.

32 E que mais direi? para o tempo de me deixar de contar de Gideão, e de Baraque, e de Sansão, e de Jefté de Davi, de Samuel e dos profetas: 33 os quais por meio da fé venceram reinos, praticaram a justiça, alcançaram promessas, fecharam a boca de leões, 34 apagaram a força do fogo, escaparam do fio da espada, da fraqueza tiraram forças, encerado valentes na guerra, puseram em fuga os exércitos dos estranhos. 35 As mulheres receberam seus mortos ressuscitados uns foram torturados, não aceitando o seu livramento para alcançarem uma melhor ressurreição: 36 E outros experimentaram cruéis escárnios e açoites, e ainda cadeias e prisões: 37 Foram apedrejados, eles foram serrados, tentados, mortos ao fio da espada: eles vagaram em peles de ovelhas e cabras desamparados, aflitos e maltratados 38 (dos quais o mundo não era digno :), errantes pelos desertos e em montanhas, e em tocas e cavernas da terra. 39 E todos estes, embora tendo recebido bom testemunho pela fé, não receberam a promessa: 40 visto que Deus provera alguma coisa melhor para nós, para que eles, sem nós, não fossem aperfeiçoados.

 

O apóstolo nos ter dado uma classis de muitos crentes eminentes, cujos nomes são mencionados e os ensaios e atos de sua fé gravada particulares, agora conclui sua narrativa com um relato mais resumo de um outro conjunto de crentes, onde os atos particulares não são atribuídos a pessoas em particular por nome, mas deixou de ser aplicado por aqueles que estão bem familiarizados com a história sagrada e, como um orador divina, ele prefacia sua parte da narrativa com um expostulation elegante: o que devo dizer mais? O tempo iria me deixar , como se ele tivesse dito: "É em vão para tentar esgotar este assunto que eu não deveria conter minha pena, logo seria executado além dos limites de uma epístola e, portanto, eu devo, mas apenas mencionar alguns mais, e deixá-lo para ampliar em cima deles. " Observe-se, 1. Depois de todas as nossas pesquisas sobre a escritura, ainda há mais a ser aprendido com eles. 2. Devemos também considerar em matéria divinos o que devemos dizer, e adequá-lo, bem como o que pudermos para o tempo. 3. Devemos estar satisfeitos para pensar como é grande o número de crentes estava sob o Antigo Testamento, e quão forte sua fé, embora os objetos da mesma não foram, em seguida, tão plenamente revelada. E, 4. Devemos lamentar isso, que agora, nos tempos do evangelho, quando a regra de fé é mais clara e perfeita, o número de crentes deve ser tão pequeno e sua fé tão fraca.

 

  1. Neste resumo conta o apóstolo menciona,

 

  1. Gideon, cuja história que temos em juízes 6:11Juízes 6:11 , & c. Ele foi um instrumento eminente levantou-se de Deus para libertar seu povo da opressão dos midianitas ele era uma pessoa da tribo média e família, chamado de um emprego médio (trigo debulha), e saudou por um anjo de Deus desta maneira surpreendente , o Senhor é contigo, ó homem de guerra. Gideon não poderia, à primeira receber tais honras, mas humildemente expostulates com o anjo sobre o seu estado de baixo e angustiado. O anjo do Senhor o livra sua comissão, e lhe assegura de sucesso, confirmando a garantia por um incêndio na rocha. Gideon é direcionado para oferecer sacrifícios, e, instruído em seu dever, sai ao encontro dos midianitas, quando seu exército é reduzido 32000-300 ainda por estes, com as suas lâmpadas, jarros, Deus colocou todo o exército do midianitas a confusão e ruína; e a mesma fé que deu Gideon tanta coragem e honra lhe permitiu agir com grande humildade e modéstia em relação aos seus irmãos depois. É a excelência do graça da fé que, ao mesmo tempo que ajuda os homens a fazer grandes coisas, que os impede de ter pensamentos elevados e grandes de si mesmos.

 

  1. Barak, outro instrumento levantou-se a livrar a Israel da mão de Jabim, rei de Canaã, Juízes 4 , onde lemos: (1) Embora ele era um soldado, mas ele recebeu a sua comissão e instruções de Débora, profetisa do Senhor e ele insistiu em ter este oráculo divino com ele em sua expedição. (2.) Ele obteve uma grande vitória pela sua fé sobre todo o exército de Sísera. (3.) Sua fé ensinou-lhe para voltar todo o louvor e glória a Deus: esta é a natureza da fé que recorre a Deus em todos os perigos e dificuldades, e depois faz retornos grato a Deus por todas as misericórdias e libertações.

 

  1. Samson, outro instrumento que Deus levantou para libertar Israel dos filisteus: sua história que temos em Juízes 13: 1-16: 31 , e dela aprendemos que a graça da fé é a força da alma por um grande serviço . Se Samson não tinha uma fé forte, bem como um braço forte, ele nunca tinha realizado tais façanhas. Observe: (1) Pela fé, os servos de Deus devem superar até mesmo o leão que ruge. (2.) A verdadeira fé é reconhecido e aceito, mesmo quando misturado com muitas falhas. (3.) A fé do crente perseverar até o fim, e, ao morrer, dá-lhe a vitória sobre a morte e todos os seus inimigos mortais sua maior conquista que ele ganha por morrer.Juízes 13: 1-16 :

 

  1. Jefté, cuja história que temos, Juízes 11: 1-40Juízes 11: 1-40 , antes que de Sansão. Ele foi levantado para libertar Israel dos amonitas. Como vários e novos inimigos se levantam contra o povo de Deus, várias e novas libertadores são ressuscitados para eles. Na história de Jefté observar, (1.) A graça de Deus, muitas vezes descobre, e fecha em cima, as pessoas mais indignos e maus-merecimento, para fazer grandes coisas para eles e por eles. Jefté era filho de uma prostituta. (2.) A graça da fé, onde quer que seja, vai colocar os homens em cima de reconhecer Deus em todas as suas formas ( juízes 11:11Juízes 11:11 ): Jefté ensaiado todas as suas palavras perante o Senhor em Mizpá. (3.) A graça da fé tornar os homens arrojado e venturous por uma boa causa. (4.) A fé não só irá colocar homens em cima de fazer seus votos a Deus, mas pagando seus votos após a misericórdia recebida sim, embora eles se comprometeram a sua própria grande pesar, dor e perda, como no caso de Jefté e sua filha.

 

  1. David, aquele grande homem segundo o coração de Deus. Poucos se reuniu com maiores provações, e poucos já descoberto uma fé mais viva. Sua primeira aparição no palco do mundo foi uma grande prova de sua fé. Tendo, quando jovem, foi morto o leão eo urso, sua fé em Deus encorajou-o a encontrar o grande Golias, eo ajudou a triunfar sobre ele. A mesma fé que lhe permitiu suportar com paciência a malícia ingrata de Saul e seus favoritos, e esperar até que Deus deve colocá-lo em posse do poder e dignidade prometido. A mesma fé fez dele um príncipe muito bem sucedido e vitorioso, e, depois de uma longa vida de virtude e da honra (embora não sem algumas manchas de falta do pecado), ele morreu na fé, confiando na aliança eterna que Deus tinha feito com ele e dele, em tudo bem ordenado e seguro e que ele deixou atrás de si tão excelentes memórias dos ensaios e atos de fé no livro de Salmos como sempre será de grande estima e uso, entre o povo de Deus.

 

  1. Samuel, levantou-se para ser um profeta mais eminente do Senhor a Israel, bem como um governante sobre eles. Deus revelou-se a Samuel, quando ele era apenas uma criança, e continuou a fazê-lo até sua morte. Em sua história observar, (1.) Aqueles são susceptíveis de crescer até alguns eminência na fé que começam cedo no exercício do mesmo. (2) Aqueles cujo negócio é para revelar a mente ea vontade de Deus para os outros tinham precisam ser bem estabelecida na crença de que eles próprios.

 

  1. Para Samuel acrescenta, e dos profetas, que eram ministros extraordinários da igreja do Antigo Testamento, empregados de Deus, por vezes, para denunciar o julgamento, às vezes a prometer misericórdia, sempre reprovar o pecado às vezes para predizer eventos notáveis, conhecidos apenas por Deus e, principalmente, para dar conhecimento do Messias, a sua vinda, pessoa, e escritórios para nele os profetas, bem como o centro da lei. Agora um verdadeiro e forte fé era muito necessária para a descarga direito de tal um escritório como este.

 

  1. Tendo feito nomeando pessoas em particular, ele passa a dizer-nos que as coisas foram feitas por sua fé. Ele menciona algumas coisas que facilmente aplicar-se a uma ou outra das pessoas nomeadas, mas ele menciona outras coisas que não são tão fáceis de ser acomodado a qualquer aqui chamado, mas deve ser da esquerda para a conjectura geral ou acomodação.

 

  1. Pela fé venceram reinos, Hebreus 11:33Hebreus 11:33 . Assim fez David, Joshua, e muitos dos juízes. Saiba, portanto, (1.) Os interesses e poderes dos reis e reinos são muitas vezes criados em oposição a Deus e ao seu povo. (2.) Deus pode facilmente subjugar todos esses reis e reinos, que se puseram a se opor a ele. (3.) A fé é uma qualificação adequada e excelente daqueles que lutam nos caminhos do Senhor torna-os apenas, negrito e sábio.

 

  1. Eles praticaram a justiça, tanto em suas capacidades públicas e pessoais que transformou muitos da idolatria para os caminhos da justiça que creu em Deus, e isso lhe foi imputado a eles para a justiça eles caminharam e agiu com justiça para com Deus eo homem. É uma honra maior e felicidade de trabalhar justiça, do que para operar milagres fé é um princípio ativo da justiça universal.

 

  1. Eles alcançaram promessas, gerais e especiais. É a fé que nos dá um interesse nas promessas É pela fé que temos o conforto das promessas e é pela fé que estamos preparados para esperar as promessas e, no devido tempo para recebê-los.

 

  1. Eles fecharam a boca dos leões assim como Sansão, Juízes 14: 5,6 , e David, 1 Samuel 17: 34,35 , e Daniel, Daniel 6:22 . Aqui saber: (1) O poder de Deus está acima do poder da criatura. (2.) A fé envolve o poder de Deus para o seu povo, sempre que isso seria para a sua glória, para superar animais irracionais e homens brutais.Juízes 14: 5 , 61 Samuel 17:34 , 35Daniel 6:22

 

  1. Eles apagaram a violência do fogo, Hebreus 11:34Hebreus 11:34 . Então Moisés, pela oração da fé, apagaram o fogo da ira de Deus, que se acendeu contra o povo de Israel, Números 11: 1,2 . Assim fizeram os três filhos, ou campeões em vez poderosos, Daniel 3: 17-27 . Sua fé em Deus, recusando-se a adorar a imagem de ouro, expondo-os à fornalha de fogo que Nabucodonosor tinha preparado para eles e sua fé engajada para eles que o poder ea presença de Deus na fornalha, que apagaram a violência do fogo, de modo que não tanto como o cheiro do mesmo passou sobre eles. Nunca foi a graça da fé mais severamente tentado, nunca mais do nobre exercida, nem nunca mais gloriosamente recompensado, do que a deles era.Números 11: 1 , 2Daniel 3: 17-27

 

  1. Eles escaparam do fio da espada. Assim David escapou a espada de Golias e de Saul e Mordecai e os judeus escaparam da espada de Haman. As espadas dos homens estão na mão de Deus, e ele pode embotar o fio da espada, e transformá-lo longe de seu povo contra os seus inimigos, quando ele agrada. A fé toma conta de que a mão de Deus que tem a preensão de espadas dos homens e Deus tem sofrido muitas vezes se ser persuadidos pela fé de seu povo.

 

  1. Fora de fraqueza isso foram feitos fortes. A partir de deficiências a nível nacional, em que os judeus muitas vezes caíram pela sua incredulidade sobre o reavivamento de sua fé, toda a sua renda e assuntos reviveu e floresceu. A partir de fraqueza física, assim, Ezequias, acreditando que a palavra de Deus, recuperados a partir de uma cinomose mortal, e ele atribuiu sua recuperação com a promessa e poder de Deus ( Isaías 38: 15,16 ), O que devo dizer? Ele o disse, e ele também fez isso. Senhor por estas coisas vivem os homens, e nestas é a vida do meu espírito. E é a mesma graça da fé que a partir de fraqueza espiritual ajuda os homens a se recuperar e renovar a sua força.Isaías 38:15 , 16

 

  1. Eles cresceram valentes na luta. Então Josué, os juízes, e David. A verdadeira fé dá mais verdadeira coragem e paciência, pois percebe a força de Deus, e, assim, a fraqueza de todos os seus inimigos. E eles não eram apenas valente, mas bem sucedida. Deus, como uma recompensa e incentivo de sua fé, puseram em fuga os exércitos dos estranhos, de quem eram estrangeiros para a sua comunidade, e inimigos à sua religião, Deus os fez fugir e cair diante de seus servos fiéis. Acreditando e orando comandantes, na cabeça do crente e orante exércitos, têm sido tão possuída e honrado por Deus que nada poderia estar diante deles.

 

  1. As mulheres receberam seus mortos ressuscitados, Hebreus 11:35Hebreus 11:35 . Assim fez a viúva de Zarepath ( 1 Reis 17:231 Reis 17:23 ), eo Sunamita, 2 Reis 4:362 Reis 4:36 . (1) Em Cristo não há macho nem fêmea muitos de o sexo frágil tem sido forte na fé. (2.) Embora o pacto de graça leva nos filhos de crentes, no entanto, deixa-os sujeitos à morte natural. (3.) mães pobres são loth a renunciar o seu interesse em seus filhos, embora a morte tomou-los longe. (4.) Deus tem, por vezes, rendeu até agora para as ternas afeições de mulheres tristes como para restaurar seus filhos mortos de volta à vida. Assim, Cristo teve compaixão da viúva de Naim, Lucas 7:12Lucas 7:12 , & c. (5.) Isso deve confirmar nossa fé na ressurreição geral.

 

III. O apóstolo nos diz o que esses crentes sofrido pela fé. 1. Eles foram torturados, não aceitando o seu livramento, Hebreus 11:35Hebreus 11:35 . Eles foram colocados em cima do rack, para fazê-los renunciar a seu Deus, seu Salvador, e sua religião. Eles suportaram a tortura, e não aceitar de libertação em tais termos vis e que os animava, assim, a sofrer era a esperança que tinham de obter uma melhor ressurreição, e libertação mediante termos mais honrados. Isto é pensado para se referir a essa história memorável, 2Macc. Ch. Vii. , & C. 2. Eles suportaram julgamentos de escárnios e açoites, e até cadeias e prisões, Hebreus 11:36Hebreus 11:36 . Eles foram perseguidos na sua reputação por escárnios, que são cruéis com uma mente ingênua em suas pessoas por flagelação, a punição de escravos em sua liberdade por cadeias e prisões. Observe como inveterado é a maldade que os homens maus têm para com os justos, o quão longe ele vai, e que uma variedade de crueldades ele vai inventar e exercício sobre aqueles contra os quais eles não têm causa da briga, exceto nas questões de seu Deus. 3. Eles foram condenados à morte, da maneira mais cruel alguns foram apedrejados, como Zacarias ( 2 Crônicas 24:212 Crônicas 24:21 ), serrados, como Isaías por Manassés. Eles foram tentados alguns lê-lo, queimado, 2Macc. vii. 5 . Eles foram mortos com a espada. Prepararam-se Todos os tipos de mortes para eles os seus inimigos morte vestidos de toda a gama de crueldade e terror, e ainda assim eles corajosamente reuniu-lo e suportá-lo. 4. Aqueles que escapou da morte foram utilizadas tão mal que a morte pode parecer mais qualificado do que uma vida assim. Os seus inimigos os poupou, apenas para prolongar a sua miséria, e se desgastam toda a sua paciência com eles foram forçados a vagar em sheep-peles e cabra-peles, sendo necessitados, aflitos, e atormentado que perambulava pelos desertos e em montanhas, e pelas covas e cavernas da terra, Hebreus 11:37 , 38Hebreus 11: 37,38 . Eles foram retirados das conveniências da vida, e virou-se para fora da casa e do porto. Eles não tinha roupa para vestir, mas foram forçados a se cobrir com peles de animais mortos. Eles foram expulsos de toda a sociedade humana, e forçado a conversar com os animais do campo, a esconder-se covas e cavernas, e fazer a sua reclamação para pedras e rios, e não mais obstinado do que os seus inimigos. Tais sofrimentos como estes eles suportaram, em seguida, por sua fé e tal eles suportaram através do poder da graça de fé: e que iremos mais admira, a maldade da natureza humana, que é capaz de cometer tais crueldades sobre criaturas, ou a excelência da graça divina, que é capaz de suportar até os fiéis sob tais crueldades, e para levá-los de forma segura através de todos?

 

  1. O que eles obtidos por sua fé. 1. O caráter de um mais nobre e elogio de Deus, o verdadeiro juiz e fonte de honra - que o mundo não era digno de tais homens do mundo não merecia tais bênçãos eles não sabem dar valor a eles, nem como usá-los . Os homens maus! Os justos não são dignos de viver no mundo, e Deus declara que o mundo não é digno deles e, embora amplamente diferem em seu julgamento, eles concordam no fato de que ele não é adequado que os bons homens devem ter seu descanso nesta mundo e, portanto, Deus recebe-los de fora, a esse mundo que é adequado para eles, e ainda muito além do mérito de todos os seus serviços e sofrimentos. 2. Eles obtido um bom relatório ( Hebreus 11:39Hebreus 11:39 ) de todos os homens bons, e até a própria verdade, e ter a honra de ser incluídos neste calendário sagrado de worthies do Antigo Testamento-, testemunhas de Deus sim, eles tinham uma testemunha para eles na consciência dos seus adversários, que, enquanto eles, assim, abusaram deles, foram condenados por suas próprias consciências, como perseguir aqueles que eram mais justos do que eles mesmos. 3. Eles obtiveram um interesse nas promessas, embora não a plena posse deles. Eles tinham um título para as promessas, embora não receberam as grandes coisas prometidas. Isto não é significado da felicidade do estado celestial, por isso, eles o receberam, quando eles morreram, na medida de uma parte, em uma parte constituinte de suas pessoas, ea parte muito melhor, mas entende-se da felicidade de o evangelho de estado: eles tinham tipos, mas não o protótipo tinham sombras, mas não tinha visto a substância e, no entanto, sob esta dispensação imperfeito, eles descobriram esta fé preciosa. Este o apóstolo insiste para tornar a fé mais ilustre, e provocar os cristãos a um ciúme santo e emulação de que eles não devem sofrer-se ficar para trás no exercício da fé por aqueles que vieram tão curto deles em toda a ajuda e vantagens para acreditar. Ele diz Hebreus que Deus tinha fornecido algumas coisas melhores para eles ( Hebreus 11:40Hebreus 11:40 ), e, portanto, eles podem ter a certeza de que ele esperava que as coisas pelo menos tão bom a partir deles e que, desde o evangelho é o fim e perfeição do Antigo Testamento , que não tinha excelência, mas na sua referência a Cristo e ao evangelho, esperava-se que a sua fé deve ser tanto mais perfeita do que a fé dos santos do antigo Testamento-para seu estado e dispensação foram mais perfeito do que o anterior, e foram na verdade, a perfeição ea conclusão da primeira, pois sem o evangelho da igreja a igreja judaica devem ter permanecido em um estado incompleto e imperfeito. Este raciocínio é forte, e deve ser eficazmente prevalente com todos nós.

Comentário bíblico Mathew Henry, do novo testamento

fonte www.avivamentonosul21.comunidades.net